Livro de ciencias 6º ano

July 8, 2017 | Author: Luís Semeano | Category: Lesson, Experiment, Science, Blood, Life
Share Embed Donate


Short Description

Download Livro de ciencias 6º ano...

Description

GUIA DO PROFESSOR_ ME 2.0_CN -6º _PROF 215x280mm 3/1 (Pantone 1235c + Pantone 3125c+ Black6)+ Plastificação Brilhante

guia do professor

fazer ciência

Sónia Marcelino / Vânia Magalhães / Ricardo Morais-Pequeno Exclusivo do Professor

6.º ANO

PROJETO CONSTRUÍDO COM O APOIO DA COMUNIDADE DE PROFESSORES.

978-888-889-423-2

Ciências da Natureza

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 1

guia do professor

fazer ciência

Sónia Marcelino / Vânia Magalhães / Ricardo Morais-Pequeno Exclusivo do Professor

6.º ANO

Ciências da Natureza

Esta obra foi escrita de acordo com as novas normas ortográficas.

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 3

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Índice Apresentação do projeto Fazer Ciência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

4

Componentes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

4

Atenções especiais… . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

8

Enquadramento teórico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10

Sequência dos conteúdos programáticos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

10

Competências gerais das Ciências Físicas e Naturais . . . . . . . . . . . .

10

Experiências de aprendizagem em Ciência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

11

Os quatro temas organizadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

12

As competências específicas no projeto Fazer Ciência . . . . . . . . . . .

13

Viver melhor na Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

13

Terra em transformação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

14

Sustentabilidade na Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

16

Metas de aprendizagem de Ciências da Natureza – 6.º ano . . . . . . .

17

Programa da disciplina de Ciências da Natureza – 6.º ano. . . . . . . . .

19

Atividades «Ciência Simples» . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23-28 Fichas Ficha de diagnóstico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

29

Fichas de avaliação de 1 a 6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31-42 Fichas de recuperação de 1 a 6 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43-54 Fichas de desenvolvimento de 1 a 11 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55-65 Soluções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

66

Inquérito sobre alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

71

Inquérito sobre a água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

72

Sugestões de visitas de estudo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

75

Contactos úteis. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

78

Links úteis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

80

3

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 4

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Apresentação do projeto Fazer Ciência Um manual escolar é um recurso pedagógico essencial a alunos e professores. É também um material que se pretende ser de referência quando se tem pela frente um ano letivo de trabalho guiado por determinados objetivos. Na construção deste projeto atendemos às competências específicas definidas para a disciplina e ao Programa oficial para a organização dos conteúdos. Conscientes de que cada professor é autónomo na gestão do currículo e estando certos de que cada um de nós deve reorganizar a sequência do manual em função das especificidades, dos projetos curriculares das turmas, apresentamos, mais à frente, a sequência dos conteúdos programáticos que nos pareceu mais adequada.

Componentes Do projeto Fazer Ciência fazem parte:

Para o aluno • Manual (oferta: marcador) • Caderno de Atividades e Passatempos • Jogo da Avaliação • Site de apoio: www.cn6.sebenta.pt

Para o professor • Manual do Professor • Livro de Registos das Atividades Práticas • Planos de Aula • Guia do Professor • Cartazes – Sistemas do Corpo Humano •

Manual No manual, a acompanhar a apresentação dos conteúdos, surgem diferentes rubricas: • Palavras-chave – conceitos fundamentais daquele tema, com base no programa da disciplina. Esta rubrica visa auxiliar o aluno na identificação daquilo que é essencial reter e facilita a procura de informação. • Curiosidades – breve informação adicional, motivadora e apelativa. • Vamos responder – pequeno conjunto de questões simples que incidem sobre a matéria apresentada. • Vamos analisar – exercícios de análise de um esquema, uma notícia, um gráfico, um mapa ou uma tabela. • Vamos explorar – atividades práticas que podem envolver, ou não, material de laboratório. • Vamos investigar – atividades experimentais, que implicam a manipulação de variáveis. Estas rubricas surgem, normalmente, acompanhadas por um diálogo entre as personagens, representativo das opiniões dos alunos. No final de cada subunidade surge a rubrica “Vive melhor na Terra”, que promove a capacidade de intervenção humana crítica e refletida e explora a interação Ciência – Tecnologia – Sociedade – Ambiente. 4

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 5

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Para a sistematização dos conteúdos abordados, criámos as seguintes rubricas: • Resumindo – conjunto das ideias principais da subunidade. • Esquema ilustrado – esquemas ou imagens principais da subunidade. • Esquema-síntese – esquema com espaços para preencher. • Autoavaliação – lista de verificação de objetivos alcançados que promove o estudo autónomo do aluno. • Testa os teus conhecimentos – ficha formativa de verificação das aprendizagens da subunidade. Em complemento, o manual contém 5 anexos com informação mais detalhada sobre conteúdos das subunidades 1.1 e 1.5. Na compra do manual é oferecido ao aluno um marcador-régua onde se chama a atenção para algumas alterações fundamentais da grafia decorrentes das novas normas ortográficas, numa linguagem simples e esclarecedora.

Manual do Professor Manual com informação exclusiva para o professor, situada na banda lateral com: sugestões metodológicas; informações complementares relativas aos conteúdos abordados; propostas de soluções das diversas atividades; articulação com os vários componentes do projeto, nomeadamente através de remissões para a 20 Aula Digital, e sugestões metodológicas específicas para o desenvolvimento da rubrica “Vamos investigar”.

Caderno de Atividades e Passatempos Este caderno está dividido em duas partes: • um conjunto de 22 fichas de consolidação e aplicação dos conhecimentos abordados no manual; • um conjunto de 14 passatempos que permitem ao aluno, de uma forma lúdica, consolidar os conhecimentos e, através de jogos, ser desafiado a dar provas do que aprendeu.

Jogo da Avaliação Inclui um conjunto de testes que permitem ao aluno avaliar as suas aprendizagens.

Site de Apoio Em www.cn6.sebenta.pt o aluno encontra informação de apoio ao projeto, nomeadamente uma lista de links para consulta.

Livro de Registos das Atividades Práticas Compilação das atividades práticas (“Vamos explorar”) e experimentais (“Vamos investigar”), com as respetivas sugestões metodológicas, acompanhadas de folhas de registos que o professor poderá fotocopiar e distribuir pelos alunos. Cada folha de registos contempla a planificação da atividade, as observações e as conclusões, podendo servir como um elemento de avaliação do aluno.

5

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 6

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Planos de Aula Visando ajudar o professor na planificação das suas aulas e articular todos os recursos do projeto, no livro Planos de Aula fornecemos uma planificação geral por período e um conjunto de 72 planos de aula que abrangem todos os conteúdos do Programa. Cada plano de aula contém as competências e as metas de aprendizagem envolvidas, o sumário, os conceitos, as estratégias metodológicas, os recursos, a avaliação e eventuais TPC. Estes planos de aula também estarão disponíveis, em formato editável, em 20 Aula Digital para que o professor os possa personalizar e adequar às necessidades de cada turma.

Guia do professor Neste Guia fornecemos ao professor: • o enquadramento teórico do projeto Fazer Ciência; • 1 ficha de diagnóstico, para aplicar no início do ano letivo; • 6 atividades “Ciência Simples”, que consistem em atividades práticas simples, passíveis de serem realizadas pelo aluno num clube de Ciência ou em casa, se o professor assim o entender, com materiais acessíveis. As atividades têm subjacente a compreensão de alguns dos fenómenos e processos biológicos abordados nas aulas e são acompanhadas de uma explicação científica; • 6 fichas de avaliação (duas por período); • 6 fichas de recuperação (duas por período). No âmbito da pedagogia diferenciada, uma das modalidades previstas no Despacho Normativo n.º 50/2005 de 9 de novembro para os Planos de Recuperação, estas fichas serão uma mais-valia para o sucesso escolar dos alunos com dificuldades de aprendizagem; • 11 fichas de desenvolvimento (uma por cada subunidade). Estas são constituídas por atividades de enriquecimento que, segundo o Despacho Normativo n.º 50/2005, de 9 de novembro, se constituem como uma das modalidades dos Planos de Desenvolvimento. Estas fichas poderão ser fotocopiadas e fornecidas àqueles alunos que, por norma, terminam as tarefas da aula muito rapidamente e com sucesso ou que revelem capacidades excecionais de aprendizagem; • propostas de soluções de todas as fichas; • 2 inquéritos – “Tens uma alimentação saudável?” e “Sabes poupar água?”– enquadrados na exploração dos conteúdos programáticos “Os alimentos como veículo de nutrientes” e “Poluição”, respetivamente. Estes inquéritos poderão ser fotocopiados e distribuídos pela comunidade escolar, no âmbito de um eventual projeto da turma; • sugestões de visitas de estudo, contactos úteis e links. As fichas deste Guia também são disponibilizadas em 20 Aula Digital em formato editável, para que o professor as possa personalizar e adequar às necessidades de cada turma.

Cartazes – Sistemas do Corpo Humano O projeto é acompanhado por um conjunto de cartazes dos diferentes sistemas que poderão, de forma útil, ser afixados na sala de aula.

6

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 7

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Aula Digital Todos os recursos do projeto são disponibilizados em 20 Aula Digital. A Aula Digital possibilita a fácil exploração do projeto Fazer Ciência através da utilização das novas tecnologias em sala de aula. Esta ferramenta permitir-lhe-á tirar o melhor partido do seu projeto escolar, simplificando o seu trabalho diário. Através da Aula Digital poderá não só projetar e explorar as páginas do manual na sala de aula, como também aceder a um vasto conjunto de conteúdos multimédia integrados no manual para tornar a aula mais dinâmica: • Vídeos – acesso a vídeos de apoio e a demonstrações laboratoriais, selecionadas a partir dos conteúdos programáticos da disciplina e complementadas por atividades de exploração. • Animações – estruturadas a partir dos principais temas da matéria, facilitadoras da aprendizagem dos alunos, através da exploração clara, motivadora e interativa dos conteúdos. • Jogos – permitem testar de forma mais apelativa os conhecimentos dos alunos sobre a matéria de todo o manual, conciliando as componentes lúdica e didática. • Apresentações em PowerPoint – recurso didático de apoio ao professor, que sintetiza e explicita as matérias ao longo do manual. • Testes Interativos – extenso banco de testes interativos, personalizáveis e organizados pelos diversos temas do manual. • Links internet com propostas de sítios da internet com material didático complementar, cuja consulta enriquece o processo de aprendizagem dos alunos e constitui uma extensão do trabalho na sala de aula. Na Aula Digital são-lhe disponibilizados planos de aula e fichas em formato editável, para que os possa personalizar à medida das suas turmas. Como apoio à exploração de aulas com recurso a um projetor ou a um quadro interativo, são-lhe ainda fornecidas sequências de recursos digitais correspondentes aos planos de aula, que poderá personalizar com recursos do projeto ou outros materiais criados por si. Para poder avaliar facilmente os seus alunos, poderá: • utilizar os testes pré-definidos ou criar um à medida da sua turma, a partir de uma base de mais de 200 questões; • imprimir os testes para distribuir, projetá-los em sala de aula ou enviá-los aos seus alunos com correção automática; • acompanhar o progresso dos alunos através de relatórios de avaliação detalhados. Para poder comunicar mais facilmente com os seus alunos, a Aula Digital permite a troca de mensagens e a partilha de recursos.

7

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 8

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Atenções especiais… Atividades experimentais O projeto Fazer Ciência tem inerente uma preocupação relativamente à forma como se abordam e dinamizam as atividades experimentais em sala de aula. Assim, a rubrica “Vamos investigar” foi criada tendo em conta dois aspetos: a) as orientações constantes no Currículo Nacional; b) o facto de a grande maioria dos alunos ter tido, no 1.º ciclo, uma formação científica. Esta foi resultado da formação que os professores deste nível de ensino tiveram nos últimos anos sobre o ensino experimental das ciências. Esta formação foi lançada pelo Ministério da Educação e teve âmbito nacional. Está de todo ultrapassada a tendência de “seguir o protocolo” para a realização de uma experiência, onde a atividade do aluno se limita a reproduzir um procedimento descrito, como se de uma receita se tratasse. O ensino atual das ciências tem em vista a promoção de um papel ativo por parte do aluno, não só na execução da experiência, mas também na sua planificação e na interpretação dos resultados: “Sugere-se que o professor planifique com os seus alunos atividades experimentais para testarem os nutrientes nos alimentos e o modo como decorre o processo de digestão.” (Currículo Nacional, 2001). Previamente às atividades experimentais surge, ao longo do projeto Fazer Ciência, uma ilustração onde aparecem as personagens Ana, David, João, André ou Sara, cada uma emitindo uma opinião sobre o assunto em estudo. Uma discussão em torno das opiniões permitirá identificar as ideias prévias dos alunos. É muito importante que o aluno registe as suas ideias antes da experiência para depois, no final, poder refletir e compará-las com as conclusões. Antes da secção “PLANEAR” e logo após o registo das ideias prévias, poderá surgir uma caixa com “Informação base” que se prende, por exemplo, com a função de reagentes, uma informação essencial para planificação da experiência que se sabe ser, à partida, desconhecida (às vezes esquecida) dos alunos. A secção ”EXPERIMENTAR” corresponde à execução daquilo que foi previamente planeado e é aqui que tem lugar o registo das observações feitas ao longo da experiência. É uma secção que, também ela, se pretende esporadicamente aberta, dando azo a que sejam os alunos, em conjunto com o professor, a criar uma tabela de registos adequada. Da secção “CONCLUIR” constam questões pertinentes para a interpretação das observações da experiência. Não são, por isso, aqui revelados os resultados que se esperava obter – tal retiraria o caráter investigativo da atividade. As questões colocadas incidem não só nos resultados, como também nos procedimentos. Mais uma vez está subjacente a importância de sensibilizar os alunos para os processos da Ciência. O aluno estará preparado para responder à questão de partida. É também neste espaço que ele refletirá sobre as suas ideias prévias, comparando-as com os resultados.

8

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 9

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Conceções alternativas Através da criação de um conjunto de personagens que expõem as suas ideias, pretendemos criar uma oportunidade de se discutirem em grupo-turma determinados assuntos relevantes para a aprendizagem das ciências. Os alunos terão oportunidade de se identificar com algumas daquelas ideias e, a partir de uma discussão, o professor poderá conhecer melhor o que os alunos pensam. As ideias das personagens vão ao encontro das ideias do senso comum e, por vezes, representam mitos. Serão ainda, algumas delas, ideias erradas e conceções alternativas que costumamos detetar nos nossos alunos.

Imagem dos cientistas Pretendemos aproximar a Ciência e os cientistas dos alunos. Por isso, preocupámo-nos em veicular uma imagem real dos cientistas, da forma como trabalham e da forma como se constrói o conhecimento científico. Através da rubrica “Como trabalham os cientistas?”, presente nas páginas iniciais do manual, tentamos desmistificar a ideia de que ser cientista é algo inalcançável, reservado a mentes iluminadas. São inúmeros os estudos que apontam para esta lacuna nos alunos em geral, o que se deve à imagem veiculada pelos filmes de ficção científica e desenhos animados. A imagem de um cientista, para a maioria dos nossos alunos, é a de uma pessoa do sexo masculino, que usa uma bata branca e trabalha fechada num laboratório, rodeada de máquinas e tubos fumegantes. Sabendo que é muito importante que o ensino das ciências contribua para contrariar esta ideia, o professor poderá avaliar as ideias pré-concebidas dos alunos em relação aos cientistas e ao seu trabalho.

Interesse pela Ciência Por último, salientamos a atenção que demos ao apelo de “Despertar a curiosidade acerca do mundo natural à sua volta e criar um sentimento de admiração, entusiasmo e interesse pela Ciência” presente no Currículo Nacional (2001). Essa atenção materializou-se num conjunto de pequenas experiências simples – “Ciências Simples” – adequadas à idade dos alunos, com ligação aos conhecimentos abordados na escola e passíveis de se realizarem num clube de Ciência ou em casa, com materiais acessíveis. Como todos sabemos, fazer experiências fascina qualquer aluno; mesmo os mais desinteressados gostam de participar quando é hora de experimentar. O prazer de experimentar e ver com os nossos próprios olhos é algo intrínseco às crianças e até aos adultos. Este é um ponto forte da nossa disciplina que não podemos desperdiçar, mas antes aproveitar para estimular o interesse pela Ciência. Os autores

9

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 10

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Enquadramento teórico

Sequência dos conteúdos programáticos Contrariamente ao que consta do Programa, optámos por abordar a Reprodução humana depois das Trocas nutricionais entre o organismo e o meio – nos animais, e não intercalada com o estudo das plantas. Assim, no manual apresentamos os conteúdos de acordo com a seguinte sequência:

Volume 1 Parte A – Processos vitais comuns aos seres vivos Unidade 1 – Trocas nutricionais entre o organismo e o meio – nos animais 1.1 Os alimentos como veículo de nutrientes 1.2 Sistema digestivo do Homem e de outros animais 1.3 Circulação do ar 1.4 Transporte de nutrientes e oxigénio até às células 1.5 Utilização de nutrientes na produção de energia e eliminação de produtos da atividade celular Unidade 2 - Transmissão da vida 2.1 Reprodução humana e crescimento

Volume 2 Unidade 3 – Trocas nutricionais entre o organismo e o meio – nas plantas 3.1 Como se alimentam as plantas? 3.2 A importância das plantas para o mundo vivo Unidade 4 – Transmissão da vida 4.1 Reprodução nas plantas

Parte B – Agressões do meio e integridade do organismo Unidade 1 – Os micróbios Unidade 2 – Higiene e problemas sociais

Competências gerais das Ciências Físicas e Naturais O projeto Fazer Ciência, para além de atender ao Programa da disciplina, tem subjacente o desenvolvimento das competências gerais definidas no Currículo Nacional, que a seguir se apresentam: 1 – Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano; 2 – Usar adequadamente linguagens das diferentes áreas do saber cultural, científico e tecnológico para se expressar; 3 – Usar corretamente a Língua Portuguesa para comunicar de forma adequada e para estruturar pensamento próprio; 4 – Usar línguas estrangeiras para comunicar adequadamente em situações do quotidiano e para apropriação de informação; 5 – Adotar metodologias personalizadas de trabalho e de aprendizagem adequadas a objetivos visados; 10

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 11

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

6 – Pesquisar, selecionar e organizar informação para a transformar em conhecimento mobilizável; 7 – Adotar estratégias adequadas à resolução de problemas e à tomada de decisões; 8 – Realizar atividades de forma autónoma, responsável e criativa; 9 – Cooperar com outros em tarefas e projetos comuns; 10 – Relacionar harmoniosamente o corpo com o espaço, numa perspetiva pessoal e interpessoal promotora da saúde e da qualidade de vida.

Experiências de aprendizagem em Ciência As experiências de aprendizagem que propomos no projeto Fazer Ciência vão ao encontro das indicadas no Currículo. São experiências de aprendizagem que promovem uma melhor compreensão dos conhecimentos científicos, numa relação estreita com a realidade em que os alunos se inserem.

Observar o meio envolvente Planificar saídas de campo; elaborar roteiros de observação, instrumentos simples de registo de informação, diários de campo; usar instrumentos (como bússola, lupa, cronómetro, termómetro, martelo de geólogo, sensores). Recolher e organizar material, classificando-o por categorias ou temas Atente-se a que sempre que se trate de material natural é preciso não danificar o meio, recolhendo só uma pequena amostra ou registando apenas por decalque, fotografia ou filme. Sugere-se a construção de um portfólio onde se registam todas as etapas, da recolha à classificação. Planificar e desenvolver pesquisas diversas Situações de resolução de problemas, por implicarem diferentes formas de pesquisar, recolher, analisar e organizar a informação, são fundamentais para a compreensão da Ciência. Conceber projetos prevendo todas as etapas, desde a definição de um problema até à comunicação de resultados e intervenção no meio, se for esse o caso. Os alunos têm de constituir parte integrante do projeto e ser envolvidos nele desde a sua conceção. Realizar atividade experimental e ter oportunidade de usar diferentes instrumentos de observação e medida. Nos 2.º e 3.º ciclos, a atividade experimental deve ser planeada com os alunos, decorrendo de problemas a investigar, e não constituem a simples aplicação de um receituário. Em qualquer dos ciclos deve haver lugar a formulação de hipóteses e previsão de resultados, observação e explicação. Analisar e criticar notícias de jornais e televisão, aplicando conhecimentos científicos na abordagem de situações da vida quotidiana. Realizar debates sobre temas polémicos e atuais, onde os alunos tenham de fornecer argumentos e tomar decisões, o que estimula a capacidade de argumentação e incentiva ao respeito pelos pontos de vista diferentes dos seus. Comunicar resultados de pesquisas e de projetos, expondo as suas ideias e as do seu grupo, utilizando meios audiovisuais, modelos ou as novas tecnologias da informação e comunicação. Realizar trabalho cooperativo em diferentes situações (em projetos extracurriculares, em situação de aula, por exemplo, de resolução de problemas) e trabalho independente. Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (2001)

11

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 12

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Os quatro temas organizadores O Currículo Nacional apresenta quatro temas organizadores para o desenvolvimento das competências específicas, a serem trabalhados ao longo dos três ciclos.

Ciência

Terra no espaço Ser humano Terra em transformação Mundo material

Mundo vivo

Agente ecológico

Sujeito biológico

Sociedade

Tecnologia

Terra

Sustentabilidade na Terra

Saúde e segurança

Viver melhor na Terra

Qualidade de vida

Ambiente Viver melhor no planeta Terra pressupõe uma intervenção humana crítica e refletida, visando um desenvolvimento sustentável que, tendo em consideração a interação Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente, se fundamente em opções de ordem social e ética e em conhecimento científico esclarecido sobre a dinâmica das relações sistémicas que caracterizam o mundo natural e sobre a influência dessas relações na saúde individual e comunitária. Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (2001)

12

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 13

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

As competências específicas no p ojeto Fazer Ciência O Programa de Ciências da Natureza de 6.º ano centra-se, particularmente, no ser humano e nas questões de saúde. Dos quatro temas organizadores definidos para o desenvolvimento das competências, é o Viver Melhor na Terra aquele que mais se articula com aqueles conteúdos programáticos. O tema Terra no espaço foi trabalhado essencialmente no 5.º ano de escolaridade, pelo que no 6.º ano a sua relevância será menos evidente. Apresentamos em seguida, para os quatro temas organizadores, as competências para o 2.º ciclo, tal como estão definidas no currículo e, em destaque, as que mais se adequam ao 6.º ano e que esperamos que se desenvolvam através do projeto Fazer Ciência. Começamos pelo Viver melhor na Terra, pela razão já mencionada.

Viver melhor na Terra Função

Identidade do corpo

Estrutura

Sistemas

Eletricidade

Organismo humano

Eletrónica

Controlo e regulação

Viver melhor na Terra

Saúde e segurança

Individual

Comunitária

Prevenção

Riscos

Materiais

Propriedades

Estrutura

Novos materiais

Equilíbrio natural

Qualidade de vida

Competências específicas: • Explicação sobre o funcionamento do corpo humano e sua relação com problemas de saúde e sua prevenção. • Reconhecimento de que o organismo humano está sujeito a fatores nocivos que podem colocar em risco a sua saúde física e mental. 13

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 14

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

• Compreensão de que o bom funcionamento do organismo decorre da interação de diferentes sistemas de órgãos que asseguram a realização das funções essenciais à vida. • Compreensão da importância da alimentação para o funcionamento equilibrado do organismo. • Discussão sobre a influência da publicidade e da comunicação social nos hábitos de consumo e na tomada de decisões que tenham em conta a defesa da saúde e a qualidade de vida. Propõe-se a utilização de programas de simulação em computador, a fim de que os alunos se apercebam da interação dos sistemas do organismo. Sugere-se que o professor planifique com os seus alunos atividades experimentais para testarem os nutrientes nos alimentos e o modo como decorre o processo de digestão. Poderão realizar um jogo de tabuleiro para reverem os conhecimentos sobre a morfologia e a fisiologia do aparelho digestivo. Propõe-se o levantamento da dieta alimentar constante da ementa do programa semanal de almoços do refeitório escolar para comparar com informação sobre alimentação equilibrada em fontes diversas. A análise de anúncios sobre alimentos – apresentada em folhetos de supermercado, em jornais e na televisão – permite discutir a influência da publicidade nos hábitos de consumo e nas tomadas de decisão que tenham em conta a defesa da saúde e a qualidade de vida. Poderão pesquisar o valor energético dos respetivos alimentos em rótulos de embalagens alimentares ou listas dietéticas e interpretar dados que relacionem despesas energéticas do organismo em diferentes condições físicas. Outra atividade de pesquisa consiste no estudo de situações de risco para a saúde, devido a fatores nocivos como droga, tabaco e álcool, a partir da qual os alunos têm ocasião de procurar influências no organismo, na degradação das relações familiares e sociais e propor campanhas de sensibilização na escola e no meio local. Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (2001)

Terra em transformação Mundo vivo

Energia Mundo material

Mundo natural

Complexidade Diversidade

O que existe na Terra

Terra em transformação

Dinâmica

Dinâmica interna

14

Dinâmica externa

Equilíbrio dinâmico

Fenómenos

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 15

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Competências específicas: • Identificação de relações entre a diversidade de seres vivos, seus comportamentos e a diversidade ambiental. • Reconhecimento que, dadas as dimensões das células, há necessidade de utilizar instrumentos adequados à sua observação. • Utilização de critérios de classificação de materiais e de seres vivos. • Explicação da dinâmica da Terra com base em fenómenos e transformações que ocorrem.

• Planificação e realização de investigação envolvendo a relação entre duas variáveis, mantendo outras constantes. • Compreensão da importância de se questionar sobre transformações que ocorrem na Terra e de analisar as explicações dadas pela Ciência. A propósito da diversidade nas plantas sugere-se, por exemplo, a organização de um herbário que os alunos completem progressivamente. A influência de alterações do meio sobre os seres vivos pode ser constatada por observação direta, por exemplo, da modificação das folhas das árvores ao longo do ano ou por investigação bibliográfica sobre a migração ou a hibernação. Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (2001)

Para o desenvolvimento da primeira competência destacada para este tema – Planificação e realização de investigação envolvendo a relação entre duas variáveis, mantendo outras constantes – o projeto Fazer Ciência contribui especialmente com a rubrica “Vamos investigar”, que compreende as atividades de caráter experimental. Embora nas primeiras atividades sejam apresentadas todas as indicações para a realização da experiência (“material”, “o que vamos mudar”, “o que vamos manter”, “o que vamos observar/medir” e “procedimento”), estamos cientes e defendemos que é de extrema importância o desenvolvimento de competências de planificação. Cabe, aqui, ao professor um papel determinante. Como tal, a rubrica contempla sugestões para o professor na margem. Salientando a importância do desenvolvimento daquelas competências, é sugerido ao professor que, antes de chamar a atenção da turma para a secção ”PLANEAR”, solicite aos alunos uma explicitação da forma como procederiam e que material utilizariam para levar a cabo uma experiência que permita chegar a conclusões acerca da questão em causa. Este incitamento junto dos alunos irá ajudá-los a estruturar formas de pensar. A longo prazo, o objetivo é que dominem uma metodologia científica na abordagem de uma determinada questão. Acreditamos que, tão ou mais importante do que conhecer a resposta a essa questão, é saber como proceder para chegar à resposta. É nesta perspetiva que se apresenta a rubrica “Vamos investigar” que, de forma progressiva, se vai tornando mais “aberta”. No início são fornecidas todas as informações necessárias para levar a cabo a atividade investigativa, mas, tendo em vista o desenvolvimento das competências atrás referidas, essas informações vão deixando de ser inteiramente fornecidas para passarem progressivamente a ser mais pensadas, exploradas e registadas pelo aluno com o apoio do professor.

15

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 16

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Sustentabilidade na Terra Científico-tecnológica

Económica

Política

Ética

Ecossistemas

Intervenção com implicação

Sociedade

Custos, benefícios e riscos

Sustentabilidade na Terra

Mudança global

Tempo atmosférico

Recursos

Exploração

Transformação

Aplicação

Música

Novos materiais

Telecomunicações

Diagnóstico médico

Gestão sustentável

Competências específicas: • Reconhecimento de que a intervenção humana na Terra é fundamental para a obtenção dos alimentos e da energia necessária à vida. • Compreensão de como a intervenção humana na Terra pode afetar a qualidade da água, do solo e do ar, com implicações para a vida das pessoas. • Discussão da necessidade de utilização dos recursos hídricos e geológicos de uma forma sustentável. • Identificação de medidas a tomar para a exploração sustentável dos recursos. • Planificação e implementação de ações visando a proteção do ambiente, a preservação do património e o equilíbrio entre a natureza e a sociedade. Sugere-se que os professores envolvam os alunos em tarefas como a análise de processos industriais, quer de purificação de águas (visitas a estações de tratamento), quer ligados à alimentação (visita a fábricas de produtos alimentares). Os alunos têm oportunidade de efetuar atividades experimentais sobre as características dos diferentes solos e sobre as propriedades físicas e químicas da água da sua região. Os alunos poderão analisar informação sobre a existência de pedreiras e minas, discutindo o impacte na região. Discussão de questões e problemas relativos à importância das zonas verdes e da sua preservação constitui outro aspeto a explorar. Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (2001)

16

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 17

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Metas de aprendizagem de Ciências da Natureza – 6.o ano O Ensino Básico constitui o segmento do sistema educativo responsável por garantir a todos os cidadãos uma educação de base sólida e de qualidade que lhes permita integrar-se na vida social de forma equitativa, quer na prossecução de estudos quer na futura inserção no tecido socioprofissional. No 2.º Ciclo, numa lógica de articulação vertical, estabelecem-se no currículo áreas do saber já mais específicas mas, no geral, integradoras de mais do que um saber disciplinar. Pretende-se neste Ciclo promover nos alunos a gradual especialização dos conhecimentos, mas acentuando a sua integração em unidades curriculares que visibilizem a construção complementar do conhecimento. As Metas de Aprendizagem de Ciências pretendem traduzir e enunciar as aprendizagens que os alunos devem ser capazes de alcançar e de evidenciar, de forma explícita, no final de cada um dos três Ciclos da Escolaridade Básica. Na construção dos enunciados das Metas teve-se em conta a caracterização das disciplinas curriculares envolvidas, bem como os princípios organizadores do Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais (ME-DEB, 2001) e ainda os Programas das respetivas áreas disciplinares e disciplinas. Em www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt

As Metas de Aprendizagem não são vinculativas, mas pretende-se que sejam referências orientadoras para o trabalho dos professores, em cada disciplina e nível de ensino, e que ajudem a informar alunos, pais e sociedade em geral acerca daquilo que o Ministério da Educação espera que seja aprendido pelos alunos. É assumido que as Metas podem ser ajustadas por cada escola, de acordo com as suas especificidades e no contexto da sua autonomia pedagógica.

Mantêm-se os quatro temas organizadores do Currículo Nacional do Ensino (CNEB) – “Terra no Espaço”, “Terra em Transformação”, “Sustentabilidade na Terra” e “Viver melhor na Terra”. No CNEB, cada um destes temas incluía subtemas e cada subtema continha vários tópicos. No contexto das Metas de Aprendizagem, cada tema do CNEB corresponde a um domínio e cada subtema do CNEB corresponde a um subdomínio. Para cada subdomínio existe uma meta final de ciclo. Para cada tópico existe uma meta intermédia.

17

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 18

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Na tabela seguinte apresentam-se as 11 metas finais relativas ao 2.º Ciclo, enquadradas nos respetivos domínios e subdomínios, bem como o ano de escolaridade em que se espera que sejam atingidas. (As metas intermédias, por serem numerosas, não foram aqui incluídas. Poderão ser consultadas no sítio do Ministério da Educação, www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt.)

Viver melhor na Terra

Sustentabilidade na Terra

Terra em Transformação

Terra no Espaço

Domínio

18

Subdomínio

Meta fina

Ano

Terra no Sistema Solar

1. O aluno estabelece relações entre diferentes componentes e ambientes do Planeta e explicita os seus contributos para a vida e o equilíbrio dinâmico da Terra.

5.º

O que existe na Terra

2. O aluno reconhece e interpreta a diversidade de ambientes, seres vivos, materiais e fenómenos existentes na Terra, alguns deles essenciais para a vida.

5.º

Dinâmica da Terra

3. O aluno explica a dinâmica da Terra com base na multiplicidade de transformações que ocorrem no seu interior e exterior, especialmente na litosfera.

5.º

Mudança Global

4. O aluno relaciona ocorrências e catástrofes naturais com mudanças no estado do tempo.

5.º

Custos, Benefícios e Riscos

5. O aluno explica os principais fatores de poluição da água, do ar e do solo, os impactes dessa poluição e a necessidade da preservação dos ecossistemas.

6.º

Intervenção com Implicação

6. O aluno reconhece e divulga medidas e ações tomadas e a tomar na defesa de ecossistemas.

5.º

Recursos e Gestão Sustentável

7. O aluno reconhece e sistematiza o papel da Ciência e da Tecnologia na exploração e transformação dos recursos hídricos e geológicos, os impactes dessa exploração e transformação e lista medidas para a preservação desses recursos.

6.º

Organismo Humano

8. O aluno identifica os carateres sexuais (primários e secundários) e explica as funções principais dos órgãos bem como as funções vitais de sistemas humanos.

6.º

Saúde e Segurança

9. O aluno identifica agressões do meio e explica a sua influência no equilíbrio natural e na integridade dos organismos.

6.º

Qualidade de Vida

10. O aluno relaciona uma alimentação equilibrada com qualidade de vida e explica o papel das plantas para a vida no Planeta.

6.º

Materiais

11. O aluno sistematiza propriedades do solo, do ar e da água, verificadas por via experimental e manipula dispositivos em projetos e investigações.

5.º

• Reconhecer a interação dos diferentes sistemas na unidade do organismo.

• Transporte de nutrientes e oxigénio até às células: – O sangue – importância dos seus constituintes. – A circulação do sangue – coração e vasos sanguíneos. • Compreender conceitos de morfologia e fisiologia humana necessários à abordagem de problemas de saúde.

• Compreender que as funções vitais requerem energia.

• Compreender que a vida dos seres é assegurada pela realização de funções específicas.

Objetivos

• Circulação do ar: – Movimentos respiratórios – ar inspirado e ar expirado. – Sistema respiratório – pulmões e vias respiratórias. – Sistema respiratório de um peixe.

Nos Animais: • Os alimentos como veículo de nutrientes. – Como escolher os nossos alimentos? – Órgãos do sistema digestivo do Homem – digestão como processo de obtenção de nutrientes. – Características do sistema digestivo em função do regime alimentar dos animais.

• TROCAS NUTRICIONAIS ENTRE O ORGANISMO E O MEIO:

• PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS

Conteúdos

9

6

6

12

Número de aulas previstas

• Pode recorrer-se à utilização de alguns diapositivos da coleção “Estudo do sangue — Série I” produzida pelo Serviço de Hemoterapia do Centro do Porto do IPO. • Sugere-se a realização de uma banda desenhada relacionando os constituintes do sangue com as respetivas funções. • Observar análises de sangue: número de glóbulos vermelhos e glóbulos brancos. • Dissecação do coração de um mamífero (utilizar órgãos de animais mortos para consumo alimentar). • Observação microscópica de capilares na membrana interdigital da rã. • Sugere-se a interpretação de resultados de experiências realizadas com porções de órgãos colhidos em animais recentemente mortos.

• Através de atividades experimentais e consulta de tabelas adequadas, comparar a composição do ar inspirado com a do ar expirado. • Observação dos órgãos do sistema respiratório de um mamífero e de um peixe.

• Salientar a importância de fazer escolhas face à alimentação. Listar publicidade sobre este assunto. Propor “jogos de publicidade” no qual as equipas organizadas referem vantagens ou desvantagens de praticar uma boa escolha de alimentos. • Elaboração de uma lista de alimentos de que mais gosta ou que mais lhe desagrada, verificando se gosta de algum alimento de cada um dos grupos da “Roda dos Alimentos”. • Propor a análise dos rótulos de embalagens de alimentos, atendendo ao período de validade, existência de corantes, conservantes, ... • Num conjunto de ementas, identificar as que são equilibradas. • Através da consulta de tabelas de composição de alimentos referir alguns de origem animal/vegetal particularmente ricos em vitaminas. • Referir características do sistema digestivo dos animais relacionadas com o respetivo regime alimentar (características do estômago dos ruminantes, comprimento do intestino, tubo digestivo das aves).

Observações/Sugestões metodológicas

Programa da disciplina de Ciências da Natureza – 6.o ano

• Sangue. • Hemácias. • Leucócitos. • Plaquetas. • Plasma. • Sangue venoso. • Sangue arterial. • Artéria. • Veia. • Capilar. • Circulação. • Respiração.

• Inspiração. • Expiração. • Hematose. • Vias respiratórias. • Opérculo. • Câmara branquial.

• Alimento. • Vitamina. • Alimentação equilibrada. • Nutrientes. • Tubo digestivo. • Sucos digestivos. • Glândulas. • Digestão. • Bolo alimentar. • Quimo. • Quilo. • Absorção. • Papo. • Estômago composto (ex.: ruminantes).

Termos/Conceitos

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 19

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

19

20

• Importância das plantas para o mundo vivo. – As trocas gasosas nas plantas – qualidade do ar. – As plantas, fonte de alimento e de matérias-primas.

– Acumulação de reservas.

Fatores intervenientes na atividade fotossintética. Produtos resultantes.

Nas Plantas: • Como se alimentam? – Captação de água e sais minerais. – A água e os sais minerais na planta. – As plantas elaboram o seu alimento. – Fotossíntese.

• Eliminação de produtos da atividade celular. – Principais produtos de excreção. – Breve referência à pele e aos órgãos do sistema urinário.

• Utilização de nutrientes na produção de energia. – Evidências da respiração celular. – Relação entre atividade física e consumo de nutrientes.

Conteúdos

• Reconhecer a importância das plantas na manutenção da vida.

• Assumir-se como consumidor informado na escolha de alimentos e outros produtos.

Objetivos

13

Número de aulas previstas

• Pesquisar a importância das zonas verdes. • Referência às trocas gasosas com o ambiente no que respeita à respiração e fotossíntese nas plantas. • Recolher informação, por exemplo das várias fases do fabrico da pasta de papel desde o derrube da árvore até à fase final.

• Atividades experimentais relativas à captação da água e sais minerais e circulação da seiva. • Realização de experiências relativas à fotossíntese, por exemplo testar a presença de amido em folhas de plantas colocadas respetivamente à luz e na obscuridade. • Fazer uma listagem de órgãos de plantas que se costumam utilizar na nossa alimentação por terem substâncias de reserva e pesquisar neles a presença de amido (por exemplo na batata, na água do arroz...).

• Interpretar dados que relacionam despesas energéticas do organismo em diferentes condições físicas. • Pesquisar em rótulos de embalagens alimentares ou listas dietéticas o valor energético dos respetivos alimentos.

Observações/Sugestões metodológicas

• Celulose. • Resinas.

• Seiva bruta. • Seiva elaborada. • Fotossíntese. • Transpiração.

• Suor. • Urina.

Termos/Conceitos

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:30 Page 20

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

• Micróbios causadores de doenças. • Meios de defesa contra as agressões microbianas – a prevenção da doença.

• OS MICRÓBIOS:

• AGRESSÕES DO MEIO E INTEGRIDADE DO ORGANISMO.

• Reprodução nas plantas. – Reprodução por sementes. – Polinização, frutificação e disseminação. – Germinação das sementes. – Reprodução das plantas sem flor – reprodução por esporos.

• TRANSMISSÃO DA VIDA: • Reprodução humana e crescimento. – Carateres sexuais. – Sistema reprodutor. – Fecundação e desenvolvimento do feto. – O nascimento e os primeiros anos de vida – sua importância.

Conteúdos

Compreender a importância do conhecimento de microrganismos causadores de doenças de modo a prevenir os seus efeitos.

• Compreender que a reprodução, função comum aos seres vivos, assegura a continuidade da Vida. • Identificar transformações que ocorrem no organismo durante a puberdade. • Reconhecer que a sexualidade humana envolve sentimentos de respeito por si próprio e pelos outros.

Objetivos

• Observação de micróbios causadores de doenças em diapositivos ou material fotográfico. • Com base em dados fornecidos (textos, diapositivos, notícias de jornais, entrevistas,...) concluir os malefícios provocados por micróbios patogénicos em animais e plantas. • Referindo exemplos, relacionar a integridade do organismo com a existência de micróbios úteis. • Salientar o papel das vacinas e os cuidados a ter quando existe perigo de contágio.

• Poderão ser feitas observações ao microscópio de grãos de pólen. Salientar a importância dos insetos e do vento na polinização e na disseminação das sementes. • Investigar, experimentalmente, fatores indispensáveis à germinação. Organizar um painel com alguns tipos de plantas em diferentes estados de desenvolvimento. • Sugere-se a observação de esporos como, por exemplo, os dos fetos e os do bolor de pão. • O estudo deste tema criará novas situações para se desenvolver o amor e o respeito pelo ambiente e pelos seres vivos.

10

9

• Abordar, com prudência, os assuntos relacionados com este tema lendo em atenção aspetos éticos e afetivos, pois a sexualidade é uma realidade global e multifacetada que envolve toda a personalidade humana ao longo da vida. • É importante que a informação científica seja simples, precisa e coerente para constituir o apoio necessário à interpretação de fenómenos ligados à transmissão da vida. • Observação de videogramas/fotografias, relativos à fecundação em diversos animais. Se possível, observar a fecundação em ouriços-do-mar com material natural. • A problemática da influência de vários fatores nos primeiros anos de vida poderá ser abordada em mesa redonda com a presença de pais, alunos e técnicos de saúde. As conclusões poderão ser divulgadas em jornal de parede ou jornal da escola.

Observações/Sugestões metodológicas

12

Número de aulas previstas

• Micróbio patogénico. • Vacina. • Esterilização.

• Filete, antera, grão de pólen. • Estilete, estigma. • Polinização. • Disseminação. • Esporos.

• Carateres sexuais primários e secundários. • Órgãos sexuais masculinos. • Órgãos sexuais femininos. • Óvulo. • Espermatozoide. • Fecundação.

Termos/Conceitos

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 21

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

21

22 • Salientar que cada indivíduo pode ser um agente poluidor nas suas atividades quotidianas. Identificar os agentes poluidores do meio e enunciar formas de o melhorar no seu comportamento de todos os dias, tendo em vista o possível esgotamento dos recursos da Terra.

• Conhecer as principais manifestações de poluição tendo em vista proteger a saúde e a integridade do meio.

• A poluição.

• Assumir uma atitude responsável pelo equilíbrio de que depende a saúde do agregado humano.

• Sempre que seja oportuno, fazer referência à possibilidade de prevenção do cancro. • Por um "jogo de associação de ideias", convidar os alunos à elaboração de um quadro coletivo, escrevendo ou desenhando tudo o que, para eles, evoca a palavra "Droga". • Realizar pequenos trabalhos de investigação sobre as diferentes drogas (tipos, efeitos). Recolha de questões relativas ao uso de drogas. Convite a um técnico para abordar este assunto.

• Compreender que o uso de drogas afeta os processos vitais e as relações sociais.

• É importante considerar certas regras de higiene apesar de já anteriormente abordadas (higiene dentária, horas de sono, atividade física, etc.). Os jovens preocupam-se com a mudança que neles se opera — novas regras de higiene são condicionadas pelas mudanças fisiológicas. O professor deve ser um animador, sobretudo um facilitador de um clima de confiança e respeito sobre certos aspetos de higiene corporal. Poderá ser abordado o problema da SIDA. • A partir da observação e realização de entrevistas, colher informações sobre as condições de higiene dos lugares habitados, (escolas, casas, fábricas, bibliotecas, bares,...) determinando a sua adequação às recomendações sanitárias e requisitos legais. • Elaboração de quadros com normas fundamentais de higiene.

Observações/Sugestões metodológicas

• O tabagismo. O alcoolismo. Outras drogas.

8

Número de aulas previstas

• Avaliar a coerência entre o conhecimento e a prática no que respeita a regras de higiene. • Compreender a importância de estar em relação harmoniosa consigo próprio e com o meio que o rodeia.

Objetivos

• Higiene pessoal.

• HIGIENE E PROBLEMAS SOCIAIS:

Conteúdos

• Droga.

• Higiene.

Termos/Conceitos

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 22

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 23

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples Há ferro nos teus cereais? Material necessário: • Cereais de pequeno-almoço enriquecidos com ferro (quanto mais elevado o conteúdo, melhor) • Uma taça de plástico • Colher, ou pilão, para esmagar os cereais (ou, melhor, um liquidificador) • Água quente • Um íman muito forte • Papel branco limpo • Um saco de plástico transparente e que possa vedar-se

Procedimento: 1. Enche cerca de dois terços da taça com cereais e, com a colher ou o pilão, reduz os cereais a pó fino (quanto mais fino o pó, melhores serão os resultados). 2. Despeja os cereais em pó para o saco de plástico e junta água quente até que o saco fique cheio. 3. Deixa a mistura repousar durante 15 a 20 minutos. 4. Inclina suavemente o saco, para que os cereais se acumulem num dos lados, e encosta o íman ao exterior do saco, perto dos cereais, deslocando-o até à base (pois o ferro tende a afundar-se).

5. Inclina o saco para o outro lado, para que os cereais saiam da zona onde está o íman. 6. Observa a zona onde está o íman. 7. Se usares um liquidificador, fá-lo com a supervisão de um adulto. Coloca os cereais no copo misturador e junta água quente. Aguarda 15 a 20 minutos, para que os cereais amoleçam, e depois mistura tudo. Enquanto o liquidificador estiver a funcionar, coloca o íman no exterior do copo e mantém-no aí quando desligares o aparelho.

A ciência dos cereais com ferro… • Verás que o íman vai, realmente, atrair pequenas partículas de ferro, o mesmo metal que é usado para fazer pontes, facas, arames e tantos outros objetos! O ferro é um dos minerais essenciais ao nosso organismo e é por isso que é adicionado a muitos alimentos. Ele entra na constituição de uma proteína muito importante para nós, a hemoglobina, que existe nos glóbulos vermelhos. O sangue é vermelho porque contém hemoglobina. • Se a nossa dieta for pobre em ferro, o número de glóbulos vermelhos baixa. Como a sua função é transportar oxigénio, e como o oxigénio é responsável pela obtenção de energia, a falta de ferro causa uma doença que provoca grande fraqueza muscular e que pode ser muito grave: a anemia.

23

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 24

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples Qual é a tua capacidade pulmonar? Material necessário: • Um recipiente grande de plástico transparente (um garrafão de 5L de água, por exemplo) • Um tubo de borracha ou de plástico, com cerca de 90 cm de comprimento • Um marcador que escreva no plástico • Um copo graduado de cozinha • Um lápis e um bloco de apontamentos • Um lavatório de casa de banho

Procedimento: 1. Utiliza o copo graduado para encher o recipiente com água. Cada vez que deitares 500 mL faz uma marca no recipiente. Repete isto até encheres o recipiente. 2. Tapa o ralo do lavatório e enche-o de água até cerca de dois terços da sua capacidade. 3. Tapa bem com a mão a abertura do recipiente (para que a água não caia), inverte-o e coloca-o dentro do lavatório, apoiado no fundo. Retira a mão (a água mantém-se dentro do recipiente). Nota – Se o recipiente for demasiado pesado para ti, pede ajuda a uma pessoa mais velha. 4. Pede a alguém que segure no recipiente. Introduz uma extremidade do tubo no recipiente (este deve continuar apoiado no fundo do lavatório) e mantém o tubo nessa posição. 5. Coloca a outra extremidade do tubo na boca e expira. O ar que expiras vai formar bolhas dentro do recipiente, forçando a saída de um volume igual de água.

6. Olha para as marcas que fizeste no recipiente e vê que volume de ar expiraste. Anota esse valor. 7. Torna a encher o recipiente e repete a experiência, mas, desta vez, inspira fundo antes de expirares e expira até ao máximo da tua capacidade. Anota o novo volume de ar expirado. Repete esta operação três vezes, anota os valores obtidos e calcula a média entre eles. 8. Repete a experiência, pedindo agora ao teu companheiro ou a outra pessoa que expire. Repete a experiência três vezes, anota os valores obtidos e calcula a média entre eles. Por fim, compara os valores médios e as duas capacidades pulmonares.

A ciência da capacidade pulmonar… O volume máximo que um adulto consegue expirar é de 4 a 5 litros. No entanto, na respiração calma ele não ultrapassa meio litro. Como é natural, essa capacidade depende também do tamanho da pessoa. Assim, as crianças têm uma menor capacidade do que os adultos. O volume total de ar contido no sistema respiratório é de 6 a 7 litros, mas não é possível expulsar todo esse ar ao expirar, pois existe sempre uma quantidade de ar que permanece dentro dos alvéolos pulmonares e das vias respiratórias.

24

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 25

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples O balão impossível de encher!

Material necessário:

Procedimento:

• Um balão de borracha • Uma garrafa vazia

1. Introduz o balão dentro da garrafa, deixando de fora a sua abertura. 2. Cobre o gargalo da garrafa com a abertura do balão. 3. Sopra para dentro do balão, tentando enchê-lo.

A ciência da pressão do ar… Surpreendentemente, verificas que não consegues encher o balão, o mesmo balão que seria tão fácil de encher fora da garrafa… Porque será? Se o balão não se enche é porque alguma força o impede. Essa força é exercida pelo ar que se encontra dentro da garrafa. Como este ar ocupa todo o espaço da garrafa, ele oferece resistência à entrada de mais ar que se tente introduzir. E esta resistência é bastante grande, pois consegue ter mais força do que nós quando sopramos no balão! Isto não acontece quando um balão é cheio normalmente, porque, nesse caso, o ar que envolve o balão é empurrado quando o balão começa a inchar, já que não existe uma garrafa que o obrigue a ficar no mesmo sítio. Este fenómeno está relacionado com uma propriedade dos gases: tendem a ocupar todo o espaço disponível. Esta pequena experiência mostra um aspeto fundamental do funcionamento do sistema respiratório: para que o ar entre nos pulmões é necessário que se aumente o volume destes, permitindo que ar vá ocupar o espaço criado. Esse aumento de volume dos pulmões é conseguido pela contração dos músculos que delimitam a caixa torácica: o diafragma e os músculos intercostais. Quando estes músculos se contraem, o volume da caixa aumenta e o dos pulmões aumenta também. O ar contido nos pulmões fica assim com uma pressão menor do que a pressão atmosférica (a pressão do ar exterior). Então, o ar exterior move-se para dentro dos pulmões, devido à diferença de pressões: ocorre uma inspiração!

25

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 26

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples Ovos sem casca! Material necessário: • Duas taças pequenas • Dois ovos • Água • Vinagre

Procedimento: 1. Enche uma das taças com água e coloca lá dentro um dos ovos.

3. Está atento a alguma alteração que, daí para a frente, se observe na superfície dos ovos.

2. Enche a outra taça com vinagre e coloca lá dentro o outro ovo.

4. Aguarda 3 ou 4 dias e observa o resultado.

A ciência das cascas dissolvidas… O resultado esperado desta experiência é o desaparecimento da casca do ovo colocado em vinagre, mas não da casca do ovo colocado em água. Que terá acontecido à casca? Se observaste com atenção o que acontecia ao ovo colocado em vinagre, pudeste verificar que se foram formando pequenas bolhas de gás na sua casca, que depois se libertaram e subiram até alcançar o ar. Essas bolhas revelam aquilo que aconteceu… A casca do ovo é formada por carbonato de cálcio, uma substância presente em muitas partes duras dos animais, como as conchas das amêijoas e dos caracóis e as carapaças dos camarões. O carbonato de cálcio, apesar de ser duro, é vulnerável à ação dos ácidos, que o conseguem transformar. Como o vinagre contém ácido acético, a casca do ovo começa a ser atacada por ele e vai-se dissolvendo. As bolhas que se formam são de dióxido de carbono, que se forma e liberta sempre nesta transformação química. No nosso corpo esta transformação do carbonato de cálcio por ação de ácidos também pode ocorrer. Os nossos dentes são ricos em carbonato de cálcio. Quando não lavamos os dentes depois das refeições, permitimos que as bactérias que vivem sobre eles se alimentem dos resíduos alimentares que não retirámos. Acontece que essas bactérias, ao alimentarem-se, libertam ácidos. Estes ácidos, ao tocarem nos dentes, começam a desgastá-los (tal como acontece com a casca de ovo no vinagre), criando pequenos buracos, que são as cáries. Se te lembrares da casca de ovo que desapareceu, nunca terás dúvidas sobre a necessidade de lavares sempre os dentes após as refeições!

26

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 27

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples Um labirinto para plantas Material necessário: • Uma caixa de cartão (de sapatos, por exemplo) • Dois pedaços de cartão (com a mesma largura e altura da caixa) • Feijões (colocados de molho 24 horas antes) • Tesoura • Recipiente com terra • Água

Procedimento: 1. Faz uma janela grande numa das extremidades da caixa. 2. Faz uma janela em cada pedaço de cartão, mais próximo de um dos topos. 3. Coloca algumas sementes no recipiente com terra e rega-a. 4. Adapta um dos pedaços de cartão à caixa, a um terço do seu comprimento. 5. Coloca a caixa na vertical e põe o recipiente com as sementes na sua base.

7. Quando as plantas tiverem crescido até ao primeiro pedaço de cartão, coloca o segundo mais acima (a dois terços de altura), com a janela no lado oposto ao da primeira.

6. Põe a tampa na caixa e coloca-a num local iluminado.

8. Acompanha o crescimento das plantas e observa a forma como cresce.

A ciência das plantas inclinadas… Esta experiência mostra que as plantas conseguem encontrar o seu caminho num “labirinto” quando o seu objetivo é chegar à luz! A luz é essencial para que as plantas realizem a fotossíntese. Se as plantas não realizam adequadamente a fotossíntese, deixam de fabricar matéria orgânica (o seu alimento) e não sobrevivem. Por essa razão, muitas delas têm a capacidade de se inclinarem na direção da luz. A este comportamento chama-se fototropismo positivo. Na caixa de sapatos, a planta foi contornando os obstáculos que se situavam entre ela e a luz, para conseguir escapar à escuridão em que se encontrava!

27

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 28

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ciência Simples Uma caneca de… bolo! Antes de começares, não te esqueças de colocar um avental! Material necessário:

Ingredientes necessários:

• Uma caneca • Uma colher • Um garfo • Um forno micro-ondas • Um avental

4 colheres de farinha com fermento 4 colheres de açúcar 2 colheres de chocolate em pó 2 colheres de leite 1 ovo

Procedimento: 1. Deita na caneca a farinha, o açúcar e o chocolate em pó. Mistura bem com a ajuda de um garfo. 2. Adiciona o ovo e o leite. Mistura tudo muito bem com a ajuda do garfo.

3. Põe a caneca no micro-ondas (a 600 W), liga-o durante três minutos e espera um pouco. Tem cuidado, pois está muito quente e podes queimar-te! Tens de aguardar que arrefeça. Observa o resultado.

A ciência do bolo instantâneo… Como pudeste constatar, a mistura cresceu dentro da caneca e transformou-se num apetitoso bolo! Porque é que aconteceu isto? O responsável é o fermento contido na farinha. Ao ser aquecido, o fermento liberta dióxido de carbono, um gás que, ocupando espaço no meio da massa, faz o bolo crescer. Por outro lado, o bolo ficou sólido. O responsável por essa transformação é o ovo. Sempre que um ovo é aquecido (cozido, frito, etc.), a sua clara passa ao estado sólido. O micro-ondas aqueceu o ovo e ele, solidificando, fez com que toda a massa solidificasse também.

28

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 29

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DIAGNÓSTICO Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Quais são as origens naturais dos alimentos? Seleciona a opção correta. Origem vegetal e animal Origem vegetal e mineral Origem vegetal, animal e mineral

2. A figura representa um modelo anatómico do corpo humano. 2.1 Faz corresponder cada número da figura ao respetivo órgão. Intestino grosso

1

2

3

4

Pulmão Intestino delgado

6 5

Coração Estômago Fígado

2.2 Indica o nome de um órgão pertencente ao sistema digestivo. ______________________________________________________________________________________________

2.3 A que sistema pertencem os pulmões? ______________________________________________________________________________________________

2.4 Qual é o órgão que trabalha sem parar impulsionando o sangue para todas as partes do corpo? ______________________________________________________________________________________________

2.5 Onde é produzida a urina?________________________________________________________________________ 3. A pele é o maior órgão do nosso corpo e tem de ser protegido da radiação solar intensa. Indica dois cuidados a ter com a pele. ________________________________________________________________________________________

4. Indica se o animal da figura é um animal ovíparo ou vivíparo. Justifica. __________________________________________________________________________________________________

4.1 Na reprodução sexuada intervêm… (seleciona a opção correta) … dois indivíduos diferentes: masculino e feminino. … dois indivíduos iguais. … dois indivíduos de espécies diferentes.

29

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 30

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DIAGNÓSTICO 5. As plantas são indispensáveis à vida na Terra! Quais são as funções da raiz das plantas? __________________________________________________________________________________________________

6. Foi realizada uma experiência que está ilustrada ao lado.

6.1 Por que razão a vela se apagou em B? __________________________________ __________________________________ A

__________________________________

B

C

6.2 Podemos afirmar que o oxigénio alimenta as combustões? Justifica a tua resposta com base na experiência. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

7. Muitos dos materiais que utilizamos no dia a dia são produzidos a partir de matérias-primas vindas das plantas. Indica para cada caso a planta de origem.

A – _______________

B – _______________

C – _______________

7.1 Reciclar papel é importante? Porquê? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

8. Uma vez caídas no solo, as sementes podem dar origem a novas plantas. 8.1 Que nome se dá ao aparecimento de uma nova planta a partir do embrião de uma semente? ____________________________________________________________

9. Explica porque foi útil a invenção do microscópio para a Ciência. ________________________________________________________________ ________________________________________________________________

10. Completa os espaços da seguinte frase com os termos corretos. Os seres _____________________ são formados por uma única célula e os seres pluricelulares são formados por _________________________.

11. Indica dois exemplos de higiene pessoal praticados no teu dia a dia. ___________________________________________________________________________________

12. Refere dois efeitos negativos provocados pelo tabaco. ___________________________________________________________________________________

30

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 31

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 1 Alimentação e sistema digestivo Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Nalguns setores da roda dos alimentos está representado um alimento, noutros nenhum. Completa a roda, atribuindo um alimento a cada setor. A – _____________

D – _____________

G – _____________

B – _____________

E – _____________

H – _____________

C – _____________

F – _____________

1.1 Completa a tabela, referindo o nome de um nutriente abundante nos alimentos dos setores: Setor da roda

Nutriente abundante

B

_________________________

D

_________________________

1.2 Consideras a roda dos alimentos importante? Porquê? ______________________________________________________________________________________________

2. Toma atenção ao quadro que se segue. Nutrientes 1 – Lípidos 2 – Proteínas 3 – Vitaminas 4 – Glícidos

Principais funções A – Construir e reparar os tecidos celulares. B – Fornecer energia. C – Proteger contra doenças.

2.1 Faz a correspondência correta entre os números e as letras. 1 – _______

2 – _______

3 – _______

4 – _______

3. O Pedro sofre de prisão de ventre. O seu médico disse-lhe que o problema seria fácil de resolver: bastaria que comesse com regularidade os alimentos da lista ao lado.

3.1 O problema de saúde do Pedro resulta da falta de que nutriente? _____________________________________________________________________________

3.2 Para além desse nutriente, indica outro que também predomina nos alimentos da lista. _____________________________________________________________________________

Fruta Brócolos Espinafres Couve Agriões Nabiças Favas Ervilhas Feijões

4. Imagina que és o dono de um pequeno restaurante de nome “Papa Saudável”. Sendo este um restaurante famoso por oferecer sempre aos seus clientes as refeições mais saudáveis, indica:

a) o prato conhecido como a especialidade da casa; __________________________________________________________________________________________________

b) um prato que nunca permitirias que se cozinhasse no “Papa Saudável”. __________________________________________________________________________________________________

5. Refere três cuidados que devemos ter para seguirmos uma alimentação saudável. __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________.

31

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 32

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 1 Alimentação e sistema digestivo 6. Na figura está representado o sistema digestivo humano. 6.1 Faz a sua legenda. 1 – ________________

7 – ________________

2 – ________________

8 – ________________

3 – ________________

9 – ________________

4 – ________________

10 – _______________

5 – ________________

11 – ________________

6 – ________________

6.2 Indica os números que representam os órgãos anexos. ________________________________________________

6.3 Qual a função das glândulas anexas? ________________________________________________ ________________________________________________

7. Os dentes têm um papel importante na digestão. Explica a importância de se usar o fio dentário. __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________

8. Na história abaixo, uma maçã conta as suas aventuras ao longo do tubo digestivo da D. Rosa. Completa-a com os termos em falta. Comecei por ser transformada em ___________________ na boca. Fui triturada pelos dentes da D. Rosa e envolvida pela sua _____________ produzida por umas glândulas que ela tinha na boca. Depois foi uma parte emocionante! Escorreguei pelo seu esófago cujas paredes se iam contraindo, eram os _______________________. Que fixe! Cheguei então ao _______________. Disse a palavra-chave: “Abre-te Sésamo!” E o esfíncter de entrada abriu-se, deixando-me entrar. Aí banhei-me num suco um pouco ácido, era o suco _____________ e transformei-me novamente, desta vez, em _____________. Permaneci aí algum tempo e, depois, passei para um longo tubo, o _____________________. Foi aí que passei a chamar-me ____________, depois de ter conhecido três sucos digestivos: o suco ___________, o suco _______________ e a _________. Depois foram-me retirados os nutrientes numa fase chamada absorção intestinal que se passou numas pregas chamadas _________________________.

8.1 Como explicas que numa análise às fezes da D. Rosa se tenham encontrado fibras? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

9. Assinala a resposta mais correta. A figura representa o sistema digestivo de um: herbívoro

carnívoro

ruminante

9.1 Justifica a tua opção. __________________________________________________ __________________________________________________

32

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 33

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 2 Sistemas respiratório e circulatório Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. A figura 1 representa o sistema respiratório humano. Faz a sua legenda. 1 – _____________

5 – _____________

2 – _____________

6 – _____________

3 – _____________

7 – _____________

4 – _____________

2. Na figura em baixo estão representados os movimentos respiratórios (A e B). Qual dos esquemas corresponde à expiração? Justifica a tua resposta. _____________________________________________ _____________________________________________ _____________________________________________

2.1 As afirmações que se seguem referem-se à ventilação pulmonar. Classifica-as como verdadeiras (V) ou falsas (F). Os músculos intercostais e o diafragma contraem-se e, por isso, o ar entra nos pulmões. O ar entra nos pulmões e, por isso, o diafragma desce. O ar sai dos pulmões e, por isso, o diafragma sobe. O ar entra e sai dos pulmões devido ao movimento dos músculos da caixa torácica.

3. Observa o quadro ao lado que representa a composição do ar inspirado e do ar expirado relativamente a alguns gases. Qual das colunas, A ou B, representa a composição do ar expirado? Justifica a tua resposta. _________________________________________

Gases constituintes do ar

A

B

Azoto

78%

78%

Oxigénio

21%

16%

0,03%

5%

variável

saturado

_________________________________________ _________________________________________ _________________________________________

Dióxido de carbono Vapor de água

4. A figura seguinte representa um alvéolo pulmonar. 4.1 Os números 1 e 2 representam gases diferentes. Identifica-os. 1 – ______________________

2 – _________________________

4.2 Que nome se dá à troca gasosa entre o alvéolo pulmonar e o vaso capilar? _________________________________________________________

5. Indica duas regras que todos nós deveremos adotar para mantermos o nosso sistema respiratório saudável. ____________________________________________________________ ____________________________________________________________

33

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 34

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 2 Sistemas respiratório e circulatório 6. A figura ao lado representa o sistema respiratório de um peixe. Faz a sua legenda. 1 – ___________________________ 2

2 – ___________________________ 3 – ___________________________

1

6.1 Explica a troca gasosa que ocorre nos órgãos assinalados com o número 3. __________________________________________________________

3

__________________________________________________________

7. Faz a legenda da figura ao lado que representa uma observação microscópica de sangue humano.

1

1 – ______________________

2 – ______________________

3 – ______________________

4 – ______________________

8. Completa a tabela seguinte: Constituintes do sangue Leucócitos __________________ Hemácias ___________________

2 3 4

Funções _____________________________________________________________ Transportar nutrientes e produtos tóxicos resultantes do trabalho celular. _____________________________________________________________ Atuar na coagulação do sangue.

9. Na figura ao lado está representado um corte longitudinal do coração humano. 9.1 Faz a legenda da figura. 1 – ____________________

7 – ____________________

2 – ____________________

8 – ____________________

3 – ____________________

9 – ____________________

4 – ____________________

10 – ___________________

5 – ____________________

11 – ___________________

6 – ____________________

9.2 Que nome têm os vasos sanguíneos onde circula o sangue que sai do coração? ________________________________________

10. Completa as frases seguintes: a) Na metade direita do coração só circula sangue _______________ e na metade esquerda sangue ___________. b) O coração tem ______________ que impedem o sangue de retroceder (voltar para trás). 11. Em que órgãos do nosso corpo é que o sangue venoso se transforma em sangue arterial? ___________________ 12. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no nosso país e em muitos outros. Refere três cuidados para prevenir doenças cardiovasculares. __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________

34

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 35

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 3 Excreção e sistema reprodutor Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Observa o gráfico que representa o gasto de energia do organismo em diversas atividades.

1.1 Qual é a atividade que exige menor consumo de nutrientes energéticos? Justifica. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.2 Completa os espaços do seguinte texto, com os termos corretos. Praticar ginástica aeróbica é a atividade onde se verificará _________________ consumo de oxigénio porque o consumo de oxigénio está diretamente relacionado com o gasto de ____________________. Quanto _______________ o gasto de energia _______________ o consumo de oxigénio.

2. A figura ao lado mostra a relação entre várias funções vitais do organismo e a respiração celular. 2.1 Faz a legenda da figura: A – _____________________

D – _____________________

B – _____________________

E – _____________________

C – _____________________

F – _____________________

2.2 Onde ocorre a respiração celular? ______________________________________________________________

3. A pele é o maior órgão do nosso corpo! Refere três funções da pele. __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________

3.1 Refere dois cuidados que deves ter quando vais à praia. ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________

4. Observa a figura e indica quais são os números dos órgãos responsáveis pela produção de urina. _______________________________________________________

1

4.1 Qual é a substância que existe em maior quantidade na urina?

3

2

____________________________________________________________________

4.2 Como se designa o órgão responsável pela expulsão da urina para o exterior? ____________________________________________________________________

4 5

35

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 36

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 3 Excreção e sistema reprodutor 5. Observa as seguintes figuras.

Fig. A – Sistema reprodutor ____________________

Fig. B – Sistema reprodutor _____________________

5.1 Faz a legenda das figuras A e B, nos respetivos locais. 5.2 Qual é a função dos testículos e dos ovários? ______________________________________________________________________________________________

5.3 Quais são as células sexuais masculinas? E as femininas? ______________________________________________________________________________________________

6. Como se chama o processo de união das duas células sexuais? __________________________________________________________________________________________________

7. O que é a nidação? __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________

8. Observa as duas figuras que representam duas fases do desenvolvimento intrauterino.

8.1 Qual das duas imagens corresponde ao desenvolvimento embrionário? Justifica a tua resposta. ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ Fig. A – 6.ª semana

Fig. B – 5.º mês

________________________________________________

8.2 Como é constituído o cordão umbilical e qual é a sua função? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

8.3 Quando o desenvolvimento fetal se conclui, ocorre o parto. Quando é que o parto se dá por terminado? ______________________________________________________________________________________________

36

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 37

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 4 Alimentação e a importância das plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. O gráfico ao lado corresponde ao crescimento de duas plantas iguais, submetidas às mesmas condições de luminosidade e temperatura. O único fator que se mudou foi a qualidade da água: a uma planta forneceu-se água da torneira e a outra forneceu-se água desmineralizada.

1.1 Faz corresponder a cada linha do gráfico os termos água da torneira ou água desmineralizada. A – _______________________________ B – _______________________________

em cm) (altura em 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0

1.2 Justifica a tua resposta.

a t A Planta a t B Planta

X 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 (tempo em dias)

______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

2. O esquema seguinte diz respeito a uma função vital realizada pela planta: a fotossíntese. Completa-o com os termos em falta.

Água com sais minerais + ___________________________

Luz Clorofila

___________ + Oxigénio

3. Na figura ao lado está representado a circulação de seivas numa planta. 3.1 Faz a sua legenda. A – _______________________________ B – _______________________________ C – _______________________________

C B

3.2 Como entra a mistura A para o interior da planta? ___________________________________________________________________

3.3 Em que consiste a mistura C? ___________________________________________________________________

3.4 De onde provém a mistura C? _________________________________________ ___________________________________________________________________

A

3.5 Para onde é conduzida a mistura C? ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________

4. Observa a imagem ao lado, que mostra um alimento bem conhecido. 4.1 Como explicas que a raiz seja tão espessa? ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________

37

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 38

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 4 Alimentação e importância das plantas 5. Completa as frases abaixo com os nomes dos gases em falta. TRANSPIRAÇÃO

Processo através do qual a planta liberta ______________________________________.

RESPIRAÇÃO

Processo através do qual a planta liberta ________________ e absorve _____________.

FOTOSSÍNTESE

Processo pelo qual a planta liberta _____________ e absorve _____________________.

6. Que função realizada pelas plantas contribui para uma melhor qualidade do ar que respiramos? ________________ 7. Observa as duas imagens que se seguem. 7.1 O pão e o papel são produtos que utilizamos diariamente. Indica a matéria-prima e a respetiva planta utilizadas na indústria para o fabrico destes produtos.

Produto

Matéria-prima

Planta

Pão

_____________

_____________

Papel

_____________

_____________

8. Lê a seguinte notícia. Investigadores descobrem segredos da farmacologia clássica Alguns dos segredos da farmacologia da Antiguidade Clássica estão agora a ser revelados por uma equipa de investigadores do Instituto Smithsonian (EUA). Através da análise de tabletes encontradas num barco greco-romano afundado há mais de dois mil anos ao largo da costa da Toscânia (Itália), os investigadores identificaram diversos ingredientes utilizados medicinalmente: aipo, cenoura, repolho, casca de carvalho, rabanete, cebola, espinheiro, salsa, nozes e girassol, entre outros. Chegaram à conclusão de que a medicina da Antiguidade Clássica utilizava uma grande diversidade de plantas mediterrânicas. As plantas encontradas têm propriedades anti-inflamatórias. Eram utilizadas para tratar feridas ou mesmo disenteria*. Adaptado de www.cienciahoje.pt, 15.09.2010 * disenteria – infeção intestinal

8.1 Na Antiguidade Clássica não existiam ainda os fármacos (medicamentos) de hoje em dia. Segundo a história da farmacologia, o que eram os primeiros medicamentos? ______________________________________________________________________________________________

8.2 Que características existentes nas plantas levaram à sua utilização para tratamentos médicos? ______________________________________________________________________________________________

38

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 39

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 5 Reprodução das plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Observa a seguinte representação esquemática. 1.1 Atribui os números da figura aos seguintes termos: Óvulo

_______________

Estigma

_______________

Antera

_______________

Pedúnculo

_______________

Estilete

_______________

Filete

_______________

Ovário

_______________

Pétala

_______________

Recetáculo

_______________

Sépala

_______________

Semente

_______________

Pericarpo

_______________

3 2

4

1

5 6

13 12

10 9

7 8 A

F 11

E B

C

D

1.2 Que função desempenha a flor numa planta? ______________________________________________________________________________________________

1.3 Completa a tabela com os respetivos nomes: Órgãos reprodutores masculinos da flo

______________________________

Órgãos reprodutores femininos da flo

______________________________

Órgãos de proteção da flo

______________________________

Órgãos de suporte da flo

______________________________

1.4 Indica três agentes polinizadores. _________________

_________________

_________________

1.5 Explica o que acontece ao grão de pólen quando cai no estigma de uma flor? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.6 O que é a fecundação? ______________________________________________________________________________________________

1.7 Após a fecundação verificam-se muitas modificações no interior do ovário. Completa os espaços da seguinte frase. A semente é formada pelo ___________ e pelo ________________, que será essencial para o _______________ desse embrião.

1.8 Explica o que aconteceu nas fases B, C, D, E e F. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.9 Qual é a principal função dos frutos? _______________________________________________________________ 39

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 40

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 5 Reprodução das plantas 2. Observa a figura: 2.1 Como se designa o processo de distribuição das sementes pelo ambiente? Escolhe a opção correta. Frutificação

Disseminação

Fecundação

2.2 De que forma as formigas contribuem para a disseminação das sementes? _____________________________________________________ _____________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

3. Observa a imagem ao lado. 3.1 O que é a germinação?

4

3

__________________________________________________________ __________________________________________________________

1

3.2 Por que é que os agricultores só semeiam em determinadas épocas 2

do ano? __________________________________________________________ __________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

3.3 Indica um fator interno à própria semente que poderá condicionar a sua germinação. ______________________________________________________________________________________________

3.4 Indica o número da figura onde a maioria das sementes armazenam as substâncias de reserva 3.5 O que representa o número 4 da figura? ____________________ 4. Coloca por ordem as seguintes fases na vida de uma planta: 1. Frutificaçã

2. Germinação

3. Fecundação

4. Disseminação

5. Classifica as seguintes afirmações com V ou F, consoante sejam verdadeiras ou falsas. Os musgos e os fetos são plantas com flor. Dentro da cápsula do musgo encontram-se os esporos. Os musgos são constituídos por rizoide, cauloide e filídio. Os fetos possuem, na página superior das folhas, soros. Cada soro é um conjunto de pequenos sacos, chamados esporângios. O protalo produz células reprodutoras masculinas e femininas. A água não é essencial para a reprodução das plantas sem flor.

40

5. Polinização

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 41

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 6 Os micróbios. Higiene e problemas sociais Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Há inúmeras espécies de micróbios! 1.1 Qual é a ciência que estuda os micróbios? _________________________ 1.2 Quais são os quatro grupos diferentes de micróbios?

1.3 O que são vírus? ______________________________________________________________________________________________

2. Existem micróbios úteis e nocivos para a nossa saúde e para outros seres vivos! 2.1 Define micróbios patogénicos. ____________________________________________________________________ 2.2 Explica por que razão as bactérias Rhizobium sp., que vivem nas raízes de certas plantas, são consideradas benéficas? ______________________________________________________________________________________________

3. Indica três condições favoráveis à multiplicação dos micróbios? __________________________________________________________________________________________________

4. Observa atentamente as figuras, que representam, desordenadamente, as várias etapas de um leucócito a englobar e digerir um microrganismo.

4.1 Ordena as figuras, utilizando as letras. 1.º

2.º

3.º

4.º

4.2 Como se designa o processo de defesa não específica representada na figura. Seleciona a opção correta. Diapedese

Fagocitose

5. A vacinação é também um processo preventivo. 5.1 Explica como atuam as vacinas no nosso organismo. _________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________________

6. Refere duas doenças tratadas com antibióticos. 6.1 Quando devem ser tomados os antibióticos? ______________________________________________________________________________________________

41

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 42

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE AVALIAÇÃO 6 Os micróbios. Higiene e problemas sociais 7. “Apesar de todos os avanços da Medicina, lavar as mãos continua a ser a melhor maneira de prevenir uma infeção.” Ralph Cordell

7.1 Justifica a afirmação. __________________________________________________________________________________________________

8. Lê a notícia com atenção. FOI NOTÍCIA

8.1 Como se designa uma pessoa infetada com o VIH? _______________________________________________ _______________________________________________

8.2 Porque será necessário oferecer mais testes de deteção da SIDA aos utentes dos centros de saúde? _______________________________________________ _______________________________________________

Fazem-se 3300 testes de VIH por dia em Portugal Por ano os portugueses fazem 1,2 milhões de testes de deteção da SIDA. Ou seja, 3300 por dia. Mas, apesar do número parecer significativo, muitos dos casos são ainda descobertos em fases adiantadas da doença. O secretário de Estado da Saúde admite que é preciso sensibilizar mais os médicos de família e fazê-los "oferecer" os testes aos utentes dos centros de saúde. Adaptado de Diário de Notícias, 01.12.2010

_______________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

9. Completa os espaços das afirmações seguintes com os termos corretos. a) Drogas são substâncias ____________ que provocam alterações no sistema _____________ central. b) Apenas duas drogas são permitidas por lei: o ____________________ e o ____________________. c) As drogas causam ___________________ no funcionamento do organismo. d) As mulheres nunca deviam consumir álcool durante a gravidez, pois este provoca deficiências ________________ e mentais no _________________.

e) As substâncias do tabaco circulam no ________________ da mãe e passam para o sangue do bebé, durante a ____________________.

f) A nicotina é responsável pelo aparecimento de várias _________________, incluindo _______________________. Copo de plástico Quase 100 anos Garrafa plástica Mais de 100 anos Lata de cerveja Mais de 100 anos Linha de pesca Mais de 600 anos

Caixa de papelão No mínimo, 6 meses

10.1 Quais são os três poluentes que levam mais

decomposição dos resíduos.

tempo a decompor-se? __________________________________________

Pano De 6 meses a 1 ano

10.2 Indica uma medida que podemos adotar para

Filtro de cigarro 5 anos

contribuir para a diminuição de lixo no meio ambiente.

Lixo radioativo Uns 250 000 anos Vidro Cerca de 1 milhão de anos

42

10. Observa a figura ao lado, que indica o tempo de

Embalagem de leite Também uns 6 meses

Fralda descartável Cerca de 450 anos

Pneu Ningém sabe ao certo

Papel De 3 a 6 meses

Pastilha elástica 5 anos

__________________________________________

10.3 Cita mais uma medida para a preservação do Madeira pintada 13 anos Boia de esferovite Cerca de 80 anos

ambiente. __________________________________________

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 43

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 1 Alimentação e sistema digestivo Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Nalguns setores da roda dos alimentos está representado um alimento, noutros nenhum. Completa a roda atribuindo um alimento da lista em cada setor. A – _____________

E – _____________

B – _____________

Maçã

Arroz

F – _____________

Carne

Grão

C – _____________

G – _____________

Iogurte

Água

D – _____________

H – _____________

Alface

Manteiga

1.1 Por que razão os setores da roda têm tamanhos diferentes? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________

1.2 Que alimento deve ser comido em maior quantidade: bife ou pão? ______________________________________________________________________________________________

1.3 Consideras a roda dos alimentos importante? Porquê? ______________________________________________________________________________________________

2. Toma atenção ao quadro que se segue. Nutrientes 1 – Proteínas 2 – Vitaminas 3 – Glícidos

Principais funções A – Construir e reparar os tecidos celulares. B – Fornecer energia. C – Proteger contra doenças.

2.1 Faz a correspondência correta entre os números e as letras. 1 – _______

2 – _______

3 – _______

3. O Pedro sofre de prisão de ventre. O seu médico disse-lhe que o problema seria fácil de resolver: bastaria que comesse com regularidade os alimentos da lista ao lado.

3.1 O problema de saúde do Pedro resulta da falta de que nutriente? _____________________ 3.2 Para além desse nutriente, indica outro que também predomina nos alimentos da lista. ________________________________________________

4. Imagina que és o dono de um pequeno restaurante de nome “Papa Saudável”. Sendo este um restaurante famoso por oferecer sempre aos seus clientes as refeições mais saudáveis, escolhe entre as opções possíveis:

Fruta Brócolos Espinafres Couve Agriões Nabiças Favas Ervilhas Feijões

OPÇÃO 1 Carne grelhada com esparguete

a) O prato conhecido como a especialidade da casa. _________________________________________________

b) Um prato que nunca permitirias que se cozinhasse no “Papa Saudável”.

OPÇÃO 2 Bife frito com batatas fritas e ovo estrelado OPÇÃO 3

_____________________________________________________________

5. Refere dois cuidados que devemos ter para seguirmos uma alimentação saudável.

Peixe grelhado com batata cozida e salada

_____________________________________________________________________________

43

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 44

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 1 Alimentação e sistema digestivo 6. Na figura está representado o sistema digestivo humano. 6.1 Completa a legenda com os números respetivos: esófago

ânus

estômago

pâncreas

intestino delgado

fígado

boca

glândulas salivares

6.2 Indica os números que representam os órgãos por onde os alimentos passam durante a digestão.

6.3 Qual a função das glândulas salivares? _______________________________________________

7. Os dentes têm um papel importante na digestão. Explica a importância de se usar o fio dentário. __________________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________________

8. Na história abaixo, uma maçã conta as suas aventuras ao longo do tubo digestivo da D. Rosa. Completa-a com os termos da chave. Comecei por ser transformada em ____________________ na boca. Fui triturada pelos dentes da D. Rosa e envolvida pela sua ______________, produzida por uma glândulas que ela tinha na boca. Depois foi uma parte emocionante! Escorreguei pelo seu esófago cujas paredes se iam contraindo, eram os _______________. Que fixe! Cheguei então ao ___________________. Disse a palavra-chave: “Abre-te Sésamo!” E o esfíncter de entrada abriu-se deixando-me entrar. Aí banhei-me num suco um pouco ácido, era o suco _____________ e transformei-me novamente, desta vez, em ________________. Permaneci aí algum tempo e depois passei para um longo tubo, o ________________. Foi aí que passei a chamar-me _______________, depois de ter conhecido três sucos digestivos: o suco ___________, o suco ____________ e a __________. Depois foram-me retirados os nutrientes numa fase chamada absorção intestinal que se passou numas pregas chamadas _______________.

8.1 O que acontece às substâncias da maçã que, no final da digestão, não foram aproveitadas? __________________________________________________

9. Assinala a resposta mais correta. A figura representa o sistema digestivo de um: omnívoro

carnívoro

ruminante

9.1 Justifica a tua opção. __________________________________________________

44

CHAVE Estômago Quimo Movimentos peristálticos Bolo alimentar Saliva Gástrico Vilosidades intestinais Intestino delgado Quilo Intestinal Pancreático Bílis

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:31 Page 45

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 2 Sistemas respiratório e circulatório Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. A figura ao lado representa o sistema respiratório humano. Completa a legenda com os números respetivos. pulmão

brônquio

laringe

bronquíolo

traqueia

fossas nasais

alvéolo pulmonar

2. Na figura ao lado estão representados os movimentos respiratórios (A e B). Indica uma diferença entre os dois esquemas. ______________________________________________

2.1 Qual das figuras corresponde à expiração? E à inspiração? Preenche as etiquetas com os termos adequados.

3. Observa o quadro ao lado que representa a composição do ar inspirado e do ar expirado relativamente a alguns gases. Qual das colunas, A ou B, representa a composição do ar expirado? Completa a resposta com os termos corretos. É a coluna _____________ porque é a que contém menos oxigénio. Parte do oxigénio do ar inspirado é absorvido nos pulmões, logo o ar ________________ é o que contém menos oxigénio.

Gases constituintes do ar

A

B

Azoto

78%

78%

Oxigénio

21%

16%

0,03%

5%

variável

saturado

Dióxido de carbono Vapor de água

4. A figura 3 representa um alvéolo pulmonar. 4.1 Que nome se dá à troca gasosa entre o alvéolo pulmonar e o vaso capilar? Assinala a resposta correta. Circulação

Hematose pulmonar.

Ventilação

4.2 Para onde vai o oxigénio? _________________________________________________________

5. As duas frases seguintes correspondem a regras que todos nós deveremos adotar para mantermos o nosso sistema respiratório saudável. Completa-as.

a) O tabaco contém substâncias tóxicas que afetam os pulmões, por isso não devemos ____________.

b) Devemos inspirar pelo _________ para filtrar o ar. 45

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 46

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 2 Sistemas respiratório e circulatório

6. A figura ao lado representa o sistema respiratório de um peixe. Completa a legenda com os números respetivos. opérculo

2

boca

1

brânquias

6.1 Explica a troca gasosa que ocorre nos órgãos assinalados com o número 3, completando a frase com os termos corretos (oxigénio ou dióxido de carbono). O ______________________ é extraído da água para os capilares sanguíneos das brânquias e o _________________________ é eliminado dos capilares sanguíneos para a água.

7. Faz a legenda da figura ao lado que representa uma observação micros-

1

cópica de sangue humano. leucócito

hemácias

plasma

plaqueta

2 3

8. Faz a correspondência correta entre os constituintes do sangue e as

4

suas funções: Constituintes do sangue

Funções

Leucócitos •

• Transportar nutrientes e produtos tóxicos resultantes do trabalho celular.

Plasma



• Atuar na coagulação do sangue.

Hemácias



• Defender o organismo contra infeções.

Plaquetas



• Transportar oxigénio e algum dióxido de carbono.

9. Na figura ao lado está representado um corte longitudinal do coração humano.

9.1 Completa a sua legenda. 1

Veia cava superior

3

Válvula

Veia cava inferior

7

Artéria pulmonar

Aurícula direita

4

Ventrículo direito

9

Aurícula esquerda

Artéria aorta

8

Veias pulmonares

11 Septo cardíaco

Ventrículo esquerdo

9.2 O coração possui quatro cavidades. Refere os seus nomes. ______________________________________________________________________________________________

10. Completa as frases seguintes utilizando os termos: arterial, venoso, válvulas. a) Na metade direita do coração só circula sangue ___________ e na metade esquerda sangue ___________. b) O coração tem ____________ que impedem o sangue de retroceder (voltar para trás). 11. Em que órgãos do nosso corpo é que o sangue venoso (pobre em oxigénio) se transforma em sangue arterial (rico em oxigénio)? _________________.

12. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no nosso país e em muitos outros. Refere três cuidados para prevenir doenças cardiovasculares. __________________________________________________________________________________________________

46

3

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 47

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 3 Excreção e sistema reprodutor Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Observa o gráfico que representa o dispêndio de energia do organismo em diversas atividades.

1.1 Qual é a atividade que exige maior consumo de energia? _____________________________________________ 1.2 Completa os espaços do texto, com os seguintes termos: maior

energia

Praticar ginástica aeróbica é a atividade onde se verificará __________ consumo de oxigénio porque o consumo de oxigénio está diretamente relacionado com o dispêndio de ___________________. Quanto _______________ o dispêndio de energia ___________________ o consumo de oxigénio.

2. A figura ao lado mostra a relação entre várias funções vitais do organismo e a respiração celular.

2.1 Faz a legenda da figura com os termos da chave: A – ______________________ B – ______________________

CHAVE Dióxido de carbono

C – ______________________

Água

D – ______________________

Outros resíduos

E – ______________________

Nutrientes

F – ______________________

Oxigénio

3. A pele é o maior órgão do nosso corpo! Quais são as suas funções? Seleciona as afirmações verdadeiras. Proteger o corpo de elementos agressivos do meio ambiente. Produzir substâncias repelentes de insetos. Evitar que a água do corpo se evapore para o exterior. Evitar o aquecimento exagerado do corpo.

3.1 Refere dois cuidados que deves ter quando vais à praia. ______________________________________________________________________________________________

47

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 48

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 3 Excreção e sistema reprodutor 4. Observa a figura e indica quais são os números dos órgãos responsáveis pela produção de urina. _____________________________________________________ 2

1

4.1 Qual é a substância que existe em maior quantidade na urina? Seleciona a opção correta.

3

Água

Ureia

Sódio 4 2

5. Observa as seguintes figuras.

Fig. A – Sistema reprodutor masculino

Fig. B – Sistema reprodutor ___________________

5.1 Faz a legenda das figuras A e B, nos respetivos locais, com os seguintes termos. Vulva

Ovário

Vagina

Trompa de Falópio

Útero

Feminino

Testículo

Pénis

Canal deferente

Escroto

Próstata

Glande

5.2 Quais são os órgãos responsáveis pela produção de células sexuais? Risca as opções falsas. Testículos

Útero

Ovários

Trompa de Falópio

Próstata

6. Como se chama o processo de união das duas células sexuais? Seleciona a opção correta. Menstruação

Excreção

Fecundação

7. Observa as duas figuras, que representam duas fases do desenvolvimento intrauterino.

7.1 Qual das duas imagens corresponde ao desenvolvimento embrionário?______________________________________

7.2 Que estrutura estabelece a comunicação entre o novo ser e a placenta? Seleciona a opção correta. Útero

Cordão umbilical Fig. A

Fig. B

Saco aminótico

7.3 Completa o texto com os termos corretos. Quando o desenvolvimento __________ se conclui ocorre o parto. O ___________ dá-se por terminado após a _______________ da placenta pela _______________.

48

Vagina Fetal

Parto Expulsão

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 49

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 4 Alimentação e importância das plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

Y em cm) (altura em 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1

1. O gráfico ao lado corresponde ao crescimento de duas plantas iguais, submetidas às mesmas condições de luminosidade e temperatura. O único fator que se mudou foi a qualidade da água: a uma planta forneceu-se água da torneira e a outra forneceu-se água desmineralizada.

1.1 Faz corresponder a cada linha do gráfico os termos água da torneira ou água desmineralizada A – _______________________________ B – _______________________________

1.2 Completa a frase que justifica a opção correta.

0

A linha ___ representa um crescimento mais lento, o que corresponde à falta de sais minerais – água ___________________.

a t A Planta a t B Planta

X 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 (tempo em dias)

2. O esquema seguinte diz respeito a uma função vital realizada pela planta: a fotossíntese. Completa-o com os termos amido ou dióxido de carbono que estão em falta.

Água com sais minerais + ___________________________

Luz Clorofila

___________ + Oxigénio

3. Na figura ao lado está representada a circulação de seivas numa planta. 3.1 Faz a sua legenda, colocando as letras no local correto. A – Água com sais minerais B – Seiva bruta C – Seiva elaborada

3.2 Como entra a mistura A para o interior da planta? (assinala a opção correta) Pela zona pilosa da raiz. Pela raiz principal. Pelo caule.

3.3 Em que consiste a mistura C? (assinala a opção correta) É uma mistura de água e sais minerais. É o alimento da planta. É dióxido de carbono.

3.4 De onde provém a mistura C? (assinala a opção correta)

3.5 Para onde é conduzida a mistura C? (assinala a opção correta)

Do caule.

Para o tronco e ramos.

Da raiz.

Para a raiz.

Das folhas.

Para todas as partes da planta.

49

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 50

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 4 Alimentação e importância das plantas 4. Observa a imagem ao lado, que mostra um alimento bem conhecido. 4.1 Como explicas que a raiz seja tão espessa? (completa a frase) É nela que a cenoura _____________________ reservas alimentares.

5. Completa as frases abaixo com os nomes dos gases que encontras na chave. TRANSPIRAÇÃO

Processo através do qual a planta liberta ____________________________.

RESPIRAÇÃO

Processo através do qual a planta liberta ________________ e absorve _____________.

FOTOSSÍNTESE

Processo pelo qual a planta liberta _____________ e absorve _____________________.

6. Das três funções realizadas pelas plantas – transpiração, respiração e fotossíntese –, qual contribui para uma melhor qualidade do ar que respiramos? ______________________________________________________________________

7. Observa as duas imagens que se seguem. 7.1 O pão e o papel são produtos que utilizamos diariamente. Indica a matéria-prima e a respetiva planta utilizadas na indústria para o fabrico destes produtos.

Produto

Matéria-prima

Planta

Pão

_____________ _____________

Papel

_____________ _____________

8. Lê a seguinte notícia. Investigadores descobrem segredos da farmacologia clássica Alguns dos segredos da farmacologia da Antiguidade Clássica estão agora a ser revelados por uma equipadeinvestigadores do Instituto Smithsonian (EUA). Através da análise de tabletes encontradas num barco greco-romano afundado há mais de dois mil anos ao largo da costa da Toscânia (Itália), os investigadores identificaram diversos ingredientes utilizados medicinalmente: aipo, cenoura, repolho, casca de carvalho, rabanete, cebola, espinheiro, salsa, nozes e girassol, entre outros. Chegaram à conclusão de que a medicina da Antiguidade Clássica utilizava uma grande diversidade de plantas mediterrânicas. As plantas encontradas têm propriedades anti-inflamatórias. Eram utilizadas para tratar feridas ou mesmo disenteria*. Adaptado de www.cienciahoje.pt, 15.09.2010 * disenteria – infeção intestinal

8.1 Na Antiguidade Clássica não existiam ainda os fármacos (medicamentos) de hoje em dia. Segundo a história da farmacologia, o que eram os primeiros medicamentos? (assinala a opção correta) Tabletes de chocolate

50

Frutos

Plantas

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 51

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 5 Reprodução das plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Observa a seguinte representação esquemática. 1.1 Completa a legenda com os números da figura:

3

10

2

4

Estigma

___________

1

5 6

Antera

___________

10 9

Óvulo

Pedúnculo Estilete

8

12 7 8

___________

Filete

1

Ovário

6 e 11

Pétala

___________

Recetáculo

___________

Sépala

___________

Semente

12

Pericarpo

13

13

A

F 11

E B

C

D

1.2 Que função desempenha a flor numa planta?________________________________________________________ 1.3 Estabelece a ligação correta entre a coluna I e a coluna II: Coluna I

Coluna II

Órgãos reprodutores masculinos da flo



• Carpelos ou gineceu

Órgãos reprodutores femininos da flo



• Recetáculo e pedúnculo

Órgãos de proteção da flo



• Estames ou androceu

Órgãos de suporte da flo



• Pétalas e sépalas

1.4 Indica dois agentes polinizadores. 1.5 Completa, com os termos da chave, os espaços da frase sobre o que acontece ao grão de pólen quando cai no estigma de uma flor. Chegado ao __________________, o grão de pólen desenvolve-se, produzindo um _____________________ que transporta a célula reprodutora __________________.

1.6 Após a fecundação verificam-se muitas modificações no interior do óvulo! Completa os espaços da seguinte frase com os termos da chave. A semente é formada pelo _________________ e pelo _____________________ que será essencial para o ___________________________ desse embrião.

1.7 Explica o que aconteceu nas fases B, C, D e E. _________________________________________________________________________

1.8 Qual é a principal função dos frutos?

CHAVE Masculina Tubo polínico Estigma

CHAVE Desenvolvimento Embrião Tecido nutritivo

_________________________________________________________________________

51

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 52

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 5 Reprodução das plantas 2. Observa a figura. 2.1 Como se designa o processo de distribuição das sementes pelo ambiente? Escolhe a opção correta. Frutificação Disseminação Fecundação

2.2 As formigas contribuem para a disseminação das sementes! Além da disseminação feita pelos animais, indica mais um tipo de disseminação que conheças. ______________________________________________________________________________________________

3. Uma vez caídas no solo, as sementes podem dar origem a novas plantas. 3.1 Que nome se dá ao processo de aparecimento de uma nova

4

planta a partir do embrião de uma semente? Germinação

Fecundação

Frutificação

3

1

3.2 Faz corresponder os números da figura aos seguintes termos: Tegumento

2

Cotilédone Radícula Raízes

3.3 Indica um fator interno à própria semente que poderá condicionar a sua germinação. ______________________________________________________________________________________________

3.4 Indica o número da figura onde a maioria das sementes armazenam as substâncias de reserva. 3.5 Dá exemplo de duas sementes com dois cotilédones. 4. Coloca por ordem as seguintes fases na vida de uma planta: 1. Frutificaçã

2. Germinação

3. Fecundação

4. Disseminação

5. Classifica as seguintes afirmações com V ou F, consoante sejam verdadeiras ou falsas. Os musgos e os fetos são plantas com flor. Dentro da cápsula do musgo encontram-se os esporos. Os musgos são constituídos por rizoide, cauloide e filídios. Os fetos possuem, na página superior das folhas, soros. Cada soro é um conjunto de pequenos sacos, chamados esporângios. O protalo produz células reprodutoras masculinas e femininas. A água não é essencial para a reprodução das plantas sem flor.

52

5. Polinização

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 53

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 6 Os micróbios. Higiene e problemas sociais Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Há inúmeras espécies de micróbios! 1.1 Qual é a ciência que estuda os micróbios? _________________________ 1.2 Quais são os quatro grupos diferentes de micróbios?

1.3 Quais são os micróbios mais pequenos? Seleciona a opção correta. Bactérias

Vírus

Protozoários

2. Existem micróbios úteis e nocivos para a nossa saúde e para outros seres vivos. 2.1 Define micróbios patogénicos. ____________________________________________________________________ 2.2.Indica um alimento em que seja utilizada uma levedura na sua produção. ______________________ 3. Indica duas condições favoráveis à multiplicação dos micróbios. Presença de nutrientes Calor Temperatura próxima de 5 ºC

4. Observa atentamente as figuras, que representam, desordenadamente, as várias etapas de um leucócito a englobar e digerir um microrganismo.

4.1 Ordena as figuras, utilizando as letras. 1.º

2.º

3.º

4.º

4.2 Como se designa o processo de defesa não específica representada na figura? Seleciona a opção correta. Diapedese

Fagocitose

5. A vacinação é também um processo preventivo. 5.1 Completa os espaços do texto sobre: “Como atuam as vacinas no nosso organismo?”. Utiliza os termos da chave ao lado. Uma vacina contém _________________ mortos ou enfraquecidos. Quando esses

CHAVE

micróbios entram no nosso ______________, os nossos leucócitos começam a fabricar

Imunidade

_______________ contra eles. Dessa forma, o corpo ganha ______________ contra a

Micróbios

doença sem ter adoecido com ela. A partir do momento em que fomos ____________, o corpo fica com anticorpos. Se depois entrarem no corpo _____________ iguais mas vivos, o corpo reage rapidamente, atacando-os, e assim não chegamos a _________________.

Adoecer Vacinados Anticorpos Corpo

6. Refere duas doenças tratadas com antibióticos. 6.1 Quando devem ser tomados os antibióticos? ______________________________________________________________________________________________

53

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 54

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE RECUPERAÇÃO 6 Os micróbios. Higiene e problemas sociais 7. “Apesar de todos os avanços da Medicina, lavar as mãos continua a ser a melhor maneira de prevenir uma infeção.” Ralph Cordell

7.1 Risca os termos incorretos que estão dentro de parênteses no seguinte texto. Lavar as mãos com água e (sabão/gel) é eficaz na remoção da gordura natural da pele e, portanto, dos micróbios que a ela estão agarrados, logo é a melhor maneira de prevenir uma infeção. Se não lavarmos (incorretamente/corretamente) as mãos, os micróbios permanecem nelas e (multiplicam-se/eliminam-se).

8. Lê a notícia com atenção. 8.1 Como se designa uma pessoa infetada com o VIH?

FOI NOTÍCIA Fazem-se 3300 testes de VIH por dia em Portugal

___________________________

8.2 Porque será necessário oferecer mais testes de deteção da SIDA aos utentes dos centros de saúde? Completa os espaços da resposta com os termos corretos da lista. Porque ainda são descobertos muitos _________ em fases adiantadas da ________. Logo, é necessário oferecer ________, pois as pessoas, não sabendo, que

Por ano os portugueses fazem 1,2 milhões de testes de deteção da SIDA. Ou seja, 3300 por dia. Mas, apesar do número parecer significativo, muitos dos casos são ainda descobertos em fases adiantadas da doença. O secretário de Estado da Saúde admite que é preciso sensibilizar mais os médicos de família e fazê-los "oferecer" os testes aos utentes dos centros de saúde. Adaptado de Diário de Notícias, 01.12.2010

possuem a doença, podem ________ outras pessoas. Infetar

Doença

Testes

Casos

9. Completa os espaços das afirmações com os termos corretos da lista. a) Drogas são substâncias químicas que provocam alterações no sistema ___________ central. b) Apenas duas drogas são permitidas por lei: o _____________ e o _____________.

Dependência Gravidez

c) As drogas causam ______________ no funcionamento do organismo.

Nervoso

d) As mulheres nunca deviam consumir álcool durante a gravidez, pois este, provoca

Doenças Sangue

deficiências ____________ e mentais no _____________.

e) As substâncias do tabaco circulam no ____________ da mãe e passam para o sangue do f) A nicotina é responsável pelo aparecimento de várias ________, incluindo o enfarte cardíaco. Papel De 3 a 6 meses

Copo de plástico Quase 100 anos Garrafa plástica Mais de 100 anos Lata de cerveja Mais de 100 anos Linha de pesca Mais de 600 anos

Caixa de papelão No mínimo, 6 meses Embalagem de leite Também uns 6 meses

Fralda descartável Cerca de 450 anos Lixo radioativo Uns 250 000 anos Vidro Cerca de 1 milhão de anos

Pneu Ningém sabe ao certo

Pano De 6 meses a 1 ano Filtro de cigarro 5 anos Pastilha elástica 5 anos Madeira pintada 13 anos Boia de esferovite Cerca de 80 anos

Físicas Álcool

bebé, durante a ____________.

54

Tabaco

Bebé

10. Observa a figura ao lado, que indica o tempo de decomposição dos resíduos.

10.1 Quais são os três poluentes que levam mais tempo a decompor-se? ___________________________________________

10.2 Indica uma medida que podemos adotar para contribuir para a diminuição de lixo no meio ambiente. ___________________________________________

10.3 Cita mais uma medida para a preservação do ambiente. ___________________________________________

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 55

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 1 Os alimentos como veículo de nutrientes Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Lê atentamente as duas notícias e responde às questões. Crianças preferem alimentos pouco saudáveis por causa das embalagens

Brasil: Empresas alimentares limitam publicidade televisiva para evitar obesidade infantil

Um estudo verificou uma relação causal entre a preferência das crianças pelos alimentos menos saudáveis e o uso de bonecos conhecidos nas embalagens. No estudo ofereceu-se às crianças três tipos diferentes de alimentos (bolachas, snacks de fruta e de cenoura). Para cada uma das categorias de alimentos, foram feitos dois tipos de embalagem: uma sem personagens de desenhos animados e a outra usando imagens do Scooby Doo, da Dora e do Shrek. As crianças experimentaram os alimentos e, globalmente, mostraram preferência por aqueles cujas embalagens tinham os seus bonecos preferidos.

No Rio de Janeiro, 24 empresas do setor alimentar, entre as quais a McDonald’s, Coca Cola, Danone e Nestlé, comprometeram-se a não anunciar na televisão brasileira nos horários dos programas para crianças. As associações de defesa dos consumidores, que há muito lutavam por medidas restritivas no que respeita à publicidade para crianças, consideraram esta decisão um progresso. Adaptado de Diário de Notícias, 26.08.2010

“Os nossos resultados fornecem provas de que as personagens podem influenciar os hábitos alimentares e o paladar das crianças de maneira negativa, por promoverem o gosto por alimentos não saudáveis”, escreveu a autora Christina

Roberto, reforçando ser necessário restringir o uso de personagens conhecidos das crianças em alimentos pouco saudáveis. Adaptado de www.spcna.pt, 23.07.2010

Relatório

1.1 Ao lado encontra-se parte do relatório do estudo sobre as embalagens dos alimentos. Preenche-o.

1.2 Pesquisa na internet o que é o “efeito placebo”. _________________________________________ _________________________________________

1.3 Que medidas utilizam as empresas alimentares para promoverem os seus produtos? _________________________________________ _________________________________________

1.4 De que forma se promove a publicidade alimentar? _________________________________________ _________________________________________

1.5 Que medida foi tomada no Brasil para combater a obesidade infantil? _________________________________________ _________________________________________

ia da inclusão de a: Qual a influênc em bl ro -p ão st Que dos alimentos? ens pela escolha lag ba em s na _ __________ ianças : um grupo de cr Intervenientes ks de fruta e s (bolachas, snac to en m ali : do za Material utili cenoura)

__________ ________________ __ __ __ __ : ou O que se mud __________ ve: ____________ O que se mante Resultados: ____________ ________________ __ __ __ __ __ __ __ __________ ________ ________________ __ __ __ __ __ __ __ ______________ nas embalagens de personagens ão lus inc A : ão m Conclus ianças a escolhere __________ as cr __ s to en m ali __ s do ______ ___, tar de alimentos __ tra se Se s. to en esses alim ncia negativa. esta é uma influê

55

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 56

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 2 Sistema digestivo dos ruminantes Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

Propomos-te que construas uma história intitulada: “A vaca Mu e as aventuras de um molho de ervas!”. Nessa história terás de referir o percurso das ervas dentro do sistema digestivo da vaca. Para tal, apoia-te na informação existente no manual. Sê criativo(a) e pode ser que o(a) professor(a) escolha a tua história para publicar no jornal ou site da escola!

“A vaca Mu e as aventuras de um molho de ervas!” ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________

56

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 57

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 3 Circulação do ar Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Lê com atenção a notícia e depois responde às questões. Hibernação dos ursos negros do Alasca surpreende cientistas Os ursos negros do Alasca conseguem sobreviver sete meses sem se alimentarem e sem perderem massa muscular ou óssea. Este "fenómeno" acontece durante a hibernação, cujas características surpreenderam os investigadores do Instituto de Biologia do Ártico, da Universidade do Alasca. Numa investigação sobre este processo, que decorre no inverno, os cientistas descobriram que estes animais baixam o funcionamento do seu metabolismo* até 25%, um valor muito superior ao de outros animais que também hibernam. O estudo publicado na revista Science revelou que estes ursos, no período de hibernação, respiram em média uma ou duas vezes por minuto e que a sua frequência cardíaca desce de 55 batidas por minuto para um mínimo de 9, no mesmo período de tempo. * metabolismo – atividade das células

Adaptado de www.cienciahoje.pt 20.02.2011

1.1 Por que razão não conseguimos viver sem respirar mais do que poucos minutos? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.2 Mede e regista a tua frequência respiratória, contando o número de inspirações efetuadas num minuto, em repouso. ____ x por minuto.

1.3 Qual é, em média, a frequência respiratória dos ursos quando hibernam? ______________________________________________________________________________________________

1.4 Reflete sobre a ideia destacada ao lado. Consegues estabelecer uma relação entre o estado de hibernação dos ursos e a diminuição da sua frequência respiratória? ________________________________________________________________________

“O oxigénio tem um papel fundamental no

________________________________________________________________________

nosso corpo: é ele

________________________________________________________________________

que nos permite

1.5 Pesquisa na internet ou em livros na biblioteca da escola sobre outros animais que hibernam.

utilizar a energia que vamos buscar aos alimentos.”

57

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 58

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 4 O sangue Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

Desafiamos-te a criar uma Banda Desenhada. Imagina uma batalha decorrida no interior do corpo humano, em que as personagens principais são os leucócitos e um grupo de micróbios invasores. Podes apoiar-te na página 71 do manual para recolheres informação sobre o processo de defesa do organismo. Sê criativo(a) e pode ser que o(a) professor(a) escolha a tua Banda Desenhada para publicar no jornal ou site da escola!

58

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 59

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 5 Eliminação de produtos da atividade celular Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

Neste tema apelamos à tua criatividade! Imagina que és uma partícula de ureia e que estás prestes a ser libertada por uma célula. Descreve a tua viagem no interior do corpo humano.

_______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________

Curios

idade

A urina contém substâ que an ncias tes est a v a m no nosso _____________________________________________________________________ sangue e que o corpo expuls o u ____________________________________________________________________ . É por razão q esta ue se fa zem análise ____________________________________________________________________ s médic as à ur ao dete ina: tar que ___________________________________________________________________ certas substâ ncias fo ram ex através __________________________________________________________________ pulsas da urin a , ficam saber q os a ue algu _________________________________________________________________ m prob no corp le ma o está a provo _________________________________________________________________ essa e car xpulsã o. ___________________________________________________

______________________________________________________________________

___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________

59

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 60

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 6 Reprodução humana e crescimento Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

Nobel da Medicina para o britânico Robert Edwards Robert Edwards foi distinguido com o Prémio Nobel da Medicina em 2010. O britânico conseguiu este feito graças ao seu trabalho no desenvolvimento da fertilização in vitro, que permitiu a milhões de casais em todo o mundo terem filhos. Robert Edwards e Patrick Steptoe, que morreu em 1988, desenvolveram a técnica da fertilização in vitro, que permite fertilizar os ovócitos fora do corpo e depois recolocá-los no útero da mulher. O comité lembra, em comunicado, que as suas descobertas "tornaram possível o tratamento da esterilidade que afeta uma larga percentagem da humanidade e mais de 10% dos casais em todo o mundo". A técnica esteve na origem do nascimento, em 1978, do primeiro "bebé-proveta", a britânica Louise Joy Brown. Desde então, nasceram em todo o mundo mais de 4 milhões de pessoas graças à fecundação in vitro. Adaptado de www.expresso.pt, 04.10.2010

1. Lê a notícia com atenção. 1.1 Porque se utiliza a designação “bebé-proveta”? ______________________________________________________________________________________________

1.2 De que resulta um “bebé-proveta”? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.3 Explica a diferença entre a fertilização (ou fecundação) in vitro e a fecundação normal. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.4 Indica outro método mais antigo de conceção artificial de um bebé. Faz uma pesquisa para explicares em que consiste. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.5 Em 1978, nasceu o primeiro “bebé-proveta” do mundo, a britânica Louise Joy Brown. Faz uma pesquisa na internet e descobre quem foi o primeiro “bebé-proveta” português e quando nasceu. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

60

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 61

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 7 Como se alimentam as plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Lê a notícia com atenção e pesquisa na internet o significado das palavras que desconheces. Lesmas-do-mar mais eficientes na fotossíntese do que algas Investigadores portugueses descobrem que lesmas-do-mar fotossintéticas podem ser mais eficientes na fotossíntese do que as próprias algas que consomem. Estas espécies guardam os cloroplastos (as estruturas mais importantes para a fotossíntese) das algas que consomem e mantêm-nos funcionais dentro das suas próprias células. Até agora, conhecem-se no mundo 300 espécies e vivem todas em águas pouco profundas. Os cloroplastos “roubados” às algas passam a ter o nome de cleptoplastos. Estes cleptoplastos podem produzir energia durante algumas semanas ou até meses. Em condições de muita luminosidade, os cloroplastos das algas entram facilmente num processo denominado fotoinibição, que baixa o rendimento do processo de fotossíntese. Ao contrário, os cleptoplastos que estão nas células das lesmas beneficiam de uma proteção de umas estruturas móveis, os parápodes – prolongamentos da pele do animal -, que se podem abrir ou fechar consoante a quantidade de luz ambiente, fazendo com que o processo de fotoinibição diminua. Além disso, foi também observado que estes animais tendem a afastar-se das zonas com muita luz, o que as algas não podem fazer. É como usar o melhor de dois mundos: fazer fotossíntese como uma planta; abrir ou fechar-se e mudar de sítio, como um animal, segundo as condições de luz. Adaptado de www.cienciahoje.pt, 29.09.2010

1.1 O grupo a que pertence a lesma-do-mar da notícia foi batizado como “Lesmas-do-mar movidas a energia solar”. Consegues explicar porquê? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.2 Que estruturas permitem à lesma produzir o seu próprio alimento? ______________________________________________________________________________________________

1.3 Qual a influência da luminosidade elevada no processo de fotossíntese das algas? ______________________________________________________________________________________________

1.4 Que vantagens tem a lesma que lhe permite ser mais eficaz na fotossíntese do que a própria alga? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

61

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 62

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 8 Importância das plantas para o mundo vivo Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Lê a notícia com atenção. Castores constroem barragem de 850 metros no Canadá Um investigador canadiano descobriu uma barragem construída por castores, a maior do mundo natural (mede 850 metros de comprimento), numa zona isolada e selvagem no norte do Canadá. Acredita-se que esta obra terá começado na década de 1970. “Várias gerações de castores trabalharam na construção, que continua a aumentar”, afirmou Jean Thie, o ecologista que descobriu a barragem. O mesmo investigador concluiu que já em 1990 o dique era visível em imagens da NASA.

Refúgio, alimentação e construção

O objetivo deste pequeno animal é criar reservatórios de água onde possam proteger-se de predadores, fazendo fluir o próprio alimento e os materiais de construção que utilizam. O castor, que já esteve perto da extinção pelo comércio das peles nos séculos XVII e XVIII, voltou com força aos antigos habitats em toda a América do Norte. O investigador que deu de caras com esta obra natural afirma que “há diques por todo o Canadá e algumas colónias de castores contam com cem animais por quilómetro quadrado”.

Jean Thie reparou ainda que os castores estão a construir outros dois diques de cada lado da barragem principal e que em dez anos as estruturas vão formar uma única barragem com mais de 950 metros de comprimento.

Adaptado de www.cienciahoje.pt, 06.05.2010

1.1 Quais são os principais objetivos destes animais? ______________________________________________________________________________________________

1.2 Em que medida os castores necessitam das plantas? Justifica. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.3 “O castor já esteve perto da extinção!”. Porquê? ______________________________________________________________________________________________

1.4 Indica mais quatro causas que levam à extinção das espécies animais e vegetais. ______________________________________________________________________________________________

1.5 Indica duas medidas que devemos adotar para reduzir o desaparecimento das espécies. ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

62

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 63

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 9 Reprodução nas plantas Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Foi realizada uma experiência sobre a germinação de sementes. Utilizaram-se dois recipientes iguais, com o mesmo tipo de solo, e as sementes foram enterradas à mesma profundidade.

PASSADOS 10 DIAS

FASE INICIAL Recipiente A

Recipiente A

– Fornecimento regular de água – Temperatura: 25 ºC Recipiente B

Recipiente B

– Sem fornecimento regular de água – Temperatura: 5 ºC 1.1 Ao lado encontra-se parte do relatório da experiência. Preenche-o.

O que s e mudo u: _______ _______ _ _______ _______ _______ _______ _____ _______ _ _______ Resulta _____ dos: _______ _______ _______ _______ _______ 1.2 Se estiveste atento, reparaste que não se pode tirar conclusões a _______ ______ _______ _______ partir desta experiência. Porquê? ______ ____________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________

1.3 Explica que alterações farias à experiência para que se pudesse tirar conclusões sobre a importância da água e da temperatura na germinação das sementes. _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________

63

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 64

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 10 Os micróbios Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

O Plano Nacional de Leitura sugere a leitura do livro O Nuno escapa à gripe A. Propomos-te que procures o livro na biblioteca da tua escola ou consultes a biblioteca de livros digitais através do site: http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/bibliotecadigital/ e leias a história. Depois, elabora um texto onde terás de referir o que são vírus, como se transmite o vírus que provoca a gripe A, quais são os sintomas da doença e as medidas de prevenção da infeção. Sê criativo(a) e pode ser que o(a) professor(a) escolha a tua história para publicar no jornal ou site da escola!

_______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________

64

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 65

Fazer Ciência • 6.o ano

FICHA DE DESENVOLVIMENTO 11 Higiene e problemas sociais Nome ________________________________________ N.o______ Turma ______ Avaliação _________________________ Data ___ / ___ / ___ Prof. ___________________________________ Enc. Educ. ____________________________________

1. Lê a notícia com atenção. Poluição sonora ameaça algumas espécies de peixes Um estudo publicado na revista “Trends in Ecology and Evolution” revelou que algumas espécies de peixes estão a ser ameaçadas pelos crescentes níveis de poluição sonora. A investigação realizada por cientistas europeus avaliou o impacto que o barulho criado por plataformas de gás e petróleo, navios e barcos têm em espécies de peixes nos oceanos de todo o mundo. De acordo com os resultados obtidos, a maioria dos peixes tem uma audição apurada, pelo que o aumento nos níveis de ruído afeta a sua distribuição nos mares e as suas capacidades de reprodução, de comunicação e de evitar predadores. Esta investigação fez uma medição da capacidade de audição dos peixes e concluiu que os ruídos que resultam da atividade humana debaixo da água têm potencial para afetar estes animais da mesma forma que o barulho do trânsito afeta os animais terrestres. Adaptado de www.cienciahoje.pt, 02.06.2010

1. Lê com atenção a notícia e responde às questões: 1.1 Que informação na notícia te surpreendeu mais? ______________________________________________________________________________________________

1.2 De que tipo de poluição trata a notícia? ______________________________________________________________________________________________

1.3 Que atividades humanas produzem ruído capaz de afetar os peixes? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.4 A investigação identificou quatro consequências negativas que o aumento dos níveis de ruído resultantes da atividade humana debaixo de água tem para os peixes. Que consequências são essas? ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________

1.5 Como poderá a poluição sonora afetar a distribuição dos peixes nos mares? ______________________________________________________________________________________________

65

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 66

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Soluções Ficha de Diagnóstico – pág. 29 1. Origem vegetal, animal e mineral 2.1 5 – Intestino grosso; 1 – Pulmão; 6 – Intestino delgado; 2 – Coração; 4 – Estômago; 3 – Fígado 2.2 Por exemplo: estômago. 2.3 Sistema respiratório. 2.4 Coração. 2.5 Rins. 3. Usar protetor solar e usar chapéu. 4. Animal vivíparo porque é mamífero e desenvolve-se no interior do corpo materno. 4.1 …dois indivíduos diferentes: masculino e feminino 5. Fixar a planta e absorver a água e os sais minerais do meio. 6.1 A vela apagou-se em B, porque o oxigénio existente dentro da campânula esgotou-se. 6.2 Sim, o oxigénio alimenta as combustões, pois em A e em C, onde havia oxigénio, a vela não se apagou. 7. A – Eucalipto; B – Pinheiro; C – Algodoeiro 7.1 Sim, porque ao reciclar papel estamos a diminuir o abate de árvores e estas são necessárias para manter a qualidade do ar. 8.1 Germinação. 9. Porque o microscópio permitiu observar seres de reduzidas dimensões e possibilitou saber mais sobre a constituição dos seres vivos. 10. unicelulares; várias células. 11. Lavar as mãos frequentemente e lavar os dentes depois de todas as refeições. 12. Cancro e doenças respiratórias. Ficha de Avaliação 1 – pág. 31 1. A – iogurte; B – carne; C – grão; D – arroz; E – alface; F – maçã; G – manteiga; H – água 1.1 B – Proteínas; D – Hidratos de carbono 1.2 Sim, porque nos ensina a fazer uma alimentação completa, equilibrada e variada. 2.1 1 – B; 2 – A; 3 – C; 4 – B 3.1 Fibras 3.2 Água 4. a) Por exemplo: Peixe grelhado com batata cozida e salada. b) Por exemplo: Carne frita com batatas fritas. 5. Tomar um bom pequeno-almoço; comer muitos produtos hortícolas diariamente; evitar o consumo de doces. 6.1 1 – boca; 2 – glândulas salivares; 3 – faringe; 4 – esófago; 5 – estômago; 6 – fígado; 7 – vesícula biliar; 8 – pâncreas; 9 – intestino delgado; 10 – intestino grosso; 11 – ânus

66

6.2 2, 6, 7, 8 6.3 Produzir sucos digestivos que atuam quimicamente sobre os alimentos. 7. O uso do fio dentário é essencial porque entre os dentes, onde as cerdas da escova não chegam, acumulam-se restos de alimentos que poderão provocar cáries. 8. bolo alimentar; saliva; movimentos peristálticos; estômago; gástrico; quimo; intestino delgado; quilo; intestinal; pancreático; bílis; vilosidades intestinais 8.1 As fibras não são absorvidas no intestino delgado, elas seguem para o intestino grosso e são eliminadas nas fezes. 9. Ruminante 9.1 Ruminante, porque apresenta um estômago composto por pança, barrete, folhoso e coalheira. Ficha de Avaliação 2 – pág. 33 1. 1 – fossas nasais; 2 – laringe; 3 – traqueia; 4 – brônquio; 5 – bronquíolo; 6 – alvéolo pulmonar; 7 – pulmão 2. B, pois é aquele onde a caixa torácica tem menor volume e o diafragma está mais elevado. 2.1 V; F; F; V 3. É a coluna B, porque é a que contém menos oxigénio, mais CO2 e está saturada de vapor de água. Parte do oxigénio do ar inspirado é absorvido nos pulmões, logo o ar expirado é o que contém menos oxigénio. 4.1 1 – oxigénio; 2 – dióxido de carbono 4.2 Hematose pulmonar. 5. Não fumar; arejar os espaços fechados. 6. 1 – boca; 2 – opérculo; 3 – brânquias 6.1 O oxigénio é extraído da água para os capilares sanguíneos das brânquias e o dióxido de carbono é eliminado dos capilares sanguíneos para a água. 7. 1 – hemácias; 2 – plasma; 3 – leucócito; 4 – plaqueta 8. Leucócitos: Defender o organismo contra infeções. Plasma: Transportar nutrientes e produtos tóxicos resultantes do trabalho celular. Hemácias: Transportar oxigénio e algum dióxido de carbono; Plaquetas: Atuar na coagulação do sangue. 9.1 1 - Veia cava superior; 2 - Aurícula direita; 3 - Válvula; 4 - Ventrículo direito; 5 - Veia cava inferior; 6 - Artéria pulmonar; 7 – Artéria aorta; 8 - Veias pulmonares; 9 - Aurícula esquerda; 10 - Ventrículo esquerdo; 11 - Septo 9.2 Artérias 10. a) venoso; arterial; b) válvulas 11. Pulmões 12. Ter uma alimentação equilibrada, não fumar e praticar atividade física diária.

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 67

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Ficha de Avaliação 3 – pág. 35 1.1 Escrever sentado é a atividade que exige menor consumo de nutrientes, porque é a que exige também menor consumo de energia. 1.2 maior; energia; maior; maior 2.1 A – Nutrientes; B – Oxigénio; C – Dióxido de carbono; D – Água; E – Água; F – Outros resíduos 2.2 A respiração celular é um processo que ocorre ao nível das células. 3. Proteger o corpo de elementos agressivos do meio ambiente; Evitar que a água do corpo se evapore para o exterior; Evitar o aquecimento exagerado do corpo. 3.1 Evitar a exposição direta ao Sol, em especial, entre as 11 e as 16 horas e usar protetor solar (índice>30). 4. 1 e 2 4.1 Água 4.2 Uretra 5.1. Fig. A – masculino; Fig. B – feminino A – canal deferente; B – pénis; C – testículo; D – próstata; E – escroto; F – trompa de Falópio; G – útero; H – vulva; I – ovário; J – vagina. 5.2 Produzir células sexuais. 5.3 Espermatozoides e ovócitos. 6. Fecundação. 7. É a implantação do embrião na parede do útero. 8.1 Figura A, porque no embrião ainda não estão formadas as partes visíveis do corpo: olhos, boca, nariz, orelhas, braços, pernas e dedos. 8.2 O cordão umbilical é constituído por um conjunto de vasos sanguíneos e estabelece a comunicação entre o novo ser e a placenta, sem nunca se misturar o sangue da mãe e do novo ser. 8.3 O parto dá-se por terminado após a expulsão da placenta pela vagina. Ficha de Avaliação 4 – pág. 37 1.1 A – água desmineralizada; B – água da torneira 1.2 A linha A representa um crescimento mais lento, o que corresponde à falta de sais minerais – água desmineralizada. 2. Água com sais minerais + Dióxido de carbono Amido + Oxigénio 3.1 A – Água com sais minerais; B – Seiva bruta; C – Seiva elaborada 3.2 É absorvida pelas raízes, em particular, pela zona pilosa. 3.3 É o alimento da planta – água e glícidos. 3.4 Folhas. 3.5 Para todas as partes da planta. 4.1 É na raiz que a cenoura acumula reservas alimentares. 5. Transpiração: vapor de água; Respiração: dióxido de carbono – oxigénio; Fotossíntese: oxigénio – dióxido de carbono 6. Fotossíntese.

7.1 Pão: grãos de trigo – trigo; Papel: madeira – por exemplo, eucalipto 8.1 Plantas como o aipo, a cenoura ou o repolho. 8.2 Certas plantas têm propriedades anti-inflamatórias. Ficha de Avaliação 5 – pág. 39 1.1 Óvulo: 10; Estigma: 4; Antera: 2; Pedúnculo: 8; Estilete: 5; Filete: 1; Ovário: 6 e 11; Pétala: 3; Recetáculo: 9; Sépala: 7; Semente: 12; Pericarpo: 13. 1.2 A flor desempenha a função reprodutora. 1.3 Órgãos reprodutores masculinos da flor: Estames ou androceu Órgãos reprodutores femininos da flor: Carpelos ou gineceu Órgãos de proteção da flor: Pétalas e sépalas Órgãos de suporte da flor: Recetáculo e pedúnculo 1.4 Insetos; Aves; Vento 1.5 Chegado ao estigma, o grão de pólen desenvolve-se, produzindo um tubo polínico que transporta a célula reprodutora masculina até ao ovário. 1.6 É a união das duas células reprodutoras, feminina e masculina. 1.7 embrião; tecido nutritivo; desenvolvimento 1.8 As pétalas, sépalas e estames murcharam e caíram. O ovário após ter sido fecundado transformou-se num fruto cuja parede engrossou formando o pericarpo. 1.9 Proteger a semente em desenvolvimento. 2.1 Disseminação 2.2 As formigas transportam e armazenam as sementes para depois consumirem. Por vezes, algumas ficam enterradas noutros locais contribuindo, deste modo, para a disseminação. 3.1 É o aparecimento de uma nova planta a partir do embrião de uma semente. 3.2 Porque a germinação das sementes é influenciada por determinados fatores do meio, como a quantidade de água e a temperatura, que só em determinadas épocas do ano são favoráveis. 3.3 A contaminação com fungos ou bactérias. 3.4 3 3.5 Tegumento 4. 5; 3; 1; 4; 2 5. F; V; V; F; V; V; F Ficha de Avaliação 6 – pág. 41 1.1 Microbiologia 1.2 Fungos; Bactérias; Vírus; Protozoários 1.3 Os vírus são os micróbios mais pequenos, não são células. São considerados parasitas, pois dependem de células hospedeiras para sobreviverem e se reproduzirem. 2.1 São micróbios que podem causar doenças.

67

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 68

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

2.2 Porque permitem à planta absorver azoto da atmosfera. 3. Presença de nutrientes, humidade e temperatura próxima de 30 ºC. 4.1 D; B; C; A 4.2 Fagocitose 5.1 Uma vacina contém micróbios mortos ou enfraquecidos. Quando esses micróbios entram no nosso corpo, os nossos leucócitos começam a fabricar anticorpos contra eles. Dessa forma, o corpo ganha imunidade contra a doença sem ter adoecido com ela. A partir do momento em que somos vacinados, o corpo fica com anticorpos. Se depois entrarem no corpo micróbios iguais mas vivos, o corpo reage rapidamente, atacando-os, e, assim, não chegamos a adoecer. 6. Pneumonia; Tuberculose 6.1 Apenas quando são prescritos por um médico. 7.1 Lavar as mãos com água e sabão, é eficaz na remoção da gordura natural da pele e, portanto, dos micróbios que a ela estão agarrados, logo é a melhor maneira de prevenir uma infeção. Se não lavarmos corretamente as mãos, os micróbios permanecem nelas e multiplicam-se. 8.1 Seropositiva 8.2 Porque ainda são descobertos muitos casos em fases adiantadas da doença. Logo, é necessário oferecer testes pois as pessoas, não sabendo que possuem a doença, podem infetar outras pessoas. 9. a) químicas – nervoso; b) tabaco – álcool; c) dependência; d) físicas – bebé; e) sangue – gravidez; f) doenças – enfarte cardíaco 10.1 Vidro, pneu, lixo radioativo. 10.2 Separar os lixos nos ecopontos. 10.3 Poupar água, poupar energia e reflorestar. Ficha de Recuperação 1 – pág. 43 1. A – iogurte; B – peixe; C – ervilhas; D – arroz; E – alface; F – maçã; G – manteiga; H – água 1.1 Porque os alimentos devem ser consumidos em quantidades diferentes, consoante o grupo a que pertencem. 1.2 Pão 1.3 Sim, porque nos ensina a fazer uma alimentação completa, equilibrada e variada. 2.1 1 – A; 2 – C; 3 – B 3.1 Fibras 3.2 Vitaminas 4. a) Peixe grelhado com batata cozida e salada. b) Bife frito com batatas fritas e ovo estrelado. 5. Tomar um bom pequeno-almoço; comer muitos produtos hortícolas diariamente. 6.1 3 – esófago; 4 – estômago; 7 – intestino delgado; 1 – boca; 8 – ânus; 6 – pâncreas; 5 – fígado; 2 – glândulas salivares 6.2 1, 3, 4, 7, 8

68

6.3 Produzir saliva. 7. O uso do fio dentário é essencial porque entre os dentes, onde as cerdas da escova não chegam, acumulam-se restos de alimentos que poderão provocar cáries. 8. bolo alimentar; saliva; movimentos peristálticos; estômago; gástrico; quimo; intestino delgado; quilo; intestinal; pancreático; bílis; vilosidades intestinais 8.1 Essas substâncias irão constituir as fezes e serão eliminadas pelo ânus. 9. ruminante 9.1 Ruminante, porque apresenta um estômago composto por pança, barrete, folhoso e coalheira. Ficha de Recuperação 2 – pág. 45 1. 7 – pulmão; 2 – laringe; 3 – traqueia; 6 – alvéolo pulmonar; 4 – brônquio; 5 – bronquíolo; 1 – fossas nasais 2. O diafragma está mais elevado em B do que em A. 2.1 A – Inspiração; B – expiração 3. B; expirado 4.2 Hematose pulmonar. O oxigénio vai do ar do alvéolo pulmonar para o sangue do vaso capilar. 5. a) fumar; b) nariz 6. 2 – opérculo; 1 – boca; 3 – brânquias 6.1 Oxigénio; dióxido de carbono 7. 3 – leucócito; 1 – hemácias; 2 – plasma; 4 – plaqueta 8. Leucócitos – Defender o organismo contra infeções; Plasma – Transportar nutrientes e produtos tóxicos resultantes do trabalho celular. Hemácias – Transportar oxigénio e algum dióxido de carbono. Plaquetas – Atuar na coagulação do sangue. 9.1 5 – Veia cava inferior; 2 – Aurícula direita; 10 – Ventrículo esquerdo; 6 – Artéria aorta; 9.2 Aurícula esquerda, aurícula direita, ventrículo esquerdo e ventrículo direito. 10. a) venoso, arterial; b) válvulas 11. Pulmões 12. Ter uma alimentação equilibrada, não fumar e ter atividade física diária. Ficha de Recuperação 3 – pág. 47 1.1 Praticar ginástica aeróbica 1.2 maior; energia; maior; maior 2.1 A – Nutrientes; B – Oxigénio; C – Dióxido de carbono; D – Água; E – Água; F – Outros resíduos 3. V; F; V; V 3.1 Evitar a exposição direta ao sol; Usar protetor solar. 4. 1 e 2 4.1 Água 5.1 Fig. B – feminino

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 69

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

A – canal deferente; B – pénis; C – testículo; D – próstata; E – escroto; F – trompa de Falópio; G – útero; H – vulva; I – ovário; J – vagina. 5.2 útero; trompa de Falópio; próstata 6. Fecundação 7.1 Figura A 7.2 Cordão umbilical 7.3 fetal; parto; expulsão; vagina Ficha de Recuperação 4 – pág. 49 1.1 A – água desmineralizada; B – água da torneira 1.2 A; desmineralizada 2. Dióxido de Carbono Amido 3.1 C; B; A 3.2 Pela zona pilosa da raiz 3.3 É o alimento da planta. 3.4. Das folhas. 3.5 Para todas as partes da planta. 4.1 acumula 5. Transpiração: vapor de água; Respiração: dióxido de carbono – oxigénio; Fotossíntese: oxigénio – dióxido de carbono 6. Fotossíntese. 7.1 Pão: grãos de trigo – trigo; Papel: madeira – por exemplo, eucalipto 8.1 Plantas Ficha de Recuperação 5 – pág. 51 1.1 Estigma: 4; Antera: 2; Estilete: 5; Pétala: 3; Recetáculo: 9; Sépala: 7 1.2 A flor desempenha a função reprodutora. 1.3 Órgãos reprodutores masculinos da flor – Estames ou androceu; Órgãos reprodutores femininos da flor – Carpelos ou gineceu; Órgãos de proteção da flor – Pétalas e sépalas; Órgãos de suporte da flor – Recetáculo e pedúnculo 1.4 Insetos; Aves 1.5 estigma; tubo polínico; masculina 1.6 embrião; tecido nutritivo; desenvolvimento 1.7 As pétalas, sépalas e estames murcharam e caíram. 1.8 Proteger a semente em desenvolvimento. 2.1 Disseminação 2.2 A disseminação pelo vento. 3.1 Germinação 3.2 4 – Tegumento; 3 – Cotilédone; 1 – Radícula; 2 – Raízes 3.3 A contaminação com fungos ou bactérias. 3.4 3 3.5 Feijão; Fava 4. 5 – 3 – 1 – 4 – 2 5. F; V; V; F; V; V; F

Ficha de Recuperação 6 – pág. 53 1.1 Microbiologia 1.2 Fungos – Bactérias – Vírus – Protozoários 1.3 Vírus 2.1 Micróbios prejudiciais à nossa saúde. 2.2 Pão 3. Presença de nutrientes; Calor 4.1 D – B – C – A 4.2 Fagocitose 5.1 micróbios; corpo; anticorpos; imunidade; vacinados; micróbios; adoecer 6. Pneumonia – Tuberculose 6.1 Apenas quando são prescritos por um médico. 7.1 (sabão/gel); (incorretamente/corretamente); (multiplicam-se/eliminam-se). 8.1 Seropositiva 8.2 casos; doença; testes; infetar 9. a) nervoso; b) tabaco, álcool; c) dependência; d) físicas, bebé; e) sangue, gravidez; f) doenças 10.1 Vidro, pneu, lixo radioativo. 10.2 Separar os lixos nos ecopontos. 10.3 Usar papel reciclado. Ficha de Desenvolvimento 1 – pág. 55 1.1 personagens; a embalagen dos alimentos; os alimentos; as crianças preferiram os alimentos cujas embalagens tinham personagens; influencia; não saudáveis. 1.3 Por exemplo: Utilizam personagens e pessoas famosas, para aliciar as pessoas a comprar. 1.4 Através dos média, como: rádio, televisão, revistas, jornais, cartazes, entre outros. 1.5 24 empresas do setor alimentar comprometeram-se a não anunciar na televisão brasileira nos horários dos programas para crianças. Ficha de Desenvolvimento 3 – pág. 57 1.1 Porque é através da respiração que obtemos o oxigénio e é este gás que nos permite utilizar a energia que vamos buscar aos alimentos. 1.3 Uma ou duas vezes por minuto. 1.4 Durante a hibernação os ursos reduzem muito o seu metabolismo, apenas dormem, assim gastam muito pouca energia, logo também precisam de pouco oxigénio. A diminuição da frequência respiratória é uma adaptação do urso à necessidade de poupar energia durante todo o tempo em que está a hibernar. Ficha de Desenvolvimento 6 – pág. 60 1.1 Porque a fecundação é feita em laboratório. 1.2 Um “bebé-proveta” resulta de uma fertilização in vitro e não de uma fecundação proveniente de uma relação sexual entre um homem e uma mulher.

69

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 70

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

1.3 A fecundação ocorre no interior do corpo da mulher quando se dá a união de uma célula sexual masculina com uma célula sexual feminina. A fertilização in vitro consiste em retirar espermatozoides e ovócitos e juntá-los em laboratório para fertilização. Depois, o embrião ou embriões formados são colocados no útero da mãe. Como a fertilização ocorre fora do corpo da mãe chama-se fertilização in vitro. 1.4 Inseminação artificial. Consiste em depositar o sémen do homem dentro da vagina, ou no colo do útero da mulher, no momento da ovulação. 1.5 Carlos Miguel Mondim Saleiro foi o primeiro. Nasceu em Lisboa no dia 25 de fevereiro de 1986. Ficha de Desenvolvimento 7 – pág. 61 1.1 Porque conseguem produzir o seu próprio alimento e, assim, obter energia, a partir da luz solar. Conseguem fazê-lo porque realizam a fotossíntese, tal como as plantas. 1.2 Cloroplastos, que dentro do organismo da lesma passam a chamar-se cleptoplastos. 1.3 A luminosidade alta afeta negativamente o processo de fotossíntese das algas. 1.4 A lesma, com os seus parópodes, faz diminuir a quantidade de luz que incide sobre os cleptoplastos e isso faz diminuir o processo de fotoinibição. Por outro lado, a lesma pode deslocar-se e afastar-se das zonas com luz alta, coisa que as algas não podem fazer. Ficha de Desenvolvimento 8 – pág. 62 1.1 Criar reservatórios de água para se protegerem dos predadores e obter o seu próprio alimento. 1.2 Necessitam de troncos e ramos de árvores para fazerem construções: barragens e diques. Os castores também necessitam das plantas para a sua alimentação, pois são animais herbívoros.

70

1.3 Porque as pessoas nos séculos XVII e XVIII comercializavam as suas peles. 1.4 Desflorestação; incêndios; poluição e caça excessiva. 1.5 Não destruir os habitats naturais; Respeitar os períodos de proibição da pesca e da caça. Ficha de Desenvolvimento 9 – pág. 63 1.1 O que se mudou: Fornecimento de água e temperatura Resultados: As sementes germinaram em A, mas não em B. 1.2 Porque se fez variar duas condições ao mesmo tempo. Assim, não se conhece a causa de as sementes não germinarem. Pode ter sido a falta de água ou a temperatura baixa. 1.3 No recipiente B forneceria água, como em A, para estudar a influência da temperatura. E acrescentaria um recipiente C para estudar a importância da água, mantendo-o à mesma temperatura do A (25 ºC), mas sem fornecimento de água. Ficha de Desenvolvimento 11 – pág. 65 1.1 Por exemplo: a maioria dos peixes tem uma audição apurada. 1.2 Poluição sonora. 1.3 Extração de gás e petróleo em plataformas marinhas, transporte em navios e barcos. 1.4 O aumento dos níveis de ruído afeta: a distribuição dos peixes nos mares, a sua capacidade de reprodução, de comunicação e de evitar os predadores. 1.5 Os peixes evitarão áreas com muitos ruídos.

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 71

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Inquérito Tens uma alimentação saudável? Sexo:

Masculino

Idade:

Feminino

Escola _________________________________________________________ Ano de Escolaridade _____________

A alimentação é uma necessidade básica vital comum a todos os seres vivos. Assim sendo, tem um papel fulcral também na vida dos seres humanos. Lê com atenção as seguintes questões e coloca uma cruz (X) apenas numa opção.

1 Tomas o pequeno-almoço?

7 Comes sopa às refeições?

a) Sempre.

a) Sempre.

b) Às vezes.

b) Nunca.

c) Nunca.

c) Às vezes.

2 Quantas refeições tomas por dia?

8 Comes legumes ou salada a acompa-

nhar as refeições? a) Duas. b) Três. c) Quatro ou mais. 3 Com que intervalo tomas as refeições

durante o dia?

a) Sempre. b) Nunca. c) Às vezes. 9 Comes fritos com frequência, por exem-

plo, batatas fritas?

a) Duas horas.

a) Sim.

b) Três horas.

b) Às vezes.

c) Quatro horas ou mais.

c) Não.

4 Quantos copos de leite bebes por dia?

10 O que bebes a acompanhar as refeições?

a) Um copo.

a) Água.

b) Dois ou mais.

b) Sumos naturais.

c) Nenhum.

c) Refrigerantes.

5 Quantas peças de fruta comes por dia?

a) Uma. b) Três ou mais. c) Nenhuma. 6 Comes sandes ao lanche?

11 O que costumas comer de sobremesa,

depois das refeições? a) Fruta. b) Doces. c) Nada. 12 Comes guloseimas com frequência?

a) Sim.

a) Sim.

b) Às vezes.

b) Às vezes.

c) Nunca.

c) Não.

71

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 72

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Inquérito: Tens uma alimentação saudável? PONTUAÇÃO Questão

Alínea a)

b)

c)

1

2

1

0

2

0

1

2

3

2

1

0

4

1

2

0

5

1

2

0

6

2

1

0

7

2

0

1

8

2

0

1

9

0

1

2

10

2

1

0

11

2

0

1

12

0

1

2

Total

TABELA DE PONTUAÇÃO DE ATITUDES

72

19 – 24

Parabéns! Estás no bom caminho para uma alimentação saudável!

13 – 18

Deves escolher melhor os alimentos.

7 – 12

Apresentas muitos erros na tua alimentação. Cuida do teu organismo!

0–6

Não tens preocupações com a tua alimentação. A tua saúde está em perigo!

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 73

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Inquérito Sabes poupar água? Sexo:

Masculino

Feminino

Idade:

Escola _________________________________________________________ Ano de Escolaridade _____________

Lê com atenção as seguintes questões e coloca uma cruz (X) na opção que achas mais correta. 1 Relativamente ao teu banho:

1.1. Como costumas tomar banho? a) Duche. b) Banho de imersão. 1.2. Em caso de duche, costumas fechar a torne ira da água e nquant o te ensaboas? a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 1.3. Quanto te mpo de moras, e m média, a tomar duche? a) Menos do que 5 minutos. b) Entre 5 e 10 minutos. c) Mais do que 10 minutos. 2 Enquanto lavas os dentes, deixas a água

sempre a correr? a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 3 Em tua casa há torneiras a pingar?

a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 4 Habitualmente, em tua casa, a loiça é

lavada com a água sempre a correr? a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 5 Em tua casa as máquinas de lavar loiça

e roupa são utilizadas apenas quando estão cheias? a) Sim. b) Às vezes. c) Não.

6 Costumas poupar

água, em cada descarga do autoclismo? a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 7 O que utilizam os teus pais para lavarem

o carro? a) Mangueira. b) Balde com água. c) Estação de serviço. 8 Realizam-se, na tua Escola, campanhas

relacionadas com a poupança de água? a) Sim. b) Às vezes. c) Não. 9 Se ainda não poupas água, qual é a

razão? a) Esquecimento. b) Falta de tempo. c) Falta de informação. 10 Se ainda não sabes poupar água, gosta-

vas de saber como se faz? a) Sim. b) Talvez. c) Não. 11 Estás disposto(a) a participar em campa-

nhas sobre a Preservação da Água? a) Sim. b) Talvez. c) Não. 12 Vives segundo o princípio: “É necessário

poupar água para prevenir o futuro.”? a) Sim. b) Talvez. c) Não.

73

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 74

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Inquérito: Sabes poupar água? PONTUAÇÃO Questão

Alínea a)

b)

c)

1.1

2

0



1.2

2

1

0

1.3

2

1

0

2

0

1

2

3

0

1

2

4

0

1

2

5

2

1

0

6

2

1

0

7

0

2

1

8

2

1

0

9

0

2

1

10

2

1

0

11

2

1

0

12

2

1

0

Total

TABELA DE PONTUAÇÃO DE ATITUDES

74

22 – 28

Parabéns! Estás a contribuir para a conservação da água.

15 – 21

Deves melhorar o uso racional da água.

8 – 14

Reavalia os teus hábitos, cometes algumas falhas. Tenta economizar mais água!

0–7

Não tens preocupações com a preservação da água. Estás a colocar o planeta em perigo!

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 75

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Sugestões de visitas de estudo PARQUE NACIONAL PENEDA-GERÊS Av. António Macedo 4704 - 538 BRAGA Tel.: 253 203 480 Fax: 253 613 169 Email: [email protected]

RIA FORMOSA Centro de Educação Ambiental de Marim Quelfes 8700 - 194 OLHÃO Tel.: 289 700 210 Fax: 289 700 219 Email: [email protected] SERRA DA ESTRELA

PARQUES NATURAIS ALVÃO Largo dos Freitas 5000 - 528 VILA REAL Tel.: 259 302 830 Fax: 259 302 831 Email: [email protected] ARRÁBIDA Praça da República, 2900 - 587 SETÚBAL Tel.: 265 541 140 Fax: 265 541 155 Email: [email protected] DOURO INTERNACIONAL Rua Santa Marinha, 4 5200 - 241 MOGADOURO Tel.: 279 340 030 Fax: 279 341 596 Email: [email protected] LITORAL NORTE Rua 1.º de dezembro, 65 4740 - 226 ESPOSENDE Tel.: 253 965 830 Fax: 253 965 330 Email: [email protected] MONTESINHO Bairro Rubacar, Rua Cónego Albano Falcão Lote 5 5300 - 044 BRAGANÇA Tel.: 273 300 400 Fax: 273 381 179 Email: [email protected]

Rua 1.º de maio, 2 6260 - 101 MANTEIGAS Tel.: 275 980 060/1 Fax: 275 980 069 Email: [email protected] QUINTA DOS OLHOS D’ÁGUA 7330 - 318 OLHOS D’ÁGUA Tel.: 245 909 160 Fax: 245 909 169 Email: [email protected] SERRAS D’AIRE E CANDEEIROS Rua Dr. Augusto César Silva Ferreira Bairro do Matão Apartado 190 2040 - 215 RIO MAIOR Tel.: 243 999 480/7 Fax: 243 999 488 Email: [email protected] SINTRA-CASCAIS Lg. Fernando Formigal de Morais, 1 2710 - 564 SINTRA Tel.: 219 247 200 Fax: 219 247 227 Email: [email protected] SW ALENTEJANO E COSTA VICENTINA Rua Serpa Pinto, 32 7630 - 174 ODEMIRA Tel.: 283 322 735 Fax: 283 322 830 Email: [email protected]

75

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 76

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

VALE DO GUADIANA

PAUL DE ARZILA

Centro Polivalente de Divulgação da Casa do Lantermim R. D. Sancho II, 15 7750 - 350 MÉRTOLA Tel.: 286 610 090 Fax: 286 610 099 Email: [email protected]

Mata Nacional do Choupal, 3000 - 611 COIMBRA Tel.: 239 499 020 Fax: 239 499 029 Email: [email protected] PAUL DE BOQUILOBO

TEJO INTERNACIONAL R. da Bela Vista 6000 - 448 CASTELO BRANCO Tel.: 272 348 140 Fax: 272 348 149 Email: [email protected]

RESERVAS NATURAIS BERLENGAS Av Mariano Calado, 57 2520 - 224 PENICHE Tel.: 262 787 910 Fax: 262 787 930 Email: [email protected] DUNAS DE S. JACINTO Estrada Nacional, 327 3800 - 901 S. JACINTO Tel.: 234 831 063 Email: [email protected] ESTUÁRIO DO SADO Praça da República 2900 - 587 SETÚBAL Tel.: 265 541 140 Fax: 265 541 155 Email: [email protected] ESTUÁRIO DO TEJO Av. dos Combatentes da Grande Guerra, 1 2890 - 015 ALCOCHETE Tel.: 212 348 021 Fax: 212 341 654 Email: [email protected]@icnb.pt LAGOAS DE ST. ANDRÉ E DA SANCHA Pavilhão a Galiza Apartado 98 7500 - 999 Vila Nova de Santo André Tel.: 269 708 063 Fax: 269 708 065 Email: [email protected]

76

Quinta do Paul, Brogueira, Apartado 27 2350 - 334 TORRES NOVAS Tel.: 249 820 550 Fax: 249 820 378 Email: [email protected] SAPAL DE CASTRO MARIM E VILA REAL DE ST. ANTÓNIO Sapal de Venta Moinhos, Apartado 7 8951 - 909 CASTRO MARIM Tel.: 281 510 680 Fax: 281 531 257 Email: [email protected] SERRA DA MALCATA R. Dr. António Nunes Ribeiro Sanches, 60 Apartado 38 6090 - 587 PENAMACOR Tel.: 277 394 467 Fax: 277 394 580 Email: [email protected]

PAISAGENS PROTEGIDAS ARRIBA FÓSSIL DA COSTA DE CAPARICA Estrada Florestal da Costa de Caparica Praia da Rainha, 2825 - 412 COSTA DE CAPARICA Tel.: 212 918 270/…/6 Fax: 212 918 279 Email: [email protected] SERRA DO AÇOR Casa Grande Mata da Margaraça Benfeita 3305 - 031 COJA Tel.: 235 741 329 Fax: 235 741 379 Email: [email protected]

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 77

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

OUTROS LOCAIS

BADOCAPARK

CIÊNCIA VIVA – AGÊNCIA NACIONAL PARA A CULTURA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

Tel.: 269 744 492 Fax.: 269 744 231 Email: [email protected] badocapark.com www.badocapark.com

Parque das Nações, Alameda dos Oceanos Lote 2.10.01, 1990 - 223 Lisboa, Portugal Tel.: 218 985 020 / 218 917 100 Fax: 218 985 055 / 218 917 171 Email: www.cienciaviva.pt

TAPADA NACIONAL DE MAFRA Tel.: 261 817 050 Fax.: 261 814 984 Email: [email protected] tapadademafra.pt www.tapadademafra.pt

QUINTA PEDAGÓGICA DOS OLIVAIS Tel.: 218 550 930 Fax.: 218 550 948/9 Email: [email protected] cm-lisboa.pt www.cm-lisboa.pt/cminnternet/quinta

77

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 78

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Contactos úteis PORTAL DA SAÚDE MINISTÉRIO DA SAÚDE Avenida João Crisóstomo, n.º 14 1000 - 179 Lisboa Tel.: 217 984 200 Fax: 217 984 220 Email: [email protected] www.portaldasaude.pt DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE Alameda D. Afonso Henriques, 45 1049 - 005 Lisboa - Portugal Tel.: 218 430 500 Fax: 218 430 530 Email: [email protected] www.dgs.pt

MEDIPÉDIA, LDA Instituto Pedro Nunes Rua Pedro Nunes, 3030 - 199 Coimbra Fax: 239 832 687 Email: [email protected] www.medipedia.pt APF – ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA Rua Artilharia Um, n.º 38, 2.º Dto 1250-040 Lisboa Tel.: 213 853 993 Email: [email protected] www.apf.pt INSTITUTO PORTUGUÊS DA JUVENTUDE, IP

INSTITUTO PORTUGUÊS DO SANGUE, IP Avenida Miguel Bombarda, 6 1000 - 208 LISBOA Tel.: 210 063 046 Email: [email protected] www.ipsangue.org FUNDAÇÃO PORTUGUESA DE CARDIOLOGIA Rua Joaquim António Aguiar, 64 - 2.º Dt.º 1070 Lisboa Tel.: 213 815 000 Fax: 213 873 331 Email: [email protected] www.fpcardiologia.pt SPCNA SOCIEDADE PORTUGUESA DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO Apartado 2528 4200 - 401 Porto Tel.: 912 608 269 / 912 608 269 Fax: 225 074 329 Email: [email protected] www.spcna.pt PORTAL DOS CONSUMIDORES Praça Duque de Saldanha, 31 - 3.º 1069 - 013 LISBOA Tel.: 21 356 46 00 / 21 356 46 00 Fax: 21 356 47 19 Email: [email protected] www.consumidor.pt

78

Avenida da Liberdade, 194 1269 - 051 Lisboa Tel.: 707 20 30 30 www.juventude.gov.pt INSTITUTO DO CORAÇÃO LISBOA Av. dos Combatentes, 43 1600 - 042 Lisboa, Portugal Tel.: 214 165 900 / 217 228 110 Fax: 217 228 111 Email: [email protected] www.institutodocoracao.pt COORDENAÇÃO NACIONAL PARA A INFEÇÃO VIH/SIDA Palácio Bensaúde, Estrada da Luz, n.º 153 1600 - 153 Lisboa Tel.: 217 210 360 / 217 210 360 Fax: 217 220 822 / 217 210 365 Email: [email protected] www.sida.pt ASSOCIAÇÃO ABRAÇO Largo José Luís Champalimaud, n.º 4 1600 - 110 Lisboa Tel.: 808 203 325 / 800 225 115 www.abraco.pt

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 79

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

INSTITUTO DO AMBIENTE Rua da Murgueira 9/9A 2611 - 865 Amadora Tel.: 214 728 200 Fax: 214 719 074 www.iambiente.pt INSTITUTO DA CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Rua de Santa Marta, 55 1169 - 230 LISBOA Tel.: 213 507 900 Fax: 213 507 984 Email: [email protected] LIGA PARA A PROTEÇÃO DA NATUREZA Estrada do Calhariz de Benfica, 187 1500 - 124 LISBOA Tel.: 217 780 097 / 217 740 155 / 217 740 176 Fax: 217 783 208 Email: [email protected] www.lpn.pt/ GEOTA Travessa do Moinho de Vento-Lapa, n.º 17, Cv - D 1200 - 727 LISBOA Tel.: 213 956 120 Fax: 213 955 316 Email: [email protected] www.geota.pt QUERCUS Centro Associativo do Calhau Bairro do Calhau Parque Florestal de Monsanto Tel.: 217 788 474 Fax: 217 787 749 Email: [email protected] www.quercus.pt ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Apartado 4021 1501 LISBOA Tel.: 217 724 827 Fax: 217 724 828 Email: [email protected] www.aspea.org

EURONATURA – CENTRO PARA O DIREITO AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO Rua Passos Manuel, 130 - 7.º 1150 - 260 LISBOA Tel.: 213 868 419 Fax: 213 868 419 Email: [email protected] www.euronatura.pt/ AGROBIO – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AGRICULTURA BIOLÓGICA Calçada da Tapada, 39 – R/C Dto 1300 - 545 LISBOA Tel.: 213 641 354 / 213 623 586 Fax: 213 628 133 Email: [email protected] www.agrobio.pt/ INSTITUTO DA ÁGUA Av. Almirante Gago Coutinho, n.º 30 1049 - 066 LISBOA Tel.: 21 843 00 00 Fax: 21 847 35 71 Email: [email protected] www.inag.pt ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS RECURSOS HÍDRICOS (APRH) a/c LNEC - Av. do Brasil, 101 1700 - 066 LISBOA Tel.: 218 443 428 Fax: 218 443 017 Email: [email protected] www.aprh.pt FAPAS – FUNDO PARA A PROTEÇÃO DOS ANIMAIS SELVAGENS Rua Alexandre Herculano, 371, 4.º Dto 4000 - 055 PORTO Tel.: 222 002 472 Fax: 222 087 455 Email: [email protected] www.fapas.pt AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE Apartado 7585 2611 - 865 AMADORA Tel.: 214 728 200 Fax: 214 719 074 www.apoambiente.pt

79

GuiaProfCiencias_Layout 1 11/06/30 12:32 Page 80

Guia do Professor • Fazer Ciência • 6.o ano

Links úteis www.cienciahoje.pt www.cienciapt.net/pt www.publico.pt/Ciências www.tsf.pt/PaginaInicial/tag.aspx?tag=Ci%EAncia%20e%20Tecnologia www.livescience.com www.science20.com www.sciencedaily.com http://whyfiles.org www.sciencenews.org www.sciencenewsforkids.org www.world-science.net http://news.nationalgeographic.com/news www.abc.net.au/science/news www.nytimes.com/pages/science www.telegraph.co.uk/science/science-news www.guardian.co.uk/science http://www.stella-science.eu

80

View more...

Comments

Copyright ©2017 KUPDF Inc.
SUPPORT KUPDF