Discordâncias

May 30, 2018 | Author: João Paulo Linhares | Category: Stress (Mechanics), Metals, Crystal, Solid, Solution
Share Embed Donate


Short Description

Descrição: DISCORDÂNCIAS COMO ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA ORIGINAL DO MATERIAL MOLECULARMENTE...

Description

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS CIÊNCIA DOS MATERIAIS

FRANCINÉ FRANC INÉ ALVES ALVES DA COSTA NATAL/RN 2009.2

DISCORDNCIAS E MECANISMOS DE AUMENTO DE RESISTÊNCIA O!"ETIVOS# Estudar as características das discordâncias e o seu envolvimento em um processo de deformação  plástica e no aumento aumento da resistência de metais. Adicionalmente, verificar como ocorrem os  processos de recuperação, recristalização e crescimento de grão de metais submetidos a deformação plástica.

DISCORDNCIAS E MECANISMOS DE AUMENTO DE RESISTÊNCIA O!"ETIVOS# Estudar as características das discordâncias e o seu envolvimento em um processo de deformação  plástica e no aumento aumento da resistência de metais. Adicionalmente, verificar como ocorrem os  processos de recuperação, recristalização e crescimento de grão de metais submetidos a deformação plástica.

P'$&'1*)* M*36+13)

D*7$'%)8$

C$%&$'()%*+($ C$%&$'()%*+($ *,(*'+$ $ %*() 1() %)3'$34&13)5

A:) &)))

D13$'6+31)

C$%&$'()%*+($ 1+(*'+$ $ %*() 1() %13'$34&13) %13'$34&13)5

A:) * ;$+31)= M*1$

$'1?1+)=

&)') '*($'+$ ) *(':(:') )$ *: *()$

INTRODUÇÃO A deformação plástica é permanente, e a resistência e a dureza são medidas da resistência de um material a esta deformação. A deformação plástica corresponde ao movimento líuido ou global de um grande n!mero de átomos em resposta " aplicação de uma tensão.  #os s$lidos cristalinos, a deformação plástica envolve na maioria das vezes o movimento de discordâncias, as uais são defeitos cristalinos lineares.

DEFEITOS CRISTALINOS C)1713)8$ $ D*7*1($ C'1()1+$ D*7*1($

&:+(17$'%* )$31)$ 3$% :%) $: :) &$[email protected]* )(%13)5= E,# )36+31)B 1+(*'(31$. D*7*1($

* 13$'6+31).

1+;)

*7*1($

:+11%*+1$+)15=

E,#

D*7*1($

11%*+1$+)1 7'$+(*1') *+('* :) '*[email protected]* 3$% 17*'*+(* *(':(:') 3'1()1+) $: 17*'*+(* $'1*+()[email protected]* 3'1()$?'713)5= E,# 3$+($'+$ * ?'$B 1+(*'7)3*B :&*'731* 1'*B 3$+($'+$ * %)3). D*7*1($

$:%('13$ *7*1($ ('11%*+1$+)15= E,# &$'$B ('1+3) * 1+3:@*.

CONCEITOS !SICOS D13$'6+31)# D*7*1($ 3'1()1+$ 1+*)' )$ '*$' $ :) *,1(* :% *)1+;)%*+($ )(%13$. E,1(*% $1 (1&$ 7:+)%*+()1 * 13$'6+31)# E% 1+;) )'*()5 E% ;13* *&1')5

DISCORDNCIAS EM LINHA OU ARESTA

O 31'3:1($ * $ *($' * !:'?*'

DISCORDNCIAS EM ESPIRAL OU HLICE

DISCORDNCIAS MISTAS

DISCORDNCIAS E DEFORMAÇÃO MECNICA

% processo pelo ual a deformação plástica é  produzida mediante o movimento de uma discordância é c&amado de escorregamento. A deformação plástica macrosc$pica é na verdade uma deformação permanente resultante do movimento de discordâncias ou escorregamento  em resposta " aplicação de uma tensão de cisal&amento. densidade de discordâncias ' comprimento total de discordâncias unidade de volume ()* mm+ cristais metálicos cuidadosamente solidificados ()- a ()() mm+ metais altamente deformados

MOVIMENTO DAS DISCORDNCIAS etal deformado pode ter sua densidade de discordância diminuída até uma ordem de ()/ a ()0 mm+

CARACTERSTICAS DAS DISCORDNCIAS

1ompressão C)')3(*'(13)

2ração 1isal&amento

C)%&$ * *7$'%)8$ )$ '*$' ) 13$'6+31) J  *(*'%1+)% ) %$11)* * :) ;)11)* * * %:(1&13)'

CARACTERSTICAS DAS DISCORDNCIAS

SISTEMA DE ESCORREGAMENTO

131 e 111 4 metais d!cteis 5 sistemas de escorregamento 61 4 materiais frágeis pouco sistemas de escorregamento

ESCORREGAMENTO EM MONOCRISTAIS T*+@* * 31);)%*+($ '*$1)

K   90

ESCORREGAMENTO EM MONOCRISTAIS 7m sistema de escorregamento apresenta a orientação mais favorável, ou se8a, possui a maior tensão de cisal&amento resolvida. 3$ 5%, R%,5  3$ % monocristal se deforma ou escoa R%,5



(3'3

A tensão aplicada necessária para dar início ao escoamento é dada por  *



(3'3

3$ 3$ 5%,

A tensão cisal&ante resolvido crítica é o valor má9imo, acima do ual o cristal começa a cisal&ar, escoar.  #o entanto, os valores te$ricos são muito maiores do ue os valores obtidos e9perimentalmente. Esta discrepância s$ foi entendida uando se descobriu a presença das discordâncias. As discordâncias reduzem a tensão necessária para o cisal&amento, ao introduzir um processo se:encial, e não simultâneo, para o rompimento das ligaç;es at
View more...

Comments

Copyright ©2017 KUPDF Inc.
SUPPORT KUPDF