Libras - 02 Apostila Conteúdo

March 29, 2019 | Author: Priscila Regina Silva | Category: Ear, Hearing Loss, Sign Language, Pronoun, Semiotics
Share Embed Donate


Short Description

Download Libras - 02 Apostila Conteúdo...

Description

LEI Nº 10.436, DE 24 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:  Art. 1º É reconhecida como meio legal l egal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais Libras e outros recursos de expressão a ela associada. Parágrafo único. Entende-se como Língua Brasileira de Sinais - Libras a forma de comunicação e expressão, em que o sistema lingüístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constitui um sistema lingüístico de transmissão de idéias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil Brasília, 24 de abril de 2002; 181º da Independência e 114º da República. FERNANDO HENRIQUE CARDOSO O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art . 84 , inciso inciso IV , da Constituição , e tendo em vista o disposto na Lei no 10.436 , de 24 de abril de 2002, e no art . 18 da Lei no 10.098 , de 19 de dezembro de 2000,

PROJETO QUE REGULAMENTA A PROFISSÃO DE INTÉRPRETE DE LIBRAS Projeto de lei reconhece a profissão de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), sistema lingüí lingüísti stico co de trans transmiss missão ão de idéias idéias e fatos fatos reconh reconheci ecidos dos pela pela Lei Lei 10436/ 10436/02. 02. A propo proposta sta (PL 4673/04) foi apresentada pela deputada Maria do Rosário ( PT-RS). Para o exercício da profissão, de acordo com o texto, os intérpretes deverão estar habilitados em curso superior ou de pós-graduação, em instituição regularmente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e ter competência para realizar a interpretação das duas línguas de maneira simu simultâ ltâne nea a ou cons consec ecut utiva iva e prof profic iciê iênc ncia ia em trad traduç ução ão e inte interp rpre reta taçã ção o de Libr Libras as e Líng Língua ua Portuguesa.

AUDIÇÃO  As estruturas responsáveis responsáveis pela audição:  



Ouvido externo - que capta o som e através do conduto auditivo, que funciona como um ressonador, amplifica duas ou três vezes as ondas sonoras. Ouvido médio - o qual possui três ossículos. Esses ossículos (martelo, bigorna e estribo) transmitem as vibrações produzidas pelo tímpano, que reage em função das ondas sonoras, vestibular ou oval , a qual separa o à uma membrana que cobre uma abertura chamada  janela vestibular ou ouvido médio (cheio de ar), do ouvido interno (cheio de líquidos). Ouvido interno/Cóclea - fechado num recipiente ósseo possui três canais semicirculares, que não interferem no sentido da audição, mas oferecem o sentido de equilíbrio, e o caracol (cóclea). A cóclea, com seu formato de caracol, é a ponte de ligação entre o sistema mecânico de percepção do som e o sistema elétrico de envio da mensagem ao cérebro, através das vias neuronais. OUVIDO MÉDIO

OUVIDO EXTERNO

OUVIDO INTERNO CÓCLEA

1

DEFICIENTES AUDITIVOS, SURDOS OU SURDOS-MUDOS? Surdez: é a ausência de audição, é utilizado o bilinguismo para se comunicar : LIBRAS( Língua Brasileira de Sinais) e a língua escrita. Deficiência Auditiva Auditiva ( D.A) : é a perda de audição que pode variar de leve a profunda, geralmente o aluno faz leitura labial. Segundo FENEIS (Federação Nacional dos Surdos), o surdo–mudo é a mais antiga e incorreta denominação atribuída ao surdo, e infelizmente ainda utilizada em certas áreas e divulgada nos meios de comunicação. Para eles o fato de uma pessoa ser surda não significa que ela seja muda. A mudez é outra deficiência. Para a comunidade surda, o deficiente auditivo é aquele que não participa de Associações e não sabe Libras, a Língua de sinais. O surdo é o alfabetizado e tem a Libras (Língua Brasileira de Sinais), como sua língua materna.

AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA Exame realizado para quantificar a perda auditiva Caracterização da perda auditiva: Grau – tem relação com a intensidade da lesão Intensidade – é a qualidade que permite distinguir sons fortes dos sons fracos. Lateralidade – tem relação direta ao lado acometido. Orelha direita – Orelha esquerda.

CLASSIFICAÇÃO DA PERDA AUDITIVA QUANTO AO GRAU DE SEVERIDADE (Davis & Silverman, 1978) Normal →0 – 20dBNA Leve → 25 - 40 dBNA – Não apresenta efeito significativo no desenvolvimento da fala e da linguagem. Moderada → 41 - 70 dBNA – Sem intervenção, pode afetar e atrasar o desenvolvimento da fala e da linguagem. Severa → 71 - 90 dBNA – Sem intervenção, a perda auditiva pode impedir o desenvolvimento da fala e da linguagem Profunda → acima de 90 dBNA – Sem intervenção, o desenvolvimento da fala e da linguagem não irá acontecer. INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA surdos, no qual se defende que a maneira mais eficaz de Oralismo - é um método de ensino para surdos, ensinar o surdo é através de da língua oral, oral, ou falada. falada. educacional que procura desenvolver todas as capacidades da Comunicação total – é uma filosofia educacional comunicação tais como: a fala,. A audição, os sinais, a mímica= mím ica= Bimodalismo.

Bilingüismo – pressupõe o ensino de duas línguas para a criança. A primeira é a língua de sinais, que dará a base para a aprendizagem de uma segunda língua, que poderá ser a escrita ou a oral.  A Língua Brasileira de Sinais – “não “não poderá substituir a modalidade escrita escrita da língua portuguesa.”

Dicas Cotidianas de como atender aluno surdo e D.A na escola 1- Organize atividades atividades de socialização entre os alunos e valorize a individualidade do aluno surdo, ou DA, evite desejar que ele seja o que não pode ser. Há surdos oralizados e outros não, surdos que ouvem a voz humana e outros que não. Identifique seu aluno, informe-se quem é a professora itinerante ou Sala de Recurso do aluno, pois, toda a dúvida quanto ao ensino com o aluno, deverá deverá ser orientado orientado por ela. 2- Toda avaliação a ser ser dada, dada, deve deve ser entregue entregue uma cópia cópia com resposta para a professora professora da da SR trabalhar com o aluno D.A ou surdo com 15 dias de antecedência da aplicação.

2

3- Atenção especial a comunicação comunicação visual ( gestos gestos naturais, dramatização , mímica, mímica, figuras, figuras, desenhos ilustrativos, fotos, recursos tecnológicos como; TV/vídeo, computador, slides, entre outros, escrita de forma clara e objetiva ( resumo da matéria ou síntese ), porém o aluno(a) recebe informações pela via visual. •

O professor deve lançar lançar mão de todos recursos e estratégias visuais que que acompanham oralidade, vocabulário simples, pois ao contrário, seu aluno nada se beneficiará de suas aulas.

4- Convide o aluno DA a sentar-se em uma cadeira próxima ao professor, comunicando sempre de frente para para ele, valorizando de todo o seu seu rosto, em especial especial sua boca, assim assim favorece o aprendizado para aluno que faz leitura labial. 5- Aparelho auditivo auditivo (AASI) , é fundamentalmente um amplificador amplificador de som, na presença de ruídos e barulhos altos, o aparelho irá amplificar, causando mal estar e dor de cabeça, geralmente é utilizados por alunos alunos DA, pois se o aluno possui grau profundo ,sem resíduos auditivos, com perda neurossensorial, neurossensorial, ele é surdo, e geralmente o aparelho nada lhe lhe beneficiará, causando somente mal estar. 6- Nunca deixe deixe o aluno em em situações constrangedoras, constrangedoras, informe-o quando quando mudar mudar de atividades, e também escrever recados na lousa, para melhor situar-se. 7- È caracterís características ticas do do aluno aluno dispers dispersar ar facilmente facilmente,, ser muito muito calado, calado, ou ou muito conve conversado rsador, r, por  isso, procure chamar a atenção atenção dele (sem gritos, apenas falando falando normalmente, chamando pelo seu nome, ou com leve toque) . 8- Faz parte da da língua língua do surdo desprezar artigos, preposição, conjunções, entre outros. Portanto não valorize esses esses “erros” Ex: mamãe e trabalho trabalho ( pode significar “ a mamãe foi/vai/quer/gosta de trabalhar” ou “ mamãe não trabalha trabalha “) para ele seus signos são são bem claros, tente familiariza-se mais. 9- È necessário que o professor da classe, elabore conteúdos com adaptações curriculares, a serem desenvolvidos para o aluno(a), verificando os níveis possíveis de flexibilização curricular.

LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais É a língua oficial dos Surdos e que possui a sua própria estrutura e gramática através do canal visual-gestual. Esse canal é composto por Canal Emissor – movimento das mãos e expressão facial e corporal; Canal Receptor – olhos. A língua de sinais é a língua materna dos Surdos, não é universal, cada país tem a sua própria língua. A Língua Brasileira de Sinais – “não poderá substituir  a modalidade escrita da língua portuguesa.”       

É uma língua visuo-espacial; É uma língua natural com toda a complexidade; Não é uma língua universal; Visão lingüística; Visão sociológica/antropológica; sociológica/antropológica; Visão neurológica; Visão psicológica.

Na parte lingüística da LIBRAS, podemos descrever que há vários níveis de uso da lílíngua ngua de sinais, por exemplo:  

Fonologia; Morfologia; 3

 

Semântica; Pragmática.

Tudo isso prova que a LIBRAS é uma língua natural com estrutura própria, regida também por  princípios universais.

OS PARÂMETROS DA LIBRAS • • • • •

Configuração de mão/alfabeto manual/soletração rítmica Ponto de articulação Movimento Orientação/direcionalidade Expressão facial (emocional / gramatical / expressão corporal)

Configuração de mão : Chamamos de configuração de mão a forma que as mesmas adquirem no início da realização de cada sinal.  Algumas configurações configurações são modificadas à medida que que o sinal é realizado. Por exemplo o “C”

Ponto de articulação: É o lugar onde incide a mão predominante configurada, ou seja, local onde é feito o sinal, podendo tocar alguma parte do corpo ou estar em um espaço neutro.

CERTO

POLÍCIA

Movimento: Os sinais podem ter um movimento ou não. Por exemplo, os sinais PENSAR, EM-PÉ não têm movimento; já os sinais EVITAR, TRABALHAR, LIBRAS possuem movimento.

4

Orientação/direcionalidade: Os sinais têm uma direção com relação aos parâmetros. Assim, qual o seu nome? se opõem em relação à direcionalidade.

expressões faciais / Expressão facial (emocional / gramatical / expressão corporal):  As expressões corporais são de fundamental importância para o entendimento real do sinal, sendo que a entonação em Língua de Sinais é feita feit a pela expressão facial.

Emocional:

Soletração rítmica: É como sinal soletrado ou também conhecido por soletração rítmica, que pe como um empréstimo da Língua Portuguesa, sendo expressa com um ritmo próprio e em situações específicas: A-C-H-O

P-A-I

S-I-M

PRINCÍPIOS GERAIS PARA O ESTUDANTE Para que o aluno alcance um nível razoável em seu desempenho comunicativo, precisará ter o desejo e oportunidade de se comunicar em Libras, por isso as orientações metodológicas, abaixo, servirão dos seguintes princípios gerais que nortearão o ensino/aprendizagem ensino/aprendizagem desta língua: Evite falar durante as aulas: devido ao fato das línguas de sinais utilizarem o canal gestual- máticas das duas línguas, mas quando se está estruturando uma frase, tente "pensar" em Libras; Use a escrita ou expressões corporais corporais para se expressar: Tente sempre se expressar  em Libras, o professor entenderá sua comunicação e induzirá aos sinais que serão necessários para a situação comunicativa que deseja se expressar; deve ser entendid entendido o como falha, falha, mas como como um Não tenha receio de errar: o erro não deve processo de aprendizagem. Desperte a atenção e memória visuais: como os falantes de línguas orais-auditivas desenvolvem geralmente mais atenção e memória auditivas, é necessário um esforço para o desenvolvimento da percepção visual do mundo - um olhar, uma expressão facial, uma sutil mudança na configuração das mãos é um traço que pode alterar o sentido da mensagem; Sempre fixe o olhar na face do emissor da mensagem: as línguas de sinais são articuladas em um espaço neutro à frente do emissor, mas como as expressões facial e corporal podem especificar tipos de frases e expressões adverbiais, é preciso estar atento ao sentido dos sinais no contexto onde estão colocados. O importante é a frase e não o sinal isolado. É, também, considerado falta de educação o desviar o olhar durante a fala de alguém , pois representa desinteresse no assunto; Aten Atente te-s -se e para para tudo tudo que que es está tá ac acon onte tece cend ndo o dura durant nte e a aula aula:: preste preste atençã atenção o nas nas orientações e conversas do professor com outro aluno e nas atividades feitas pelos seus colegas de classe.Tudo é aprendizagem; Demonstre envolvimento pelo que está sendo apresentado: através de aceno de cabeça, expressão facial e certos sinais, o receptor demonstra ao emissor da mensagem que está está intere interessa ssado, do, compree compreende ndendo ndo e que este este pode pode continua continuarr sua fala (funçã (função o fática fática da linguagem); 5

Comunique-se com seus colegas de classe, em Libras, mesmo em horário extraclasse ou em outros contextos, assim pode-se sempre exercitar e apreender as vantagens de se saber uma língua de sinais em certas situações onde se quer falar à distância, o som atrapalha ou mesmo a mensagem deve ser sigilosa; Envolv Envolva-s a-se e com as comun comunida idades des surdas surdas:: como como todo todo apre aprend ndiz izad ado o de líng língua ua,, o envolvimento com a cultura e os usuários é importantíssimo, portanto, não basta ir às aulas e revê-las através do DVD, é preciso também buscar um convívio com os surdos para poder  interagir em Libras e, conseqüentemente, conseqüentemente, ter um melhor desempenho lingüístico. No Mundo dos Surdos – Cultura e Comunidade Surdas  A história da inclusão no Brasil, a cada dia se fortalecendo mais. Especialistas vêm mostrando que a inclusão é necessária e que a partilha de experiências, informações e conhecimento, só tem valor  se for repassado. Na maioria dos casos a integração do aluno portador de deficiência requer a presença de um professor que colabore dentro da sala de aula de modo que favoreça o progresso e a aprendizagem. Observando a trajetória histórica do ontem e o processo hoje, a história da humanidade foi testemunha de como as pessoas com deficiência foram excluídas da sociedade. Durante os séculos X a IX a.C, as leis permitiam que os recém-nascidos com sinais de debilidade ou algum tipo de má formação fossem lançados ao monte Taigeto. As crianças que nasciam com alguma deficiência eram deixadas nas estradas para morrerem. Diante da literatura antiga, a Bíblia faz referência ao cego, manco e ao leproso comopedinte ou rejeitados pela sociedade. (Kanner, 1964, p.5), relatou que "a única ocupação para os retardados mentais encontrados na literatura antiga é a de bobo ou de palhaço, para a diversão dos senhores e de seus hóspedes". Com a expansão do comércio os deficientes passaram a ser um peso para a sociedade, teriam que serem ingressados na sociedade, mas não haviam sido adaptados para o trabalho, então como ingressálos? E sobre a educação não havia notícia. A surdez que é uma deficiência insignificante, as crianças eram consideradas irracionais, obrigadas a fazerem os trabalhos mais desprezíveis, viviam sozinhos e abandonados na miséria. Eram considerados pela lei da época como imbecis. Não tinham direitos e também eram sacrificados, não recebiam comunhão nem heranças e ainda havia sanções bíblicas contra o casamento de duas pessoas surdas. Mais tarde, durante a Idade Média a igre ig reja ja co cond nden ena a o in infa fant ntic icíd ídio io,, fo forn rnec ecen endo do a id idéi éia a de at atri ribu buir ir a ca caus usas as so sobr bren enat atur urai aiss as "anormalidades" que apresentavam as pessoas. É importante ressaltar que até o início da Idade Moderna não havia notícias de experiências educacionais com as crianças surdas. O surdo era vist vi sto o co como mo um se serr irr irrac acio iona nal,l, pr prim imititiv ivo, o, nã não o ed educ ucáv ável el,, nã não o ci cida dadã dão; o; pe pess ssoa oass ca cast stiga igada dass e enfeitiçadas, como doentes privados de alfabetização e instrução, forçados a fazer os trabalhos mais despr de sprez ezíve íveis; is; viv viviam iam so sozin zinhos hos e aba abando ndonad nados os na mis miséri éria. a. Era Eram m co consi nsider derado adoss pel pela a lei e pel pela a sociedade como imbecis. Não tinha nenhum direito e também eram sacrificados. A história dos surdos começou assim: triste, muda e dolorosa. A idéia que tinha sobre os surdos era de piedade e tamanha ignorância. Em 1712-1789 surgiu na França o Abade Michel de L'Epée a primeira escola para crianças surdas, onde foi utilizada a língua de sinais, uma combinação dos sinais com a gramática francesa, com o objetivo de ensinar a ler, escrever, transmitir a cultura e dar acesso à educação (SACKS, 1989). O método de L'Epée teve sucesso e obteve os resultados espetaculares na história da surdez. Em 1791, a sua escola se transforma no Instituto Nacional de Surdos e Mudos de Paris, e foi dirigida pelo seu seguidor o gramático Sicard. (SACKS, 1989). Surge então em 1950, na Alemanha, a primeira escola pública baseada no método oral e tinha apenas nove alunos.No século XIX, os Estados Unidos se destacam na educação de surdos utilizando a ASL (Língua de Sinais Americana), com a influência da língua de sinais francesa trazida por Laurent Cler, um professor surdo francês, discípulo do Abad Sicard, seguidor de L'Epée fundando junto com Thomas Gallandet, a primeira escola americana para surdos e em 1864 transformando no ano de 1864 a única Universidade para surdos no mundo. Assim, a partir de 1880 e até a década de 70 deste século, em todo o mundo a educação dos surdos foi seguindo e se conformando com a orientação oralista decidida no Congresso de Milão. Com o avanço da tecnologia surgem as próteses auditivas e os aparelhos de ampliação cada vez mais potentes, possibilitando ao surdo à aprendizagem da fala fal a atr atravé avéss de tre treina inamen mento to au audit ditivo ivo.Co .Confo nforme rme Maz Mazzot zotti, ti, 198 1989, 9, a es escol cola a apa aparec rece e com como o se sendo ndo produtora de homens educados. Tendo como certo que a educação escolar constitui-se no único caminho seguro para a realização da educação dos cidadãos. 6

www.webartigos.com

ALFABETO MANUAL E NUMERAL CARDINAL DA LIBRAS

FORME UMA FRASE COM AS LETRAS ABAIXO:

7

NUMERAIS

Quantidade de canetas na mesa, quantidade de pessoas presentes, quantidade de ônibus....etc ônibus....et c

Números Cardinais: Número do telefone, número da caixa postal, número da casa, número da conta no banco...etc.

Números Ordinais: São sinalizados com movimento trêmulo

VAMOS SOMAR: CIRCULE SEMPRE QUE O RESULTADO DA SOMA FOR IGUAL A 10:

8

Complete os números:

-----------------------------------

-----------------------------------

------------------------------

-------------------------

SISTEMAS DE TRANSCRIÇÃO EMLIBRAS 1) Os sinais da LIBRAS, para efeito de simplificação, serão representados por itens lexicais da Língua Portuguesa (LP) em letras maiúsculas.

Exemplos : CASA, ESTUDAR, CRIANÇA.

2) Um sinal, que é traduzido por duas ou mais palavras em língua portuguesa, será representado pelas palavras correspondentes separadas por hífen. Exemplos : CORTAR-COM-FACA ‘cortar’, QUERER-NÃO, ‘não querer’, MEIO-DIA, ‘meio-dia’, AINDA-NÃO ‘ainda não’. 3) Um sinal composto, formado por dois ou mais sinais, que será representado por duas ou mais palavras, mas com a idéia de uma uma única coisa, serão separados separados pelo símbolo ^.

Exemplos : CAVALO^LISTRA ‘zebra’.

9

4) A datilogia (alfabeto manual), que é usada para expressar nome de pessoas, de localidades e outras palavras que não possuem um sinal, será representada pela palavra separada, letra por letra, por hífen.

Exemplos : J-O-Ã-O, A-N-E-S-T-E-S-I-A.

5) O sinal soletrado, ou seja, uma palavra da língua portuguesa que, por empréstimo, passou a pertencer á LIBRAS por ser expressa pelo alfabeto manual com uma incorporação de movimento próprio desta língua, será representada pela soletração ou parte da soletração do sinal em itálico. Exemplos : R-S ‘reais’, N-U-N-C-A, ‘nunca’. 6) Na LIBR LIBRAS AS não não há desi desinê nênc ncia iass para para gêne gênero ro (mas (mascu culilino no e femin feminin ino) o) e núme número ro.. O sina sinal,l, representado por palavra da língua portuguesa que possui essas marca, será terminado com o símbolo @ para forçar a idéia de ausência e não haver confusão. Exemplos : [email protected], ‘amiga ou amigo’ [email protected] ‘fria ou frio’ [email protected] ‘muita ou muito’ [email protected] ‘toda ou todo’ [email protected] ‘ela ou ele’, [email protected] ‘minha ou meu’. 7) Os traços não-manuais: expressões facial e corporal, que são feitos simultaneamente com um sinal, estão representados acima do sinal ao qual está acrescentando alguma idéia, que pode ser  em relação ao: a) tipo de frase frase ou advérbio advérbio de modo: modo: interrogati interrogativa va ou... i ... negativa negativa ou ... neg ... ... etc Para simplificação, serão utilizados, para a representação de frases nas formas exclamativas e interrogativas, os sinais de pontuação utilizados na escrita das línguas orais-auditivas, ou seja: !, ? e ?! b) advé advérbi rbio o de modo modo ou um inte intens nsifi ifica cado dor: r: muito muito,, rapi rapida dame ment nte, e, exp. exp.ff "esp "espan anta tado do"" etc;interrogativa exclamativo muito Exemplos: NOME

ADMIRAR

LONGE

8) Os verb verbos os que que poss possue uem m conc concor ordâ dânc ncia ia de gêne gênero ro (pes (pesso soa, a, cois coisa, a, anim animal al), ), atra atravé vésd sde e classificadores, estão representados tipo de classificador em subscrite. Exemplos: pessoaANDAR, pessoaANDAR, veículoANDAR, veículoANDAR, coisa-arredondadaCOLOCAR, coisa-arredondadaCOLOCAR, etc; 9) Os verbos verbos que possu possuem em conco concordâ rdânci ncia a de lugar lugar ou número número-pe -pess ssoal oal,, atravé atravéss do movimen movimento to direcionado, estão representados pela palavra correspondente com uma letra em subscrito que indicará: a)as pessoas gramaticais: 1s 2s 3s 1p 3p

Primeira Pessoa do Singular Segunda Pessoa do Singular Terceira Pessoa do Singular Primeira Pessoa do Plural Terceira Pessoa do Plural

Eu Você [email protected] Nós [email protected]

10

Exemplos: "eu pergunto a você", 1sPERGUNTAR2s "você me pergunta", 2sPERGUNTAR1s "ele/a pergunta para você”, 3sPERGUNTAR2s 2sPERGUNTAR3p "você pergunta para eles/as”. 10) Às vezes há uma marca de plural pela repetição do sinal. Esta marca será representada por uma cruz no lado direto acima do sinal que está sendo repetido: Exemplo: GAROTA + “garotas” ÁRVORE+ “árvores”

11) Quando um sinal, que geralmente é feito somente com uma das mãos, ou dois sinais estão sendo feitos pelas duas mãos simultaneamente, serão representados um abaixo do outro com indicação das mãos: direita (md) e esquerda (me). Exemplos: IGUAL (md) [email protected]@ANDAR [email protected]@ANDAR (me)

IGUAL (me) PESSOAEM-PÉ (md)

SINAIS DE NOMES E NOMES PRÓPRIO O sinal pessoal é o nome próprio, o “nome de batismo” de uma pessoa que é membro de uma comunidade Surda. Este sinal geralmente pode representar iconicamente uma característica da pessoa, Por exemplo:

BIGODE-LONGO

PINTA-NA-TESTA

OLHOS-AMENDOADOS

CABELOS-ENCARACOLADOS

CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICAS DAS PESSOAS” 1) Enumere cada figuras na mesma ordem em que o professor apresentá-las, a partir das descrições de suas características e expressões:

11

2) Olhe com atenção a sinalização e marque abaixo a palavra soletrada: 1- ANA ( ) 2- BIA ( ) 3- MALU ( ) 4- ZELI ( ) 5- NINA ( )

AMA ( ) BICA ( ) MARLI ( ) ZENI ( ) NANI ( )

ADA ( ) BIO ( ) MILA ( ) ZILI ( ) NICO ( )

SAUDAÇÃO/APRESENTAÇÃO Em todas as Línguas há o ritual da saudação. Dependendo do contexto, esse cumprimento será mais formal ou informal e geralmente é complementado por gestos. A Libras tem também sinais específicos para cada uma dessas situações. Assim podem-se utilizar os seguintes sinais: [email protected], [email protected], [email protected], TUDO-BEM?, TCHAU! , MAIS-OU-MENOS, MAL, BEIJOS, OI, OLÁ!, etc. acompanhados ou não de gestos para cumprimento:

12

QUAL [email protected] SINAL?

SITUAÇÃO FORMAL  A) [email protected] DIA / [email protected] TARDE B) [email protected] DIA / [email protected] TARDE

SITUAÇÃO INFORMAL  A) O-I (beijos) B) O-I (beijos)

 A) POR FAVOR, D-I-A PALESTRA?  A) SAUDADE VOCÊ SUMIR! B) AMANHÃ A TARDE B) TRABALHARmuito VOCÊ?  A) NOME PESSOA PALESTRA? PALESTRA? B) [email protected] A-L-E-X

 A) EU ESTUDAR muito

 A) [email protected]

B) TCHAU EU [email protected]  A) TCHAU

PRONOMES INTERROGATIVOS INTERROGATIVOS

13

QUAL?

QUAL? (Comparativo)

POR-QUÊ? PORQUE

QUAL-DOS-DOIS?

PARA-QUÊ?

COMO?

ALUNOS RESPONDEM AS PERGUNTAS ABAIXO QUAL, COMO, PARA-QUÊ (1) VOCÊ GOSTAR MAIS [email protected] R: EU GOSTAR MAIS [email protected]

O-U 

[email protected] QUAL?

(2) VOCÊ GOSTAR [email protected] O-U  [email protected]? R: (3)VOCÊ LER LIVRO? NOME? QUAL? R: (4) VOCÊ GOSTAR ESTUDAR O-U  TRABALHAR? R: (5) VOCÊ IR PRAIA AMANHÃ ÔNIBUS CARRO A-PÉ? QUAL? R: (6) [email protected] COMPRAR CARRO? C-O-M-O  DINHEIRO? R: (7)[email protected] ESPOSA GRÁVIDA? R: (8) FALAR R:

M-A-L

PRA-QUÊ?

9)VOCÊ CHEGAR [email protected], EU SABER VOCÊ BEBER? R: PRONOMES DEMONSTRATIVOS EM LIBRAS: PRONOME DEMONSTRATIVOS

PESSOA DO DISCURSO

14

ADVÉRBIO DE LUGAR

[email protected]

[email protected]

EU

AQUI

VOCÊ

[email protected]



[email protected]



GRAMÁTICA: advérbios de lugar – Pronomes Demonstrativos. 1. LIVRO ONDE? R:  _________  _______________________ ____________________________ _____________________________ ____________________________ _________________________ ____________  _ 2.  AH! CANETA ONDE? R:  _________  _______________________ ____________________________ _____________________________ ____________________________ _________________________ ____________  _ 3.

 [email protected] AH! AQUI [email protected] muito

R:  _________  _______________________ ____________________________ _____________________________ ____________________________ _________________________ ____________  _ 4. SANITÁRIO ONDE? R:  _________  _______________________ ____________________________ _____________________________ ____________________________ _________________________ ____________  _ 5.  AH! CERTO? S-A-L-A REUNIÃO ONDE? R: _________ ________________________ ____________________________ ____________________________ ______________________ _______ PRONOMES PESSOAIS 15

 A Libras possui um sistema sistema pronominal para representar as pessoas pessoas do discurso: Primeira pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): EU, NÓS-2, NÓS-3, NÓS-4, NÓS-GRUPO, NÓS/NÓ[email protected] Primeira pessoa do singular: EU  Apontar para o peito do enunciador enunciador (a pessoa que fala)

EU Primeira pessoa do plural: NÓS-2, NÓS-3, NÓS-4, NÓS/NÓ[email protected]

NÓS-2

NÓS-2

NÓS-4

NÓS-3

NÓS/NÓ[email protected]

Segunda pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): VOCÊ, VOCÊS-2, VOCÊS-3, VOCÊS-4, VOCÊS/VOCÊ[email protected], VOCÊS-GRUPO. Segunda pessoa do singular: VOCÊ  Apontar para o interlocutor (a pessoa pessoa com quem se fala)

VOCÊ

Segunda pessoa do plural: 16

VOCÊS-2, VOCÊS-3, VOCÊS-4, VOCÊS/VOCÊ[email protected], VOCÊS/VOCÊ[email protected], VOCÊS-GRUPO.

VOCÊS-2

VOCÊS-3

VOCÊS/VOCÊ[email protected]

VOCÊS-4

VOCÊS-GRUPO

Terceira pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected]/[email protected]@S, [email protected] Terceira pessoa do singular: [email protected]  Apontar para uma pessoa pessoa que não está na conversa conversa ou para um lugar convencionado convencionado para uma pessoa.

[email protected] Terceira pessoa do plural: [email protected], [email protected], [email protected], [email protected]/[email protected]@S, [email protected]/[email protected]@S, [email protected]

[email protected]

[email protected]

[email protected]/[email protected]@S

[email protected]

[email protected]

PRONOMES PESSOAIS VERBOS NEGATIVOS 17

EU TER LIVRO LIVRO, EU TER LIVRO, TER VOCÊ TER CANETA? CANETA,VOCÊ TER? CANETA,TER? [email protected] @[email protected] TE TER CA CARRO.

EU TER-NÃO LIVRO LIVRO, EU TER-NÃO LIVRO, TER-NÃO VOCÊ TER-NÃO CANETA?! CANETA,VOCÊ TER-NÃO?! CANETA,TER-NÃO? [email protected] @[email protected] TER-NÃ -NÃO CARRO

NÓS-2 TER [email protected] [email protected] NÓS-2 TER-NÃO [email protected] [email protected] [email protected] [email protected], NÓS-2 TER. [email protected] [email protected], NÓS-2 TER-NÃO.

PRONOMES POSSESSIVOS:

Não há sinal específico para os pronomes possessivo no dual, trial, quatrial e plural (grupo), nestas situações são usados os pronomes pessoais correspondentes.

[email protected]

[email protected]

[email protected]

FAMÍLIA E RELAÇÕES FAMILIARES 18

PRÓ[email protected]

Conversando em Libras - SITUAÇÃO: Conhecendo a Família dela... (a namorada mostra foto da família para o namorado) A) namorada B) namorado  A) OLHA FOTO MINHA FAMILIA. FAMILIA. (Olhe a foto da minha família) B) HUMM. QUEM [email protected] [email protected] FORTE CABELO NADA? (Humm. E quem é este alto, forte e careca?)  A) PAI. (É meu pai.) B) MULHER DUAS PARECE. QUEM? (Tem duas mulheres muito parecidas. Quem são?)  A) UMA MAE. (Uma delas é minha mãe.) B) QUAL-DOS-DOIS? (Qual das duas?)  A) LADO [email protected] (A que está do lado direito.) B) [email protected]@ É VOVÔ SEU? (Bonita...Este velhinho é seu avô?)  A) SIM. MORREU JÁ (É sim, mas já faleceu.) B) [email protected] MENINA CABELO COMPRIDO [email protected] QUEM? (E esta menina bonita de cabelos compridos? Quem é?)  A) EU. (Sou eu.) 19

B) VERDADE? DIFERENTE... (É mesmo? Está diferente...)  A) PORQUE? [email protected] AGORA? (Por que? Agora estou feia é?) B) NÃO! AGORA MAIS [email protected] (Não! Agora está muito mais bonita!) Compreensão da LIBRAS 1) Os alunos deverão observar a apresentação do(a) professor(a), em LIBRAS, a vista de sinais, para completar as lacunas das frases com o parentesco familiar apresentado. a) b) c) d) e)

João é _______ ___________ ________ ____ de Raquel Raquel Maria é _______ ___________ ________ ____ de Raquel Raquel Raquel Raquel é _____ ________ ______ ______ ___ de de Rui Mariana Mariana é ________ _____________ _____ de Rui Rui Raquel Raquel é _________ ______________ _____ de Maria Maria

2) Os alunos deverão responder por escrito as questões apresentadas pelo(a) professor(a) em LIBRAS. a) _________ _____________ ________ ________ _________ __________ _________ ________ ________ _________ __________  _____  VOCÊ [email protected]? b) _________ _____________ ________ ________ _________ __________ _________ ________ ________ _________ __________  _____  [email protected] TER? c) _________ _____________ ________ ________ _________ __________ _________ ________ ________ _________ __________  _____  NOME MÃE [email protected]? d) _________ _____________ ________ ________ _________ __________ _________ ________ ________ _________ __________  _____  [email protected] TER [email protected]? e) _________________________ ________________________________________ ____________________________  _____________  NOME [email protected] [email protected]?

TIPOS DE FRASES NA LIBRAS

 AFIRMATIVA

INTERROGATIVA

EXCLAMATIVA

NEGATIVA

 As línguas de sinais utilizam as expressões faciais e corporais para estabelecer tipos de frases, como as entonações na língua portuguesa, por isso para perceber se uma frase em Libras está na forma afirmativa, afirmativa, exclamativ exclamativa, a, interrogati interrogativa, va, negativa negativa ou imperativa imperativa,, precisa-se precisa-se estar atento atento às expressões facial e corporal que são feitas simultaneamente com certos sinais ou com toda a frase: Exemplos: •

FORMA AFIRMATIVA: a expressão facial é neutra. 20

[email protected] P-E-D-R-O. [email protected] É.................

[email protected]

[email protected]

FORMA INTERROGATIVA: sobrancelhas franzidas e um ligeiro movimento da cabeça inclinando-se para cima: •

interrogativa

[email protected] NOME QUAL?

(expressão facial interrogativo feita simultaneamente ao sinal QUAL)

interrogativa

[email protected]? (expressão facial feita simultaneamente com o sinal [email protected]) [email protected]? (expressão facial feita simultaneamente com o sinal [email protected])

VOCÊ

[email protected]

FORMA EXCLAMATIVA: sobrancelhas levantadas e um ligeiro movimento da cabeça inclinando-se para cima e para baixo. Pode ainda vir também com um intensificador representado pela boca fechada com um movimento para baixo:



EU VIAJAR RECIFE, [email protected]! [email protected] LÁ! CONHECER [email protected] [email protected]

CARRO •

A.

[email protected]!

FORMA NEGATIVA: a negação pode ser feita através de três processos: Com o acréscimo do sinal NÃO à frase afirmativa: negação

BLUSA [email protected] COMPRAR NÃO. 21

EU

OUVIR

PRECISAR

B.

NÃO

negação

PRECISAR NÃO

Com incorporação de um movimento contrário ou diferente ao do sinal negado:

GOSTAR

GOSTAR-NÃO

negação

GOSTAR-NÃO CARNE, PREFERIR FRANGO, PEIXE. negação

EU TER-NÃO TTD.

C. Com um aceno de cabeça que pode ser feito simultaneamente com a ação que está sendo negada ou juntamente com os processos acima:

PODER

PODER-NÃO não

EU VIAJAR PODER-NÃO.

FORMA NEGATIVA e INTERROGATIVA: sobrancelhas franzidas e aceno da cabeça negando. •

22

[email protected] EU NÃO?

[email protected]

EU

NÃO

FORMA EXCLAMATIVA e INTERROGATIVA: VOCÊ CASAR?!

VOCÊ

CASAR INTENSIFICADOR INTENSIFICADOR E ADVÉRBIO DE MODO

 Alguns verbos na LIBRAS LIBRAS podem incorporar, através de uma mudança no seu movimento, movimento, um advérbio de modo e/ou um aspecto verbal que acrescenta essa informação à ação verbal

DEMORAR

DEMORARmui

[email protected]

[email protected] ito

to

TRISTEmuito ALEGRE

ALEGREmuito

TRISTE

CAROmuito23

BARATOmuito

TRABALHOmuito FRIOmuito

Exercício: enumere conforme o professor apresenta a na LIBRAS ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( (

) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) )

CHUVAmuito CHUVA TROVOADA NEVE [email protected] [email protected] [email protected] [email protected] LEVEmuito LEVEmuitíssimo LEVE VENTOmuito VENTO VENTO-TEMPORAL CORRERmuito CORRER

ADVÉRBIOS DE TEMPO 24

OLHARmuito

AGORA

HOJE

AMANHÃ

ONTEM

AONTEM

PASSADO

CALENDÁRIO

38

25

FUTURO



EXPRESSÕES COM RELAÇÃO DE TEMPO

  SEMANA SEMANA QUE-VEM   SEMANA SEMANA PASSADA   SEMANA SEMANA AGORA   1 SEMANA   2 SEMANAS   3 SEMANAS   4 SEMANAS

   ANO QUE-VEM  ANO PASSADO    ANO AGORA   1 ANO

BRINCANDO COM AS SEMANAS/MESES/ANO SEMANAS/MESES/ANO a) SEMANA QUE-VEM TER CURSO? b) QUEM VIAJAR MÊS QUE-VEM? c) ANO QUE-VEM VOCÊ ESTUDAR CURSO LIBRAS? d) O QUE VOCÊ FAZER SEMANA [email protected]? e) MÊS [email protected] VOCÊ FÉRIAS? f) ANO [email protected] VOCÊ TRABALHAR ONDE? g) PRÓ[email protected] SEMANA TER-NÃO CURSO? h) [email protected] SEMANA VOCÊ TRABALHAR? i) FIM DE SEMANA VOCÊ FAZER O-QUÊ? DIÁLOGO

1. VIAJAR EUA HORA [email protected]? R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  UNOESTE LÍNGUA-DE-SINAIS AULA DIA-SEMANA? 2. R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________ 

3. UNOESTE LÍNGUA-DE-SINAIS AULA HORA [email protected]? R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  4.

VIAJAR PRUDENTE, ÔNIBUS HORA [email protected]? 26

R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  5. VOCÊ NASCER A-N-O? R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  VOCÊ NASCER D-I-A? 6. R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________ 

7. VOCÊ VIAJAR EUROPA JÁ? R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  VOCÊ VIAJAR BAHIA? 8. R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  9.

PESSOA 3pFALAR1s VOCÊ JÁ CASAR?

R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  10. EU SABER-NÃO VOCÊ ESTAR GRÁVIDA! MÊS [email protected]? R:  __________________________  _________________________________________ ____________________________ ____________________________ _________________________  __________  11.

VOCÊ TRABALHAR QUANTO-TEMPO?

R:  _________________________  ________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________________  ____________  DIAS DA SEMANA

Semana

Domingo

Segunda-Feira

Terça-Feira

27

Quarta-Feira

Quinta-Feira

Sexta-Feira

Sábado VAMOS TREINAR EM GRUPO

1. D-I-A -I-A HOJ HOJE? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  2. SÁBADO SÁBADO DOMING DOMINGO O FAZE FAZER R O-QUÊ O-QUÊ? ? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  3. AULA AULA LIBR LIBRAS AS DIA-DA DIA-DA-SE -SEMAN MANA? A? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  4. VOCÊ VOCÊ TRABAL TRABALHAR HAR TODO-D TODO-DIA? IA? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  5. CASA CASA VOCÊ VOCÊ FICA FICAR R DIA-I DIA-INTE NTEIRO IRO? ? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  6. CHEG CHEGAR AR PRI PRIME [email protected] [email protected] QU QUEM EM? ? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  7. VIR VIR AQUI AQUI PRI PRIME MEIR IRA-V A-VEZ EZ? ? R: _____________________________ __________________________________________ ____________________________ ____________________________ ___________________  ______  Observe atentamente as perguntas que o professor vai sinalizar e ESCREVA as RESPOSTAS: a) AMANHÃ D-I-A?

a)____________________________  

b) MÊS QUE-VEM QUAL?

b)____________________________  

c) HOJE DIA-DA-SEMANA?

c)____________________________  

d) VOCÊ NASCER ANO QUAL?

d)____________________________  

28

A EDUCAÇÃO DE SURDOS NO BRASIL  A história da educação de surdos iniciou-se com a criação do Instituto de Surdos-Mudos, Surdos-Mudos, hoje é o atual Instituto Nacional de Educação de surdos (I.N.E.S.). Fundado em 26 de setembro de 1857, pelo professor surdo francês Ernet Hwet, que veio ao Brasil a convite do Imperador D. Pedro II para trabalhar na educação e surdos. No início, eram educados por linguagem escrita, articulada e falada, datilo da tilogia gia e sin sinais ais.. A dis discip ciplin lina a "Le "Leitu itura ra so sobre bre os Lá Lábio bios" s" es estar taria ia vol voltad tada a ape apenas nas par para a os que apresentassem aptidões e a desenvolver a linguagem oral. Assim se deu o primeiro contato com a Língua de Sinais Francesa trazida por Hwet e a língua dos sinais utilizada pelos alunos. É import imp ortant ante e res ressa salta ltarr que naq naquel uele e tem tempo, po, o tra trabal balho ho de ora oraliza lização ção era fei feito to pel pelos os pro profes fessor sores es comuns, não havia os especialistas. Assim a comunidade surda veio conquistando seu espaço na sociedade. Hoje podemos observar que os governos têm preocupado com a inclusão. De acordo com a Declaração de Salamanca (1994, p. 15).

ADJETIVOS

29

VAMOS TREINAR 1) EU [email protected] [email protected] PORQUE [email protected], AGORA EU EMAGRECER PORQUE EU COMER [email protected] COMER EVITAR. 2) [email protected] [email protected] CARRO [email protected] 1sVER3s CARRO veículoMOVER [email protected] 3) 1sVER3s MULHER MULHER [email protected] [email protected] MAS [email protected] [email protected] [email protected] [email protected] [email protected] 4) LEÃO ENORME CORPO [email protected] É [email protected]! 5) [email protected] [email protected], [email protected], [email protected]! 30

COMPREENSÃO DA LIBRAS Os alunos deverão ligar os elementos da coluna da direita com os elementos da coluna esquerda, conforme a apresentação do professor em Língua de Sinais. a) Minha tia é

jovem

b) A esposa dele é

pequena

c) A filha dele é

gorda

d) A sobrinha dela é

magra

AMBIENTE ESCOLAR

31

32

“NA RECEPÇÃO DA ESCOLA”

 A. TUDO-BEM! B. TUDO-BEM! O-QUE DESEJAR?  A. EU QUERER INSCRIÇÃO ENTRAR ESCOLA. ESCOLA. B. HORÁRIO? SÉRIE?  A. EU [email protected]ÉRIE [email protected] G-R-A-U. G-R-A-U. EU QUERER NOITE. B. PARECER AINDA-NÃO V-A-G-A. MELHOR 1sTELEFONAR2s. TER TELEFONE T-D-D?  A. TER-NÃO. AH! EU TER [email protected] PERTO TER. TER. NÚMERO [email protected]? B. TELEFONE [email protected] 3265-2310 [email protected] NOME A-N-A R-E-G-I-N-A E [email protected]?  A. [email protected] NOME M-A-R-L-E-N-E. AMANHÃ CEDO HORA 8 B. 2sTELEFONAR1s. OK! ESPERAR VOCÊ CERTO?!  A. [email protected] TCHAU!

33

TELEFONAR2s.

1s

SINAIS PARA CORES E TONALIDADES

AMARELO

ALARANJADO

VERMELHO

VERDE

MARROM

AZUL

PRETO

ROXO

VIOLETA

CINZA

34

LISTRADO

ESTAMPADO

ONDULADO

LISO

XADREZ

BOLAS 35

QUADRICULADO

VAMOS TREINAR LIBRAS – EU JÁ COMPRAR CALÇA [email protected] [email protected] [email protected]! Português – Eu comprei a calça vermelho escura e bonita! LIBRAS – EU JÁ COMPRAR BLUSA C-O-R LARANJA [email protected] Português – Eu comprei uma blusa de cor laranja clara. LIBRAS – [email protected] CASA ROSA. Português – Minha casa é rosa.

COMPREENSÃO DA LIBRAS

Os alunos deverão completar a cor de cada objeto conforme a descrição do professor pr ofessor em LIBRAS: a) O irmão dele tem um carro ______. b) A bola do filho dela é __________. c) A casa da minha tia é __________. d) Minha avó comprou um vestido ________.

36

VESTUÁRIO

NA LOJA

37

VAMOS TREINAR

“b” chega na casa do amigo “a” a- [email protected] VIR... ENTRAR VER... [email protected] LÁ TER. [email protected] b- [email protected] FESTA! PORQUE EU VIR QUERER CONHECER [email protected] FAMÍLIA. a- [email protected]! EU FALAR [email protected] FAMÍLIA: HOMEM [email protected] [email protected] ALI [email protected] P-A-I; MULHER [email protected] ALI [email protected] ESPOSA; MULHER BLUSA [email protected] AZUL, [email protected] ALI, [email protected] IRMÃ@, NOME M-A-R-C-I-L-I-A; HOMEM BLUSA AZUL [email protected] [email protected], [email protected] [email protected]; [email protected] BLUSA AZUL [email protected] FLORES, [email protected] [email protected]; MULHER SAIA [email protected], [email protected] [email protected] b- [email protected], [email protected] [email protected], [email protected] M-Ã-E CADÊ? a- MORRER MUITO-TEMPO. DESCULPAR EU [email protected], VOCÊ FICAR-À-VONTADE, QUER CH-O-P-P? QUER? 2sIR1s.

VAMOS RESPONDER

Qual é o seu tamanho para roupa? P. M. G. GG? Quanto você calça? Qual o número de seu sapato? Você sempre compra qual tecido para fazer roupa? Qual a cor que você gosta mais? Qual é a loja em que você sempre compra?

38

ANIMAIS

39

VALORES MONETÁRIOS

VALORES EM DINHEIRO

UM-REAL

DEZ REAL/REAIS

CINCO-REAIS

CINQUENTA REAL/REAIS

CEM REAL/REAIS

40

QUINHENTOS REAL/REAIS

MIL

DEZ MIL

CINCO-MIL

UM-MILHÃO

Situação: Abrindo conta no Banco (a) surdo (b) ouvinte funcionário do banco.  A) [email protected] [email protected]! B) [email protected] [email protected]! O QUE QUERER?  A) EU QUERER ABRIR CONTA BANCO BANCO GUARDAR DINHEIRO. B) P-O-U-P-A-N-Ç-A?  A) SIM. CERTO. B) VOCÊ TRAZER DOCUMENTOS: IDENTIDADE, CPF, CONTA LUZ OU TELEFONE PRECISA TER SEU NOME ENDEREÇO.  A) AGORA NÃO TER TUDO. B) PODE AMANHÃ HORA 11:00 ATÉ 16:00.  A) OK AMANHÃ VOLTAR. VOLTAR. [email protected] TCHAU. B) [email protected] TCHAU.

41

Paulo caminhando na feira procura por um computador bom e barato...(P -Paulo / V - vendedor) P – BOA TARDE! QUERER COMPRAR COMPUTADOR BOM E BARATO. V – OK. TEM DOIS BOM UM R$ 2.000,00 OUTRO R$ 1.500,00 P – CARO! P – EU TER COMPUTADOR EM CASA, VC TROCAR PREÇO MENOS? V – HUMMM...TROCAR SIM, MAS VC PARGAR HORA OK? P – OK ! IR BUSCAR COMPUTADOR V – OK !

ALUNO A: ISTO, QUANTO-CUSTA? ALUNO B: mostra os preços dos materiais escolares de Papelaria, que estão tabelados ALUNO A: QUERER CADERNO 1, LÁPIS 2, BORRACHA 1, PASTA 4, [email protected] TOTAL? ALUNO B: CADERNO R$ 2,50, LÁPIS 2 R$ 1,00, BORRACHA R$ 0,50, PASTAS 4 R$ 10,00, TOTAL R$ 14,00

ALUNO A: ESQUECER DINHEIRO! CARTÃO, ACEITAR? ALUNO B: ACEITAR! ALUNO A: (Dá o cartão e paga) [email protected] (Depois vai embora) ALUNO B: (Acena com cabeça e sorrir) NUMERAIS/VALORES 1. – a- [email protected] ÔNIBUS? b- 0,55 2.– a- CERVEJA GARRAFA [email protected]? b- 1,70 3. – a- [email protected] 1 QUILO CARNE? b- 5,00 4. – a- [email protected] TÁXI CATETE ATÉ FENEIS? b- 10,00 5. – a- [email protected] PPRESTAÇÃO TELEFONE T-D-D? b- 4 X 100,00 6. – a- MOTO 0-KM [email protected]? b- 7MIL 7. – a- QUANTO-CUSTA CASA ENORME? b- 200 MIL

ALIMENTOS

42

Comer

Doce/Açúcar

Arroz

Feijão

Lanche

Beber

Água

Guaraná

Cerveja

FRUTAS 43

Pipoca

Café

Vinho

Diálogo  A) [email protected] [email protected]! B) [email protected] [email protected]! QUERER COMER UM LANCHE?  A) EU QUERO UM LANCHE E UM GUARANÁ. GUARANÁ. B) EU QUERO UMA CERVEJA, ARROZ, FEIJÃO E CARNE.  A) GOSTOSO..... B) DEPOIS QUERO COMER UM DOCE  A) HUMMMM....VC PEDE UM PRA MIM TAMBÉM?? TAMBÉM?? B) SIM! BELEZA.  A) OK [email protected] B) POR NADA! ‘’SUPERMERCADO”  A- ONDE COMPRAR SUPERMERCADO? SUPERMERCADO? B- SABER-NÃO? FÁCIL.  A- SABER-NÃO B- VOCÊ ESQUINA [email protected] R-U-A LÁ É.  A- AH, FÁCIL CERTO. B- COMPRAR O-QUÊ?  A- EU COMPRAR? ARROZ, FEIJÃO, FEIJÃO, CARNE, O-V-O, MANTEIGA SÓ. VOCÊ COMPRAR O-QUÊ? B- COMPRAR GRANDE-QUANTIDADE GRANDE-QUANTIDADE..  A- 2sIR1s [email protected] B- SIM, 2sIR1s.

REVISÃO 44

Testando conhecimentos... 1) Observe a fala do professor e escreva em Língua Portuguesa Nome de pessoa a) _________________________ ______________________________ _____ b) _________________________ ______________________________ _____ c) ____________________________ ______________________________ __ d) _________________________ ______________________________ _____

Idade __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________ 

Mês a) _________________________ ______________________________ _____ b) _________________________ ______________________________ _____ c) ____________________________ ______________________________ __ d) _________________________ ______________________________ _____

Ano __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________  __________________________ 

2) Observe os enunciados feitos pelo professor e marque a alternativa correta: a) SEGUNDA-FEIRA FERIADO( ) SEGUNDA-FEIRA FOLGA( )

b) [email protected] QUEM É ( ) ISSO DE QUEM É? ( )

c) HOJE VOCÊ TRABALHAR? ( )  AGORA VOCÊ TRABALHAR? TRABALHAR? ( )

ESPORTES

Esportes

Futebol

Volei

ESPORTES INDIVIDUAIS

ESPORTES COLETIVOS

NATAÇÃO

ATLETISMO

FUTEBOL

BASQUETE

TÊNIS

BOX

FUTEBOL DE SALÃO

HANDEBOL

TÊNIS DE MESA

SURF

VOLEIBOL

FUTSAL

45

GOSTAR

PREFERIR VERBOS JOGAR PASSAR CHUTAR CORTAR BATER LANÇAR CORRER SALTAR PULAR  ARREMESSAR

TIMES DE FUTEBOL

46

ESCOLHER/ TIPO/ TIME

MEIOS MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE

AVIÃO/ AVIÃO -MOVER

HELIC ÓPTERO/ HELIC ÓPTEROMOVER

BICLICLE LETA/ GUIAR -BICILETA

BALÃO/ BALÃO -MOVER

MOTO/ GUIAR -MOTO

VAN

47

FOGUETE/ FOG FOGUETE UETE -LAN Ç AR

TÁXI

CARRO/GUIAR CARRO

CAMINHÃO/ GUIAR -CAMINHÃO

TREM

TREINE EM GRUPO Ele veio para cá a pé? ELE VIR ANDAR? • Ele veio a cavalo? ELE VIR CAVALO? • Viajei de carro para São Paulo. VIAJAR CARRO PARA SÃO PAULO. • Fui de ônibus leito para o Rio de Janeiro. VIAJAR ONIBUS LEITO RIO DE JANEIRO. • Meu pai chegou de trem. MEU PAI CHEGAR TREM. • Eu vim de moto. EU VIR MOTO. • Ele chegou atrasado porque o ônibus quebrou. ONIBUS QUEBRAR CHEGAR ATRASAR. • É melhor vir de metrô. METRO MELHOR VIR. • Ela saiu de bicicleta, mas voltará logo. SAIU BICILETA, MAS VOLTAR RÁPIDO.

48

METRÔ

View more...

Comments

Copyright ©2017 KUPDF Inc.
SUPPORT KUPDF