Dicionário Trilíngue Capovilla - LBS, Libras - C

February 19, 2018 | Author: Priscila Regina Silva | Category: German Shepherd, Dogs, Languages, Nature
Share Embed Donate


Short Description

Dicionário Trilíngue Capovilla - LBS, Libras (C)...

Description

454

NofJO Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

c

C, c: s. m. Terceira letra do alfabeto do Português entre as consoantes "b" e "d", e segunda consoante em Português e na maioria dos alfabetos conhecidos. Ex.: A palavra "caderno" começa com a letra "c". num. A letra "C" maiúscula representa o número "100" no sistema de numeração romana. Ex.: Em algarismos romanos, o número "115" ê escrito como "CXV". num., adj. m. e f O terceiro item, numa série ou enumeração indicada pelas letras do alfabeto. Ex.: As descrições técnicas estão no item "c" (Fonética). Trata-se de uma consoante gutural explosiva forte quando precede "a", "o", e "u" (ou seja, soa como IkI), e de uma consoante dental constrita sibilante e forte quando precede "e" e "i" (ou seja, soa como I ss/). (Mão vertical, palma para a esquerda, dedos unidos e curvados, polegar

paralelo aos demais dedos e também curvado.)

ç

ç. ç (cecUlha) (inglês: cedilla (mark placed under the letter "C")): s. m. Letra "c" acompanhada do sinal gráfico cedilha. O cedilha pode acompanhar a letra "c" apenas quando o "c" precede "a", "o" ou ·ú" (como em "taça", "poço" e "guaçu"). Nestes casos, ele faz com que o "c" seja pronunciado como consoante dental constrita sibilante forte; isto é, do mesmo modo como o "c" é pronunciado quando precede "e" e "i" (ou seja, como Issl, como em "cedo" e "saci"). Ex.: Devemos escrever as palavras "maçã", "caroço" e "açúcar" com cedilha, mas as palavras "certo" e "ácido" sem ele. O cedilha nunca precede as vogais "e" e "i" porque, antes delas, o "c" sempre é pronunciado como I ss/. (Mão em C, palma para a esquerda. Tremular a mão.)

caatiDga (sinal usado em: C&1 (inglês: savanna): s. f Vegetação arbustiva, sem folhas na estação seca, típica do Norte e Nordeste. Ex.: As plantas da caatinga sofrem mudanças para se adaptar ao clima seco. (Fazer este

sinal ÁRVORE: Braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo, mão aberta, palma para baixo, dedos separados e curvados; cotovelo direito apoiado no dorso da mão esquerda, mão direita aberta, palma para frente, dedos separados. Girar a palma direita para trás, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal VAZIO; Mãos verticais abertas, palmas para trás, dedos separados e curvados, cruzadas pelos pulsos. Girar as palmas para frente, sugando as bochechas.)

cabana (sinal usado em: ~ (inglês: shack, hut, cottage): s. f Pequena casa rústica ordinariamente construída de madeira e coberta de colmo; arribana, capuaba, copé, ipuaba, mocambo, mocambinho, moquiço, quimbembe, tapiri, palhoça. Ex.: Passaremos a noite na cabana e amanhã seguiremos viagem. (Mãos

o

verticais abertas, dedos separados e levemente curvados, palma a palma, tocando-se pelas pontas dos dedos. Movê­ las para baixo e para os lados opostos. Girar as palmas e repetir o movimento.)

@~®®l!J~

cabeça (1) (sinal usado em: SP, RJ, MG, IIS, SC, RS) (inglês: head): s.

~

1') t)

SI

(J>**

f

Parte superior que contém os centros nervosos (encéfalo), os I olhos, a boca, os ouvidos e o nariz. Crãnio. Encéfalo. Parte correspondente, superior, do corpo dos animais bipedes, e anterior no dos outros vertebrados, na maioria dos artropodes, moluscos e vermes. Ex.: Os operários trabalham fazendo uso de capacete para a proteção da cabeça. (Mão vertical aberta, tocar a palma dos dedos na cabeça, duas vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa partes do corpo

Novo Deit-Libras: Diciondrío enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

455

Fernando C. Capouílla, Walkiría D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

humano, como nos sinais BOCA, OMBRO, CABELO, DENTE, NARIZ, SEIOS, ROSTO, CILlOS, COTOVELO, UNHA, BRAÇO, QUEIXO, e Vr::RTEBRA. Iconicidade: No sinal CABEÇA os dedos da mão espalmada tocam a cabeça. cabeça (2)

[email protected]•--•

SOBRANCELHA, OLHO,

** O~

(sinal usado em: MG. RS) (inglês: head): Idem cabeça (1). Ex.: Ao andar de moto use capacete para proteger a cabeça. (Mão em 1, palma para a

esquerda. Tocar a ponta do indicador

na lateral da cabeça, duas vezes.)

Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa partes do corpo humano,

como nos sinais CABELO, crLlOS, BRAÇO, Tr::MPORA, TESTA, COXA, BOCHECHA, ABDÔMEN, ANTEBRAÇO, NADEGAS, PELE, MAO, e

WRTEBRA. Iconicidade: No sinal CABEÇA, o sinalizador toca duas vezes a cabeça com a ponta do dedo indicador da mão em 1.

l!J ~

cabeça (3) (sinal usado em: PR) (inglês: head): Idem cabeça (1). Ex.: Na queda, bateu a cabeça no chão. (Mãos verticais abertas, palma a palma, tocando cada lado da cabeça.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por

morfema metafórico molar que representa partes do corpo humano,

como nos sinais CABELO, cILIOS, BRAÇO, TI1:MPORA, TESTA, COXA,

* * l()1

te,

BOCHECHA, ABDÔMEN. ANTEBRAÇO, NADEGAS, PELE, MAO, e WRTEBRA.

Iconicidade: No sinal CABEÇA, o sinalizador toca cada lado da cabeça com as mãos abertas.

&~ ~ ~

cabeça- - '

dura (gíria) (sinai usado

~~i J

em: sp. RS) (inglês: ~ blockhead, thick-head, thickheaded, pigheaded, stupid; stupidfellow): adj. m. eJ, s. m. eJ Que ou quem é bronco, estúpido. Que ou quem é de inteligência limitada. Teimoso. Que ou quem não muda de opinião, ainda que haja plena evidência do contrário. Ex.: Ele é cabeça-dura e teima em dizer que está certo apesar da evidência em contrário. Ex.: O cabeça-dura está teimando de nouo. (Fazer este sinal Pl!:NSAR, PBlfSAMEMTO: Mão em 1, palma para a esquerda, ponta do indicador tocando o lado direito da testa. Então, fazer este sinal IGNORAllTE. IGNORÂRCIA: Mão esquerda em S, palma para baixo. apontando para a direita; mão direita em X vertical, palma para a esquerda, atrás da mão esquerda. Bater a lateral do pulso direito na lateral da mão esquerda, duas vezes.)

cabeça fria (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: easy going, free from care or prejudice, relieved of worry): adj. m. if.). Despeocupado. Livre de preocupações. Tranquilo. Relaxado. Ex.: Mesmo com tantas tribulações, ele está de cabeça fria. Ex.: O exame final está se aproximando e mesmo assim ela está de cabeça fria. (Fazer este sinal DESPREOCUPADO: Mão em U, com polegar distendido, palma para trás, tocando abaixo do olho. Mover para frente e para baixo, balançando os dedos indicador e médio.)

cabeleireiro(a) 41) (sinal usado em: DF. MS. RS) (inglês: hairdresser, beauty parlor): s. m. (f.). Profissional que corta, arranja, penteia e trata os cabelos de outras pessoas. Ex.: O cabeleireiro lavou e secou o cabelo da cliente. s. m. Estabelecimento comercial especializado em serviços de penteado, corte. tratamento e embelezamento dos cabelos, podendo também oferecer outros cuidados de beleza. Ex.: Foi ao cabeleireiro tratar dos cabelos. (Fazer este sinal CORTAR (cabelo): Mão em V, palma para a esquerda, tocando o lado direito da cabeça. Mover a mão para trás, unindo e afastando os dedos.)

456

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

c;P

~

Fernando C. Capovilla, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

® E? ~

cabeleireiro(a) (2) (sinal usado em: SP, CE, RS) (inglês: hairdresser, beauty parlor): Idem cabeleirdro(a} (l). Ex.: A cabeleireira conou o cabelo da garotinha. (Fazer este sinal CORTAR (cabelo) com as duas mãos, em diferentes lugares da cabeça: Mão em V, palma para a esquerda, tocando o lado direito da cabeça. Mover a mão para trás, unindo e afastando os dedos.)

cabeleireiro(a) (3) (sinal usado em: MO) (inglês: haírdresser, beauty parlor): Idem cabeleireiro(a) (l). Ex.: A cabeleireira arrumou o cabelo da noiva. (Fazer este sinal MULHER: Mão horizontal fechada, palma para a esquerda, polegar distendido. Passar o lado do polegar sobre a bochecha, em direção ao queixo Então, fazer este sinal BOBE DE CABELO: Mãos em 1, palmas para baixo, indicadores apontando um para o outro, diante da testa. Mover as mãos para trás, sobre a cabeça, girando um indicador sobre o outro e tocá-los no centro da cabeça.) cabelo (I) (CL) (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, RS) (inglês: hair): s. m. Conjunto de pelos que nascem do couro cabeludo da cabeça humana e que a revestem. Ex.: Alguns homens calvos optam pelo implante de cabelo. (Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado por morfema metafórico molar que representa partes do corpo humano, corno nos sinais BOCA, OMBRO, CABEÇA, DENTE, NARIZ, SEIOS, ROSTO, CILIOS, COTOVELO, UNHA, SOBRANCELHA, OLHO, BRAÇO, QUEIXO, e VÉRTEBRA. Iconicidade: No sinal CABELO, as pontas dos dedos indicador e polegar seguram uma mecha de cabelo. cabelo (2) (CL) (sinal usado em: SC, MG, RJ, RS) (inglês: hair): Idem cabelo (1). Ex.: Meu

cabelo está caindo, preciso usar um xampu apropriado. (Mão aberta, palma para a esquerda, pontas dos dedos polegar e indicador tocando o cabelo.) Etimologia. Morfologia: Trata­ se de sinal formado por morfema metafórico molar que

representa partes do corpo humano, como nos sinais CABEÇA,

CíLIOS, BRAÇO, TltMPORA, TESTA, COXA, BOCHECHA, ABDÔMEN,

ANTEBRAÇO, NÁDEGAS, PELE, MAo, e VÉRTEBRA. Iconicidade: No sinal CABELO,

*~

O

o sinalizador segura alguns fios de cabelo com as

pontas unidas dos dedos indicador e polegar da mão aberta.

(~V~ ""8 t~

cabelo branco (CL) (sinal usado em: SP) (inglês: white hair, silve r hair, gray hair): Idem cabelo (l), sendo que os fios vão perdendo a coloração original e se tomando brancos devido ao envelhecimento, doença, estresse crônico ou hereditariedade. Cabelo grisalho. Ex.: O estresse envolvido em administrar o laboratório e escrever todos aqueles livros o deixou de cabelos brancos. (Fazer este sinal CABELO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco

o:

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

457

Fernando C. Capovilla, Walkíria D. RaphaeI, e Aline C. L. Mauricio

de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, fazer este sinal BRANCO: Mão em S vertical, palma para trás_ Abrir e fechar ligeiramente a mão.)

cabelo cacheado, encaracolado (CLt (sinal usado em: SP, RJ, R6j (inglês: curled, crisp or frizzled hair): Idem cabelo (l), sendo que os fios são cacheados. Ex.: Cabelos cacheados são mais difíceis de pentear, mas têm um certo ar alegre e informal. (Fazer este sinal CABELO: Máo vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mãos em 1, palma a palma, a cada lado da cabeça. Mover as mãos para baixo, com movimentos espirais.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa a descrição da forma ou de caracteristicas peculiares de partes do corpo, como nos sinais BARBA, BIGODE, CAVANHAQUE, CABELO COMPRIDO, CABELO CURTO, CABELO LISO, CABELO PIXAIM, TRANÇA, FRANJA DE CABELO, VERRUGA, e ZAROLHO. Iconicidade: No sinal CABELO CACHEADO os indicadores nas laterais da cabeça se movem para baixo descrevendo pequenos espirais como se fossem cachos.

~~

cabelo castanho (CLt (sinal usado em: S.PI (inglês: chestnut brown hair): Idem cabelo (l), sendo que os fios são de cor castanha, marrom. Ex.: Quero tingir meu cabelo de castanho. (Fazer este sinal CABELO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Então, fazer este sinal CASTAlfHO: Mão em C, balançar a mão para os lados.)

cabelo comprido, longo (CLt (sinal usado em: SP, R6j (inglês:

long hair): Idem cabelo (1), sendo que os fios são relativamente extensos em seu comprimento. Ex.: Na aula de educação fisica, os cabelos compridos devem ser presos. (Fazer este sinal

CABELO:

Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com

as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar lígeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mão aberta, palma para baixo, pontas dos dedos tocando o lado da cabeça. Movê-la em direção ao ombro.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa a descrição da forma ou de caracteristicas peculiares de partes do corpo ,como nos sinais BARBA, BIGODE, CAVANHAQUE, CABELO CACHEADO, CABELO CURTO, CABELO LISO, CABELO PIXAIM, TRANÇA, FRANJA DE CABELO, VERRUGA, e ZAROLHO. Iconicidade: No sinal CABELO COMPRIDO a mão aberta toca a cabeça e desliza para baixo indicando o comprimento longo do cabelo.

cabelo curto SP, R6j (inglês: short hair): Idem cabelo (l), sendo que os fios são mantidos, por (CLI (sinal usado em:

corte, com pequeno comprimento. Ex.: Com a chegada do verão é mais agradável estar com o cabelo curto. (Fazer este sinal

CABELO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mãos verticais, palmas para trás, dedos flexionados. Tocar o lado dos dedos mínimos abaixo das orelhas.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa a descrição da forma ou de caracteristicas peculiares de partes do corpo, como nos sinais BARBA, BIGODE, CAVANHAQUE, CABELO CACHEADO, CABELO COMPRIDO, CABELO LISO, CABELO PIXAIM, TRANÇA, FRANJA DE CABELO, VERRUGA, e ZAROLHO. Iconicidade: No sinal CABELO CURTO as mãos tocam abaixo das orelhas indicando o comprimento curto do cabelo.

458

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

C(f

Fernando C. Capouílla, Walkíria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

cabelo fino (CLj (sinal usado em: SP, RS) (inglês: thin hair): Idem cabelo (I), sendo que os fios são finos e delgados. Ex.: Geralmente os bebês têm cabelos finos. (Fazer este sinal Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, fazer este sinal FJNO: Mãos verticais abertas, palmas para frente, indicador e polegar de cada mão tocando-se pelas pontas. Esfregar as pontas dos indicadores e polegares, leve e lentamente.)

CAB1tLO:

®®~~ ~~~~~ cabelo grisalho

(CLj (sinal (inglês: grayish hair, silver hair): Idem cabelo (I), sendo que os fios começam a ficar com coloração mesclada entre a cor original e o branco devido ao envelhecimento, doença ou hereditariedade. Ex.: Ele é muito charmoso com seus cabelos grisalhos. (Fazer este sinal CABELO: Mão vertical fechada, palma para a

usado em:

~

esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mão horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos dobrados e apontando para trás tocando a lateral da cabeça. Mover a mão para trás.)

I

cabelo liso (CLj (sinal usado em: SP, RS) (inglês: straight hair): Idem cabelo (I), sendo que os fios são lisos, e não ondulados ou crespos. Ex.: Cabelos lisos são diftceís de prender. (Fazer este sinal CABELO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mãos verticais abertas, palma a palma, tocando a cada lado da cabeça. Baixar as mãos até a altura dos ombros.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa a descrição da forma ou de caracteristicas peculiares de partes do corpo, como nos sinais BARBA, BIGODE, CAVANHAQUE, CABELO CACHEADO, CABELO COMPRIDO, CABELO CURTO, CABELO PlXAJM, TRANÇA, FRANJA DE CABELO, VERRUGA, e ZAROLHO. sinal CABELO LISO as mãos tocam o alto da cabeça e deslizam sobre as faces indicando os fios corredios.

Jconicldade: No

®®e>~ ~~~~~ cabelo loiro (CLj (sinal

7!J

usado

em: SP, RS) (inglês: blond hair): Idem cabelo (I), sendo que os fios sào de cor dourada ou castanho claro. Ex.: Quando criança, tinha o cabelo loiro. (Fazer este sinal CAB1tLO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, fazer este sinal LOIRO: Mão em D, palma para a esquerda, na altura da testa. Baixar a mão até o queixo.)

cabelo pixaim (CLj (sinal usado em: SP, RS) (inglês: frizzy hair,

cjf

Nova Deit-Líbras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

459

Fernando C. CapoviUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

kinky and woolly hair of Afro-Brazilian or Afro-American people): Idem cabelo (1), sendo que os fios são encarapinhados. Ex.: Pessoas de etnia africana têm o cabelo pixaim. (Fazer este sinal CABELO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, mãos verticais abertas, dedos separados e curvados. Tocar as mãos na cabeça em vários lugares.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa a descrição da forma ou de características peculiares de partes do corpo, como nos sinais BARBA, B[GODE, CAVANHAQUE, CABELO CACHEADO, CABELO COMPRIDO, CABELO CURTO, CABELO L[SO, TRANÇA, FRANJA DE CABELO, VERRUGA, e ZAROLHO. IcoDicidade: No sinal CABELO PIXAlM as mãos curvadas tocam diversas partes da cabeça indicando os fios encarapinhados.

cabelo preto (CLt (sinal usado em: S.f? (inglês: black hair): Idem cabelo (1), sendo que os fios são de cor negra. Ex.: Os orientais têm o cabelo preto e liso. (Fazer este sinal CABBJ.O: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar, segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, fazer este sinal PRBTO (co,.,: Mão esquerda em S, palma para baixo, apontando para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, dedos médio e polegar unidos pelas pontas, tocando o dorso esquerdo. Mover a mão direita para a esquerda e para a direita.)

cabelo ruivo (CLt (sinal usado em: D, RS) (inglês: aubum hair, red hair): Idem cabelo (1), sendo que os fios são de cor . vermelha ou avermelhada. Ex.: As pessoas com cabelo ruivo também, usualmente, têm sardas. (Fazer este

sinal CA8ItLO: Mão vertical fechada,

palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos. Com as pontas dos dedos indicador e polegar,

segurar um pouco de cabelo e balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo. Em seguida, fazer este sinal

VElUIELHO: Mão em I, palma para trás, ponta do indicador tocando abaixo do lábio inferior. Movê-la, ligeiramente, para

baixo, curvando o dedo indicador, duas vezes.)

~••••

v~®®~ ~'® cabeludo(a)

(CLt (sinal usado em: R.JJ

(inglês: hairy, hirsute): adj. m. (f) Que tem muito cabelo. Ex.: A garotinha nasceu cabeluda. (Mão com pontas dos dedos

o~~:

quase unidas ao lado da cabeça. Mover a mão para a direita unindo as pontas dos dedos, com as bochechas infladas.) caber (sinal usado em: D, R.JJ (inglês: to fit): v. t. 1. Ter dimensões ou forma

apropriada de modo a poder ser contido ou poder estar dentro. Ser compatível com. Ajustar-se ao corpo ou a alguma parte dele. Ex.: Estou gordo demais. Não vou

caber nesta calça. (Mãos em A vertical, palma a palma. Mover as mãos para baixo, virando as palmas para baixo.)

cabide (I) (CLt (sinal usado em: D, RJ, MS, MG, SC) (inglês: hanger): s. m. Armação de arame, plástico ou madeira, com um gancho para mantê-la suspensa no armário ou guarda-roupas e onde se

460

cIF

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

penduram camisas, calças, casacos, e outras roupas. Móvel de madeira com pinos salientes para pendurar chapéu, roupa, etc. Ex.: Pendure as roupas passadas no cabide. (Fazer este sinal ROUPA: Mãos horizontais abertas, palmas para trás, com a ponta do indicador e polegar segurar um pedaço de roupa, a cada lado do peito, e balançar as mãos. Em seguida, mão esquerda em D, palma para baixo; mão direita em X, palma para baixo. Mover a mão direita sobre e além do indicador esquerdo, tocando a palma do indicador direito no indicador esquerdo, durante o movimento.)

cabide (21 (CLJ (sinal usado em: SC) (inglês: hanger): Idem cabide (I). Ex.: Pendurei as camisas e as calças no cabide. (Fazer este sinal ROUPA: Mãos horizontais abertas, palmas para trás, com a ponta do indicador e polegar segurar um pedaço de roupa, a cada lado do peito, e balançar as mãos. Em seguida, mão esquerda em 1, palma para baixo; mão direita em X, palma para baixo. Enganchar o indicador direito no indicador esquerdo e então elevar a mão direita e movê-la ligeiramente para frente.)

cabisbaixo(al (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: having the head lowered, downcast, despondent, depressed, ashamed): adj. m. (f) Que traz a cabeça baixa ou inclinada. Ex.: Aquele homem está sempre cabisbaixo. (Baixar a cabeça e o olhar.)

."

.0

lY~®'t

.......... .....*+...

cabo (I) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: cable): s. m. Fio grosso composto de um feixe de fios metálicos menores usado para condução de correntes elétricas de alta tensão e amperagem. Corda de arame, geralmente de aço, de grande resistência, para rebocar embarcações ou segurá-las na âncora, ou para sustentar cargas pesadas. Ex.: É preciso fazer a manutenção dos cabos que sustentam os elevadores do prédio. (Mãos em 0, palmas para baixo, lado a lado. Aproximá-las atê que se toquem.)

cabo (2) (extremidade pela qual se segura um instrumento) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: handle, holder): s. m. Parte ou extremidade por onde se prende, segura ou maneja algo. Ex.: O cabo da vassoura quebrou, é preciso comprar um novo. (Mãos verticais abertas, palmas para frente, dedos indicadores e polegares distendidos e paralelos, mãos tocando-se diante do peito. Mover a mão direita para a direita, unindo o indicador e polegar pelas pontas.) cabo (3) (milita'" (sinal usado em: R.JI (inglês: corporal (milítary)): s. m. Graduação hierárquica de praça imediatamente superior ao soldado (no Exército e Aeronáutica) ou ao marinheiro (na Marinha) e imediatamente inferior ao terceiro-sargento (nas três armas). Ex.: O cabo apresentou-se ao quartel para mais um dia de trabalho. (Mão em 2 horizontal, palma para trás, tocando a parte superior do braço esquerdo.)

Novo Deit·Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

,

461

Fernando C. CapolJiUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cabo elétrico (1) (fio elétrico) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: electric wire, electric cable): s. m. Condutor elétrico. Feixe constituido pelo torcimento de vários fios metálicos nus, e que pode ser isolado, ou não, dependendo do uso a que se destina. Ex.: Os pássaros pousaram nos cabos elétricos da rua. (Fazer este sinal 11'10 (elétrico): Mãos em Y horizontal, palmas para trás, tocando-se pelas pontas dos dedos mínimos. Movê-las para os lados opostos.)

cabo elétrico (2) (fio elétriCO) (sinal usado em: Ma) (inglés: electric wire, electric cable): Idem cabo elétrico (11. Ex.: É perigoso empinar pipas perto dos cabos elétricos. (Fazer este sinal 11'10 (elétrico), que ê composto por este sinal ELETRICIDADE: Mão em Y, palma para baixo, próxima ao lado direito da boca. Movê-la para frente, tremulando-a rapidamente. Seguido de, mãos verticais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e polegares unidos pelas pontas e tocando-se. Mastar as mãos para os lados opostos.)

cabo elétrico (3) (fio elétrico) (sinal usado em: MS) (inglês: electric wire, electric cable): Idem cabo elétrico (11. Ex.: Ao empinar pipa cuidado com os cabos elétricos. (Fazer este sinal 11'10 (elétrico): Mãos em Y horizontal, palmas para trás, tocando-se pelas pontas dos dedos mínimos. Movê-las para os lados opostos. Em seguida, fazer este sinal ELETRICIDADE: Mão em Y, palma para baixo, próxima ao lado direito da boca. Movê-la para frente, tremulando-a rapidamente.)

caboclo (sinal usado em: SP, RJ, PR) (inglês: a brutish person of the backwoods, rustic, backwoodsman, back-settler), caboclice (inglês: back settler's typical behavior, act typical of rustics, awkward or uncultured behavior): Caboclo(a): adj, m. (f) No sentido mais preciso, diz-se do aspecto e dos modos do sertanejo mestiç(o)a de índia nativa com colonizador branco, ou de índio com branca, ou seja, pele morena ou bronzeada e cabelos negros e lisos, modo desconfiado e retraído. No sentido mais geral, diz-se de tudo que se refere ao ambiente da roça e a pessoas que vivem nele. Ex.: Essa pessoa tem um jeito caboclo, ou seja, desconfiado e retraido, mas autêntico, simples e honesto. Caboclo(a): s. m. (f) No sentido mais preciso, diz-se do sertanejo mestiç(o)a de índia nativa com colonizador branco, ou de índio com branca. Sertanejo com ascendência de indio e branco, pele morena ou bronzeada, cabelos negros e lisos, modo desconfiado e retraído. Tapuio. Curiboca. No sentido mais geral, diz-se da pessoa da roça ou do mato, do campo ou do interior. Jeca. Canguaí. Capiau. Caipira. Mambira. Matuto. Roceiro. Sertanejo. Tabarêu. Lavrador. Ex.: O caboclo é meio rude e desconfiado e reservado, mas tambêm honesto e autêntico. Cabloquice: s. f Ato ou dito típico de caboclo ou, mais amplamente, de jeca ou caipira. Caipiragem. Caipirada. Mambirada. Ex.: Para aprender as cabocliques autênticas, é preciso viver com os caboclos. Ex.: Ao lado do aspecto positivo de espontaneidade e autenticidade, o termo «caboclíce n também tem um uso pejorativo, para se referir a um caráter ou a uma condição de ingenuidade e simploriedade. (Fazer este sinal CAIPIRA, que ê este sinal AGRICULTURA,

462

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Mãos em X, palmas para baixo, mão esquerda à frente da mão direita. Movê-las, descrevendo circulos verticais para frente (sentido horário).)

AGRICULTOR (AGRlCULTORA):

cabra (I) (sinal usado em: SPl (inglês: she-goat): s. f. Genero de ruminantes de chifres ocos, arqueados para trás, que compreende a cabra comum (Cabra hírcus) e outras espécies relacionadas. É também o designativo da fêmea do bode. Ex.: A cabra pode ser domesticada e criada como animal de leite e de corte. (Mão em V, palma para trás, dorso dos demais dedos tocando o centro da testa.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa animais e suas caracteristicas, como nos sinais BICHO-PREGUIÇA, GORILA, GALO, LHAMA, LESMA, ESCORPIAO, ARANHA, AVESTRUZ, ALCE, CAMELO, HIENA, e JAVALI. Iconicida4e: No sinal CABRA, usando a máo em V, com a palma para trás, e o dorso dos demais dedos tocando o centro da testa, o sinalizador indica os chifres de uma cabra projetando-se para trás a partir da testa.

cabra (2) {sinal usado em: RJj (inglês: she-goat): Idem cobra fl}. Ex.: O leite de cabra é muito saboroso. (Mão esquerda em U com polegar distendido, palma para trás, dedos tocando o queixo; mão direita em U com polegar distendido, dedos para baixo, palma para trás, tocando a testa.)

1fj ([f) 1fj ([f)

fi ® .;!E:J ([f) fi

cacarejar {sinal usado em: RJj (inglês: to cackle, to c/uck): v. in1. Cantar (a galinha e as outras aves que lhe imitam o canto). Ex.: As galinhas cacarejavam no quintal do sitio. (Mão esquerda em I, palma para

Q......

.1.

baixo, dedo para a direita; cotovelo direito tocando o indicador esquerdo, mão direita fechada, palma para frente, com indicador e polegar distendidos e quase unidos, inclinados para cima. Balançar levemente a mão direita para cima e para baixo, balbuciando cõcõ.)

caçar {sinal usado em: SP, RJ, MS, Ma, se, RS, (inglês: to hunt), caçador (caçadora) (inglês: hunter): Caçar: v. 1. d. Perseguir animais silvestres com arma de fogo para aprisioná-los vivos ou para matá-los. Ex.: É proibido caçar animais em extinção. Caçador (caçadora): s. m. (f.). Aquele que caça, que persegue. Ex.: O caçador errou o tiro. (Braço esquerdo distendido, mão em C, palma para cima; mão direita em X, palma para a esquerda, ao lado do olho direito aberto e o olho esquerdo fechado. Dobrar o indicador direito e estalar os lábios, abrindo a boca.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa concretamente caracteristicas conspícuas do comportamento humano em atividades de jogos, esportes e lazer, emulando a pantomima envolvida, como nos sinais JOGAR BASQUETE, JOGAR VOLEIBOL, JOGAR TtNIS, JOGAR PINGUE-PONGUE, JOGAR BOLINHA DE GUDE, JOGAR PEBOLlM, PULAR CORDA, JOGAR PETECA, SOLTAR PIPA, MERGULHAR, NADAR, SUBMERGIR - MERGULHAR, CAVALGAR, DIRIGIR CARRO, CAMINHAR - ANDAR A PÉ, PESCAR, e NAVEGAR. Icomcidade: No sinal CAÇAR, as mãos simulam segurar o cano de um fuzil, fazer

pontaria e disparar. No sinal, o braço de apoio simula segurar a ponta do cano de uma espingarda (i.e., o braço encontra-se distendido e a mão, em concha com palma para cima); enquanto a mão dominante (em X, com palma para esquerda, perto do rosto) simula estar com o dedo no gatilho da espingarda, e aproximar a mira do olho do sinalízador; em seguida a mão simula o disparo (i.e., o indicador esquerdo é dobrado). A ideia de disparo é reforçada pela expressão facial (em que os lábios se estalam e a boca se abre) simultânea ao dobrar do dedo indicador. Trata-se de sinal altamente transparente que materializa o significado defronte o observador.

1fj{[f)1fj{[f)~ cacau (sinal usado em: SPl (inglês: coroa): s. m. Fruto do cacaueiro. A desse amêndoa fruto, com a qual se faz o chocolate. Possui alto valor nutritivo. O Brasil é o maior produtor de cacau das Américas. Ex.: Existe grande produção de cacau na região sul da Bahia. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita fechada, palma para

CIF

Novo DeU-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

463

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

baixo, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas. Tocar a ponta dos dedos direitos em várias regiões da palma esquerda.)

ê1~

cachaça

usado em: SC, RS) (inglês: sugar-cane brandy): s. fi Aguardente de cana-de-açúcar. Pinga. Caninha. Birita. Ex.: Use esta cachaça para fazer a caipirinha, mas beba com moderação e não dirija depois de beber. (Fazer este sinal PUlGA: Mão horizontal fechada, palma para trás, dedos indicador e mínimo distendidos, dedo indicador tocando a região abaixo do lábio inferior. Inclinar a cabeça para trás, virando a palma para frente.) SP,

RJ,

CE,

ê1~ê1~®ê1 ~~

cachecol fCL! (sinal usado em: MS)

(inglês: scar/, neckerchiej, neck-cloth,

muffler): s . . m. Echarpe estreita de lã,

seda ou outro tecido flexível, usada

enrolada em tomo do pescoço para

proteger do frio ou como acessório. Ex.:

Use o cachecol para se proteger do frio. (Mãos horizontais fechadas, dedos polegares e indicadores formando a letra

C, palma a palma, diante do pescoço. Movê-las para trás, contornando o pescoço.)

&~&~~Q

cachimbar (1) (CL! (sinal usado em:

SP, RS) (inglês: to pipe, to smoke a

pipe), cachimbo (11 (inglês: pipe):

Cachimbar: v. int. Fumar cachimbo.

Ex.: Meu avô costumava cachimbar na

varanda, enquanto esculpia a

madeira. Cachimbo: s. m. Objeto de uso pessoal para fumar, composto de um pequeno fomilho de madeira, em que se

põe e se acende o fumo de tabaco, e ao qual está adaptado um tubo com filtro por onde se aspira a fumaça. Ex.:

Alguns fumos para cachimbo têm aroma de chocolate. (Mão horizontal, palma para trás, dedo mínimo distendido,

demais dedos unidos pelas pontas, formando a letra O. Tocar a ponta do dedo mínimo nos lábios e afastar

ligeiramente a mão, abrindo um pouco a boca.)

cachimbar (21 (CL! (sinal usado

em: R.J) (inglês: to pipe, to

smoke a pipe), cachimbo (2)

(inglês: pipe): Idem cachimbar,

cachimbo (l). Ex.: Meu amigo

tem uma coleção de cachimbos.

(Mão em Y, tocar a ponta do polegar no canto da boca, três vezes, enquanto abre e fecha a boca.)

o _.._*.­ cachoeira (lI fCL! (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, SC, RS) (inglêS: waterfal~ cascade): s. fi Corrente de água que se despenca num vale aos borbotões, levantando borbulhas e uma nuvem úmida e fria. Queda de água de rio ou ribeirão. Cascata. Queda d'água. Ex.: Tomar banho de cachoeira é muito relaxante. (Fazer este sinal AGUA: Mão em L, palma para a esquerda, ponta do polegar tocando o queixo. Balançar o indicador para a esquerda, duas vezes. Em seguida, mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos apontando para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, dedos apontando para frente, tocando o dorso da mão esquerda. Mover a mão direita para baixo, oscilando os dedos, e batendo rapidamente a língua entre os lábios, com a boca semiaberta.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Irradiação Propagação - Fluxo codificado pelaIs) mão(s) aberta(s) balançando e (ou) dedos balançando, frequentemente enquanto ais) mão(s) se move(m) para uma direção, como nos sinais NEVE, SANGUE, PASSEATA, POLU1Ç}..O, MULTlDÁO, FANTASIAR, ESPUMA, ESTOURO DE BOlADA, BR1LHAR, FONTE, DESCARGA, ANDAR, GRAMA, FUMAÇA, COLOR1DO, CAMPO, AQUECER, e ABENÇOAR. IcoDicidade: O sinal CACHOE1RA - CASCATA é composto de duas partes. A primeira consiste no sinal AGUA. A segunda representa o escorrer de um liquido para fora e para baixo. Nele, os dedos para frente da mão aberta espalmada para baixo tocam o dorso da mão de apoio espalmada para baixo, e então se

464

CIf

Novo Dei/-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

movem para frente e para baixo, enquanto oscilam, representando a água que ultrapassa a borda da cascata e se precipita a queda. Nesse sinal a mão de apoio espalmada para baixo representa a borda da cachoeira, ao passo que a mão representa a água que se projeta para fora e para baixo enquanto os dedos oscilam, representando o despencar da água que desce pela cachoeira.

cachoeira (2) (CLj (sinal usado em: RJj (inglês: waterfall, cascade): Idem QUEDA-D'ÁGUA que ê composto por este sinal ÁGUA: Mão em L, palma para a esquerda, ponta do polegar tocando o queixo. Balançar o indicador para a esquerda, duas vezes. Seguido de mãos verticais abertas palmas para frente, dedos separados. Movê-las num arco vertical para frente (sentido horário), oscilando os dedos e finalizando com os dedos apontando para baixo.)

cachoeira (1). Ex.: Os turistas apreciavam a cachoeira com admiração. (Fazer este sinal

cachorro (1) (sinal usado em: SP, MS, DF, PR, MG, SC, RJ, PB, CE, BA) (inglês: dog): s. m. Cão. Qualquer cão. Cão novo ou pequeno. Ex.: Vamos vacinar nosso cachorro para que ele não adoeça. (Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Movê-la ligeiramente para frente e para trás.)

ffl' Ir·)

'fDi tr/~ ,rtv(\ '®)

~ ~

_ ~ cachorro (2) (sinal usado em: MGj (inglês: dog): Idem cachorro (1). Ex.: A ração é o alimento mais apropriado para os cachorros. (Fazer este sinal CACHORRO: Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Movê-la ligeiramente para frente e para trás. Em seguida, fazer este sinal LATIR: Mão em 0, palma para frente, em frente a boca. Afastar e aproximar os demais dedos do polegar, duas vezes, abrindo e fechando a boca simultaneamente.) lJ

~'

\\\

[email protected] e1 'tUêl

fit,~~® '® ~

,.,

®\i~

cachorro pastor alemão (sinal usado em: SC) (inglês: German shepherd dog, Alsatian wolf-dog): s. m O cão pastor alemão é uma das raças de cachorro mais difundidas e estudadas ao redor do mundo, apesar de não ser considerada uma raça antiga. O criador da raça que conhecemos hoje como pastor alemão foi o Capitão da Cavalaria Alemã Max von Stephanitz, que selecionou os melhores cães pastores da Alemanha, tendo cruzamentos até com lobos para aumentar seu tamanho e agilidade; chegando no cão perfeito, o primeiro pastor Capa Preta. Ex.: O cachorro pastor alemão é a única raça que consegue reunir tantas aptidões, como cão pastor, cão de busca e salvamento e também farejador, graças ao seu olfato extremamente desenvolvido, guia de cegos, por sua inteligência e docilidade, cão de companhia par sempre estar querendo agradar o dono, cão de policia, cão de guerra, e finalmente para guarda por sua agilidade no ataque e latido prolongado. (Fazer o sinal CACHORRO: Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Movê-la ligeiramente para frente e para trás. Em seguida, fazer este sinal ALEMÃO: Mão em L, palma para a esquerda. Tocar a ponta do polegar no centro da testa, duas vezes.)

q~®

Q®®

cachorro-quente (sinal usado em: SP, RJ, PR, SC, BA, RS) (inglês: hot dog): s. m.

NollO Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

465

Fernando C. CapoviUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Sanduíche de salsicha quente com molho entre duas metades de um pãozinho. Ex.: Um bom cachorro-quente é aquele com duas salsichas e bastante molho. (Mão esquerda em C, palma para cima; mão direita em 1. Tocar o dorso do indicador direito na palma da mão esquerda, e então, fechá-la.)

cacimbilo (sinal usado em: CE) (inglês: water well): s. m Poço cavado até um lençol de água. Poço ou cova grande onde se junta água. Ex.: As mulheres levam os baldes de água na cabeça, do cacimbão até as suas casas. (Mãos horizontais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e polegares distendidos e curvados, a cada lado do corpo. Baixar as mãos. Em seguida, mão fechada, palma para baixo, na altura do ombro. Inclinar a cabeça para baixo enquanto move a mão em pequenos círculos verticais para frente (sentido horário).)

caçoar (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to mock, to makefun of, to tease, to scoff, to sneer, to Jcid, to deride, to banter): v. t. d., v. t. L, v. int. Fazer caçoada; zombar. Fazer galhofa ou chacota ou caçoada de alguém para provocar ou implicar ou brincar. Escarnecer. Troçar. Ex.: Caçoava os calouros. Ex.: O veterano caçoou do calouro no primeiro dia de aula. (Fazer este sinal ZOMBAR que é composto por este sinal RIR, RISO: Mão em L horizontal, palma

para trás, diante do queixo. Tremular a mão e sorrir. Seguido de mãos em L horizontal, palma a palma, mão esquerda à frente da direita. Balançar as mãos para frente e para trás com a boca semiaberta e caida para os lados, e com o corpo inclinado para trás.)

cacto (sinal usado em: CE) (inglês: cactus): s. m Denominação dada às plantas da familia das Cactáceas, de caule suculento, esférico ou anguloso, foliáceo ou de peças articuladas, sempre armado de espinhos mais ou menos desenvolvidos, sem folhas ou com raras folhas, que dão flores grandes e de cores vivas. Planta da família das Cactáceas. Ex.: Os cactos crescem sobretudo nos desertos, sendo extremamente resistentes às secas. (Mão esquerda em S, palma para frente; mão direita em X vertical, palma para trás, tocando o pulso esquerdo. Girar a mão direita ao redor da esquerda, inclinando o indicador para a esquerda.)

caçuá (sinal usado em: CE) (inglês: basket (made of a vegetable fiber)): s. m Cesto, jacá. Espécie de cesto, de esparto, cipó, ou vime, usado para transportar cargas sobre animais. Ex.: O caçuá veio da roça carregado de tomate. (Fazer este sinal Mão em U, palma para frente, polegar distendido tocando o lado direito da cabeça. Flexionar os dedos indicador e médio, duas vezes. Em seguida, mão esquerda em B horizontal, palma para a direita; mão direita em C, palma para cima. Tocar o dorso do polegar no dorso dos dedos esquerdos, passar a mão direita por baixo da esquerda e tocar o dorso dos dedos na palma dos dedos esquerdos. Então mover as mãos levemente para frente, balançando-as para cima e para baixo.) CAVALO:

466

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

.;,J?'V

-

* +

r!)*

caçula (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: the youngest child of a family): s. m. e f O fillro ou o irmão mais novo. Ex.: Ele é o caçula da família. (Fazer este sinal FILHO: Mão horizontal aberta, palma para trás, dedos separados, pontas dos dedos apoiadas sobre o peito. Mover a mão para frente, unindo as pontas dos dedos. Então, abrir a mão direita e tocar as pontas dos dedos na palma esquerda.) cada (11 (sinal usado em: SP, PR, se, CE, RJ, RS) (inglês: each): adj. m. e f Qualquer um dos elementos particulares de um conjunto ou categoria, ou qualquer grupo particular de unidades do mesmo conjunto ou categoria. Ex..: Cada pessoa deve ser responsável pelos seus atos. Ex.: Apanhe as jabuticabas, e a cada caixinha eu lhe darei R$ 5,00. (Mão vertical aberta, palma para frente, unha do dedo médio tocando a palma do polegar. Mover a mão para a direita, enquanto distende o dedo médio duas vezes.)

-

cada (2) (sinal usado em: SP, MS, PR, CE, RJ, RS) (inglês: each): Idem cada (1). Ex.: Cada aluno deverá fazer uma prova diferente. (Mão em 1, palma para trás. Mover a mão para a direita, parando-a por trés vezes.)

d~

I

cadarço (CL) (sinal usado em: R.J) (inglês: shoestring, boot-strap): s. m. Fita ou cordão que se usa em certos tipos de calçados e que permite alargar ou estreitar a abertura destes para mellror ajustá-los e prendê-los ao pé e (ou) tornozelo e (ou) perna. Ex..: O cadarço de seu tênis está desfiando, precisamos trocá-lo. (Fazer este sinal SAPATO: Mão esquerda aberta, palma para baixo; mão direita em P, ligeiramente acima da mão esquerda. Passar a ponta do dedo médio para trás, na região compreendida entre o polegar e indicador esquerdos, duas vezes. Em seguida, mãos fechadas, palmas para baixo, dedos indicadores e polegares unidos pelas pontas, mãos se tocando. Afastar as mãos para os lados opostos. Então, mãos em A, palmas para baixo, indicadores destacados. Mové-las alternadamente num pequeno circulo vertical para frente (sentido horário) e afastá-las, com força, para os lados opostos.) Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) (sinal usado em: SP, SC, RS) (inglês: Social Security Card number): s. m. Documento emitido pela Secretaria da Receita Federal e que contém a data de nascimento, o nome do contribuinte e a inscrição no CPF, para fins de imposto de renda. Ex.: Preciso tirar meu Cadastro de Pessoas Físicas, para poder começar a trabalhar. (Soletrar C, P, F.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

467

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cadáver (sinal usado em: SP, se, RJ, RSJ (ingles: cadaver, corpse, dead body): s. m. Corpo humano ou animal após a morte. Defunto. Corpo. Ex.: O médico realizou a autópsia no cadáver. (Fazer este sinal MORTO: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda, tocando o lado esquerdo do pescoço. Mover a mão para o lado direito do pescoço. Opcionalmente, boca com cantos virados para baixo.)

ó

cadê (11 (sinal usado em: .R.J) (inglês: where is ... ? what has become of? what has happened to?): contr. Forma popular interrogativa de: Que é de? Equivale a: Onde está? (em São Paulo, usa-se também quedê, no mesmo sentido). Ex.: Cadê o travesseiro? (Mãos abertas, palmas para cima, inclinadas para trás. Balançá-las para os lados, aproximando-as e afastando-as e inclinar a cabeça para trás.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelos morfemas: 1) um molar semelhante à gestualidade brasileira, e 2) Interrogaçtío. Esse morfema molar está presente nos sinais TEMPO - PEDIR TEMPO EM JOGOS, SOLDADO, SUBIR - CRESCER, VEM cAI, TREMER, TOSSIR, TORCER, TONTURA, TOMARAl, TOMAR BANHO, TETO, TELEFONE, TCHAUI, SEPARAR, SUICIDAR-SE, SUFOCAR, NAUSEADO, SUSSURRAR, ACABAR. O morfema Interrogação é codificado por expressão facial interrogativa, com leve meneio da cabeça (i.e., cabeça levemente levantada, voltada para trás) e, às vezes, com sobrancelhas erguidas e boca entreaberta, como nos sinais Que? QUEM?, ONDE?, QUE ACONTECEU?, QUE HORAS SAO?, QUANDO?, COMO?, POR Que?, QUAL? TUDO BEM?, PARA QUE?, ONDE voct MORA?, ISSO. IcoDicldade: No sinal CADe?, as mãos abertas com palmas para cima e inclinadas para trás, são balançadas para os lados, aproximando-as e afastando-as, sendo que isso é feito com expressão interrogativa. Trata-se de sinal típico da gestualidade brasileira.

®m;1J

g

n-~ ~~I

"

cadê (21 (sinal usado em: DF, RSJ (inglês: where is... ? what has become of? what has happened to?): Idem cadê (lJ. Ex.: Cadê o livro de matemática? (Mãos horizontais abertas, dedos separados, palma a palma. Virar as palmas para cima com expressão de interrogação.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelos morfemas: 1) um molar semelhante à gestualidade brasileira, e 2) Interrogação. Esse morfema molar está presente nos sinais como nos sinais TEMPO PEDIR TEMPO EM JOGOS, SOLDADO, SUBIR CRESCER, VEM CÁI, TREMER, TOSSIR, TORCER, TONTURA, TOMARA!, TOMAR BANHO, TETO, TELEFONE, TCHAUI, SEPARAR, SUICIDAR-SE, SUFOCAR, NAUSEADO, SUSSURRAR, ACABAR. O morfema Interrogaçtío é codificado por expressão facial interrogativa, com leve meneio da cabeça (Le., cabeça levemente levantada, voltada para trás) e, às vezes, com sobrancelhas erguidas e boca entreaberta, como nos sinais QU!!:? - QUEM?, ONDE?, QUE ACONTECEU?, QUE HORAS SAO?, QUANDO?, COMO?, POR Que?, QUAL? TUDO BEM?, PARA QUE?, ONDE voct MORA?, ISSO. IcoDicldacle: No sinal CADe? as mãos abertas com os dedos separados e palma a palma, são viradas com as palmas para cima, sendo que isso é feito com expressão interrogativa. Essa mão aberta voltada para interlocutor indica ausência de alternativa ou de ameaça ou de oposição, sendo um emblema universal apaziguador e de rendição que transfere a vez para o interlocutor. Quando feita com expressão facial de interrogação, indica auséncia de resposta, e abdicação da vez (Le., de tomar o turno numa interação ou diálogo). Assim, a associação entre expressão facial de interrogação e mão aberta espalmada e voltada ao interlocutor é um forte marcador da noção de pergunta ou interrogação, e está presente em sinais como CAD!!:?, QUAL?, e QUANDO?

cadeado

(CLt (sinal usado em: RJ, RSJ (ingles: padlock): s. m. Fechadura portátil e móvel, usada para unir ou prender elos de corrente, argolas ou peças semelhantes, presentes nas bordas daquilo que se quer fechar ou trancar, provida de uma barra ou, muito frequentemente, um arco em forma de U, móvel ou removível, cuja extremidade livre é introduzida pela abertura dos elos, argolas, etc. e, a seguir, encaixada e presa ao corpo da fechadura. Ex.: Não esqueça de colocar o cadeado no portão. (Mão esquerda horizontal aberta, palma para a direita, dedos polegar e indicador unidos pelas pontas; mão direita vertical aberta, palma para a esquerda. Entrelaçar os dedos polegar e indicador direitos nos dedos esquerdos.)

468

Novo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capouilla, Walk:iria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cadeia (11 (sinal usado em: SP, PR, CE, MG, RJ, RS) (inglês: prison, jail): s. f. Prisão.

Penitenciária. Presídio. Casa de detenção. Edíftcio público onde se prendem provisoriamente, até o julgamento, delinquentes e suspeitos, ou onde se mantêm os presos ou condenados. Ex.: A imensa cadeia do Carandiruficava no bairro Santana, na cidade de São Paulo. No ano 2001, graças ao uso ilegal de telefones celulares pelos presos, tomou-se foco de uma rebelião que se alastrou por dezenas de presidios em todo o estado de São Paulo. Controlada com eficácia pela policia militar, a rebelião seroiu para denunciar o lastimável estado do sistema penitenciário que precisa de urgentes reformas, incluindo a instituição da obrigatoriedade de trabalho pelos presos e da oportunidade de estudo profissionalizante, ambos objetivando reduzir a pena em proporção ao estudo e trabalho, reparar o dano às vitimas dos crimes cometidos e, principalmente, preparar os presos para um convivio social mais seguro, harmonioso, estável e produtivo por ocasião de sua libertação. (Mãos em V, palmas para frente, inclinadas para baixo, cruzar os dedos direitos sobre os dedos esquerdos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Prisão - Preso codificado pelas mãos em V com o dedo indicador e o dedo médio de uma mão cruzados perpendicularmente sobre o dedo indicador e o dedo médio da outra mão, compondo metafóricas grades de prisão, como nos sinais PRENDER (APRISIONAR), PRESIDIÁRIO - PRESO, PACII!:NCIA, e INTERNATO. Iconicldade: No sinal as mãos em V, os dedos direitos são cruzados sobre os dedos esquerdos, como se fossem as grades de uma prisão. cadeia 1.21 (sinal usado em: MS) (inglês: prison, jail): Idem cadeia (l}. Ex.: As rebeliões nas cadeias do Brasíl estão se tomando rotineiras. (Mãos em S horizontal, palmas para trás, diante do peito.)

e --00-­

ê)~fi)®e~~

cadeira (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, PR, SC, CE, PB, RS) (inglês: chair): s. f. Móvel individual para acomodação de uma só

pessoa, composto de um assento sobre quatro pernas, um encosto e, às vezes, apoios para os braços. Ex.: O sucesso do seminário foi tão grande que faltaram cadeiras para todos, e o tema era tão eletrizante que o público permaneceu sentado na pontinha das cadeiras até o fim. (Mão esquerda em U, palma para baixo; mão direita em U, palma para baixo, dedos curvados. Tocar a palma dos dedos direitos no dorso dos dedos esquerdos, duas vezes.)

cadeira de rodas (sinal usado em: MS, RS) (inglês: wheel-chair), cadeirante (inglês: wheel-chair user): Cadeira de rodas: s. f. Veiculo de locomoção de

cadeirantes. Ex.: Meu amigo sofreu fratura na coluna durante um acidente e agora só se locomove usando uma cadeira de rodas. Cadeirante: s. m. e f. Pessoa que faz uso de cadeira de rodas. Paraplégico. Ex.:

Uma das dificuldades enfrentadas pelos cadeirantes é a falta de acessibilidade para transitar pelas ruas das

cidades. adj. m. e f. Diz-se da pessoa que é paraplégica, que apresenta paralisia nas pernas e parte inferior do tronco.

Ex.: Joana é cadeirante desde que sofreu um acidente de motocicleta. (Mãos em C invertido, palmas para baixo, a

cada lado do corpo. Mover as mãos para frente e para trás.)

~t)®~Q®®

~~~~

caderneta de

poupança (11 (sinal usado em: 8.11 (inglês: bank

**

1\

~, savings account): s. f. Conta bancária sobre cujos depósitos são creditados mensalmente juros e correção monetária, uma vez observada a condição de que saques e depósitos sejam feitos em épocas predeterminadas, isto é, aniversário da conta; caderneta. Ex.: Coloquei minhas economias na caderneta de poupança. (Fazer este sinal POUPANÇA: Mão esquerda palma para cima, dedos unidos e curvados; mão direita palma para baixo, dedos unidos e curvados, sobre a mão esquerda. Mover a mão direita ligeiramente para cima e para baixo, tocando a mão esquerda durante o movimento.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

469

Fernando C. Capomlla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

caderneta de poupança 121 (sinal usado em: .R..I) (inglês: bank savings account): Idem cadern.et4 de poupança (l}. Ex.: Abri uma caderneta de poupança para

depositar meu 13" salário. (Mão em P, palma para baixo. Balançá-la para cima e para baixo, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar. Fechar a mão em S, palma para frente e movê-la para frente, abrindo-a, duas vezes.)

caderneta e.colar (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: school report, school-book): s. f Pequeno caderno em que são registrados a frequência, a pontualidade, o comportamento e, em alguns casos, as notas de um aluno, servindo de documento e meio de acompanhamento de suas atividades escolares, e também. de maneira de comunicação entre a escola e os responsáveis pelo estudante. Ex.: O professor anotou na caderneta escolar do aluno a advertência sofrida. (Fazer este sinal UVRO: Mãos horizontais abertas, palma a palma, tocando-se. Separar as mãos inclinando as palmas para cima, mantendo-as unidas pelas laterais dos dedos minimos, Em seguida, fazer este sinal ESTUDAR: Mãos abertas, palmas para cima, Bater duas vezes o dorso dos dedos direitos, sobre a palma dos dedos esquerdos,)

cademo (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, PR, RS) (inglês: notebook): s. m. Conjunto de folhas pautadas de papel sobrepostas e presas por grampo, como em brochuras, ou por espiral de arame, em forma de pequeno livro de apontamentos ou exercidos escolares, Caderneta, Ex.: Costumo anotar no caderno todos os pontos mais importantes sobre os quais o professor discorre em aula. (Fazer este sinal UVRO: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita aberta, palma para a esquerda. Passar o lado do dedo mínimo direito sobre a palma esquerda, dos dedos em direção à palma, várias vezes e com movimento curto, Em seguida, fazer este sinal ESCREVER.)

@

café (11 (sinal usado em: SP, MS, DF, PR, CE, BA, RS) , 11... (inglês: coffee): s, m, F1Uto do cafeeiro globoso, C> vermelho e ovalado, com polpa fina e adocicada e duas sementes, Bebida tônica e aromática, de cor marrom escura, feita por infusão da semente desse fruto torrada e molda, É originário da Etiópia, tendo sido difundido, porém, pelos árabes. Por volta de 1840, o café se tornou o principal produto brasileiro de exportação, alterando em muito os rumos de nossa economia na época. Porção de café, servida em xícara ou copinho descartável, Ex.: Tomo uma xícara de café todas as manhãs, pois seu efeito tonificante e estimulante me ajuda a despertar plenamente e mantém uma ótima disposição para o trabalho o dia todo, (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas, acima dos dedos esquerdos. Mover a mão direita em direção à boca, duas vezes,)

Q

470

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. CapoVI1la, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

café (2' (sinal usado em: sp. CE. JIIO. SC. RS)

(inglês: coffee): Idem café (1)_ Ex.: Oferecer uma xícara de café às visitas é uma cortesia indispensável e de muito bom tom. (Mão horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas, próxima à boca. Mover ligeiramente a mão em direção à boca, inclinando os dedos para cima.) café (3) {sinal usado em: R.Jj (inglês: coffee): Idem café (1). Ex.: Vamos tomar um café? (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, dedos polegar e indicador unidos pelas pontas, diante da boca. Tremular a mão.)

@ I) 11., O

*~ café da manhã (sinal usado em: RJ, R~ (inglês: break[ast): s. m. Primeira refeição do dia para quebrar o jejum. Desjejum. Dejejum_ Ex.: Não faz bem d saúde sair de casa sem tomar café da manhã. (Fazer este sinal cAri: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas, acima dos dedos esquerdos. Mover a mão direita em direção à boca, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal IIIARHÃ: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em 5, palma para a esquerda. Bater as pontas dos dedos direitos, na palma esquerda, virando a palma direita para baixo.)

t1Y~V®~~

ciibra (CLJ (sinal usado em: SP. SC) (inglês: cramp, kink): s. f Contração local espasmódica, involuntária e dolorosa de um músculo ou grupo de músculos. Ex.: Senti uma terrivel cãibra enquanto corria e, para que pudesse obter algum aUvio da forte dor que senti, tive de parar de pronto e alongar a musculatura comprometida. Ex.: Banana contém potássio, o que ajuda a diminuir as cãibras. (Mãos em 8 horizontal, palmas para trás, mão direita sobre a mão esquerda. Mover a mão direita para cima e para a direita, e a mão esquerda para baixo e para a esquerda, com expressão de dor.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo moderna Melancolia (Sofrimento Dor - Esgotamento - Vergonha Resignação - Tristeza - Culpa - Depressão - Embaraço), codificado pela expressão facial tipica do sofredor, da vitima, do resignado, do coitado (cabeça baixa, sobrancelha elevada no centro da testa, cantos da boca voltados para baixo, olhos semicerrados), frequentemente acompanhada de movimentos lentos e postura flácida tipicos do abatido e deprimido, voltados para baixo, com cabeça baixa, ombros caidos, costas curvadas e movimento lento e fraco para baixo, como nos sinais MANCHA, DESCULPE - LAMENTAR, TOLO BOBO, CALOR, VOMITAR, ATRAPALHAR-SE, CULPA, COMPADECER, ENXUGAR (LAGRlMAS), DIARREIA, NÃO DESANIMAR, SEM GRAÇA, MACHUCAR, LABIRlNTITE, ILEGIVEL, OTlTE, e SUICIDAR-SE. Iconicidade: No sinal CAIBRA, o sinalizado r tem expressão facial de dor aguda, e move simultaneamente as mãos fechadas unidas em sentidos opostos (a direita, para cima e para direita; a esquerda para baixo e para esquerda), como a representar a ideia de intenso e dolorido estiramento muscular.

tNome 1Y V

~

caimão {sinal usado em: sp. RJ, MS. DF, se, BAI (inglês: alligator, caiman, crocodile): s. m. comum dos jacarés do gênero Caiman, muito comum em rios e lagos das Américas Central e do Sul, em especial

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da LíTtgua de Sinais Brasileira (Libras)

471

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

no Brasil, onde também é chamado Jacaré e Jacaré-do-papo-amarelo. Ex.: Encontrei um caimão no Pantanal, onde é conhecido como jacaré-do-papo-amarelo. (Fazer sinal JACARÉ: Mãos abertas, dedos separados e curvados, mão esquerda palma para cima, mão direita palma para baixo e inclinada para frente, tocando-se pelos pulsos. Inclinar a palma da mão direita para baixo, tocando as mãos pelas pontas dos dedos, duas vezes.)

.,

• "• caipira (sinal usado em: SP, RJ, PR, RBj (inglês: a brutish person of the backwoods, rustic, backwoodsman, back-settler), caipirice (inglês: back settler's typical behavior, act typical of rustics, awkward or uncultured behavior): Caipira: adj. m. e f Que diz respeito ao ambiente da roça e a pessoas que vivem nele. Autêntico. Simples. Rude. Sem cultura. Ex.: Até duas ou três décadas atrás, acaipira era um termo pejorativo, sinônimo de rude e pouco educado. A partir da década de 1990, entretanto, com a ascensão da cultura e da economia do interior do estado de São Paulo, felizmente, o termo acaipira" passou a ser sinônimo de auténtico e puro, genuíno e sincero. s. m. e f Pessoa da roça ou do mato, do campo ou do interior. Caboclo. Canguaf. Capiau. Jeca. Mambira. Matuto. Roceiro. Sertanejo. Taboréu. Lavrador. Ex.: A persona do caipira foi representada na literatura brasileira por Jeca Tatu, do brilhante Monteiro Loboto e, no cinema nacional, por Mazzaropi, um artista que atuava em filmes considerados cômicos à época. Caipirice: s. f Ato ou dito típico de caipira. Caipiragem. Caipirada. Ex.: Para aprender caipirices autênticas, como as do famoso valinhense Adonirã Barbosa, é preciso viver no interior. Ex.: Ao lado do aspecto positivo de espontaneidade e autenticidade, o termo acaipirice" também tem um uso pejorativo, para se referir a um caráter ou a uma condição de mau gosto, de falta de refinamento, de pouco trato social ou de simploriedade. (Fazer este sinal AGRICULTURA, AGRICULTOR (AGRICULTORA): Mãos em X, palmas para baixo, mão esquerda à frente da mão direita. Movê-las, descrevendo circulos verticais para frente (sentido horário).) D

®~(:yRDf!JiJf!J QY~

caipirinha (1) (bebida) (CLt (sinal usado em: SP) (inglês: typical Brazilian drink made of sliced or soaked lemon, sugar and ice cubes, mixed with rum or sugar cane brandy): s. f Bebida popular, tipicamente brasileira, feita com limão galego em rodelas ou macerado, açúcar ou mel, e gelo picado, tudo batido com uma aguardente, tal como pinga, vodca ou rum. Ex.: Quando vai a um churrasco com os amigos, ele costuma beber uma caipirinha, mas sempre com responsabilidade e moderação. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em A vertical, palma para trás, indicador destacado tocando palma esquerda. Girar a mão direita pelo pulso para os lados.)

caipirinha (2) (bebida) (sinal usado em: CE, RBj (inglês: typical Brazilian drink made of sliced or soaked lemon, sugar and ice cubes, mixed with rum or sugar cane brandy): Idem caipirinha (1). Ex.: A feijoada foi servida acompanhada de uma legitima caipirinha. (Fazer este sinal BATIDA: Mãos em C horizontal, palma a palma, mão direita acima e próxima à esquerda, ao lado direito do corpo. Balançá-las para cima e para baixo, rapidamente. Em seguida, fazer este sinal PINGA: Mão horizontal fechada, palma para trás, dedos indicador e mínimo distendidos, dedo indicador tocando a região abaixo do lábio inferior. Inclinar a cabeça para trás, virando a palma para frente.)

~m ~~

~~

•• fi

~~

cair (1) (caneta) (CLt (sinal usado em: SP. RBj (inglês: to fall (a pen), to fall

472

clf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Wallciria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

down (a pen), to drop (a pen)): v. int. Ir (a caneta) ao chão devido ao próprio peso e à falta do suporte. Descer no espaço (a caneta), em virtude da gravidade, quando livre da suspensão ou do apoio. (Obs.: Neste caso, o objeto da ação é a caneta.) Ex.: A caneta caiu. Ex.: Na prova, a criança estava nervosa e a caneta caiu ao chão. (Fazer este sinal CANETA: Mão em A horizontal, palma para trás, polegar distendido. Dobrar a ponta do polegar sobre o lado do indicador,

duas vezes. Abrir a mão e movê-la para baixo, virando a palma para cima.)

cair (2) (copo) (CL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to falI, to falI down, to drop (glass)): v. int. Ir (o copo) ao chão devido ao próprio peso e à falta momentãnea de apoio. Descer no espaço (o copo), em virtude da gravidade, quando libertado da suspensão ou apoio. (Obs.: Neste caso, o objeto da ação é o copo.) Ex.: O copo estava molhado, escorregou e caiu. Ex.: O copo caiu da minha mão no chão duro e espatifou-se. (Fazer este sinal COPO: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C horizontal, palma para a esquerda, acima da mão esquerda. Baixar várias vezes a mão direita, tocando a palma esquerda. Então mover a mão direita para baixo, virando a palma para cima.)

1

v~~~ ~~~®~

cair (3)

(papel)

(CL)

*~

" [1­ I U *1:::>­

r;&

(sinal usado em: SP, RS) (inglês: to falI, to fall down, to drop (a sheet of paper)): v. int. Ir (o papel) ao chão devido ao próprio peso e à falta momentãnea de apoio. Descer no espaço (o papel), em virtude da gravidade, quando libertado da suspensão ou suporte. (Obs.: Neste caso, o objeto da ação é o papel.) Ex.: Quando o vento entrou pela janela, as folhas de papel caíram. Ex.: As folhas de papel caíram da mesa. (Fazer este sinal PAPEL, abrir a mão direita e bater a palma na palma esquerda, e então mover a mão direita para baixo, lentamente, com um movimento ondulatório.)

cair (4) (pessoa) (CL) (sinal usado em: SP, MS, MG, CE, PR, RS) (inglês: to fall, to fall down (a person)): v. int. Ir ao chão devido ao seu próprio peso e à falta momentãnea de apoio. Descer no espaço (uma pessoa), em virtude da gravidade, quando livre de suspensão ou suporte. Deixar o próprio corpo ir ao solo por desequilíbrio e falta de apoio contra a gravidade. Ex.: A pessoa caiu depois de ter escorregado no piso liso e molhado. Ex.: Por lei, as calçadas das casas não devem ser revestidas de piso liso esmaltado para evitar que as pessoas caiam no chão quando caminham em dias de chuva. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, pontas dos dedos tocando a palma esquerda. Mover a mão direita para baixo, virando a palma para cima.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Pessoa, em sua primeira articulação, ou seja, com a mão em 2 com os dedos apontando para baixo, que aparece sempre associada a movimento dos dedos ou da mão, como nos sinais MERGULHAR - SUBMERGIR, SALTAR DE PARAQUEDAS, SURFAR, BRUXA, TOBOGA, SUBIR, DESCER, BRINCAR (DE AMARELINHA), ANDAR A TOA, APARECER, ALEGRE, ACROBATA, DEITAR, CAVALINHO DE BALANÇO, CALÇADA, CONTEMPLAR-SE, ESCALAR, e meNTICO. Iconicidade: O sinal CAIR (QUEDA) representa a ideia da pessoa caindo ao solo, representado pela palma da mão de apoio.

(pessoa)

cair (5) (CL) (sinal em: MG, RS)

usado (inglês: to fall, to fall down (a person)): Idem cair (4J (pessoa). Ex.: O rapaz torceu o pé na calçada esburacada e caiu. (Braço esquerdo

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

473

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphaet, e Aline C. L. Mauricio

distendido, mão aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, palma para trás, pontas dos dedos tocando o antebraço esquerdo. Mover a mão em direção ao pulso, balançando alternadamente os dedos, virar a palma para a esquerda e mover a mão em direção aos dedos esquerdos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Pessoa, em sua primeira articulação, ou seja, com a mão em 2 com os dedos apontando para baixo, que aparece sempre associada a movimento dos dedos ou da mão, como nos sinais MERGULHAR- SUBMERGIR, SALTAR DE PARAQUEDAS, SURFAR, BRUXA, TOBOGA, SUBIR, DESCER, BRINCAR (DE AMARELINHA). ANDAR A TOA, APARECER, ALEGRE, ACROBATA, DEITAR, CAVALINHO DE BALANÇO, CALÇADA, CONTEMPLAR-SE, ESCALAR, lOrl:NTICO. Iconicidade: O sinal CAIR representa a ideia de uma pessoa que,

durante a caminhada, cai. Nesse sinal a mão de apoio representa o solo. Na primeira parte do sinal, a mão dominante com os dedos para baixo e avançando para frente representa uma pessoa em pé que se desloca pelo solo, os dedos indicador e médio da mão dominante, com seu movimento alternado para frente e para trás representam as pernas dessa pessoa que dá passos em seu caminhar. Na segunda parte do sinal, a mão dominante fica na horizontal, com o dorso repousando sobre a mão de apoio, representando o corpo caido ao chão. /'

cair bem (que

+

fica no tamanho certo ao ser vestido' (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: it wears well!, it fits well!): expressão. O que fica no tamanho certo ao ser vestido. O que veste bem. Ex.: Provei aquele temo e ele me caiu muito bem! Ex.: Essa roupa vai lhe cair muito bem! (Fazer este sinal BOM (que fica no tamanho certo ao ser vestido,: Mão horizontal fechada, palma para trás, polegar distendido na altura do

6

ombro direito. Mover a mão, ligeiramente, mas com firmeza, para frente.)

caixa (sinal usado em: SP, RJ, MS, SC, RS)

(inglês: box): s. f Recipiente, geralmente de papelão, com seis faces, geralmente retangulares ou servindo a face quadradas, superior, usualmente, como tampa. Tal recipiente é usado para armazenar os mais diferentes conteúdos, seja para transporte ou para estoque. Como unidade de medida, designa, também, o conteúdo nela armazenado. Ex.: Transporte os livros e as louças em caixas de papelão. Ex.: É preciso comprar duas caixas de livros. (Mãos horizontais abertas, palma a palma. Girar as palma para trás, mão direita á frente da esquerda.) (>

caixa d'água (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: water-tank, water reserooir): s.

f Compartimento ou reservat6rio, geralmente situado em local elevado, onde é armazenada a água que abastece uma casa, edifício, bairro, cidade, etc. Ex.: Mantenha a caixa d'água bem fechada para evitar a entrada de sujeira e bichos. (Fazer este sinal ÁGUA: Mão em L, palma para a esquerda, ponta do polegar tocando o queixo. Balançar o indicador para a esquerda, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal CAIXA: Mãos horizontais abertas, palma a palma. Girar as palma para trás, mão direita à frente da esquerda.)

~ ~ 't) ®

®

~

ftJ f!!j ca.iza de banco (sinal usado em: DF) (inglês: bank c1erk, teller): s. m. Funcionário de banco ou de estabelecimento bancário, que trabalha no caixa. Ex.: O caixa de banco chamou o próximo da fila. (Fazer este sinal BANCÁRIo: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda. Bater as pontas i!)

dos dedos no lado direito do pescoço, duas vezes. Em seguida, mãos em C, palma a palma, mão direita acima e a direita da mão esquerda. Aproximar as mãos até que se toquem pelas laterais, e fechá-las em S.)

474

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiría D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

*~

caixa de correio (CL) (sinal usado em: SP, SC, RS) (inglês: mailbox): s. f Designação genérica de caixa de cartas, que pode aplicar-se tanto à uma para o envio de correspondências que 11 se encontra em agências de correios e nas ruas, quanto às caixas e escaninhos

em que se recebem as correspondências nas agências (i.e., a caixa postal

individual), nos domicílios (i.e., a caixa de entrada à porta de residências) e nos ambientes de trabalho (i.e., os escaninhos). Ex.: Há uma caixa de correio ali na esquina. (Fazer este sinal QUADRADO:

Mãos em 1, palmas para baixo, indicadores tocando-se. Mover a mão direita para cima, para a direita, para baixo e

para a esquerda, tocando novamente o dedo indicador esquerdo, descrevendo a forma de um quadrado. Em seguida,

fazer este sinal CARTA: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em U, palma para trás. Tocar as pontas

dos dedos direitos na ponta da língua, e em seguida tocar a palma esquerda. Em seguida, mão esquerda vertical,

palma para a direita, dedos flexionados e polegar paralelo aos demais dedos; mão direita aberta, palma para baixo,

dedos para frente. Mover a mão direita para frente, parando-a entre os dedos esquerdos.)

•• *

caixa de ferramentas (sinal usado em: SP, RS) (inglês: toolbox): s. f Uma; caixa geralmente de madeira ou metal, com tampa e divisórias, que serve para guardar e transportar ferramentas. Ex.: Após o uso, guarde sempre o alicate e a chave defenda na caixa de ferramentas. (Fazer este sinal MALA: Mão fechada, palma para a esquerda, dedos apontando para baixo, na altura do peito. Mover a mão, ligeiramente, para cima. Então, fazer este sinal FERRAMEl'iTA: Mão esquerda em 1 horizontal, palma para trás; mão direita em V horizontal, palma para a esquerda. Inserir o V direito no indicador esquerdo. Apontar os dedos direitos para cima, duas vezes, Em seguida, fazer este sinal vÁRIos: Mãos em U horizontal, palmas para trás, mão direita atrás da mão esquerda. Movê-las para os lados opostos, oscilando os dedos.)

Caixa Econômica do Estado de São Paulo ® (Nossa Caixa Nosso Banco ®) (sinal usado em: SPl (inglês: Nossa Caixa Bank T~ Sao Paulo State Savings Bank T,,?: Nome específico de uma rede de bancos. Ex.: Daqui a alguns anos, devido à privatização do Banespa que ocorreu em 2000, a Caixa Econômica do Estado de São Paulo passará a receber a incumbência de movimentar as contas dos funcionários públicos do estado de São Paulo. (Fazer este sinal BANCO: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda. Bater as pontas dos dedos no lado direito do pescoço, duas vezes. Então, soletrar N, 0, S, S, A C, A, I, X, A.)

Caixa Econômica Federal ® (sinal usado em:

SPl (inglês:

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tri/íngue da Língua de Sinaís Brasileira (Libras)

CIf

475

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Federal Savings Bank T"'}: Nome específico de uma rede de bancos do governo federal, cujo fim é receber depósitos provenientes de poupança individual e investi-los sob garantia hipotecária. Ex.: A Caixa Econômica Federal administra o fundo de garantia dos trabalhadores. (Fazer este sinal BANCO: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda. Bater as pontas dos dedos no lado direito do pescoço, duas vezes. Então, soletrar C, E, F.)

caixa registradora (CLj (sinal usado em: sp\ (inglés: cashier, teller, receiver, cash register): s. f Espécíe de cofre emissor de recíbos, muito usado em estabelecímentos comercíais, e que registra, por meio de um teclado, a quantia recebida em cada venda; indica, à vista do freguês, a quantia registrada, e a imprime em uma tira de papel, juntamente com a data da venda e o nome da firma ou empresa. Ex.: O ladrão levou todo o dinheiro da caixa registradora, deixando o comercíante atônito e desesperado. (Mão aberta, palma para baixo, dedos curvados. Movê-la ligeiramente para frente e para trás, oscilando os dedos.) calzão

9P Y>:+J

(sinal usado em: SP, RJ, SC, RS) (inglês: coffin): s. m. Urna funerária. Ataúde. Esquife. Caixa grande e comprida, com uma tampa dotada de visor de vidro, onde é colocado o cadáver para o sepultamento. Ex.: Seu caixão foi carregado por seis amigos fiéis. (Mãos em 1, palmas para trás, dedos apontando para baixo, tocando-se à frente do corpo. Descrever a fonna de um retàngulo horizontalmente. Em seguida, fazer este sinal MORRER, MORTE, MORTO: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda, tocando o lado esquerdo do pescoço. Mover a mão para o lado direito do pescoço. Opcionalmente, boca com cantos virados para baixo.)

~amar (sinal usado em: sp\ (inglês: Cajamar cíty): Município brasileiro do estado de São Paulo, localizado na região de Osasco, na Grande São Paulo. A população estimada em 2006 era de 63.344 habitantes. Cajamar teve origem no desmembramento do Distrito de Santana de Parnaíba, com a denominação de Agua Fria. Em 30 de novembro de 1944, através do Decreto Lei na 14.344, passou a se chamar Cajamar. Sua elevação a Município deu-se pela Lei na 5.285, de 18 de fevereiro de 1959, sendo instalado oficíalmente em 10 de janeiro de 1960. O município tem como Padroeiro São Sebastião, celebrado todo dia 20 de janeiro; e em 18 de fevereiro é comemorado o aniversário da cídade. O nome Cajamar tem origem indígena: "cai-a-mar" que quer dizer "Fruto colorido e manchado", inspirado no fruto de araçazeiro, árvore abundante no município. Seu território de 135 km 2 limita-se com os municípios de Jundiaí, Franco da Rocha, Caieiras, São Paulo, Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus. O município tem fácíl acesso pela via Anhanguera e pela Rodovia Bandeirantes. Com a implantação do Rodoanel, está conectado às princípais vias do estado. Os habitantes estão distribuídos entre os Distritos de Jordanésia e Polvilho, nos centros e zonas rurais. Localizada a uma distãncía de 30 quilômetros da capital, Cajamar possui inúmeras indústrias em seu território. Ex.: A população de Cajamar, em sua maior parte, dedica-se às atividades industriais, sua principal fonte de renda. (Mãos em C, palmas para baixo, cruzadas pelos pulsos. Abrir e fechar as mãos, duas vezes.)

caju (1) (sinal usado em: SP, DF, SC, RJ, BA) (inglês: cashew): s. m. Fruto do cajueiro que possui alto valor medicinal, sendo a fruta brasileira mais rica em vitamina C. Ex.: O caju é muito comum no Ceará, em Sergipe e no Rio Grande do Norte, onde se encontra o maior cajueiro do mundo. (Mão esquerda em S horizontal, palma para trás; mão direita em X, palma para baixo, indicador apontando para a esquerda e tocando o lado do dedo mínimo esquerdo.)

476

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

c;P

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

caju 12) (sinal usado em: PA, CE) (inglês: cashew): Idem caju (1). Ex.: Desde a êpoca do descobrimento, os índios já consumiam o caju como fruta fresca ou bebida fermentada. (Mão em A, palma para frente, indicador destacado, unha do polegar tocando abaixo do canto da boca. Girar a palma para trãs.) cajuina (sinal usado em: CE) (inglês: cashew soda, cashew soft drink): Nome de um refrigerante de caju, muito tradicional no Ceará, da marca São Geraldo. Ex.. A cajuina é o nome mais conhecido do delicioso refrigerante de caju fabricado em Juazeiro do Norte - CE. (Fazer este sinal CAJU: Mão em A, palma para frente, indicador destacado, unha do polegar tocando abaixo do canto da boca. Girar a palma para trás.) calado(a) (sinal usado em: SP, RJ, SC, RS) (inglés: quiet): adj. m. (f.). Quieto. Individuo que não diz nada. Silencioso. Discreto. Reservado. Mudo. Ex.: Mantenha-se calado, quando estiver dentro do hospital. Ex.: Até o tolo, desde que calado, passa-se por sábio. (Fazer este sinal QUIETO: Mão em B, palma para a esquerda, lado do dedo indicador tocando os lábios.)

v~~~~ ~ ®'®V calar (a boca) (sinal usado em: RJ) (inglês: not to speak, to be silent, to sílence, to pass over in

silence, to shut up): v. t. d. Impor silêncio a; fazer parar de falar. Ex.: É melhor você calar a boca para não complicar mais a situação. (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, dedos flexionados e polegar paralelo aos demais dedos, diante da boca. Unir as pontas dos dedos.)

~~~~

calça, calças (I) (sinal usado em: Sp) (inglês: pant; pants, trousers, pantaloons, .,..., jeans): s. f Peça externa de vestuário masculino e feminino que começa na cintura ou logo abaixo dela, dividindo-se por baixo do tronco em duas partes que contornam e cobrem individualmente as pernas, mais ou menos até o tornozelo. Ex.: Arrumei a barra da calça, pois ela estava se desfazendo. (Mãos em A invertido, palma a palma tocando cada lado do quadril. Movê-las para cima, até a cintura. Em seguida, mão vertical aberta, palma para a esquerda, dedos para baixo, colocada entre as coxas.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa concretamente caracteristicas conspícuas do comportamento humano em relação ao manejo de vestimentas e adereços ou objetos pessoais, como nos sinais AVENTAL, BONÉ, CHAPÉU, COLAR, COROA, GRAVATA, TERNO, TIARA, ZIPER, SAlA, SUTIÃ, RELÓGIO DE PULSO, ÓCULOS, ROUPA, SHORT, VESTIR-SE, VESTIDO, PENDURAR, e SUNGA. Iconicidade: No sinal CALÇA, as mãos fechadas se movem dos quadris para a cintura, como no comportamento de vestir uma calça. calça, calças (2) (sinal usado em: PR, SP, JfS, RS)

(inglês: pant; pants, trousers, pantaloons, jeans): Idem calça, calças (lJ. Ex.: Estáfrio, vista uma calça de lã. (Mãos em A invertido, palma a palma, tocando a cada lado do quadril. Mové­ las para cima, até a cintura.)

.~ I~·

c;P

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

477

Fernando C. Capovil1a, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

calça, calças (3) (sinal usado em: PR, RJ, PB, .sA) (inglês: pant; pants,

trousers, pantaloons, jeans): Idem calça, calças (1). Ex.: A calça ficou muito apertada. (Mão aberta, palma para a esquerda, dedos para baixo, tocando sobre as coxas.)

calçada (1) (sinal usado em: SP, SC, RS) (inglês: sidewalk): s. f Passeio empedrado, feito de tijolos, cimento ou pedras, para trânsito de pedestres ao longo das casas e situado num plano mais elevado do que a parte da rua destinada ao tráfego de veículos. Passeio. Ex.: As calÇadas sâo exclusivas para pedestres, e nunca devemos trafegar nelas. (Fazer este sinal ENDEREÇO: Braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo, mão aberta, palma para baixo; mão direita vertical aberta, palma para trás, dedos apontados para baixo, em frente ao cotovelo esquerdo. Mover a mão direita para a esquerda e para a direita, duas vezes. E então, fazer este sinal A.NDAR (a pé) sobre o antebraço esquerdo, em direção ao cotovelo: Mão em V invertido, palma para trás, dedos para baixo. Mover a mão para frente, oscilando alternadamente os dedos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Pessoa, em sua primeira articulação, ou seja, com a mão em 2 com os dedos apontando para baixo, que aparece sempre associada a movimento dos dedos ou da mão, como nos sinais ANDAR, DE PÊ EM PÉ, CASTIGAR, DEITAR-SE, AJOELHAR­ SE, ANDAR NA CORDA BAMBA, ANDAR CAMBALEANTE, ANDAR A CAVALO, TROPEÇAR, PASSARELA ELEVADA DE PEDESTRES, SALTAR - CORRIDA DE OBSTAcULOS, PULAR, ANDAR LEVE SUAVE, MANCAR (CAPENGAR), DANÇAR, DESFILAR, ESCORREGAR, BÊBADO, BRIGAR FISICAMENTE, RESSURREIÇAo DE JESUS, e ATROPELAR. Iconicidade: O sinal CALÇADA representa a ideia de andar ao longo de endereço (trata­ se de sinal composto pelos sinais simples ENDEREÇO e ANDAR).

calçada (2) (sinal usado em: ~ (inglês: sidewalk): Idem calçada (1). Ex.: A cidade precisa manter as calÇadas limpas. (Mãos horizontais abertas, palma a palma, movê-las para frente, e então fazer este sinal A.NDAR (a pé): Mão em V invertido, palma para trás, dedos para baixo. Mover a mão para frente, oscilando alternadamente os dedos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Pessoa, em sua primeira articulação, ou seja, com a mão em 2 com os dedos apontando para baixo, que aparece sempre associada a movimento dos dedos ou da mão, como nos sinais MERGULHAR - SUBMERGIR, SALTAR DE PARAQUEDAS, SURFAR, BRUXA, TOBOGA, SUBIR, DESCER, BRINCAR (DE AMARELINHA), ANDAR À TOA, APARECER, ALEGRE, ACROBATA, DEITAR, CAVALINHO DE BALANÇO, CONTEMPLAR-SE, ESCALAR, IDtNTICO, e CAIR. Iconicidade: O sinal CALÇADA representa a ideia de andar ao longo da calçada, que é representada, na

primeira parte do sinal, pelas mãos abertas palma a palma que, com seu movimento simultâneo para frente, funcionam como uma unidade, indicando um caminho ou curso ou trajeto. Que esse caminho se destina ao ato de caminhar (ou seja, que se trata de uma calçada de pedestres ou passarela) é indicado pela mão dominante na segunda parte do sinal, que se desloca para frente no mesmo espaço delimitado pelas mãos na primeira parte do sinal (i.e., a calçada) com movimentos alternados dos dedos indicador e médio, representando o caminhar. , \

,

\

I

CY calcanhar (sinal usado em: RJ) (inglês: heel): s. m. A parte posterior, arredondada, do pé humano, abaixo do tornozelo e atrás do arco do pé, cuja estrutura óssea é o osso calcâneo. Talâo. Ex.: O sapato novo machucou seu calcanhar. (Soletrar P, É. Em seguida, mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos para a direita; mão direita vertical aberta, palma para trás. Passar as pontas dos dedos direitos na lateral da mão esquerda, próximo ao pulso.)

478

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado triUngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Il..

*

..[)

*

.­ • • •

ti

calção (CL) (sinal usado em: PR, RS) (inglês: shorts, trunks, bathing trunks, bathing suit, short trousers): s. m Calças curtas, que descem até os joelhos ou pouco acima deles que pode ser usado por homens em praias ou piscinas. Ex.: Comprei um calção preto para usar na piscina. (Fazer este sinal BERMUDA: Mãos verticais,

palma a palma, dedos flexionados. Tocar os lados dos mínimos abaixo das coxas. Em seguida, fazer este sinal PRAlA: Mãos abertas, palmas para baixo, mão esquerda diante do ombro esquerdo; mão direita ao lado direito do corpo. Balançar a mão direita para frente e para trás, repetidas vezes.)

~~~€>~f)

calçar (sinal usado em:

RJ) (inglês: to put on any footwear (socks, shoe, OOots), to shoe, to boot): v. t. d. Introduzir os pés no calçado. Revestir os pés de sapatos. Ex.: Calçou os sapatos e saiu de casa apressado. (Fazer este sinal SAPATO: Mão esquerda aberta,

palma para baixo; mão direita em P, ligeiramente acima da mão esquerda. Passar a ponta do dedo mêdio para trás, na região compreendida entre o polegar e indicador esquerdos, duas vezes. Em seguida, mãos em S, palmas para baixo, à frente do corpo. Movê-las para trás, virando as palmas para trás.)

'"

calcinha, calcinhas (1) (sinal usado em: Sp) (inglês: panty; panties): s. f. Calça curta, de tecido fino e leve, que é parte do vestuário íntimo feminino, como a cueca é do masculino. Ex.: Ela sempre leva várias calcinhas quando viaja. (Mãos verticais abertas, palmas para trás, dedos apontando para baixo,

polegares destacados, palmas tocando cada lado da virilha. Mover as mãos para as laterais do corpo, unindo os dedos indicador e polegar de cada mão.)

~~~~~GY~ calcinha, calcinhas (2)

(sinal usado em: SP, CE, SA, RS) (inglês:

panty, panties): Idem calcinha, calcinhas (lI. Ex.: A calcinha é uma peça íntima do vestuário feminino. (Mão em U, palma para a

esquerda, dorso dos dedos tocando a bochecha esquerda. Movê-la para baixo, contornando o queixo, separando os dedos indicador e médio, e então unir os dedos e movê-la em direção ã bochecha direita, finalizando com a mão em U, palma para a direita.)

~~~~~QY

calcinha, calcinhas (3) (sinal usado em: R.JJ (inglês: panty, panties): Idem calcinha, calcinhCUJ (lI. Ex.: As calcinhas de algodão são mais gostosas de usar. (Mãos horizontais abertas, dedos separados e curvados a cada lado do quadril. Curvar os dedos, duas vezes.)

\22 .... --..

~

CIf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

479

Fernando C. Capouilla, Walldria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

t~*

* +

calculadora (1) (CLj (sinal usado em: SP, RS) (inglês: calculator, calculating machine): s. f. Máquina usada para calcular e efetuar operações de aritmética reduzindo o esforço mental. Ex.: Vou precisar usar a calculadora para fazer esta conta. (Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos curvados e apontando para a direita; mão direita em 1, palma para baixo. Tocar a ponta do indicador direito em vários lugares da palma esquerda.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa concretamente caracteristicas conspícuas do comportamento humano em relação ao manejo de ferramentas e instrumentos, como nos sinais ALICATE, CHAVE DE FENDA, CHAVE INGLESA, FURADEIRA, MARTELO, SERROTE, TESOURA, CÂMARA FOTOGRÂFICA, MICROSCÓPIO, TECLADO, RIFLE, BINÓCULO, SINO, APONTADOR DE LÂPIS, BÚSSOLA, ESTETOSCÓPIO, NAVALHA, MACHADO, LUNETA, TERMÓMETRO, e REVOLVER. Iconicidade: No sinal CALCULADORA a mão esquerda em forma de concha simula segurar

uma calculadora e o dedo indicador direito se move sobre ela como se estivesse digitando números.

v~

ti '®~

llY~

calculadora (2, (CLj (sinal usado em: SC) (inglês: calculator, calculating machine): Idem calculadora. (lJ. Ex.: No vestibular foi proibido o uso da calculadora. (Mão esquerda vertical aberta, palma para a direita; mão direita vertical aberta, palma para a esquerda, dedos separados e curvados. Mover a mão direita para cima e para baixo, oscilando os dedos.)

calcular (computa" (sinal usado em: SP, CE, RS) (inglês: to calcu/ate, to compute, to reckon (expenses)): v. t. d. Computar. Contar. Determinar, por meio de cálculo. Descobrir por meio de operações mentais. Ex.: O conferente do almoxarifado calculou o número de artigos que haviam sido vendidos. v. t. i., v. int. Fazer cálculos e contas para descobrir quantidades. Ex.: O homem sem estudos só sabia calcular com o aUX/1io da máquina calculadora. Ex.: Muitas crianças aprenderam a gostar de matemática ao ler o famoso livro de Malba Tahan intitulado "O homem que calculava". (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita aberta, palma para baixo, dedos soltos, acima da palma esquerda. Mover a mão direita ligeiramente para os lados, oscilando os dedos. Em seguida, fazer este sinal TOTAL: Mãos em C horizontal, palma a palma, mão esquerda abaixo e à esquerda da direita. Aproximar as mãos até que se toquem pelas laterais, e fechá-las em S.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Recolher - Absorver - Condensar - Copiar Extrair Subtrair codificado pelo movimento da mão desde o espaço ou algum objeto que está nele em direção ao corpo do sinalizador, com o fechamento da mão e o recolhimento dos dedos, como nos sinais ASSIMILAR, MINIMIZAR TELA, LUCRO, ROGO, COAR, ESP1RITA, ARRANJAR, AUDlÇAO, DERRETER, DEPRESSAO, RAIOS X, APRECIAR, CRIA, RESERVAR, SAQUE BANCÂRIO, TOTAL, SABER, e CAPTAR (SOM). Iconlcldade: O sinal CALCULAR é composto dos sinais DIGITAR e SOMAR. No primeiro (DIGITAR), a mão de apoio aberta, com a palma para cima, representa a calculadora enquanto a mão dominante aberta, com a palma para baixo e os dedos curvados e separados (em posição de digitação) acima da palma esquerda, se move ligeiramente para os lados enquanto oscila os dedos como a representar a digitação num teclado de calculadora. No segundo (SOMAR) as mãos se encontram em C, palma a palma, com a mão de apoio abaixo e ã esquerda da dominante. As mãos se aproximam até tocar-se pelas laterais, e se fecham em S, dando a ideia de juntar elementos.



~ ~ 7!J

vfJ



cálculo (fina.l) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: calculus, calculation, computation,

480

c;P

Novo DeÍt-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernalldo C. Capomlla, Walkiria D. Raphael, e Alille C. L. Mauricio

reckoning): s. m. Resolução de problemas matemáticos. Realização de operações ou conjunto de operações envolvendo quantidades. Cômputo. Ex.: Fiz o cálculo dos problemas de matemática. (Fazer este sinal PROBLEMA: Mão esquerda em L horizontal, palma para trãs; mão direita em 1, palma para baixo, ponta do indicador direito tocando a base do indicador esquerdo. Passar o indicador direito sobre o indicador esquerdo, em direção à ponta, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal TOTAL: Mãos em C horizontal, palma a palma, mão esquerda abaixo e à esquerda da direita. Aproximar as mãos até que se toquem pelas laterais, e fechá-las em S.)

calda (doce) (sinal usado em: RJ! (inglês: syrup, solution of sugar in hot water): s. f Líquido espesso e viscoso, obtido da fervura de uma solução de água e açúcar, muitas vezes acrescida de substâncias aromatizantes, etc. Xarope. Ex.: O bolo foi recheado com calda de chocolate. (Mão aberta, palma para cima, dedos unidos e levemente flexionados, apontando para trás. Mover a mão num circulo horizontal para a esquerda (sentido anti-horário).)

caldo de cana (sinal usado em: CE) (inglês: sugar-cane juice): s. m. Garapa. Os gomos fibrosos da cana-de-açúcar, quando esmagados no engenho, produzem um suco extremamente doce, conhecido popularmente por garapa. Ex.: No Ceará podemos apreciar o famoso caldo de cana tirado na hora acompanhado de um delicioso pastel bem quentinho. (Mão em U, palma para baixo. Tocar a lateral do dedo indicador nos dentes, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal BEBER: Mão em C horizontal, palma para a esquerda. Movê-Ia em direção à boca.)

caldo de peixe (sinal usado em: CE) (inglês: fish broth): s. m. Alimento líquido que se obtém cozinhando o peixe geralmente com temperos. Ex.: No jantar foi servido um delicioso caldo de peixe. (Fazer este sinal PEIXE: Mão em B

horizontal, palma para a esquerda. Mover a mão para frente, com movimentos em ziguezague. Em seguida, mãos abertas, palmas para cima, mão direita sobre a mão esquerda. Mover a mão direita em círculos horizontais para a esquerda (sentido anti-horãrio), curvá-Ia e movê-Ia em direção à boca.)

r v~ "-... '"

~ .~

~



A 1:.1

(/

~. @

~

calendário (1) (CL) (sinal usado em: Sl'I (inglês: calendar): s. m. Tabela, folhinha ou folheto em que se encontram anotados os dias, semanas e meses do ano, as fases da Lua, as festas religiosas e os feriados nacionais. É usado para facilitar a contagem do tempo, de acordo com o movimento de translação. Ex.: Costumo anotar meus compromissos no próprio calendário. (Mão esquerda vertical aberta, palma para a direita, dedos separados; mão direita em A, palma para baixo, apontando para a esquerda. Passar a ponta do polegar direito na lateral do polegar esquerdo, da ponta em direção à base, repetindo o movimento nos outros dedos da mão, atê o dedo mínimo.)

CIP

Novo Dei/-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

481

Fernando C. Capovi/la. Walkiria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

calendário (2) (CL) (sinal usado em: R.J) (inglês: calendar): Idem calendário fI}. Ex.: Ganhei um calendário para o próximo ano. (Soletrar D, I, A. Em seguida. mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita aberta. palma para baixo, tocando a palma esquerda. Mover a mão direita para cima e para frente, virando a palma para trás, duas vezes.)

calendário (3) (CL) (sinal usado em: SC) (inglês: calendar): Idem calendário fI}. Ex.: O calendário tem lindas fotos de animais. (Mãos verticais abertas e postas. Mover a mão direita para cima, apontando os dedos para baixo, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal lIds: Mão esquerda em 1, palma para frente; mão direita em A. lado do polegar tocando a lateral do indicador esquerdo. Mover a mão direita para baixo, em direção à base do indicador esquerdo.)

n

I' "",,1

~

l'ki

v~E?®I.d'(y~tJu

9 41 ' - _~

calendário (41 (CL) (sinal usado em: SA, ""l ,nglê" ,alenda,), Idem .......rlo (lJ. Ex.: Olhe no calendário em que dia será o carnaval. (Mão esquerda em 1, palma para ~ RI. a esquerda, indicador inclinado para frente; mão direita em C, palma para a esquerda, tocando o indicador esquerdo. Mover a mão direita para baixo até a base da mão.)

9

~!

S

'~

calmal (pedir calma) ~ ... /é~ (sinal usado em: SP, )

Sc, RS) (inglês: Be ....

calm! Calm down! r;

Take it easy! Hold 1'J

your horses!):

interjeição de advertência, cessação, suspensão e ordem. Advertência. Solicitação para que o interlocutor mantenha a

calma, a impassibilidade, a imperturbabilidade, a tranquilidade. Pedir para conservar a calma. Ex.: Calma! Não

precisa ficar tão nervoso! (Mãos verticais abertas, palmas para frente, a cada lado do corpo. Movê-las para frente,

inclinando as palmas para baixo.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema molar semelhante à

gestualidade brasileira, corno nos sinais ÂNUS, ABAIXAR, CHAMAR, CALOR, CORNETA, DIRIGIR, DIspeNDlO, ESCUTAR, FRIO, FUGIR,

GRANDE, OBEDECER, PARABENIZAR, RESFRIADO, SANTO, SATANAs, SELO, SILeNCIO, SEXO ANAL, TEMPO - PEDIR TEMPO EM JOGOS,

SOLDADO, SUBIR - CRESCER, VEM cAl, TREMER, TOSSIR, TORCER, TONTURA, TOMARA!, TOMAR BANHO, TETO, TELEFONE, TCHAU!, SEPARAR,

SUICIDAR-SE, SUFOCAR. NAUSEADO, SUSSURRAR, ACABAR, e ATIRAR. Iconicidade: No sinal CALMAI - PEDIR CALMA, as palmas se

voltam ao interlocutor.

(fj

®®

calmante (1) (medicamento) (sinal usado em: R.J) (inglês: sedative, lenitive, calmative (medicine)): s. m. Medicamento que acalma ou abranda dores ou excitações nervosas; anódino; sedativo. Ex.:

482

CIF

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. CapollÍlla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

O médico receitou calmantes para deixá-la mais calma. (Fazer este sinal mULA: Mão horizontal fechada, palma para

trás, dedos indicador e polegar tocando-se pelas pontas, em frente à boca. Mover a mão em direção à boca, distendendo os dedos, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal ACALMAR, ACALMAR-Bit: Mãos verticais abertas, palmas para frente, inclinadas para baixo, mão direita atrás da esquerda. Afastá-las para os lados opostos, movendo-as ligeiramente para baixo.)

calmante (21 (medicamentol (sinal usado em: SP, RS) (inglês: sedative, lenitive, calmative (medicine)}! Idem calmante (1). Ex.: Precisou tomar um calmante para tranquilizar-se. (Fazer este sinal PlLULA: Mão horizontal fechada, palma para trás, dedos indicador e polegar tocando-se pelas pontas, em frente à

boca. Mover a mão em direção à boca, distendendo os dedos, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal horizontais abertas, palmas para trás, tocando o peito. Movê-las lentamente para baixo, duas vezes.)

@~ calmo(al (11 (ambientei (sinal usado em: RJ, J1fGj

CALMO:

Mãos

." . .~ l4.

(inglês: calm), snll, quiet, serene, undisturbed -. (environment}! adj. m. (f.). Que está em calma; que não apresenta movimento, agitação. Em que há calmaria (cessação dos ventos ou da agitação de ondas). Ex.: Depois da chuva o mar ficou calmo (Mãos verticais abertas, palmas para frente, inclinadas para baixo, lado a lado. Movê-las para os lados opostos e para baixo, virando as palmas para baixo.)

@~

Q~

calmo(a) (21 (pessoa)

(sinal usado em: SP,

RJ, JIfS, se, RS)

(inglês: calm, serenity,

tranquility, calmness,

equanimity, lenience,

peace): adj. m. (f.). Sereno, sossegado, tranquilo. Ex.: Quando estou nervoso na cidade, saio para o campo, e lá me

sinto calmo. Calma: S. f Paz, tranquilidade, quietude, serenidade. Ex.: Quando observo a natureza, sinto calma e paz.

(Mãos horizontais abertas, palmas para trás, tocando o peito. Movê-las lentamente para baixo, duas vezes.)

Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Sentimento - Emoção codificado pelo local de sinalização

na região do peito e expressão facial correspondente ao tipo de sentimento (com conotação triste, ou comiserativa, ou

ansiosa, ou medrosa, ou brava, ou enjoada, ou nostálgica, como nos sinais SENTIMENTO - SENTIR, PALPITAR, ORGULHO, ÉTICA,

CRIA, CONFESSAR e PROTEGER), (ou com conotação agradável, como nos sinais AMAR - PAIXAO, GOSTAR, APRECIAR, ALIVIO e

ADORAR), (ou com conotação de motivação positiva, como nos sinais DESEJO SEXUAL, ORGULHO, TESAO, REPOUSAR, FESTEJAR,

AMIGO, e ENCORAJAR). Iconicidade: No sinal CALMO, o sinalizador toca o peito com as mãos espalmadas e as move lentamente

para baixo, duas vezes. A noção de acalmar é representada analogicamente pelo movimento lento para baixo e duplo.

calo (sinal usado em: ~ (inglês: callus, ca/losity, callousness): s. m. Espessamento e endurecimento acidentais da pele causados por atrito e compressão continuados. Calosidade. Ex..: O sapato apertado machucou o calo que tenho no dedo. (Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos para frente; mão direita com pontas dos dedos quase unidas tocando a lateral da mão esquerda, com bochechas infladas.) calor (sinal usado em: SP, RJ, J1fS, DF, PR, se, CE, J1fG, BA, RS) (inglês: heat,

warrnth, hotness, stuffiness, torridness): S. m. sensação que se experimenta quando a temperatura ambiente estã elevada, bem como na proximidade ou contato de um corpo quente. Elevação de temperatura produzida pelo solou por meios artificiais, como aquecedores. Aumento de temperatura que

Novo Deit-Libras: Dícion.drio enciclopédico ilustrado trilfngue da Língua de Sin.ais Brasileira (Libras)

cjf

483

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

experimenta o corpo animal em razão de causas fisiológicas ou patológicas, como excesso de atividade, febres, etc. Ex.: Neste verão está fazendo muito calor. (Mãos verticais abertas, palmas para trás, em frente aos ombros. Balançar as mãos para frente e para trás, com expressão facial de desconforto.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado por: 1) um morfema molar semelhante à gestualidade brasileira, e 2) o morfema Desconforto. Esse morfema molar está presente nos sinais TEMPO - PEDIR TEMPO EM JOGOS, SOLDADO, SUBIR - CRESCER, VEM cAI, TREMER, TOSSIR, TORCER, TONTURA, TOMARAI, TOMAR BANHO, TETO, TELEFONE, TCHAul, SEPARAR, SUICIDAR-SE, SUFOCAR, NAUSEADO, SUSSURRAR, ACABAR. O morfema Desconforto é codificado por expressão facial de desagrado, como nos sinais ASPERO, PODRE, NOJENTO, FEDIDO, MALCHEIRO, LAMA. Iconicidade: No sinal CALOR, o sinalizador tem expressão facial de desconforto, e balança para frente e para trás as mãos abertas, com palmas para trás, em frente aos ombros, como se estivesse a abanar-se para tentar aliviar o calor que está sentindo.

caluniar (1) (sinal usado em: SI') (inglês: to calumniate, to detract, to defame, to slander, to accuse falsely, to belie), calúnia (1) (inglês: defamation, calumny, falsehood, act of slandering, libel): Caluniar: v. t. d. Acusar ou difamar (alguém) com calúnia(s) ou sem fundamento lógico ou moral. Atribuir a outrem, falsamente, algo imoral ou reprovável. Falar mal, detrair e difamar infundadamente com o objetivo de desacreditar e tirar a boa fama de outrem. Divulgar fatos inveridicos como se fossem verdadeiros apenas para ofender a reputação de outrem. Ex.: Ela costumava caluniar seus adversários. Calúnia: s. f Imputação falsa, que ofenda a reputação, crédito ou honra de alguém. Difamação infundada. Ex.: Tentou se defender da calúnia. (Mão em 4, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover ligeiramente a mão para cima, passando a lateral do indicador na ponta do nariz. Em seguida, mãos em S, palmas para frente, diante da boca. Mover as mãos para frente, abrindo-as e virando as palma para baixo.)

v~~~Q~~~

caluniar (2) (sinal usado em: (inglês: to calumniate, to detract, to defame, to slander, to accuse falsely, to belie), calúnia (2) (inglês:

defamation, calumny,

falsehood, act of slandering, líbel): Idem caluniar, calúnia (l). Ex.: Só soube da calúnia muito tempo depois. (Mãos

em S horizontal, palmas para trás, mão direita à direita e acima da esquerda. Mover a mão direita para baixo,

batendo--a na esqu~!~~vdurante o movimento.)

~

Calvário (religião' (sinal usado em: ~ (inglês: Calvary): s. m. Local de crucificações (Gólgota ou monte Calvário), nas cercanias de Jerusalém, onde Jesus Cristo foi atormentado até a morte. Outeiro ou elevação de terreno onde se planta uma cruz ou crucifixo, para figurar esse local. Ex.: O Calvário é mencionado em todos os quatro evangelhos, quando relatam a crucificação de Jesus. (Fazer este sinal MONTAInIA, Mão aberta, palma para baixo. Movê-la ligeiramente para a direita, elevar a mão descrevendo um arco vertical para a direita (sentido horário) e movê-la ligeiramente para a direita. Em seguida, fazer este sinal CRUZ, movendo as mãos para a direita: Mão esquerda em 1, palma para a direita; mão direita em 1, palma para baixo, atrás da mão esquerda, lado do indicador direito tocando o lado do indicador esquerdo.)

MONTE:

t;;;. \-:;

..'

,

/.

i

'5

;

(~, ~

vindivíduo ~

~ calvo(a) (1) (CLJ (sinal usado em: ~ (inglês: bald, bald-headed): adj. m. (f.). Diz-se de em cuja cabeça (couro cabeludo), ou parte dela, não há cabelos, seja por corte, raspagem, etc., seja por

484

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovi/la, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

causas orgãnicas internas (doença, envelhecimento, quimioterapia, etc.). Pessoa careca. Desprovido de cabelos. Ex.: Um homem calvo entrou na sala. (Fazer este sinal CARECA: Mão aberta, palma para baixo. Passar a palma sobre a cabeça, para trás. Seguido deste sinal PBLE: Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em 1 horizontal, palma para a esquerda. Passar a lateral do dedo indícador sobre o dorso da mão esquerda.)

d?

n rVi

l1Y~e?t;~ calvofa)

f2)

fCL)

~ ~

(sinal usado em: SP, RS) (inglês: bald, bald-headed; baldness, shedding of the hair; a bald­

headed person): Idem calvo(aJ (1). Ex.: A quimioterapia o deixou calvo. (Fazer este sinal CARECA: Mão em L, palma

para baixo, indícador apontando para a esquerda, na altura da testa. Movê-la para trás, sobre a cabeça.)

calvo(a) (3) (CL) (sinal usado em: sq (inglês: bald, bald-headed; baldness, shedding of the hair; a bald-headed person): Idem calvo(aJ (1). Ex.: Aqueles problemas todos me deixaram calvo. (Fazer este sinal CARECA: Mão aberta, palma para baixo, tocando a cabeça. Mover a mão para trás, sugando as bochechas.) cama (1) (sinal usado em: SP, &l, MS, PR, MG, CE, PB, SC, RS) (inglês: bed): s. f Móvel

em que a pessoa se deita para dormir ou descansar, composto de armação, estrado, guardas, colchão, travesseiro, lençóis, fronhas e coberta. Ex.: Há duas camas em cada quarto. Logo, é possível acomodar a todos. (Mãos vertícais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e mínimos distendidos, apontando para baixo.) (3

",-...

cama (21 (sinal usado em: MG, RS) (inglês: bed): Idem cama (1). Ex.: As camas estão com colchões novos. (Fazer este sinal DORMIR: Mão em C, palma para frente, ao lado do olho direito. Fechar a mão lentamente, inclinando a cabeça para a direita e fechando os olhos. Em seguida, fazer este sinal CAMA: Mãos verticais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e mínimos distendidos, apontando para baixo.)

o

camada

(sinal usado em: RJ, RS) (inglês: layer; geological stratum, seam ar bed; paint coating, couch of paint): s. f Quantidade de matéria que se estende mais ou menos uniformemente sobre uma superficie e em contato direto com ela, podendo aumentar-lhe a espessura ou a altura. Ex.: O pedreiro colocou uma grossa camada de cimento sobre o piso. (Mãos vertícais, palmas para frente, dedos flexionados, polegares paralelos aos demais dedos, lado a lado. Afastá-las para os lados opostos, inflando as bochechas.)

(I)

camada (2) (sinal usado em:

R.JJ (inglés: layer): Idem

camada (1). Ex.: O bolo de

Nooo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilfngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

485

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Maurício

aniversário tem duas camadas. (Mão esquerda em C, palma para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, ao lado da mão esquerda. Mover a mão direita para a direita, baixar a mão e repetir o movimento.)

®~Q~E}

®~®~~6~®~v~

fi)

~

câmara fotográfica (sinal usado em: SP, \!!;p '" '-/ se, RJ, RS) (inglês: photographic '""1 camera): s. f Máquina utilizada para tirar fotografias. Ex.: Não esqueça de levar a cãmara fotográfica na viagem. (Fazer este sinal FOTOGRAFAR, FOTOGRAFIA, FOTO: Mão esquerda vertical fechada, palma para a direita, polegar e indicador distendidos e paralelos; mão direita em L, palma para a esquerda, mãos diante dos olhos. Flexionar o indicador direito e depois distendê-lo novamente.)

" • • ::!II. [1+

camarão (sinal usado em: SP, RJ, CE, MS, MG, PR, se, RS) (inglês: shrimp): s. m. Nome comum a várias espécies de animais articulados, crustáceos com dez patas que constituem objeto de pesca intensa, por serem muito apreciados como alimento tanto frescos como secos e em conserva. Ex.: Fiz uma moqueca de camarão deliciosa. (Mão em X, palma para a esquerda. Mover a mão para frente, distendendo e curvando ligeiramente o dedo indicador.)

camelo (I) (CL) (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: camel): s. m. Mamífero quadTÚpede ruminante que se caracteriza por ter duas corcovas no dorso, formadas por gordura, e por sua capacidade de percorrer longas distâncias sem precisar ingerir água. É usado como animal de sela em regiões desérticas, especialmente da Africa e da Asia, e peculiarmente adaptado à vida desértica por sua capacidade de viver de plantas tenazes, espinhosas, e de conservar água no seu corpo. Fornece carne e leite para alimentação, além de lã para agasalho e pele para utilidades diversas. Ex.: O camelo tem duas corcovas. (Tocar as costas com a palma da mão, e em seguida, mão horizontal aberta, palma para a esquerda_ Movê-la em um arco vertical para a esquerda (sentido anti-horário), virando a palma para a direita.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa animais e suas caracteristicas, como nos sinais BICHO-PREGUiÇA, GORILA, GALO, LHAMA, LESMA, ESCORPIAO, CABRA, ARANHA, AVESTRUZ, ALCE, HIENA, e JAVALI. Icomcidade: No sinal CAMELO, o sinalizador primeiro aponta para as costas e então mostra o formato da corcova, que é a caracteristica distintiva do camelo. Nesse sinal o sinalizador primeiro toca as costas com a palma. Em seguida, ele move, num arco vertical no sentido anti-horário, a mão aberta com a palma para esquerda, e gira a mão pelo pulso virando a palma para direita, emulando o formato da corcova que o camelo tem nas costas.

camelo (2) (CL) (sinal usado em: DF) (inglês: camel): Idem camelo (1). Ex.: A criança ficou encantada quando viu o camelo no zoológico. (Mão direita aberta, palma para baixo, dedos apontando para baixo, acima do ombro direito; mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos unidos, tocando o ombro direito. Mover a mão esquerda em dois pequenos arcos verticais para frente (sentido horário), até tocar o braço direito.)

486

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

c;P

Fernando C. CapovíUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

camelô (I) (sinal usado em: RJ. RB, (inglês: street peddler, hawker of cheap articles): s. m e f Comerciante de artigos diversos, geralmente miudezas e bugigangas, que se instala provisoriamente em ruas ou calçadas, muitas vezes sem permissão legal, e costuma anunciar em IIOZ alta sua mercadoria. Ex.: A prefeitura autorizou o trabalha do camel6. (Mão esquerda em X

-

V

'\J

IJ

+

IJI

I IJ

+I

ti

vertical, palma para a direita; mão direita aberta, dedos separados e curvados, palma para baixo, acima da mão esquerda. Bater a palma direita no dorso do indicador esquerdo, três vezes. Em seguida fazer este sinal VENDER: Mãos em 1 horizontal, dedos médio e polegar de cada mão unidos pelas pontas, palma a palma. Mover as mãos para frente, distendendo os dedos médios, batendo-os nas pontas dos polegares durante o movimento, vãrias vezes.)

v~Q®~~

'.,.

~..**

camelô (2) (sinal usado em: sp. RB,

(inglês: street peddler, hawker of cheap articles): Idem camelô {l}. Ex.: Comprei estes pares de meia de um camel6. (Fazer este sinal RIRA, movendo as mãos para a direita: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos abertos, levemente curvados e apontando para a direita; mão direita em 1 vertical, palma para a

-)

esquerda, abaixo da palma esquerda. Bater a mão direita no dedo indicador esquerdo, 3 vezes.)

/ /

/~~': J.: I

I

/

I I I

câmera de segurança ou viplincia (I) (sinal

(inglês: security camera, surveillance camera): s. f Sistema de llideo para registrar, por segurança, as pessoas que transitam em bancos, supermercados e lojas em geral. Ex..: A frase "Sorria, IIOcê está sendo filmado!" indica que hã uma câmara de vigilância no local. (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, dedos separados e

usado em:

SI'!

curvados, acima do lado direito da cabeça. Girar a palma para frente e para a esquerda. Em seguida, fazer este sinal FD..IIIAR: Mão em C, palma para a esquerda, diante do olho direito. Mover a mão ligeiramente para os lados, duas vezes, lentamente.)

v~Q®fJ~ ~®fJr!JfJ~

o~

Ql!)~

câmera de segurança ou viplincia (2) (sinal usado em: .R..1J (inglês: security camera, suroeillance camera): Idem câmera de segurança {l}. Ex.: O lojista instalou uma câmera de segurança em sua loja. (Mão esquerda em I, palma para baixo; mão direita com dedos flexionados e polegar paralelo aos demais dedos, palma para trás. Pulso direito tocando o indicador esquerdo, ao lado da cabeça.)

v~Qe;QY~~ camlnbão (1) (sin~ u~ado em: sp. JIlS. JlG. PR) (tngles: truck,

tr::J D

lorry): s. m. Veículo automotIvo./ (­ com seis ou mais rodas para '( I "

transporte rodoviário de carga, e

com capacidade superior a duas

toneladas de carga útil ou peso bruto igualou superior a 4.200 kg. Ex.: O caminhão da mudança chegará de manhã.

(Mãos em 4, palma a palma, a cada lado da cabeça. Mover as mãos para trás, duas vezes.)

CIf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tril{ngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

487

Fernando C. Capovilla, Wallciria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

-

caminhão (2) (sinal usado em: RJ, MO, BA, DF, PR, a, se, RS) (inglês: truck, lorry}: Idem caminhão (1). Ex.: No Brasil, a maior parte dos alimentos é transportada por caminhões. (Mãos horizontais palmas para trás, dedos entrelaçados. Movê-las em círculos verticais para a esquerda (sentido anti­ horârio).)

v~

c;n:} Qer~~

caminhar (1) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to walk, to go on foot, to hike, to march, to travei on foot): v. t. d., v. t. i. e v. int. Seguir por um caminho ou percorrê-lo andando a pé Ex.: Caminhou longa estrada. Ex.: Caminhava pela praia ao entardecer. Ex.: Sempre dispensava o carro, pois preferia caminhar. (Fazer este sinal AlmAR (a pé): Mão em V invertido, palma para trás, dedos para baixo. Mover a mão para frente, oscilando alternadamente os dedos.)

caminhar (2) (sinal usado em: SP, se, RS) (inglês: to walk, to go on foot, to hike, to march, to travei on foot}: Idem caminhar (1). Ex.: Todos caminhavam em direção ao mesmo lugar. (Fazer este sinal A1mAR (a pé): Mão esquerda aberta, palma cima; mão direita em V invertido, palma para trás, dedos apontando para baixo, tocando a base da palma esquerda. Mover a mão direita para frente, sobre e além da esquerda, oscilando os dedos.)

caminhar (3) (sinal usado em: ~ (inglês: to walk, to go on foot, to hike, to march, to traveI on foot,. Idem caminhar (1). Ex.: O casal caminhava tranquilamente pela praia. (Mão em U, polegar distendido, palma para trás, dedos para baixo. Mover a mão para frente, balançando-a para cima e para baixo e balançando os dedos.)

~

?f~~

caminho (sinal usado em: SP, RJ, PB, se, RS) (inglês: way, path, road, track, trail, lane): s. m. Qualquer faixa de terra que conduz de um a outro ponto e destinada ao trânsito. Atalho. Estrada. Rua. Senda. Vereda. Trilha. Distância que se percorre caminhando. Rumo. Direçâo. Destino. Ex.: Este caminho conduz mais rapidamente d estrada, e é também o mais seguro. (Mãos horizontais abertas, palma a palma. Movê-las para frente, inclinar os dedos para a direita, e depois apontá-los para frente novamente.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capaví//a, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

-

..... U

b;; ".

LI V

caminhonete (sinal usado em: R.J) (inglês: pickup, delivery truck, light truck): s. f Pequeno caminhão, geralmente aberto, para transporte de mercadorias. Veiculo automóvel de passageiros e de carga, com uma fila ou mais de assentos, e cujos assentos traseiros são dobráveis e (ou) removiveis para acomodação eventual de maior quantidade de carga. Ex.: A caminhonete estava lotada de caixas de laranja. (Fazer este sinal CAMINHÃO: Mãos horizontais palmas para trás, dedos entrelaçados. Movê-las em círculos verticais para a esquerda (sentido anti-horário). Em seguida, fazer este sinal PEQUENO: Mãos horizontais abertas, palma a palma, distanciadas de acordo com o tamanho que se quer indicar.) camisa 11) {sinal usado em: SP, SC; (inglês: male shirt, female chemise): s. f Peça de vestuário masculino feita de tecido como o algodão, a flanela ou o linho, com mangas curtas ou compridas, e que se veste diretamente sobre a pele. A mesma peça no vestuário feminino é chamada de blusa, e varia, principalmente, na distribuição lateral de botões e casas que é direito e esquerdo, respectivamente, no caso das camisas masculinas; e esquerdo e direito, respectivamente, no caso das blusas femininas. Ex.: O uniforme dos funcionários é composto de camisa e calça social. (Mãos horizontais abertas, dedos para trás, lateral dos mínimos tocando próximo ao pescoço. Movê-las em um pequeno arco para os lados opostos.) camisa (2) (sinal usado em: SP, RS)

(inglês: male shirt, female chemise):

Idem camisa (l). Ex.: Você não

abotoou corretamente a sua

camisa. (Mão horizontal aberta,

palma para trás, dedos apontando

para a esquerda, indicador e polegar unidos pelas pontas, tocando o peito próximo ao pescoço. Movê-la para baixo,

tocando o peito durante o movimento, várias vezes.)

~ camisa (3) (sinal usado em: RJ, lIIG, BA, RS) (inglês: male shirt, female chemise): Idem camisa (lJ. Ex.: Compre uma camisa branca para vestir no casamento. (Mão horizontal fechada, palma para trás, dedos polegar e indicador unidos pelas pontas, segurando um pedaço da roupa, ao lado direito do peito. Mover ligeiramente a mão para frente.)

v~

fJ

~

tJ

~

camisa (4) (sinal usado em: DI') (inglês: male shirt, female chemise): Idem camisa (l). Ex.: No evento de inauguração use uma camisa de manga comprida. (Mão horizontal aberta, palma para trás, dedo mlnlmO tocando a parte superior do braço esquerdo. Mover a mão para baixo, sobre o braço esquerdo, em direção ao pulso.)

®~

camiseta (1) (sinal usado em: ~ (inglês: T-shirt): s. f Camisa de mangas curtas ou sem mangas, geralmente de malha ~ usada diretamente sobre a pele e que, sendo desprovida de botões, é vestida inserindo-se a cabeça pela abertura de baixo. Ex.: Prefiro camisetas de algodão, elas são mais macias. (Mão horizontal aberta, palma para trás, tocando o peito. Movê-la para cima, atê o pescoço.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~Q~~®®~

camiseta (21 (sinal usado em: MS, RS) (inglês: T-shirt): Idem camiseta (1). Ex.: A camiseta do unifonne escolar é branca. (Mãos horizontais

489

-

abertas, palmas para trás, com a ponta do indicador e polegar

segurar um pedaço de roupa, a cada lado do peito, e balançar as mãos.)

camiseta (31

(sinal usado em: sq (inglês: T-shírt): Idem camiseta (1). Ex.: Para ficar mais agasalhado coloque uma camiseta. (Mão horizontal aberta, palma para trás, tocando o pescoço. Movê-la para baixo, atê o peito.)

i

@~Q~~®®~

·~1~

1:\.-11

camiseta (41 (regatal (sinal I~ usado em: MG, .R.JJ (inglês: ~

sleeveless bodice wom by

women and row-boat men,

undershirt, singlet, vest): s. f

Camisa sem mangas,

geralmente de malha usada diretamente sobre a pele e que, sendo desprovida de botões, é vestida inserindo-se a

cabeça pela abertura de baixo. Ex.: No verão o rapaz vai ao clube de camiseta regata. (Mãos verticais fechadas,

palmas para frente, polegares distendidos, tocando os ombros. Mover as mãos para baixo, até próximo às axilas,

finalizando com as palmas para baixo.)

0Y~Q~~~QY~

camisinha masculina (11 (camisa de vênus) (sinal usado em: SP, RJ, MS, PR, RS) (inglês: ar condom, contraceptive preventive sheath): s. f Envoltório fino de látex elástico e resistente, para cobrir o pênis por ocasião da cópula, a fim de impedir a fecundação da mulher, e (ou) proteger os parceiros de possíveis infecções venéreas. Condom Preservativo masculino. Camisa de vênus. Ex.: Sexo seguro, só usando camisinha. (Mão esquerda em 1, palma para a direita; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos e paralelos, acima do indicador esquerdo. Baixar os dedos direitos sobre o indicador esquerdo.)

camisinha masculina (21 (camisa de vênus) (sinal usado em: C.&) (inglês: condom, contraceptive or preventive sheath): Idem camisinha (1). Ex.: O uso da camisinha oferece uma proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis. (Mãos verticais fechadas, palmas para trás, dedos indicadores e minimos distendidos e inclinados uns para os outros. Tocar o dorso dos dedos direitos sobre a palma dos dedos esquerdos, duas vezes.)

camisola (11 (CLt (sinal usado em: SP, RJ, sq (inglês: nightgown, nightdress, bed gown, camisole): s. f Vestimenta feminina, semelhante a um vestido e usada para dormir, podendo ser longa ou curta. Ex.: No verão é mais gostoso dormir de camisola. (Fazer este sinal VESTIDO, que é este sinal ROUPA: Màos horizontais abertas, palmas para trás, com a ponta do indicador e polegar segurar um pedaço de roupa, a cada lado do peito, e balançar as mãos. Em seguida, mãos horizontais abertas, palmas para trás tocando cada lado do peito. Mové-Ias para

CIP

490

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D, Raphael, e Aline C. L, Mauricio

baixo e para os lados opostos, virando as palmas para baixo e apontando os dedos para os lados opostos. E então, fazer este sinal DORMIR: Mão vertical aberta, palma para a esquerda. Inclinar ligeiramente a cabeça para a direita e encostá-la na palma direita, com os olhos fechados.)

camisola (2) (CL) (sinal usado em: SP, Ma) (inglês: nightgown, nightdress, bed gown, camisole): Idem camisola (lJ. Ex.: A noite está quente, é melhor colocar uma camisola para dormir. (Fazer este sinal MULHER: Mão horizontal fechada, palma para a esquerda, polegar distendido. Passar o lado do polegar sobre a bochecha, em direção ao queixo. Em seguida, mãos em V horizontal, palmas para trás, tocando a parte superior do peito. Mover as mãos para baixo, tocando o peito durante o movimento, três vezes.)

~ /~~. r :--=1 .......

, F-'

/'

~

..

". : '

~,

, ,

l.

Q

campa (túmulo, jazigol (sinal usado em: .R.JJ (inglês: sepulture, grave, sepu1cher, grave, tomb): s. f Pedra ou lousa que cobre a sepultura. Cobertura rasa da sepultura. Sepulcro. Depressão no terra onde se enterram os cadáveres; esta fossa coberta por uma laje. Cova. Thmba. Sepultura, 1ümulo. Ex.: Ainda durante a guerra, o pai pesaroso 1\1\ levouflores à campa de um soldado desconhecido. (Fazer este sinal JAZIGO: Mãos abertas,

UU

palmas para trás, dedos unidos e apontando para baixo, mãos lado a lado e afastadas do corpo. Descrever um retãngulo horizontal, em direção ao corpo. Em seguida, mãos

horizontais abertas, palma a palma, dedos inclinados para baixo. Movê-las diagonalmente para frente e para baixo.)

ê)~ Q1lD~t> QY~

~""A~

-T>[J'1

lJ

*

n-.r;....

campainha (11 (CLJ (sinal usado em: ~\\i• SP, RS) (inglês: bel/, cal/-bell): s. f z Qualquer campánula elétrica, especialmente a que se afixa à entrada das residências para avisar da presença de alguém, podendo ser sonora ou visual. Sineta. Ex.: A campainha está tocando. Vá ver quem é. (Mão esquerda vertical aberta, palma para a direita; mão direita horizontal fechada, palma para trás, polegar distendido, Tocar a ponta do polegar na palma esquerda.)

lJ1-I

campainha (21 (CLJ (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: bell, cal/-bell): Idem campainha (l). Ex.: A campainha está quebrada, precisamos trocá-la. (Mão esquerda vertical aberta, palma para a direita; mão direita em 1, palma para baixo. Tocar a ponta do indicador na palma esquerda.)

ê)~ Q1lD~ QY~

campanha (11 (sinal usado em: RJ, RS) (inglêS: publicity campaign, marketing, propaganda, systematic set of operations devoted to engage the media and attract public attention to a given cause): s. f Conjunto de realizações com o objetivo de fornecer informações e esclarecimentos à população. Ex.: É preciso intensificar as campanhas para alertar os jovens sobre os malefícios das drogas. (Mãos em Y, palma a palma, inclinadas para frente. Mover as mãos para frente e para os lados opostos, duas vezes.)

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

491

Fernando C. Capoví/Ia, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Êf~Q~~QY~

campanha (2) (sinal usado em: sp. RS) (inglês: publicity campaign, marketing, propaganda, systematic set of operations devoted to engage the media and attract public attention to a given cause): Idem campanha (l}. Ex.: O governo lançou uma campanha combatendo o uso de drogas. (Fazer este sinal PROPAGANDA, PUBLICmADB: Mãos em Y, palma a palma, ponta dos polegares tocando o queixo. Movê-las para frente e para os lados opostos, com movimentos em ziguezague.)

Campanha da Fraternidade (religião! (sinal usado em: MS) (inglês: Fraternity Campaign: a systematic set of operations by the Catholic Church devoted to engage the media and attract public attention to a major Christian cause, whose theme changes each year): Em 1961, três padres responsáveis pela Cáritas Brasileira idealizaram uma campanha para arrecadar fundos para as atividades assistenciais e promocionais da instituição e torná-la autônoma financeiramente. A atiuidade foi chamada Campanha da Fraternidade e realizada pela primeira vez na quaresma de 1962, em Natal-RN, com adesão de outras três Dioceses e apoio financeiro dos Bispos norte-americanos. No ano seguinte, 16 Dioceses do Nordeste realizaram a campanha. Não teve êxito financeiro, mas foi o embrião de um projeto anual dos Organismos Nacionais da CNBB e das Igrejas Particulares no Brasil, realizado d luz e na perspectiva das Diretrizes Gerais da Ação Pastoral (Evangelizadora) da Igreja em nosso País. Em seu início, teve destacada atuação o Secretariado Nacional de Ação Social da CNBB, sob cuja dependência estava a Cáritas Brasileira, que fora fundada no Brasil em 1957. Na época, o responsável pelo Secretariado de Ação Social era Dom Eugênio de Araújo Sales, e por isso, Presidente da Cáritas Brasileira. O fato de ser Administrador Apostólico de Natal-RN explica que a Campanha tenha iniciado naquela circunscrição eclesiástica e em todo o Rio Grande do Norte. Este projeto foi lançado, em nível nacional, no dia 26 de dezembro de 1963, sob o impulso renovador do espírito do Concilio Vaticano lI, em andamento na época, e realizado pela primeira vez na quaresma de 1964. O tempo do Concilio foi fundamental para a concepção e estruturação da Campanha da Fraternidade, bem como o Plano Pastoral de Emergência e o Plano de Pastoral de Conjunto, enfim, para o desencadeamento da Pastoral Orgãnica e outras iniciativas de renovação eclesial. Ao longo de quatro anos seguidos, por um periodo extenso em cada um, os Bispos ficaram hospedados na mesma casa, em Roma, participando das sessões do Concilio e de diversos momentos de reunião, estudo, troca de experiências. Nesse contexto, nasceu e cresceu a Campanha da Fraternidade. Em 20 de dezembro de 1964, os Bispos aprovaram o fundamento inicial da mesma intitulado: ~Campanha da Fraternidade - Pontos Fundamentais apreciados pelo Episcopado em Roma". Em 1965, tanto Cáritas quanto Campanha da Fraternidade, que estavam vinculadas ao Secretariado Nacional de Ação Social, foram vinculadas diretamente ao Secretariado Geral da CNBB. A CNBB passou a assumir a CF. Nesta transição, foi estabelecida a estruturação básica da CF. Em 1967, começou a ser redigido um subsidio maior que os anteriores para a organização anual da CF. Nesse mesmo ano iniciaram também os encontros nacionais das Coordenações Nacional e Regionais da CF. A partir de 1971, participam deles também a Presidência e a Comissão Episcopal de Pastoral. Em 1970, a CF ganhou um especial e significativo apoio: A mensagem do Papa em rádio e televisão em sua abertura, na quarta-feira de cinzas. A mensagem papal continua enriquecendo a abertura da CF. De 1963 até hoje, a Campanha da Fraternidade é uma atividade ampla de evangelização desenvolvida num determinado tempo (quaresma), para ajudar os cristãos e as pessoas de boa vontade a viverem a fraternidade em compromissos concretos no processo de transformação da sociedade a partir de um problema especifico que exige a participação de todos na sua solução. É grande instrumento para desenvolver o espirito quaresmal de conversão, renovação interior e ação comunitária como a verdadeira penitência que Deus quer de nós em preparação da Páscoa. É momento de conversão, de prática de gestos concretos de fraternidade, de exercicio de pastoral de conjunto em prol da transformação de situações injustas e não cristás. É precioso meio para a evangelização do tempo quaresma~ retomando a pregação dos profetas confirmada por Cristo, segundo a qual a verdadeira penitência que agrada a Deus é repartir o pão com quem tem fome, dar de vestir ao maltrapilho, libertar os oprimidos, promover a todos. A Campanha da Fraternidade tornou-se especial manifestação de evangelizaçáo libertadora, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de problemas especificos, tratados à luz do Projeto de Deus. A Campanha da Fraternidade tem como objetivos permanentes: Despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum; educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho; renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na Evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária (todos devem evangelizar e todos devem sustentar a ação evangelizadora e libertadora da Igreja; dai o destino da coleta final: Realização de projetos de caridade libertadora e manutenção da ação pastoral). Ex.: O tema da Campanha da Fraternidade do ano de 2007 é: Fraternidade e Amazônia. (Mãos verticais abertas, palmas para frente, dedos separados e curvados, mãos se tocando. Afastã-Ias para os lados opostos, girando-as palma a palma.

492

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Em seguida, fazer este sinal UNIR, UNIAO: Mãos verticais abertas, palmas para frente, lado a lado. Aproximar as mãos e uni-las entrelaçando os dedos indicadores e polegares.)

v~Q~®~'®

campeão {campeã) (sinal usado em: SP, RJ, CE, MS, SC, RS) (inglês: champion, champ, ace): s. m. (f). Vencedor (vencedora) de qualquer torneio desportivo, de qualquer certame ou concurso. Ex.: O campeão da maratona de São Silvestre foi um brasileiro. (Mão horizontal aberta, palma para frente, dedos para a esquerda. Movê-la para cima e para a direita, fechando-a em S vertical, palma para frente.)

T

campeonato (sinal usado em: SP, RJ, MS, PR, CE, SC, RS) (inglês: championship): s. m. Prova desportiva ou certame cujo vencedor recebe o título de campeão. Ex.: O campeonato de futebol de salão será no próximo sábado. (Mãos em 1, palma a palma, inclinadas para baixo, indicadores cruzados diante da face. Baixar as mãos.)

v~ ÇJ~f!y Q~

~ .

e?~~ Q~®



_

411

~.

;" ..... Campina o o Grande (sinal usado em: CE) (inglês: Campina Grande city): Municipio brasileiro do estado da Paraíba. É o segundo municipio mais populoso do estado. Fica a 120 km da capital, João Pessoa. É considerado um dos principais polos industriais e tecnológicos da Região Nordeste do Brasil. Campina Grande foi fundada em 10 de dezembro de 1697, tendo sido elevada à categoria de cidade em 11 de outubro de 1864. A cidade possui uma agenda cultural variada, destacando-se os festejos de São João, que acontecem durante todo o mês de junho (chamado de "O Maior São João do Mundo"), a Micarande, um dos mais tradicionais carnavais fora de época do país, o Encontro da Nova Consciência, um encontro ecumênico realizado durante o carnaval, além do Festival de Inverno. Campina Grande tem destaque nas áreas de informática, serviços (saúde e educação), no comércio e na indústria, principalmente de calçados e têxtil, que são suas principais atividades econômicas. Ex.: Campina Grande é conhecida como a capital doforró no Nordeste. (Soletrar C, G.)

Campinas (sinal usado em: SP, RS) (inglês: Campinas city): Município brasileiro do estado de São Paulo. Ocupa uma área de 795,697 km 2 • Sua população estimada em 2007 era de 1.039.297 habitantes. Campinas é a cidade mais rica da Região Metropolitana de Campinas e a 11 a cidade mais rica do Brasil. Destacam-se as indústrias de alta tecnologia e o parque metalúrgico. A cidade é também um importante e diversificado centro comercial, possuindo dois dos maiores shopping centers do país. Possui, em sua área metropolitana, o Aeroporto Internacional de Viracopos, que se destaca no transporte internacional de cargas, e um dos maiores centros universitários do país, composto pela Unicamp, Puccamp e outras. Ex.: Campinas fica a cerca de 100 km distante de São Paulo. (Mão em X vertical, palma para trás, tocando a ponta do indicador abaixo do lábio inferior. Balançar a mão para a esquerda e para a direita.)

campo {I) {CLI (sinal usado em: s." (inglês: field, prairie, meadow, grassland, open field,

clF

493

Novo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trillngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphnel, e Aline C. L. Mauricio

camp): s. m. Terreno extenso e plano, fora da povoação e usado para cultivo agrícola ou pastagem de gado. Zona fora do perímetro urbano e distante da praia. Ex.: O fazendeiro observava algumas vacas que pastavam no campo. (Mão aberta, palma para baixo, dedos apontando para a esquerda, em frente ao ombro esquerdo. Mover a mão descrevendo um grande círculo horizontal para a direita (sentido horário).)

;



••

~ • •~~I

campo (2) (CLt (sinal usado em: PR) (inglês: field, prairíe, meadow, grassland, open field, camp): Idem campo fl}. Ex.: Passaremos as férias de julho no campo. (Mãos abertas, palmas para baixo, dedos para frente, mãos próximas. Movê-las para trás, descrevendo um círculo horizontal. Em seguida, fazer este sinal VERDE: Mão esquerda em a, palma para baixo; mão direita em V, palma para baixo. Passar a palma dos dedos direitos para a esquerda e para a direita, sobre o dorso da mão esquerda, duas vezes.)

•• • • -+ +i '"• + "'4:I "'4:I

campo (3) (eL) (sinal usado em: RJ, RSJ (inglês: field, prairie, meadow, grassland, openfield, camp): Idem campo fl}. Ex.: O campo foi preparado para o plantio de milho. (Fazer este sinal TERRA (naturesa): Mãos com pontas dos dedos unidas, palmas para baixo. Mover as mãos para os lados opostos, enquanto esfrega as pontas dos dedos de cada mão. Em seguida, mãos abertas, palmas para baixo, lado a lado. Mover a mão direita para a direita.)

campo (4) (sinal usado em: MSJ (inglês: field, prame, meadow, grassland, openfield, camp): Idem campo fl}. Ex.: O campo estava coberto de margaridas coloridas. (Fazer este sinal FLOR: Mão em F, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover a mão em pequenos circulos verticais para frente (sentido horário), passando a lateral do indicador na ponta do nariz. Em seguida, mãos abertas, palmas para cima, dedos curvados. Mover as mãos para os lados opostos, oscilando os dedos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Irradiação Propagação Fluxo codificado pelaIs) mão(s) aberta(s) balançando e (ou) dedos balançando, frequentemente enquanto aIs) mão(s) se move(m) para uma direção, como nos sinais NEVE, SANGUE, PASSEATA, POLUIÇAO, MULTlDAO, FANTASIAR, ESPUMA, ESTOURO DE BOIADA, BRILHAR, FONTE, DESCARGA, ANDAR, GRAMA, FUMAÇA, CASCATA, COLORIDO, AQUECER, e ABENÇOAR. lconicidade: O sinal CAMPO ê fonnado por duas partes. A primeira consiste no sinal FLOR. Na segunda parte, as mãos abertas, com as palmas para cima, e os dedos curvados, se movem para

os lados opostos, oscilando os dedos, como se representassem a distribuição das flores sobre um campo florido. Essa segunda parte ê idêntica no sinal GRAMA.

00

-

00

r:T5;~ campo de batalha (sinal usado em: SP, RJ, RSJ (inglês: battlefield): s. m. Lugar ou terreno em que se travam combates e em que os soldados se confrontam na guerra. Ex.: O dnegrafista conseguiu filmar impressionantes cenas do campo de batalha. (Fazer este sinal CAMPO com expressão

494

Cff

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Lfngua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Wa!ldria D. Raphae!, e Aline C. L. Mauricio

facial negativa: Mão aberta, palma para baixo, dedos apontando para a esquerda, em frente ao ombro esquerdo. Mover a mão descrevendo um grande circulo horizontal para a direita (sentido horário). Em seguida, fazer este sinal GUERREAR, GUERRA: Mãos em X, palmas para trás. Movê-las para a esquerda e para a direita, simultaneamente, flexionando ligeiramente os indicadores, várias vezes. Expressão facial negativa.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Cólera (Raiva ódio - Rancor - Agressão), codificado por expressão facial brava e agressiva (i.e., cenho cerrado com sobrancelha apertada para baixo no centro da testa e elevada nos cantos externos, lábios contraídos e retesados e com cantos apertados e para baixo, e retesados a ponto de deixar os dentes expostos com os maxilares cerrados), frequentemente acompanhada de postura tensa e movimentos fortes, bruscos, rápidos, e agressivos, voltados para frente, envolvendo desafiar, confrontar, coagir, oprimir, ferir, arranhar e esmurrar, além de punhos fechados ou em outras configurações maís fechadas e orientadas para o alvo (ou seja, com alguma configuração de mão em riste que aponta para uma direçáo e se move para essa mesma direção), como nos sinaís CENSURA CENSURAR, DlSCRIMINAÇAO - DISCRIMINAR, PRECONCEITO PRECONCEITUOSO, LUTA, CONFLITO, INIMIZADE INIMIGO, DITADURA MILITAR, GREVE, GUERRA, e ANIQUILAR. Icollicid.ade: No sinal CAMPO DE BATALHA o sínalizador primeiro emite o sinal CAMPO e, depois, o sinal GUERRA. No primeiro, o sinalizador descreve um movimento circular amplo com a palma da mão voltada para baixo, dando a ideia de terreno amplo e aberto. No segundo, com expressão facial contraída, ele move as mãos em revõlver uma contra a outra simulando com o dedo indicador os disparos do gatilho. Nesse sinal fica evidente que a articulação de cada mão representa o segurar de uma pistola, e que a contração repetida dos dedos indicadores representa o apertar os gatilhos, disparando as pistolas. A expressão facial contraída e o fato de que as pistolas apontam uma para a outra, avançando e retrocedendo uma em direção ã outra enquanto disparam repetidamente uma contra a outra, indicam claramente que se trata de uma guerra. Pode-se dizer que se trata de sinal pantomímico que materializa o referente defronte o observador, representando um significado complexo de maneira bastante concreta e icônica.

campo de futebol (11 (sinal usado em: SP, RB, (inglês: soccer field): s. m. Grande área retangular (com 90-120 m de comprimento e 45-90 m de largura) oficialmente gramada, destinada exclusivamente à prática do futebol. É diuidida ao meio, por uma linha transversal, em dois campos, um para cada time de 11 jogadores, sendo que no fundo de cada campo há uma rede armada em duas traves e uma travessa, chamada gol. Há apenas uma bola. O objetivo dos dois times é introduzir a bola no gol adversário e impedir que ela seja introduzida no próprio gol. Ex.: Durante a copa do mundo, o time brasileiro entrou de mãos dadas no campo de futebol. (Fazer este sinal JOGAR (aportei, JOGO: Mãos horizontais fechadas, palma a palma, polegares destacados. Movê-las alternadamente para cima e para baixo. Em seguida, mãos fechadas, palmas para baixo, dedos indicadores e polegares em C, a cada lado do corpo.)

campo de futebol (21 (sinal usado em: R.Jl (inglês: soccer field): Idem ca.mpo de futebol (1). Ex.: O jogo foi marcado no campo de futebol da escola. (Mãos horizontais fechadas, indicadores e polegares distendidos e curvados, palma a palma. Girar as palmas para baixo, apontando os dedos para baixo.)

Campo Grande (cfda.de, (sinal usado em: JIS. CEl (inglês: Campo Grande cíty): I_ Município brasileiro do estado de Mato ~ .. Grosso do Sul, capital do estado, fundada em 1875. Tem uma população de 600.069 habitantes e uma área total de 8.096,051 km 2, ocupando 2,26% da área total do estado. A área urbana totaliza 334 km 2• Sua economia esteve muito tempo baseada na agropecuária. Na agricultura as principais culturas agricolas são soja, arroz e mandioca. A pecuária bouina abastece os frigoríficos locais, que exportam carne para outros estados do Brasil. Outra atiuidade importante é a pecuária leiteira. Além do ramo de indústria de alimentos (laticínios e frigoríficos), há outros setores bastante atiuos, como o processamento de minerais não metálicos, m6veis e curtumes. Ex.: O nome Campo Grande originou-se do primeiro nome, que era Arraial de Santo Antônio de Campo Grande. (Soletrar C e G.)

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

495

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricia

camundongo (11 (sinal usado em: SP, SC, RSj (inglês: mouse): s. m. Mamífero roedor doméstico e de cor branca ou cinza castanho, com cerca de 9 cm de corpo e 9 cm de cauda, muito comum em todas as regiões habitadas e que se reproduz a cada dois a três meses. Ex.: O camundongo pode ter por volta de trinta filhotes por ano. (Fazer este sinal RATO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas. Tocar as pontas do indicador e polegar na bochecha, próximo ao canto da boca, duas vezes. Em seguida, mãos fechadas, palmas para baixo, dedos indicadores e polegares curvados, tocando cada lado da cabeça.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa animais e suas caracteristicas, como nos sinais TAMANDUA, MACACO, URSO, CANGURU, MORCEGO, MACACO MICO, CASTOR, ELEFANTE, BALEIA, PANDA, ZEBRA, e VlSORA. IcoDicidade: O sinal CAMUNDONGO ê composto de duas partes, a primeira consiste no sinal RATO, a segunda consiste na indicação de orelhas pequenas e redondas. Na primeira parte, o sinalízador indica os bigodes do rato. Nela, as pontas dos dedos indicador e polegar unidas da mão vertical fechada, palma para esquerda, tocam duas vezes o buço acima do canto da boca, numa clara representação dos bigodes típicos do rato. Na segunda parte, o sinalízador indica as orelhas pequenas e arredondadas do camundongo. Nela, as pontas dos dedos indicadores e polegares curvados das mãos fechadas, tocam cada lado da cabeça, numa clara representação das orelhas pequenas e redondas do camundongo.

camundongo (2) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: mouse): Idem camundongo (1). Ex.: O camundongo assustou as crianças (Fazer este sinal RATO: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar unidos pelas pontas. Tocar as pontas do indicador e polegar na bochecha, próximo ao canto da boca, duas vezes. Em seguida, mão horizontal fechada, palma para frente, dedos indicador e polegar distendidos e curvados, apontando para cima.)

-1Ê

cana-de-açúcar (sinal usado em: sp. MS, PR) (inglés: sugar-cane): s. f Tipo de erva tropical da família das gramíneas originária do sul da Asia, muito cultivada em todo o Brasil para obtenção de açúcar, fabricação de aguardente e combustível. Pode atingir vários metros de altura, sendo que seus gomos fibrosos, quando esmagados no engenho, produzem um suco extremamente doce, conhecido populannente por garapa o qual, levado ao fogo em tacho de cobre, produz um dos mais populares doces do Brasil, a rapadura. Ex.: A cana-dE-açúcar foi o principal produto do Brasil durante o período colonial. (Mão esquerda em 1, palma para baixo; mão direita aberta, palma para baixo, na altura do ombro esquerdo, dedos inclinados para trás. Movê-la com força para baixo, tocando a ponta do indicador esquerdo. Em seguida, mão em 1, palma para baixo, indicador apontando para a esquerda, diante da boca. Mover a mão para a direita, girando a palma para trás.)

** Canadá (sinal usado em: SP, MS, se, CB, RJ, RS) (inglês: Canada), canadense (inglês: Canadian): Canadá: Estado federal localizado na Amêrica do Norte, cuja capital é Ottawa. As línguas oficiais são o

496

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Inglês e o Francês, e a maioria da população ê católica na área francofônica, e protestante na anglofônica. É o segundo maior país do mundo em extensão, tendo grandes reservas minerais e amplas terras para a agricultura. Ex.: O Canadá é um país renomado pelos seus elevados padrôes de saúde e educação. Canadense: adj. m. e f Pertencente ou relativo ao Canadá. Ex.: Se eu não amasse tanto o Brasil, eu me naturalizaria canadense. S. m. e f O habitante ou natural do Canadá. Ex.: O canadense é pacífico e cosmopolita. (Mão em C. Tocar o lado esquerdo do peito, duas vezes.)

rtJ ~

.'1

\li' ~

e>fi

canal (sulco, fosso) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: canal, waten.uay, ditch, stream, groove, channel, riverbed, conduit): S. m. Sulco ou vala corrida, natural ou artificíal, por onde corre água. Ex.: Com a chuva, o canal está muito cheio de água. (Fazer este sinal RIO, que é este sinal ÁGUA: Mão em L, palma para a esquerda, ponta do polegar tocando o queixo. Balançar o indicador para a esquerda, duas vezes. Em seguida, mãos horizontais abertas, palma a palma. Mové-las para frente, descrevendo curvas para a direita e para a esquerda.)

canal de TV (1) (TV com controle remoto) (CL) (sinal usado em: SP, SC, RS) (inglês: TV channel (remo te control)): S. m. Faixa estreita de frequêncías que inclui a frequêncía portadora designada dentro da qual uma estação de televisão deve manter seu sinal portador modulado para as emissôes de suas estaçôes geradoras e retransmissoras. Número ou sequêncía de dígitos no controle remoto da TV que, quando digitado, produz a exibição da programação da estação correspondente. Ex.: A TV Cultura é, de fato, meu canal de TV predileto. (Fazer este sinal TELEVISÃO: Mãos em L, palmas para frente. Aproximar e afastar as mãos, balançando-as para a esquerda e para a direita. Em seguida, fazer este sinal CONTROLE REMOTO: Braço direito horizontal distendido, mão horizontal fechada, palma para a esquerda com polegar dobrado. Baixar ligeiramente a mão, tocando a ponta do polegar na lateral do indicador direito.)

rtJ~ Q~ ~

®~

canal de

TV (2) (TV com seleto'" (CL) (sinal usado em: S1')

(inglês: TV channel

(channel selector button)): S. m. Número do mostrador, em tomo do botão seletor de canais do aparelho de TV; que,

quando selecionado, produz a exibição da programação correspondente. Ex.: Mude o canal da TV; pois esse programa

está muito chato. (Fazer este sinal TELEVISÃO: Mãos em L, palmas para frente. Aproximar e afastar as mãos,

balançando-as para a esquerda e para a direita. Em seguida, mão em A horizontal, palma para a esquerda. Girar a

palma para cima.)

canal de TV (3) (TV com seleto'" (CL) (sinal usado em: SP, R.J) (inglês: TV

channel (channel selector button)): Idem canal de TV (2J. Ex.: Não gostei do programa. Vou mudar o canal da TV. (Fazer este sinal TELEVIsAo: Mãos em L, palmas para frente. Aproximar e afastar as mãos, balançando-as para a esquerda e para a direita. Em seguida, mão vertical aberta, dedos separados e curvados, palma para frente, girar a mão pelo pulso para a direita.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

497

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~~ Q~ fiô®

canapé (1) (CLI (sinal usado em: SPI (inglês:

tidbit, morsel, delicacy): s. m.. Salgadinho.

v Petisco. Aperitivo.

Pequena fatia de pão

sobre a qual se colocam iguarias variadas (presunto, queijo, ovo cozido, etc.), condimentadas, servida como aperitivo.

Iguaria de tamanho pequeno, mais ou menos salgada, tal como amendoim, coxinhas, croquetes, empadas, etc.,

servida como aperitivo. Ex.: Ele gosta de canapé de queijo. (Fazer este sinal PETISCO: Mão fechada, palma para baixo,

dedos indicador e polegar distendidos. Unir os dedos indicador e polegar e levá-los à boca, duas vezes.)

~~ Q~ fiô®

canapé (2) (CLI (sinal usado em: RJ) (inglês: canapés, salty hors d'ouvres): Idem canapé fI}. Ex.: Os canapés foram servidos antes do jantar. (Fazer este sinal SALGADINHO: Soletrar S, A, L. Em seguida, mão horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos polegar e indicador unidos. Girar a mão em pequeno circulo horizontal para a esquerda (sentido anti-horário).)

cauário (CLj (sinal usado em: RJ. RS) (inglês: canary): s. f Ave passeriforme, silvestre, da famalía dos fringilídeos (Serinus canaria), encontrada originariamente nas ilhas Canárias, Açores e ilha da Madeira, de dorso verde-oliváceo e partes inferiores amarelo-cinzento com estrias negras; milheira [Desde 1478, quando foi introduzida na Europa, diversas raças e variedades de cores foram produzidas por cruzamento seletivo.} Ex.: O canto do canário encantou as crianças e os adultos que visitavam o viveiro. (Fazer este sinal BICO: Mão vertical fechada, palma para frente, polegar e indicador unidos pelas pontas, dorso da mão tocando a boca. Separar e unir os dedos indicador e polegar, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal AMARELO: Mão em D, palma para a esquerda, lado do indicador tocando a testa. Baixar a mão até o nariz.)

canavieiro (CLj (sinal usado em: MS) (inglês: sugar-cane plantation worker): s. m. Aquele que planta cana-de-açúcar. Ex.: Há muita exploração no trabalho dos canavieiros. (Mãos em S horizontal, palmas para trás, mão direita acima da esquerda, ao lado direito do corpo. Movê-las diagonalmente para a esquerda e para baixo.)

canção (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: song): s. f Composição poética, feita para ser cantada. Ex.: A canção emocionou o público. (Fazer este sinal r.mSICA: Mãos em D, palmas para baixo, próximas uma da outra. Balançar os braços para os lados opostos, duas vezes.)

498

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionârio enciclopédico ilustrado triUngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. CapoviUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

-

cancelar (1) (sinal usado em: SP, RJ, MS, PR) (inglês: to cancel, to revoke, to suppress, to invalidate, to undo), cancelado(a) (1) (inglês: cancelled, abrogated, void, abolished, suppressed}: Cancelar: v. t. d. Declarar nulo ou sem efeito. Eliminar. Excluir. Suprimir. Revogar. Ex.: Eles cancelaram o resultado. Cancelado(a): adj. m. (f). Sem efeito. Revogado. Nulo. Eliminado. Excluído. Ex.: A votação foi cancelada por falta de quorum. (Mão em 1, palma para frente. Traçar formato da letra X verticalmente.) Etimologia. Morfolopa: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa caractensticas do comportamento humano em geral, como nos sinals AJOELHAR-SE, AÇOITAR, ABSORVER, ACENAR, ALISAR, CASAR, CARREGAR, MAXIMIZAR, MEDIR, OBTURAR, NONAR, SURRAR, IR EMBORA, SALTAR, RODAR, SOPRAR, VARRER, e CHORAR. Iconicidade: No sinal CANCELAR, o sinalízador traça um grande X no plano vertical com o dedo indicador da mão fechada. Nele, com o dedo indicador da mão em 1, o sinalízador traça o formato da letra X no plano vertical, como se estivesse riscando algo a ser eliminado.

°

cancelar (2) (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: to cancelo to revoke, to suppress, to invalidate. to undo), cancelado(a) (2) (inglês: cancelled, abrogated, void, abolished, suppressed): Idem canceZar, canceZado(a} (lI. Ex.: A direção da empresa decidiu cancelar as mudanças que haviam sido anunciadas. Ex.: A reunião com os professores foi cancelada. (Mãos horizontais fechadas, palmas para trás, polegares distendidos.

Movê-las para baixo, apontando os polegares para baixo. Opcionalmente, expressão facial negativa.)

v~Qv®~ vy®q~®

cancelar (3)

(chequei (sinal usado em: RJ, RS)

(inglês: to cancel a bank check, to cross out a bank check, to invalidate a bank check, to annul a bank check, to revoke a bank check, to recall a bank check, to abrogate a bank check, to block up a bank check): v. t. d. Tomar medidas junto ao banco para que um ou mais cheques não sejam pagos. Ex.: Pedi ao gerente do banco para cancelar os cheques que foram roubados. (Fazer este sinal BLOQUEAR (chequei: Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás; mão direita em S, palma para baixo, atrás da mão esquerda. Mover a mão direita para frente, virar a palma para a esquerda e bater na palma esquerda.)

v~Qv®Õ

Q

câncer (1) (sinal usado em: SP, RS)

(inglês: cancer, carcinoma, malignant growth of tissue}: s. m. Tumor maligno

que peifura os tecidos, destruindo os órgãos. Neoplasma maligno que destrói as partes onde se desenvolve, tomando­ lhes o lugar, e que tende a se espalhar por todo o corpo, levando à morte. Carcinoma. Blastoma maligno. Cancro. Ex.:

O cãncer no estômago foi diagnosticado precocemente e portanto passível de tratamento. (Mãos horizontais fechadas,

palmas para frente, dedos indicadores e polegares distendidos e curvados. Tocar as pontas dos dedos indicadores e

polegares de cada mão, duas vezes.)

(sinal

usado

em:

câncer (2) MS) (inglês:

cancer, carcinoma, malignant growth of tissue): Idem câncer (lI. Ex.: O câncer de próstata é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos de idade. (Braço

499

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiría D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

esquerdo vertical; mão direita aberta, dedos separados e curvados, tocando próximo ao cotovelo esquerdo_ Mover a mão direita para cima, ­ ~.c.. ~

\

~

.



'.

... A..-*- ..........

IJ ........ -rl.l

Canoa Quebrada (praia) (sinal usado em: CE) (inglês: Canoa

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédilX'l ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

503

Fernando C. Capovílla, Waikíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Quebrada beach): Localizada a cerca de 164 Km ao leste de Fortaleza, no municipio de Aracati, a praia de Canoa Quebrada é uma pequena e antiga aldeia de pescadores instalada sobre as falésias, descoberta e popularizada pelo movimento hippie nas décadas de 1960 e 1970. Ex.: A praia de Canoa Quebrada é muito visitada por turistas estrangeiros e de outras regiões do país. (Fazer este sinal BARCO: Mãos horizontais abertas, palma a palma, inclinadas para cima, dedos unidos e curvados, mãos tocando-se pelos dedos mínimos. Movê-las em pequenos arcos para frente (sentido horário). Então, fazer este sinal QUEBRADO: Mãos em S, palmas para baixo, tocando-se pelos indicaores. Afastar ligeiramente as mãos, virando-as palma a palma.)

)

cansar, cansar-se (sinal usado em:

SP, RJ, MS, MG, PR, CE, se, RS)

(inglês: to tire, to fatigue, to weary, to

wear down), cansado(a' (inglês:

tired, fatigued, weary, exhausted),

cansaço (inglês: fatigue, tiredness,

exhaustion): Cansar, cansar-se: v. t.

d., v. int. e v. pro Provocar perda de forças em ou sentir esgotamento (fisico ou mental); esgotar(-se), fatigar(-se). Ex.: O

discurso cansou o público. Ex.: Isto cansa. Ex.: A gente se cansa de esperar. Cansado(a): adj. m. (f.). Que se cansou.

Fatigado. Exausto. Aborrecido, enfadado, enfastiado. Enfraquecido. Exaurido. Ex.: Fiquei cansado de esperar.

Cansaço: s. m. Fadiga, desgaste, exaustão causada por trabalho, exercício ou doença. Canseira. Ex.: O cansaço veio

depois do trabalho. (Mãos em C, palmas para cima, apontando uma para outra, próximas aos ombros. Baixar

lentamente as mãos ao longo do peito, inclinando um pouco a cabeça para baixo.) Etimologia. Morfolopa: Trata-se

de sinal formado pelo morfema Melancolia (Sofrimento Dor - Esgotamento - Vergonha - Resignação Tristeza - Culpa ­ Depressão Embaraço) codificado pela expressão facial típica do sofredor, da vitima, do resignado, do coitado (cabeça baixa,

sobrancelha elevada no centro da testa, cantos da boca voltados para baixo, olhos semicerrados), frequentemente

acompanhada de movimentos lentos e postura flácida típicos do abatido e deprimido, voltados para baixo, com cabeça

baixa, ombros caídos, costas curvadas e movimento lento e fraco para baixo, como nos sinaís SOFRIMENTO - SOFRER, TRISTEZA

TRISTE, CULPA, REMORSO ARREPENDIMENTO, SOFRER DESPREZO SER DESPREZADO, DOR, EMBARAÇO SEM GRAÇA - EMBARAÇADO, PALIDEZ - PÁLIDO, ANGÚSTIA - MÁGOA ANGUSTIADO, PACIÊNCIA RESIGNAÇAo, ESQUECIMENTO ESQUECER, FRAQUEZA FRACO, PREGUIÇA PREGUIÇOSO, TOLO - BOBO, FEIO FEALDADE, MACHUCADO, DIFICULDADE - DIF!CIL, e SUAR. Icomcidade: No sinal CANSAÇO CANSADO, as mãos em concha com a palma para cima escorrem para baixo na altura do peito enquanto a cabeça se inclina para baixo como se indicassem grande peso no peito e falta de energia.

cansativo (sinal usado em: CE) (inglês: tiresome): adj. m. (j). Que cansa. Ex.: A palestra foi muito longa e tomou-se cansativa. (Mão em Y, palma para trás. Tocar a lateral do dedo mínimo na têmpora, duas vezes, com expressão facial.)

r-:~

~ \Ij' U

cantar (1) (sinal usado em: SP, 1/10, se, RS) (inglês: to sing, to vocalize melodious and rhythmical sounds and songs): V. int. Emitir com a voz sons ritmados e musicais. Produzir sons melodiosos ou cadenciados. Ex.: Ela cantou muito bem. v. t. d. Dizer ou exprimir por meio de canto ou poesia. Executar cantando um trecho de música. Ex.: A vocalista desse grupo cantou três músicas. (Mãos em C, palmas para trás, diante da boca aberta. Mover a mão direita em círculos verticais para a esquerda (sentido anti-horário) e a mão esquerda em circulos verticais para a direita (sentido horário), alternadamente.) cantar (2) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to sing, to vocalize and rhythmical melodious sounds and songs): Idem cantar (lJ. Ex.: Gosto de cantar música popular brasileira. (Mão em S horizontal, palma para trás, próxima à boca. Balançar o corpo, movimentando a boca.)

504

ti'.

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf 11.~ ti'. rt'~

Fernando C. Capovilla, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

-1 \. -tl.

~ ~ 'J ~ 1.-1 cantar (3) (sinal usado em: MS, PR, MG, RJ) (inglês: to sing, to - f!;:.C:.:. uocalize melodious and rhythmical sounds and songs): Idem cantar (1). Ex.: Ela gosta de cantar desde garotinha. (Mão vertical aberta,

palma para trãs, dedos separados e . curvados, diante da boca. Girar a mão num circulo vertical para a esquerda (sentido anti-horário).) EtimoloJla. MorfoloJla: Trata-se de sinal formado pelo morfema Fala - Comunicação Oral codificado pelo local de sinalização na região da boca. Diferentemente da comunicação por sinais, que é codificada na região do peito, a comunicação oral, via voz, é sinalizada na região da boca, como nos sinais CONTAR, DECLARAR, DEDURAR, COMUNICAÇAO SOCIAL, DEPOIMENTO, (e por movimento para frente e para os lados a partir da boca, como nos sinais COCHICHAR, FLUtNCIA (IDIOMAS), COMENTARISTA, DAR COM A ÚNGUA NOS DENTES, BALBUCIAR, ANÚNCIO), (ou por movimento circular em torno da boca, como nos sinais CANTAR e LER LÁBIOS LEITURA OROFACIAL), (ou por movimento alternado entre as mãos para frente e para trãs a partir da boca, como no sinal DECLAMAR). IcoDiciclade: No sinal CANTAR, o sinalizador tem a boca aberta e mão aberta, com a palma para trãs, e os dedos separados e curvados, diante da boca; e gira a mão num circulo vertical para esquerda (sentido anti-horário), como a representar o canto que é emitido.

@~Q®~~

cantar (4) (músicas religiosas) (sinal usado em: SP, CE, RSJ (inglês: to sing, to celebrate and

praise the Lord with religious hymns and songs): Idem cantar (1), usado para corais religiosos, canto em coral. Ex.: Nas cerimônias de casamentos, canto no coral da igreja. (Mãos em C, palma a palma, diante da boca aberta. Girar as palmas alternadamente para frente, duas vezes.) canto (quina) (sinal usado em: SP, RSJ (inglês: extremity, the sha1p end of something, comer, tip, end): s. m. Ponto ou lugar em que dois lados, duas paredes, etc. se encontram; esquina. Ex.: Preciso tirar a mesa daquele canto e colocá-Ia no centro da sala. (Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda. Mãos unidas pelas pontas dos dedos.) cantor (cantora) (1) (sinal usado em: SP, se, CE, RJ, RSJ (inglês: singer): s. m. (f). Pessoa que canta com frequência ou tem como profissão o canto. Ex.: Ela, com a prática, tomou-se uma excelente cantora. (Fazer este sinal CAlITAR: Mão em S horizontal, palma para trás, prôxima à boca. Balançar o corpo, movimentando a boca.)

@~Q®~~

cantor (cantora) (2)

(sinal usado em: PR, RSJ

(inglês: singer): Idem cantor (cantoraJ (lJ. Ex.: A cantora foi muito aplaudida. (Fazer este

~ ,.. ,.,...

.

·v......!J :v ... ...11 ••

:

~" sinal CAlfTAR: Mãos em C, palmas para trás, diante da boca aberta. Mover a mão direita em círculos verticais para a

esquerda (sentido anti-horário) e a mão esquerda em círculos verticais para a direita (sentido horário),

alternadamente.)

canudo (1) (de (CL) (sinal usado em: SP) (inglês: drinking straw, sipping straw): s. m. Tubo de

bebe"

plástico delgado, comprido e estreito, usado para beber líquidos, aspirando-se por uma das extremidades enquanto a outra está em contato com o material a ser consumido. Ex.: Gosto de tomar vitamina de frutas com canudo. (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, indicador e polegar unidos pelas pontas diante da

Novo Deit·Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

505

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

boca. Mover a mão em direção à boca inspirando o ar, duas vezes.) EtUnologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Sugar - Aspirar - Esvaziar - Absorver - Adstringir - Emagrecer - Afinar - Encolher - Escoar - Murchar - Definhar Secar - Esvair·se (codificado por bochechas sugadas, como nos sinais, ASPIRADOR DE Pó, SACOLÉ), (ou codificado pelo ato de tragar, como nos sinais DROGAS, MACONHA), (ou codificado por expressão de alívio de tensão ou esvaziamento como na segunda parte do sinal ORGASMO), (ou codificado por expressão de adstringência como nos sinais UMAO, e AMARGO), (ou codificado por expressão de absorção como no sinal ABSORVER), (ou codificado por expressão de escoamento como nos sinais COAR FILTRAR, EXTRAIR), (por expressão de murchar como nos sinais DEFINHAR MURCHAR, IMA). (ou codificado por expressão de emagrecimento ou magreza ou pouca espessura como nos sinais MAGRO, EMAGRECER, CAVEIRA, FINO, e CONTRAIR-SE). Icorlicidade: No sinal CANUDO DE BEBER, a mão aberta, com indicador e polegar unidos pelas pontas, simula segurar um canudo de refrigerante e levá-lo ã boca que, então, simula chupar, duas vezes, sugando as bochechas.

canudo (2) fde

fCL! (sinal usado em:

bebe,.,

se. RS) (inglês: drinking

straw, sipping straw): Idem canudo fI). Ex.: A criança gosta de beber o suco com canudo. (Mão esquerda em C horizontal, palma para a direita; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Mover a mão direita em direção à boca.) cão 11) (sinal usado em:

sp. R.J) (inglês: dog): s. m. Mamífero quadrúpede da ordem dos Cam(voros, da família dos Canídeos (Canis familiaris), domesticado desde a pré­ história, apresentando grande número de raças e variedades. Ex.: Vamos vacinar nosso cão para que ele não adoeça. (Fazer este sinal CACHORRO: Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Movê-la ligeiramente para frente e para trás.)

cão (21 (sinal usado em: .110) (inglês: dog): Idem cã.o fI). Ex.: A ração é o alimento mais apropriado para os cães. (Fazer este sinal CACHORRO: Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Movê-la ligeiramente para frente e para trás. Em seguida, fazer este sinal LATIR: Mão em 0, palma para frente, em frente a boca. Mastar e aproximar os demais dedos do polegar, duas vezes, abrindo e fechando a boca simultaneamente.)

cão pastor alemão lcachorro) (sinal usado em: sq (inglêS: German shepherd dog, Alsatian wolf-dog): s. m. O cão pastor alemão é uma das raças de cachorro mais difundidas e estudadas ao redor do mundo, apesar de não ser considerada uma raça antiga. O criador da raça que conhecemos hoje como pastor alemão foi o Capitão da Cavalaria Alemã Max von Stephanitz, que seleciou os melhores cães pastores da Alemanha, tendo cruzamentos até com lobos para aumentar seu tamanho e agilidade; chegando no cão perfeito, o primeiro pastor Capa Preta. Ex.: O cão pastor alemão é a única raça que consegue reunir tantas aptidões, como cão pastor, cão de busca e salvamento e também farejador, graças ao seu olfato extremamente desenvolvido, guia de cegos, por sua inteligência e doci1idade, cão de companhia por sempre estar querendo agradar o dono, cão de polícia, cão de guerra, e finalmente para guarda por sua agilidade no ataque e latido prolongado. (Fazer o sinal CACHORRO: Mão vertical aberta, palma para trás, dedos separados e curvados, diante da boca. Move-la ligeiramente para frente e para trás. Em seguida, fazer este sinal ALElliIÃo: Mão em L, palma para a esquerda. Tocar a ponta do polegar no centro da testa, duas vezes.)

506

CIF

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando ç Capovilla, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

. . * *" --­ ~

~

!o~ "'"

capa (I) (de chuva) (CL) (sinal usado em: SP, MS, PR, SC) (inglês: raincoat, waterproojJ: s. f. Peça do vestuário usada para proteger da chuva. Ex.: Chovia tanto que comprei uma capa de chuva para me proteger. (Fazer este sinal CAPA (vestuário): Mãos em A horizontal, palmas para trás, tocando os ombros. Movê-las para baixo, aproximando-as na altura da cintura. Em seguida, fazer o sinal CHUVA ou este sinal CHUVA: Mãos abertas, palmas para baixo, dedos separados e curvados a cada lado da cabeça. Mover as mãos para baixo e para cima, várias vezes.)

~I capa (2) (de chuva) (CL) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: raincoat, waterproojJ: Idem capa (l). Ex.: Leve a capa de chuva, pois vai chover a tarde. (Fazer este sinal CAPUZ: Mãos em A, palma a palma, acima dos ombros. Movê-las para frente, passando por cima da cabeça, finalizando com as mãos em A horizontal, em frente a cada lado da face. Em seguida, fazer este sinal CHUVA: Mão aberta, palma para baixo, dedos separados e curvados, na altura da cabeça. Movê-la para baixo e para cima, várias vezes.)

~

capa

(3)

ÍI ...*__*i

(vestuário) (CL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: coat, mantle, cape, cover, sleeveless outdoor garment): s. f. Peça do vestuário com ou sem mangas e em vários feitios e tecidos, usada como agasalho. Ex.: A fantasia de super-homem inclui uma capa vermelha. (Mãos em A horizontal, palmas para trás, tocando os ombros. Movê-las para baixo, aproximando-as na altura da cintura.)

capa de cademo (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: notebook cover): s. f. Envoltório (de papel, plástico, etc.) que protege livros, cadernos, etc. Ex.: Preciso trocar a capa do meu caderno. (Fazer este sinal LIVRO: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita aberta, palma para a esquerda. Passar o lado do dedo mínimo direito sobre a palma esquerda, dos dedos em direção à palma, várias vezes e com movimento curto. Em seguida, com as mãos verticais abertas, passar a palma esquerda sobre a palma direita, contornar a mão esquerda e passar a palma sobre o dorso da mão esquerda.)

capacete

[email protected]®®®

(I)

(CL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: helmet, helm, headpiece, .;;rash helmet): s. m. Peça côncava de metal ou fibra de vidro, forrada internamente, e usada por trabalhadores da construção civil, por bombeiros, por ciclistas e por motociclistas, para proteger a calota craniana de traumas ocasionados por quedas, obstáculos, ou objetos lançados ao ar. Ex.: O capacete ê um equipamento de segurança para o trabalhador da construção civil. (Mãos em C horizontal, palma a palma, acima da cabeça. Movê-las para baixo, tocando a cabeça.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf

507

Fernando C. Capomlla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

1!J

capacete

(2) (eLl (sinal usado em: .R.J) (inglês: helmet, helm, headpiece, crash helmet): Idem capacete (1). Ex.: É proibido trafegar de motocicleta sem capacete. (Mãos verticais abertas, palmas para trás, dedos separados e curvados, na altura da cabeça. Baixar as mãos diante do rosto.)

(CL! (sinal usado em:

se, RS)

capacete (3)

(inglês: helm, helmet, headpiece, crash helmet): Idem capacete (1). Ex.: O trabalhador da construção civil deve usar capacete. (Mãos verticais abertas, tocando cada lado da cabeça. Movê-las para baixo, encobrindo as orelhas.)

A O~· li

11/

I"

á

capacete 14) (CL! (sinal usado em: SP, RS) (inglês: motorcycle helmet, pilot helmet): Idem capacete (lJ. Ex.: É obrigat6rio o uso do capacete ao andar de moto. (Mãos em C horizontal, palma a palma, acima da cabeça. Movê-las para baixo, atê o pescoço.)

capacidade (sinal usado em: MS, RJ, SP, RS) (inglês: capacity, capability, competence, sk:ill, talent), capaz (inglês: capable, competent, able): Capacidade: s. f Poder, aptidão ou possibilidade de fazer ou produzir qualquer coisa. Competência. Talento. Habilidade. Ex.: Sua capacidade foi comprovada no teste. Capaz: adj. m. e f Que tem capacidade. Que tem competência. Hábil. Habilidoso. Competente. Ex.: O aluno demonstrou ser capaz de grande concentração. (Mãos em A. horizontal com indicadores destacados, palma a palma. Balançá-las para trás, duas vezes.)

1!J ~ 1iô ® e:1

capela (sinal usado em; SP, RS) (inglês: chapel,

**

~

church, temple, paris h, religious community): s. f Pequena igreja ou templo dedicado ao culto cristão. Ex.: Os fiéis foram à capela da vila para assistir a cerim6nia de casamento. (Fazer este sinal IGREJA, que ê comporto por este sinal CASA: Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos inclinados uns para os outros. Tocar as mãos pelas pontas dos dedos. Seguido deste sinal CRUZ: Mão esquerda em 1, palma para a direita; mão direita em 1, palma para baixo, atrás da mão esquerda, lado do indicador direito tocando o lado do indicador esquerdo.)

1!J~ 1iô® Q~~eJ capengar em: SP,

(CL! (sinal usado

RS) (inglês: to claudicate, to limp, to lame, to walk lamely, to be lame, to hobble), capenga ~nglês: lame, maimed, defective,

508

cjf

Novo Dei.t-Líbras: Dicionário enciclopédico ilustrado tril€ngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

Fernando C. Capovílla, Walkiria D, Raphael, e Aline C. L, Mauricio

limping, wavering; lame person): Capengar: v. int. Coxear. Claudicar. Mancar. Manquitolar. Andar como coxo, coxeando ou claudicando. Manquejar. Ex.: Ele capengava devido ao engessamento dapema quebrada. Capenga: adj. m. ef, s. m. ef Diz-se do que ou de quem manco, capenga. Ex.: Devido ao atropelamento, o homemjicou capenga. Ex.: O capenga tem dificuldade em acompanhar o andar apressado dos outros. (Fazer este sinal MANCAR jcoxea,.,. MANCO: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, palma para trás, pontas dos dedos tocando a palma esquerda. Balançar a mão tocando a palma esquerda, ora com a ponta do dedo médio, ora com a ponta do dedo indicador. Opcionalmente, com os cantos da boca abaixados.)

C A

P E S

~ '7Jt; Capes jCoordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior) (sinal usado em: SI') (inglês: Federal Council for Capacitating of College and University Professors): sigla, s. f Órgão federal responsável pelo financiamento de cursos para titulação dos docentes de ensino superior. Ex.: Muitos dos professores tiveram bolsa da Capes em seus doutorados. (Soletrar C, A, P, E, S.)

®

;@ --11

""'-V



capim (sinal usado em: RJj (inglês: grass, sedge, hay): s. m. Denominação de várias plantas gramíneas e ciperáceas, em geral forraginosas. Ex.: Depois do periodo de chuva o capim cresceu por todo o jardim. (Fazer este sinal VERDE: Mão esquerda em S, palma para baixo; mão direita em V, palma para baixo. Passar a palma dos dedos direitos para a esquerda e para a direita, sobre o dorso da mão esquerda, duas vezes. Em seguida, mãos abertas, palmas para cima, dedos curvados. Movê-las para os lados opostos, elevando-as e baixando-as, alternadamente.)

capitaljll (sinal usado em: SP, RJ, PR, CE, RS) (inglês: capital, state capital, federal capital): s. f Principal cidade de um pais, estado, provincia ou circunscrição territorial, e que abriga a sua administração federal, estadual ou municipal. Ex.: A capital do estado de São Paulo é a cidade de São Paulo. (Fazer este sinal CENTRO, CENTRAL: Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em Y, palma para frente. Mover a mão direita em direção à esquerda e tocar a ponta do polegar no dorso da mão esquerda.)

capitalj2) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: capital, state capital, federal capital): Idem capital (l}. Ex.: A capital do Brasil é Brasília. (Fazer este sinal LUGAR: Mãos horizontais fechadas, palma a palma, indicadores e polegares curvados formando a letra C, próximas uma à outra. Movê-las para baixo. Em seguida, fazer este sinal CAPITAL: Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em Y, palma para frente. Mover a mão direita em direção à esquerda e tocar a ponta do polegar no dorso da mão esquerda.)

509

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tri1fngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

capital (3) lfinanceiro} (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: capital, assets, funds, principal, means, stock, estate, wealth): s. m. Dinheiro; reserva financeira; valores disponíveis. Ex.: Investiu seu capital na nova empresa. (Fazer este sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar.) I

~

IJ

ti

~N capitio (capiti} (I) (esportes) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: sport captain): s. m. (f.) Atleta que, em certos esportes coletivos de equipe como o futebol, comanda a equipe e a representa perante o juiz da partida. Ex.: O capitão do time motivava os jogadores durante a partida. (Fazer este sinal JOGAR (esporte), JOGO: Mãos horizontais fechadas, palma a palma, polegares destacados. Movê-las alternadamente para cima e para baixo. Em seguida, mão em C horizontal palma para trãs. Apertar o bíceps esquerdo.)

tJ®~ ~

®~®~

tJ® ~

capitio (21 (mrdto} (sinal usado em: BP! (inglês: Army captain): s. m. Chefe militar que comanda as milícias locais. Comandante militar. Oficial do Exército, de posto imediatamente inferior ao de major e imediatamente superior ao de primeiro­ tenente. Chefe militar. Ex.: O capitão deu ordens para que o soldado se retirasse da sala. (Mão em 3, palma para trás,

tocando o ombro esquerdo.)

I~t I

~

capítulo (I) (bíblico) (sinal usado em: BP! (inglês: Bíble chapter): s. m. Lição curta extraída da Sagrada Escritura. Ex.: A Bíblia é um conjunto de livros, cada um dividido em uma série de capítulos. (Fazer este sinal CAPiTuLo: Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para a direita; mão direita em C horizontal, palma para frente. Mover a mão direita para baixo sobre a palma esquerda.)

v~ 1Eô(ry®~ ~ ~ ®tJ®~tJV~

capítulo (2) (bíblico) (sinal usado em: CE) (inglês: Bíble chapter): Idem capítulo (l). Ex.: Costumo ler ao menos um capftulo da Bíblia por dia. (Mão esquerda vertical aberta, palma para frente. Mão direita em C horizontal, palma para trás, tocando os dedos da palma esquerda. Baixar a mão até o pulso esquerdo.)

capítulo (3) (de lfllf"O} (sinal usado em: BP! (inglês: chapter, book chapter): s. m. Cada uma das principais divisões do texto de um livro, de um tratado, de uma lei, de uma tese ou dissertação que, normalmente, encontram-se arroladas no índice dessas obras. Ex.: Li os primeiros capítulos do livro e estou gostando muito da estória. (Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás, dedos separados; máo direita aberta, palma para cima, dedos para frente, lateral do mínimo direito tocando a região compreendida entre o polegar e indicador esquerdos. Mover a mão direita para baixo, tocando sua lateral entre os dedos esquerdos.)

510

CIf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capouilla, Walkiria D, Raphael, e Aline C, L, Mauricio

capitulo (4) Ide livro) (sinal usado em: &11 (inglês: cOOpter, book chapter): Idem cçítulo (3J. Ex.: Procure no livro o capítulo sobre a educação de surdos. (Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para a direita; mão direita em C horizontal, palma para frente. Mover a mão direita para baixo sobre a palma esquerda.)

M

capivara (sinal usado em: SPI (inglês: capybaro): s. f Mamifero roedor e vegetariano da América do Sul, que vive perto dos rios. É o maior dos roedores, chegando a um metro de comprimento. Ex.: Abater capivaras selvagens ê proibido pelo lbama, mas a sua carne, abatida a partir de criadouros comerciais legalizados, é muito apreciada. (Mãos em 5, palmas para trás, tocando cada bochecha. Movê­ las para os lados opostos.)

~~

~~l capoeira (sinal usado em: SP, RJ, MS, BA, RS) (inglês: Afro-Brazilian martial dance), capoeirista (inglês: Capoeira proctitioner, Afro-Brazilian martial dancer): Capoeira: s. f Espécie de arte marcial afro-brasileira, muito comum na Bahia, que foi criada por escrovos fugidos paro defender os quilombos, na época da escravidão. Ex.: Pratico capoeira em uma academia. Capoeirista: s. m. e f Indivíduo que pratica essa arte marcial. Jogador de capoeira. Ex.: O capoeirista tem ritmo. (Mãos em 5, palma a palma, tocando-se pelos pulsos. Girar as mãos pelos pulsos, inclinando-as para os lados opostos.)

v~ ~ ~ ®~ fi

capotar 11) ICL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to capsize, to overtum): v. int. Tombar, girando sobre si mesmo, de modo a ficar com as rodas para cima e a capota paro baixo. Ex.: Um dos carros capotou logo no início da corrida. (Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda tocando o dorso da mão esquerda. Mover a mão direita para frente, girando-a pelo pulso em pequenos círculos verticais (sentido horário).)

v ~Ex.:~ 1D ®~ fi capotar 121 (CL) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to capsize, to overtum): Idem cçotar O carro, em alta velocidade, capotou na curva. (Mão esquerda aberta, palma para baixo; mão direita em 5, (l).

palma para baixo. Mover a mão direita para frente sobre o dorso da esquerda, elevar a mão, girar a palma para cima e tocar a mão esquerda.)

511

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Wallciria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

' .. :~

",

.... ....-­.,:

caprichar (11 (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to elaborate careful/y, to take pride in doing something wel/ done, to try to excel), caprichoBo(al (11 (inglês: priding oneselfin doing everything wel/ done): Caprichar: v. t. i. e v. i. Agir com capricho, com apuro (em relação a); esmerar-se. Ex.: Ele sempre capricha na caligrafia. Ex.: Se você caprichar, será promovido. Caprichoso(a): adj. m. f Que é cuidadoso, aplicado, cheio de capricho. Ex.: Ela é muito caprichosa com suas roupas. (Mãos verticais abertas, palmas para frente, dedos polegar e indicador unidos pelas pontas. Movê-las alternadamente em pequenos círculos verticais para os lados opostos, aproximando-as e afastando-as.)

caprichar (21 (sinal usado em: SP,X1..

RS) (inglês: to elaborate careful/y, to ()'-fn

take pride in doing something wel/

done, to try to excel), caprichoBo(al

(21 (inglês: priding oneself in doing

everything we/l done): Idem

caprichar, caprichoso(a} (1). Ex.: O aluno caprichou na lição de casa. (Mãos verticais abertas, palmas para frente,

dedos polegar e indicador unidos pelas pontas. Balançar as mãos para os lados.)

-t

captar (11 (apreende'" (sinal usado em: MS, RS) (inglês: to apprehend (ideas), to

grasp (concepts), to

comprehend): v. t. d.

Apreender (algo) intelectualmente, utilizando a capacidade de compreensão, de entendimento; compreender, entender.

Ex.: Captou a mensagem sem nenhuma dificuldade. (Mão aberta, palma para frente, dedos separados. Unir as

pontas dos dedos, virar a palma para trás e tocar na testa.)

captar (21 (som) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to pick up wavelengths (sound & image), to tune in (radio)): v. t. d. Descobrir ou receber pelo ouvido uma onda ou sinal de rádio.Ex.: De longe, ela conseguiu captar o som do mar. (Mão vertical aberta, palma para frente, dedos separados e curvados, diante do corpo. Movê-la para trás, fechando-a em S.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Recolher - Absorver Condensar - Copiar - Extrair - Subtrair codificado pelo movimento da mão desde o espaço ou algum objeto que está nele em direção ao corpo do sinalizador, com o fechamento da mão e o recolhimento dos dedos, como nos sinais ASSIMILAR, MINIMIZAR





TELA, LUCRO, ROGO, CALCULAR, COAR, ESP!RITA, ARRANJAR, AUDIÇAO, DERRETER, DEPRESSAO, RAIOS X, APRECIAR, CRIA, RESERVAR, SAQUE BANCARIO, TOTAL, e SABER. Iconicidade: No sinal CAPTAR (SOM), a mão aberta com a palma voltada para frente (i.e., em

direção a uma detenninada fonte sonora) se fecha enquanto se aproxima do corpo, indicando o captar das ondas sonoras.

captar (31 (som e imagem) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to pick up wavelengths (sound & image), to syntonize, to tune in (radio)): v. t. d. Capturar (sinal de áudio e video) por receptor de rádio ou TV. Sintonizar. Ex.: Seu televisor capta bem todas os canais? (Fazer este sinal TELEVISÃO: Mãos em L, palmas para frente. Aproximar e afastar as mãos, balançando-as para a esquerda e para a direita. Em seguida, mão vertical aberta, palma para frente. Movê-la para trás, unindo as pontas dos dedos.)

512

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~~ 1lO~~ capuz (sinal usado em: SP) (inglês: hood): s. m. Peça de tecido para a proteção da cabeça contra a chuva, o vento, o frio e a poeira, e geralmente presa pela gola a um casaco, capa ou blusão. Ex.: Ponha o capuz, está frio lá fora. (Mãos em A, palma a palma, acima dos ombros. Movê-las para frente, passando por cima da cabeça, finalizando com as mãos em A horizontal, em frente a cada lado da face.)

caqui (sinal usado em: Sp) (inglês: kaki, the fruit of the Japanese date plum ar persimmon tree called caquizeiro of the ebony family): s. m. Fruto citrico do caquizeiro, originário da Asia e muito comum no Brasil. É rico em sais minerais e vitaminas, sendo por isso recomendado para desnutridos, tuberculosos, anêmicos e descalcificados. Ex.: Há muitas variedades de caqui, como por exemplo o caqui-chocolate. (Mãos em C invertido, palma a palma e próximas, movê-las ligeiramente para os lados opostos, virando as palmas para cima.)

-

carimbar (3) (sinal usado em: R.Jj (inglês: to stamp, to mark with a stamp), carimbo (3) (inglês: stamp), carimbado(a) (3) (inglês: stamped, sealed, marked with a stamp): Idem carimbar, carimbo, carimbado{a) {lJ. Ex.: O funcionário do cartório carimbou o documento. (Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás, inclinada para cima; mão direita com pontas dos dedos unidas. Tocar as pontas dos dedos na palma esquerda e elevar a mão para trás.)

carinho (sinal usado em: SP, RJ, PR, SC, RS) (inglês: affection, gentleness, caress), carinhoso(a) (inglês: affectionate, caressing, fondling): Carinho: s. m. Afago, caricia. Desvelo. Meiguice. Cuidado. Ex.: A mãe deve fazer carinho no bebê enquanto ele mama em seu peito. Carinhoso(a): adj. m. (f). Que trata com carinho. Em que há carinho. Afável, afetuoso, meigo. Ex.: Este rapaz é muito carinhoso com seus irmãos. (Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda. Passar a palma direita sobre o dorso da mão esquerda, duas vezes, lentamente.) Cariri (região) (sinal usado em: CE) (inglês: Cariri (Pernambuco state hinterland)): A Região do Cariri abrange

33 municípios cearenses, encravados ao longo da fronteira com Pernambuco até os limites do Piauí e da Paraíba pelo prolongamento da

518

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

c;P

Femando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Chapada do Ariripe. Compreende os seguintes municípios, distribuídos em 5 microrregiões: Sertão do Salgado - Baixio, Cedro, Ipaumimim, Lavras da Mangabeira e Umari; Serra de Caririaçu - Alteneira, Antonina do Norte, Assaré, Caririaçu, Farias Brito, Granjeiro, Tarrafas e Várzea Alegre; Sertão do Cariri - Abaiara, Aurora, Barro, Brejo Santo, Jati, Mauriti, Milagres, Pena Forte e Porteiras; Chapada do Araripe - Araripe, Campos Sales, Nova Olinda, Potengi, Salitre e Santana do Cariri; Cariri - Barbalha, Crato, Jardim, Juazeiro do Norte e Missão Velha. Os 33 municípios caririenses, localizados no Sul do estado do Ceará perfazem a área de 19.364 Km2, que representa 13,2% do território cearense. O Cariri detém considerável potencial natural de recursos hídricos, minerais, hipsométricos e edafoclimáticos, que favorecem tanto a agricultura diversificada como agroindústrias nobres, exploração de minérios de alto valor comercíal e indústrias de aproveitamento de matérias-primas locais. Seu relevo básico apresenta dois patamares bastante distintos: os vales com altitudes variando entre 200 e 500 metros, que correspondem a aproximadamente 70% do território, estendendo-se pela porção do centro-norte, e os vales mais a sudoeste, com altitudes que variam de 500 a 900 metros, já o no plano da Chapada do Araripe. A região não sofre com tanta intensidade os efeitos das estiagens periódicas que assolam outras áreas do Polígono das Secas. Os acidentes geográficos favorecem a suavidade do clima, ameno nas encostas da Serra do Araripe e quente em outras áreas, mas, de modo geral, aprazível. Predomina na região a caatinga arbórea/mata seca, observando-se, ainda, no sopé da Chapada do Araripe, uma vegetação subperenifólica de matas úmidas, com transição no sentido norte-sul para o cerradão, cerrado e carrasco. Destacam-se, como espécíes vegetais, o pequizeiro, o visqueiro, o angelim, o angico vermelho, a aroeira, a faveira, o cajuí e o carvoeiro. A caatinga e as serras são os dois elementos geográficos que mais caracterizam os municípios do Cariri. Ex.: A Região do Cariri é uma das mais belas do Ceará. (Mão aberta, palma para

bar.o:;::;;::

~i}~F M~e< a ~ n= =0 ve~ru ~a tr~ntido

:~,~ ,'&~~;~~

~ ~

(:'(;1&' )j ~~-

I

I

:':;1

~

~~ ~

7!J~fJ Q~~~ ~

carnaval (1) (sinal usado em: SP, PR, SC) (inglês: camival, masquerade; the season of merrymaking, and the period of feasting and revelry just before Lent), carnavalesco(a) (1) (inglês: pertaining to camival; merrymaker): Carnaval: s. m. Festa popular, pagã, anual, marcada por diversões, folias de salão, desfile de blocos de rua e de escolas de samba com forte exaltação dos prazeres sensuais, num período que se estende por vários dias, da sexta-feira d noite até a madrugada da Quarta-Feira de Cinzas da semana seguinte, em que, para os católicos, se inicíam os jejuns da Quaresma. O termo ·carnaval» vem do Latim ·camelevarium- que significa literalmente «remoção da came-. Ex.: Ela vai ao sambódromo assistir ao desfile de camavaI, mas eu prefiro ir descansar no sítio. Carnavalesco(a): adj. m. if.). Que diz respeito ao camaval. Ex.: O período camavalesco é marcado por festas, mas também por aumento da criminalidade. S. m. Individuo que gosta de brincar como folião de camavaI. Ex.: O camavalesco fantasiou-se de zorro. (Mão direita em D, palma para a esquerda; mão esquerda vertical aberta,

palma para trás, diante da face. Mover a mão direita para cima e para baixo, enquanto balança a mão esquerda para a esquerda e para a direita, várias vezes. Inclinar a cabeça e os ombros para a esquerda e para a direita.)

carnaval (2) (sinal usado em: SP, CE, RS) (inglês: camival, season of merrymaking preceding Lent), carnavalesco(a) (2) (inglês: pertaining to camival; merrymaker): Idem carnaval, carnavalesco(a} (l). Ex.: Turistas de vários países visitam o Rio de Janeiro durante o camaval. (Mãos em D, palmas para frente. Movê­

las para cima e para baixo, alternadamente.)

~r.:'W· ':,.,... ....... '. ~ÍI .' - ff';L ,.~ ~"j'rfC,~' .~~/

. I:-c'h.t\,

F

~,

" 'i~\'~~ "-\

L/

I

,.

"

>f

~ ..

~;.'

tJ9;'·~·~



.

" '

~

carnaval (3) (sinal usado em: RJ, CB) (inglês: camival, masquerade; the season of merrymaking, and the period of feasting and revelry just before Lent), carnavalesco(a) (3) (inglês: pertaining to camival; merrymaker): Idem carnaval, carnavalesco(a} (l). Ex.: Passarei o camaval em Salvador, na Bahía. (Mão

vertical aberta, palma para trás, diante do rosto. Tremular a mão.)

519

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado triUngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

came (I) (sinal usado em: SP, CE, DF,

f Músculo vermelM dos bovinos, suínos ou caprinos que serve de alimento ao homem. Ex.: Os vegetarianos não comem carne. (Mão esquerda aberta, palma

RS) (inglês: meat): s.

para baixo; mão direita vertical aberta, palma para frente. Com o indicador e polegar direitos, apertar a região compreendida entre o indicador e o polegar esquerdos.) c:a.rne (21 (sinal usado em: PR, Ma,

RJ, MS,

se, SP, BA, C&j (inglês: meat): Idem carne (l).

Ex.: Vou ao açougue comprar came para o almoço. (Mão

esquerda aberta, palma para baixo, dedos soltos; mão direita aberta, palma para baixo, dedos polegar e indicador segurando a pele do dorso da mão esquerda.)

,1,

'I'.......1/, +"

,~

.........v,

+'.~

~~~~~

l'

came (3) (assada) (sinal usado em: RJ, R&1

(inglês: roasted meat): Idem carne (l). Que foi cozida no forno. Ex.: Comeremos carne assada no almoço de domingo. (Fazer este sinal

""

UU

CAlUIB: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos soltos; mão direita aberta, palma para baixo, dedos polegar e indicador segurando a pele do dorso da mão esquerda. Em seguida, fazer este sinal ASSAR: Mãos abertas, palmas para cima, dedos para frente, lado a lado. Mover as mãos para frente.)

carne (4) (de porco) (sinal usado em: SC, R&1 (inglês: pork meat): s. Ex.: Asse bem a came de porco antes de comê-la.

f Músculo vermelM dos suínos que serve de alimento ao Mmem.

(Fazer este sinal CARNE: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos soltos; mão direita aberta, palma para baixo, dedos polegar e indicador segurando a pele do dorso da mão esquerda. Em seguida, fazer este sinal PORCO: Mão em I, palma para a esquerda, tocando a ponta do nariz. Girar, ligeiramente, a palma para baixo, duas vezes.)

carne

~~

(5)

(de

'\ sol)

(sinal usado em: C&j

~

r 11111+1

~

.-.-J/. f1111 ~

(inglês: dried meat,

jerked meat): s. f Came de vaca ligeiramente salgada e seca ao sol; charque, carne-seca, carne de vento, came do

ceará, came do sertão. Ex.: Na praia de Tambaú, é possível comer um delicioso prato de carne de sol com macaxeira.

(Fazer este sinal CARNE: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos soltos; mão direita aberta, palma para baixo,

dedos polegar e indicador segurando a pele do dorso da mão esquerda. Então, fazer este sinal SOL, acima e a direita

da mão esquerda: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar tocando-se pelas pontas.

Movê-Ia para baixo, distendendo os dedos indicador e polegar.)

came (6) (moída) (sinal usado em: SP, R&1 (inglês: ground meat): s.

f

520

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovi/Ia, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Musculatura de bovinos, suínos ou caprinos que é processada por trituração, permitindo, assim, a confecção de bolinhos, hambúrgueres, almôndegas, etc. O prato composto por esta carne triturada, depois de cozida. Ex.: Minha mãe fez bolinhos de carne moída e purê de batatas para o almoço. (Fazer este sinal CARNE: Mão esquerda aberta, palma para baixo; mão direita vertical aberta, palma para frente. Com o indicador e polegar direitos, apertar a região compreendida entre o indicador e o polegar esquerdos. Em seguida, mão esquerda em C, palma para cima; mão direita com pontas dos dedos unidas, palma para baixo,. Passar a mão direita por dentro do C esquerdo e abrir os dedos.)

l

flt) f}

carDê (sinal usado em: R.Jj (inglês: payment book): s. m. Caderno com talões correspondentes ao número de prestações a serem pagas pelo comprador, usado nas vendas por crediário. Ex.: Não esqueça de pagar o carnê da compra da geladeira. (Mãos horizontais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e polegares formando a letra C. Movê-las ligeiramente para os lados opostos. Em seguida, fazer este sinal MENSAL: Mão esquerda em 1, palma para baixo; mão direita em A, palma para frente, tocando o indicador esquerdo. Mover a mão direita para a direita, abrindo-a em L, duas vezes.)

carneiro (1) (sinal usado em: SP, RJ, MS, SC) (inglês: sheep, ram, mutton): s. m. Mamifero ruminante, há muito domesticado por sua carne, lã e outros produtos. Sua seleção contínua, ao longo de muitas gerações, resultou na diferenciação de raças, especializadas na produção de carne, lã ou leite. O macho da ovelha. Ex.: A lã do carneiro é utilizada na confecção de roupas de inverno. (Mãos em S, palmas para trás, a cada lado da cabeça. Movê-las descrevendo um círculo vertical para trás (sentido anti-horário), e outro ao redor das orelhas.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa animais e suas características, como nos sinais ARARA, AVE - pASSARO, BEIJA-FLOR, BODE, BOI - VACA, CORUJA, ESQUILO, HIPOPÓTAMO, BURRO, CAMUNDONGO, CANGURU, FORMIGA, COELHO, PORCO-ESPINHO, LOBO, PAVAO, PEIXE, BORBOLETA, ESCORPIAO, No sinal CARNEIRO, as mãos fechadas, com os dedos indicadores e médios curvados a cada lado

e

GIRAFA.

ICoDicidade:

da cabeça, se movem

simultaneamente numa espiral, como a descrever o formato dos chifres do carneiro.

carneiro (2) (sinal usado em: PR) (inglês: mutton; sheep, ram,): Idem carneiro (1). Ex.: A carne de carneiro é muito saborosa. (Mãos em U, palma a palma, a cada lado da cabeça. Movê-las num arco vertical para trás (sentido anti-horário).)

carola) (1) (sinal usado em: SP, RJ, DF, se, RS) (inglês: expensive, cost/y): adj. m. (f.). Que tem preço elevado. Que custa muito. Que custa mais do que vale. Ex.: Em tempos de crise, as mercadorias custam caro. (Mão horizontal aberta, palma para trás, dedos separados, diante do lado direito do peito. Balançar a mão para cima e para baixo, com expressão facial negativa.)

CIf

521

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclDpédico ilustrado trilingue da Llngua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

carola) (2) (sinal usado em: MS, PR, CE) (inglês: expensive, costly): Idem carola) (1). Ex.: A mensalidade do colégio é muito cara. (Mão em S,

palma para frente. Movê-la para cima, com movimentos sinuosos e abri-la.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Projetar - Emitir Espalhor Difundir, codificado pelo movimento daIs) mão(s) e sua sirnultãnea abertura, com o espalhamento dos dedos e a sua projeção no mesmo sentido do movimento daIs) mão(s), corno nos sinais CLARO, MALCRIADO, NOVO (LANÇAMENTO), RUDE - VIOLENTO, RECEM-NASCIDO, CHEIO, e COR VERDE CLARO. Iconicidade: No sinal CARO, a mão fechada se projeta para cima e se abre, enquanto os dedos se espalham, indicando o aumento dos preços.

carola) (3) Imuito caro) (sinal usado em: SP, RJ, CE, PB, RS)

~

[email protected]

.t

(inglês: very costly, highly expensive): Idem caro{a) (1), usado quando algo é muito caro, caríssimo. Que custa muito mais do que vale. Ex.: Os carros importados estão muito caros. (Fazer este sinal DIlIHBIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos

indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar. Então, abrir a mão, palma para baixo, e movê-la para cima, balançando-a, com expressão facial negativa.)

carola) (4) lvalioso)(sinal usado

em:

RJ,

RS) (inglês: valuable,

expensive, precious, worthy, costly): adj. m.

(f.). Que tem grande valor monetário. Valioso.

Ex.: Comprou uma joia cara para dar á sua

mãe nas bodas de ouro. (Fazer este sinal

DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima,

dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar.)

carona

(pedir carona)

(sinal usado em: SP, SC,

RJ, RS) (inglês: to hitch a

ride,

caroniata

to

hítchhíke),

(inglês:

hitchhiker): Carona: s. f

Transporte gratuito em veículo. Ex.: Na estrada, havia um homem pedindo carona. Caronista: s. m. e f Indivíduo que

usa condução ou transporte gratuito, ou que viaja sem pagar passagem. Ex.: O caronista viajou sem pagar até o Rio de

Janeiro e fez algumas amizades com pessoas simpáticas pelo caminho. (Mão vertical fechada, palma para trás,

polegar distendido. Mover a mão para a direita, várias vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado por

morfema molar semelhante à gestualidade universal. como nos sinais ÂNUS, ABAIXAR, CHAMAR, CALOR, CORNETA, DIRIGIR,

DISPENDIO, ESCUTAR, FRlO, FUGIR, GRANDE, OBEDECER, PARABENIZAR, RESFRIADO, SANTO, SATANÁS, SELO, SILENCIO, SEXO ANAL, TEMPO

- PEDIR TEMPO EM JOGOS, SOLDADO, SUBIR CRESCER, VEM CÁ!, TREMER, TOSSIR, TORCER, TONTURA, TOMARA!, TOMAR BANHO, TETO,

TELEFONE, TCHAU!, SEPARAR, SUICIDAR-SE, SUFOCAR, NAUSEADO, SUSSURRAR, ACABAR, e ATIRAR. Iconicidade: No sinal CARONA, o

sinalizador, move para os lados várias vezes a mão vertical fechada, com palma para trás e polegar distendido, num gesto

típico da gestualidade universal, para pedir transporte gratuito nas estradas.

-­ LI

LI

carpintaria (sinal usado em: R.Jj (inglês: a carpenter's workshop, carpentry): s. f Oficina de carpinteiro. Oficina em que se realizam trabalhos de carpintaria. Ex.: Fui à carpintaria do Sr. João solicitar um orçamento. (Fazer este sinal LUGAR: Mãos horizontais fechadas, palma a palma, indicadores e polegares curvados formando a letra C, prôximas uma à outra. Movê-las para baixo. Em seguida, mãos em S horizontal, palma a palma, mão esquerda à frente da direita. Movê-las para frente, duas vezes.)

522

cjf

1&~tJ7iDfJ

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

Q®®fJtJ ~

carpinteiro (sinal usado em: DF) (inglês: carpenter): s. m. Ocupação

qualificada daquele que constrói,

monta e repara armações em geral,

móveis, portas, janelas, venezianas,

batentes, portões, bancos e outras

peças de madeira. Ex.: O carpinteiro fez os armários da cozinha. (Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos

unidos e polegar distendido, à frente do corpo; mão direita em S horizontal, palma para a esquerda, próxima do

ombro direito. Mover a mão direita para frente e para baixo, em direção a mão esquerda.)

Carrão Ibairro) (sinal usado em: SP) (inglês: Carrao neighborhood): Região da zona leste de São Paulo. Ex.: A Rua Francisca de Paula passa no bairro Carrão. (Fazer este sinal BAIRRO CARRAo: Mãos em C, palma a palma. Movê-las num circulo horizontal para a esquerda (sentido anti­ horário).)

"(.,,, ' .... ~

U~*~~

..

#

~~11'

t ••



- - •.

#

~~11'

Carrefour Ihipermercado) (sinal usado em: MS) (inglês: Carrefour supermarket): s. m. Rede internacional de hipermercados fundada na França, em 1969. Em 2004, o grupo possuía dez mil unidades em trinta países e quatrocentos mil empregados. Seu volume de negócios em 2002 foi de 86 bilhões de euros e se distribuiu do seguinte modo: 51% na França, 34% no resto da Europa, 8% na América Latina e 7% na Asia. O Brasil foi o destino escolhido para a primeira loja Carrefour no continente americano. Com o lançamento de novas lojas e aquisição de redes regionais como Planaltão, Roncetti, Mineirão, Rainha, Dal/as e Continente a rede se expandiu tomando o Carrefour uma das maiores empresas varejistas do país. Ex.: O Carrefour está com diversas ofertas. (Fazer este sinal SUPERMERCADO: Mãos em S, palmas para baixo, lado a lado, próximas ao corpo. Movê-las para frente. Em seguida, mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C horizontal, palma para a esquerda. Bater a mão direita na palma esquerda. Mudar a mão direita para mão em F horizontal, palma para a esquerda e bater na palma esquerda.)

carregar (1) (CL) (sinal usado em:

SP, SC, RS) (inglês: to carry, to

transport to, to bear, to burden, to

load), carregador (inglês: loader,

packer, camer, baggage-person,

bearer): Carregar: v. t. d.

Transportar consigo. Levar em si. Trazer consigo. Ex.: O rapaz forte carregou a bagagem até o carro. Carregador: s. m.

Pessoa que carrega bagagem ou transporta carga. Ex.: O carregador levou as caixas até o caminhão. (Mão esquerda

em S, palma para baixo, apontando para a direita, acima da cabeça; mão direita em S vertical, palma para a

esquerda, próxima do lado direito do pescoço.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema

metafórico molar que representa caracteristicas do comportamento humano em geral, como nos sinais AJOELHAR-SE,

AÇOITAR, ABSORVER, ACENAR, ALISAR, CASAR, MAXIMIZAR, MEDIR, OBTURAR, NOIVAR, SURRAR, CANCELAR, IR EMBORA, SALTAR, RODAR,

SOPRAR, VARRER, e CHORAR. IcoDicidade: No sinal CARREGAR, o sinalizador simula segurar um volume na altura do ombro.

Nele, o sina1izador tem a mão esquerda em S, palma para baixo, acima da cabeça, e a mão direita em S, palma para

esquerda, próxima do lado direito do pescoço, como se estivesse carregando alguma coisa no ombro.

1&~tJtJ®~~tJ

carregar (2) (CL) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to carry, to transport to, to bear, to burden, to load): Idem carregar (1). Ex.: A moça carregou a caixa até a porta do escritório. (Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos separados e levemente curvados, diante do ombro. Balançá-las para cima e para baixo, movendo-as para a direita.)

523

Novo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capouílla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

carrinho (1) (brinquedo) (cq (sinal usado em: RJJ (inglês: a cmld's play car): s. m. Carro geralmente de plástico 011 metal para crianças brincarem. Ex.: O menino pediu ao pai um earrinM vermelho de presente. (Fazer este sinal CARRO: Mãos em S horizontal, palma a palma. Mover as mãos alternadamente para cima e para baixo em arcos. Em seguida, mào esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C, palma para baixo. Mover a mão com movimentos sinuosos, sobre a palma esquerda, fazendo barulho de motor com a boca.)

®

S

~I

carrinho (2) (brinquedo) (cq (sinal usado em: PR, RSj (inglês: a emld's play car): Idem ccurinho (1). Ex.: Pai efilM brinearamjuntos com o carrinM. (Mão em C, palma para baixo. Mover a mão para frente, fazendo barulho de motor com a boca.)

@~~~t> QY~

..0..._1, "U

carrinho (3) (brinquedo) (cq (sinal usado em: DJ1

"'J

(inglês: a cmld's play ear): Idem carrinho (1). Ex.: As crianças brincaram com os earrinMS que ganharam no Natal. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C invertido, palma para baixo. Mover a mão direita em direção à palma esquerda, com movimentos sinuosos.)

r.-.

-1­

•• • •

~

~)~!J~~

I~

b

b

U W "UJ fJ v J carrinho de bebê (sinal usado em: SP, RSj (inglês: aby uggy, perambulator, pram): s. m. Pequeno carro, espécie de berço com rodas e cobertura, usado para o transporte de crianças pequenas, de colo. Ex.: Os pais levaram seu nenê para passear no carrinho de bebê pela agradável praça da cidade. (Mãos fechadas, palmas para baixo, lado a lado, próximas ao corpo. Movê-las para frente. Em seguida, fazer

este sinal BEBi!:: Braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo, mão aberta, palma para cima; braço direito horizontal, dobrado sobre o braço esquerdo, mão direita aberta, palma para cima. Balançar os braços para a esquerda e para a direita.)

~ fi ~

carro (1) (sinal usado em: SP, RJ, .MG, CE, DF, PR, se, BA, RSj (inglês: car, auto mobile): s. m. Veículo automotor para transporte, urbano ou rodoviário, de pessoas ou carga. Automóvel. Ex.: É preciso tomar muito cuidado ao deixar o carro estacionado na rua. (Màos em S horizontal, palma a palma. Mover as mãos alternadamente

para cima e para baixo em arcos.)

524

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capomlla, Walbria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

carro 121 (sinal usado em: MS, CE) (inglês: car, auto mobile): Idem carro (1). Ex.: Dirija o carro com atenção para evitar acidentes. (Mão esquerda fechada, palma para baixo, apontando para a direita; mão direita em S, palma para frente, tocando a lateral interna da mão esquerda. Balançar a mão direita para esquerda e para direita.)

carroça IIIICL) (sinal usado em: SP, RJ, MS, DF, PR, CE, SC) (inglês: coach, wagon, cart): s. f Veículo rural de tração animal (puxado por cavalo, burro ou boi), com duas ou quatros rodas de madeira, e usado para o transporte de pessoas e especialmente de carga em regiões distantes da cidade. Ex.: O sitiante levou as laranjas para a cidade do interior na carroça. (Mãos em A horizontal, palma a palma, indicadores destacados. Balançá-las pelos pulsos para baixo, duas vezes.)

carroça 121 ICL) (sinal usado em: MG, BA, RS) (inglês: coach, wagon, cart): Idem CAVALO: Mão em U, palma para frente, polegar distendido tocando o lado direito da cabeça. Flexionar os dedos indicador e médio, duas vezes. Em seguida, fazer este sinal CARROÇA: Mãos em A horizontal, palma a palma, indicadores destacados. Balançá-las pelos pulsos para baixo, duas vezes.)

carroça (1). Ex.: Fomos do sítio para a cidade de carroça. (Fazer este sinal

carta 111 (sinal usado em: SP, RJ, MS, PR, DF, CE, SC, BA, RS) (inglês: letter): s_ f Mensagem ou comunicação que se dirige a alguém, escrita à mão ou impressa em uma ou várias folhas de papel, e acondicionada num envelope devidamente endereçado ao destinatário. Missiva. Ex.: Ela recebeu uma carta de seu namorado. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em U, palma para trás. Tocar as pontas dos dedos direitos na ponta da língua, e em seguida tocar a palma esquerda.) carta 121 (sinal usado em: MG, CE, RJ) (inglês: letter): Idem carta (1). Ex.:

Escreveu uma carta aos pais avisando-lhes de sua chegada em breve. (Mão direita fechada, polegar distendido, palma para trás. Tocar a ponta do polegar na ponta da língua e depois na palma da mão esquerda.)

cartão (sinal usado em: SP, SC, RJ, RS) (inglês: card): s. m. Bilhete de visita. Pequeno retãngulo de cartolina que traz impressos o nome, a profissão, o endereço profissional, o telefone, o fax e o e-mail do portador, e que é distribuído pessoalmente por ele em congressos, convenções, e visitas profissionais para facilitar contatos profissionais ulteriores. Ex.: Deixarei meu cartão, caso você precise dos meus serviços. (Mão horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

525

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cartão de banco (1) (sinal usado em: SP, SC) (inglês: bank card, banking card, ATM card, automatic te/ler machine card): s. m. Cartão de plástico, dotado de uma tarja

li

Q. ••

magnética, capaz de acionar uma ou vanas contas bancárias relacionadas (e.g., conta corrente, poupança, fundos de rendajixa) e usado, em associação com senha de segurança, por clientes de banco em operações bancárias em caixas automáticos de autosseroiço, tais como saques, depósitos, transferências de valor e pagamentos de contas. Cartão eletrônico. Ex.: Inseri o cartão de banco no caixa eletrônico para retirar dinheiro. (Fazer este sinal CARTÃO: Mão horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados. Em seguida, fazer este sinal BANCO: Mão aberta, palma para baixo, dedos para a esquerda. Bater as pontas dos dedos no lado direito do pescoço, duas vezes.)

~~~®~~ ~~Q~~

cartão de banco (2)

(sinal usado em: RJ, RS) (inglês: bank card, banking card, ATM card, automatic teller machine card): Idem cartão de banco (lJ. Ex.: O gerente me ofereceu um novo cartão de banco. (Mão horizontal fechada, indicador e polegar distendidos e curvados, apontando para frente. Mover a mão para a esquerda, inclinando os dedos para a esquerda.)

cartão de crédito (1) (sinal usado em: SP, SC) (inglês: credit card): s. m. Cartão de plástico, dotado de tarja magnética e senha, usado pelos clientes de banco em substituição aos documentos que exigem assinatura, como folha de cheque, e em operaçôes disponíveis em caixas automáticos, como saques, pagamentos de contas e transferências de valor. Cartão magnético. Permite compras a crédito, que são gerenciadas por uma administradora responsável pela transação entre comprador e lojista. Ex.: Paguei a compra do supermercado com cartão de crédito. (Fazer este sinal CARTÃO: Mão horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados. Em seguida, mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para frente; mão direita em A, palma para baixo, tocando os dedos esquerdos. Mover a mão direita para trás, até a base da mão.)

~~~®~~ ~~®®~®~

cartão de crédito (2)

(sinal usado em: MS) (inglês: credit card): Idem cartão de crédito (lJ. Ex.: Paguei o conserto do carro com cartão de crédito. (Fazer este sinal CARTÃO ELETRÔNICO, que é este sinal CARTÃO: Mão horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados. Em seguida, mão com pontas dos dedos unidas, palma para baixo. Mover a mão para a direita.) Cartão de IdentUicação do Contribuinte (CIC) (sinal

usado em: SP, RS) (inglês: Social Security Card): s. m. Documento emitido pela Secretaria da Receita que contém Federal informaçôes como o nome do contribuinte, a data de seu nascimento, e o seu número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) parajins de imposto de renda, e que todo cidadão, obrigatoriamente, deve providenciar quando começa a trabalhar. Ex.: Atualmente o Cartão de Identijicação do Contribuinte pode ser solicitado pelo correio. (Fazer este sinal CIC (CARTÃO DE IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBtJIlIITE): Soletrar C, I, C.)

CIF

526



Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinaís Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~

~Q®~

canão

de

ponto

(bater o ponto) (eL) (sinal usado em: SP,

R.JJ (inglês: time cara., punching card): s. m. Antigo sistema existente em fábricas e escritórios em que funcionários tinham seu 1wrário de seroiço controlado por uma máquina que marcava em seu cartão pessoal a 1wra de chegada e salda. Ex.: Antigamente, meu pai devia bater cartão de ponto, todos os dias, ao chegar e ao sair do seroiço. (Mão esquerda com dedos unidos pelas pontas, palma para baixo, na altura do ombro esquerdo; mão direita em A vertical, palma para a esquerda, na altura da cabeça. Baixar ligeiramente a mão esquerda, e mover a mão direita em um arco vertical para trás (sentido anti-horário).)

~®~~ \!J ~\!J®~ ~ [email protected] ~

ª@Y~

coelho (sinal usado em: SP, MS, MG, DF, PR, se, RJ, &4., CE, RS) (inglês: rabbit): s. m. Pequeno mamifero roedor da família dos leporideos, de origem europeia e cor marrom­ acinzentado, que difere da lebre pelo hábito de cavar tocas onde parem suas crias, as quais nascem sem pelos e com olhos fechados, diferentemente das crias da lebre. A partir dessa forma selvagem, com a domesticação, foram introduzidas variações em tamanho, forma e cor, e adaptados para a produção de carne e peles. Ex.: As crianças alimentavam os coelhos com pedaços de cenoura. (Mãos em U, palmas para trás, tocando a cada lado da cabeça. Balançar os dedos para baixo e para cima, duas vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa animais e suas caracteristicas, corno nos sinais ARARA, AVE - pASSARO, BEIJA-FWR, BODE, BOI - VACA, CORUJA, ESQUlW, HIPOPóTAMO, BURRO, CAMUNDONGO, CANGURU, CARNEIRO, FORMIGA, PORCO-ESPINHO, WBO, PAVÃO, PEIXE, BORBOLETA, ESCORPIÃO, e GIRAFA. Icomcidade: No sinal COELHO, as mãos se encontram fechadas com as palmas para trãs e

os dedos indicadores e médios distendidos tocando a cada lado da cabeça; esses dedos balançam para baixo e para cima corno se fossem as orelhas do coelho.

~®Q®

coentro (sinal usado em: s" (inglês: coriander, cilantro): s. m. Planta da família das umbeliferas, cujas folhas aromáticas de odor característico são muito usadas como tempero. Sua utilidade como remédio natural é pouco conhecida mas, juntamente com hortaliças, pode ser usada em regimes dietéticos. Ex.: O peixe deve ser temperado com sal, limão e coentro. (Mão esquerda em 1, palma para baixo; mão direita em A, palma para baixo, apontando para a esquerda, tocando o indicador esquerdo. Girar a mão direita para frente, e abrir os dedos.)

610

CIP

Novo DeÍf-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tri1!ngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cofre (CLj (sinal usado em: SP, RJ, sq (inglês: safe, strongbox, tnlnk): s. m. Caixa forte de aço ou ferro reforçado, dotada de fechadura de segredo (i.e, combinação de números que devem ser selecionados serialmente) e de chave, onde se guardam objetos de valor, documentos importantes, moeda estrangeira, dinheiro e joias com o objetivo de mantê-los seguros contra roubos e furtos. Ex.: Guarde a combinação do segredo do cofre em lugar seguro. (Fazer este sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar. Em seguida, mão vertical aberta, palma para frente, dedos separados e curvados, braço ligeiramente distendido. Girar a mão para a direita, duas vezes.)

cofrinho (CLj (sinal usado em: SP, RS) (inglês: piglet safe for children savings): s. m. Pequeno cofre infantil feito de vários materiais quebráveis, como argila ou louça, geralmente no formato de um porco, e com uma fenda na parte superior por onde se introduzem moedas que são economizadas no dia a dia. Como tais fendas permitem a inserção das moedas, mas não sua retirada, uma vez depositado, o dinheiro só pode ser resgatado com a quebra do cofrinho, o que usualmente ocorre quando ele já está repleto de economias. Assim, os cofrinhos incentivam o autocontrole, e as crianças os usam para economizar o dinheiro necessário para fazer uma compra importante, tal como a de um brinquedo sonhado. Ex.: Guardo sempre minhas moedas de troco em um cofrinho; assim, quando ele estiver bem gordinho, nós vamos quebrá-lo e comprar aquele brinquedo que eu tanto quero. (Fazer este sinal PORCO: Mão em I, palma para a esquerda, tocando a ponta do nariz. Gírar, ligeiramente, a palma para baixo, duas vezes. Em seguida, mão esquerda em O horizontal, palma para trás; mão direita fechada, palma para baixo, acima da mão esquerda. Baixar a mão direita em direção à esquerda distendendo o indicador e o polegar, duas vezes.)

cogumelo (CLj (sinal usado em: SP, SC, RJ, RS) (inglês: mushroom): s. m. Vegetal sem flores e sem clorofila, que nasce em lugares úmidos, e frutifica em forma de chapéu encimando um pé ou talo. Pertence à família dos fungos, e há várias espécies, algumas comestíveis, outras tóxicas e até mesmo mortais. Ex.: Os cogumelos comestíveis são encontrados somente em campos abertos, nunca sob árvores ou em bosques. (Mào esquerda em D, palma para a direita; mào direita aberta, palma para baixo, dedos curvados e separados, palma da mão tocando a ponta do indicador esquerdo.)

coincidência (1) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: coincidence): s. f Ato de coincidir, de acontecer ao mesmo tempo e da mesma forma. Estado de duas coisas que incidem da mesma forma e ao mesmo tempo. Simultaneidade. Acaso. Ex.: Que coincidência, nossos vestidos são iguais. (Mãos em 1, palmas para baixo. Tocar as pontas dos indicadores, duas vezes.)

c;p

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado triUngue da Ungua de Sinais Brasileira (Libras)

611

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~Y~~ J}j! ~. . . . -

coincidir (11 (sinal usado em: SP, RJ) (inglês: to coincide (with)), coincidência (21 (inglês: coincidence): Coincidir: v. int., v. t. í. Acontecer ou suceder da mesma forma, do mesmo modo, e ao mesmo tempo.

Contiguidade espacial e temporal de dois eventos semelhantes. Ser idêntico. Ex.: Na festa, convidadas diferentes coincidiram. Ex.: Coincidiram de se encontrar no mesmo restaurante mesmos pratos. Coincidência: Idem coincidência (I). Ex.: Por coincidência, almoçaram no estavam vestidas do mesmo modo. (Mão vertical fechada, palma para a esquerda, polegar dorso do polegar tocando o lado direito da testa.)

~ {!f

os vestidos das duas

e pedir ao garçom os

mesmo restaurante, e

e indicador curvados,

Q (ry ~ (ry iJ

coincidir 121 (sinal usado em: SP, sq (inglês: to coincide (with)), coincidência 131 (inglês: coincidence): Idem coincidir (1), coincidência (2). Ex.: Os planos do casal coincidem perfeitamente. Ex.: Que coincidência você estar aqui! (Mãos horizontais abertas, palma a palma. Movê-las para frente, tocá-las pelas pontas dos dedos.)

coincidir (31 (sinal usado em: RJ) (inglês: to coincide (with)), coincidência 141 (inglês: coincidence): Idem coincidir (1), coincidência (2). Ex.: O penteado das garotas coincidia. (Mão em 4, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover ligeiramente a mão para cima, fechando-a em 1.)

coisas 11) (sinal usado em: SP, CE, DF, RS) (inglês: things, objects, events, goods, possessions): s. f pl. O conjunto de todos os itens. Grande quantidade de ítens. Grande número de objetos, fatos ou acontecimentos. Ex.: A mesa de trabalho tinha muitas coisas espalhadas. (Fazer este sinal vÁRIos, vÁRIAS: Mãos em U horizontal, palmas para trás, mão direita atrás da mão esquerda. Movê-las para os lados opostos, oscilando os dedos.)

coisas (2) (sinal usado em: MS, CE, RJ, RS) (inglês: things, objects, events, goods, possessions): Idem coisas (1). Ex.: Havia muitas coisas sobre a mesa. (Mãos em V horizontal com polegares distendidos, palmas para trás. Movê-las para os lados opostos, enquanto balança alternadamente os dedos médios e indicadores.)

&~ (I) coitadolal (sinal usado em: SP, MS, SC, RJ, CE, BA, RS) (inglês: poor, miserable, pitiful), coitado!all (inglês: poor fellow!): Coitado(a): adj. m. (f). Desgraçado. Infeliz. Malsucedido. Miserável. Ex.: Ela é uma coitada. s. m. (f) Indivíduo desgraçado, infeliz, malsucedido, miserável. Ex.: O coitado não

612

CIP

Novo Deit·Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D, Raphael, e Aline C. L. Mauricio

teve tempo de se despedir da família. Coitado(a)!: interjeição de dor e piedade. Exclamação que exprime dó ou compaixão. Ex.: Oh, o passarinho se feriu! Coitado! (Fazer este sinal PENA (piedade): Mão horizontal aberta, palma para trás. Passar a ponta do dedo médio para baixo, no lado esquerdo do peito, várias vezes. Expressão facial triste.)

8i

êJ ®'fD

coito (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: coitus,

G

copulation, sexual (fi''. /

intercourse): s. m. Ato sexual. -.:==--:==--_--""-_--=­

Relação sexual. Cópula

cama/o Penetração da vagina

pelo pênis. Ex.: Alguns casais durante o coito, adotam a interrupção do coito no momento da ejaculação (chamada de

coito interrompido) como uma das formas de evitar a gravidez; outros preferem pllulas anticoncepcionais; outros, ainda,

preservativos. (Fazer este sinal SEXO lato sexual): Distender a bochecha com a ponta da língua, várias vezes.)

cola (sinal usado em: SP, RJ,

~--~~~

~

(inglês: glue, adhesive • paste): s. f Material escolar, de escritório e de uso doméstico que se apresenta em forma líquida, em bisnagas, ou sólida, em bastões, e que serve para fazer aderir papéis, partes de objetos quebrados, ou quaisquer outras duas superfícies. Pode ser feita a partir de matéria-prima animal ou vegeta/o Solução gelatinosa e viscosa, ou tipo de geleia pegajosa, com propriedades adesivas que absorve água e forma uma substância proteica endurecida que une as partes com que entra em contato. Qualquer substância fortemente adesiva. Ex.: Misturando farinha de trigo e água, obtém-se uma cola vegetal, orgânica, biodegradável e muito barata. (Mão vertical aberta, palma para frente. Tocar a ponta do dedo médio na ponta do polegar, várias vezes.)

tI w

colaborar 11) (sinal usado em: .R.J) (inglês: to collaborate, to cooperate): v. t. i. Ajudar. Cooperar. Contribuir. Ex.: O funcionário sempre colabora com seu chefe. (Fazer este sinal AJUDAR: Mãos horizontais fechadas com polegares distendidos, palmas para trás. Bater a lateral do dedo mínimo da mão direita sobre o dorso dos dedos da mão esquerda, duas vezes.)

®'fD colaborar

~:~~~~

~

~,

_: / 12} Icom dinheiro) ~ (sinal usado em: sp! (inglês: to 1 cooperate with donations, to $ contribute donating money or ~ goOOs, to donate money, to give I '$ goods for a cause), colaboração (2) Icom dinheiro) (inglês: contribution, donation, offering): Colaborar: v. t. i., v. int. Contribuir doando dinheiro ou bens materiais. Pagar ou entregar contribuição. Compartilhar despesas para o bem comum. Ex.: Colaborei com a campanha do agasalho da igreja. Ex.: Gosto de colaborar. Ex.: Vou colaborar com o movimento de cidadania. Ex.: Ele se recusou a colaborar. Colaboração (em dinheiro): S. f Contribuição (em dinheiro). Ex.: Com a colaboração dos fieis, a igreja pode ser reformada. (Fazer este sinal CONTRIBUIR: Mão esquerda em O horizontal, palma para a direita; mão direita fechada, palma para baixo, polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Baixar a mão direita separando o indicador e o polegar.)

• •

.a...

1\.

U

colar 11) Igrudar com cola} ICLJ (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to glue, to unite or fasten with glue): v, t. d. Unir com cola. Fazer aderir com cola. Grudar. Aderir. Juntar partes com adesivo. Ex.: Vocês devem agora colar as figuras nos cartazes. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita horizontal, palma para frente dedos curvados, acima da palma esquerda. Mover a mão direita sobre a palma esquerda. Em seguida, abrir a mão direita e bater a palma na palma esquerda.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

613

Fernando C Capovilla, Walk:iria D. Raphael, e Aline C L. Mauricio

colar (2) (informáttca) (sinal usado em: MS) (inglês: to paste images or text afier copying or cutting; to paste images or text from one file to another or from one part of a file to another (computer sciences)): v. t. d. Inserir, em um arquivo, texto ou gráficos que foram copiados ou removidos de outro arquivo, ou ainda de uma parte para outra do mesmo arquivo. Ex.: Cole este gráfico no arquivo do relatório. (Fazer este sinal COLA: Mão vertical aberta, palma para frente. Tocar a ponta do dedo médio na ponta do polegar, várias vezes. Em seguida, mão aberta, palma para frente. Movê-la para frente.) colar (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to cheat at school tests or examination): v. t. d. e v. i. Copiar, ouvir de outrem ou ter consigo indevidamente (o examinando) as soluções dos problemas propostos em exame escrito, para, por esses meios, ter o desempenho de um bom aluno. Ex.: A menina não estudou e colou as respostas da prova. Ex.: Só passou no exame porque colou. (Mão em C, palma para frente, tocando a lateral do olho. Balançar os dedos, três vezes.)

(3)

(na

prova)

colar (4) de pescoço) (sinal usado em: SP, RJ, MS, PR, RS) (inglês: necklace): s. m. Ornamento ou joia usado pelas mulheres ao redor do pescoço para fins de embelezamento. Pode ser feito de correia de metais preciosos, como ouro e prata, ou de outros materiais, como plásticos, fios de náilon ou fitas orgânicas, que sustentam pérolas, contas, miçangas ou outros adereços da moda. Ex.: Este colar é muito elegante. (Mão em I, palma para trás, ponta do indicador tocando o lado esquerdo do pescoço. Mover a mão ao redor do pescoço, finalizando com a ponta do indicador ao lado direito do pescoço.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa concretamente caracteristicas conspícuas do comportamento humano em relação ao manejo de vestimentas e adereços ou objetos pessoais, como nos sinais AVENTAL, BONÉ, CALÇA, CHAPÉU, COROA, GRAVATA, TERNO, TIARA, ZIPER, SAlA, SUTIÃ, RELÓGIO DE PULSO, ÓCULOS, ROUPA, SHORT, VESTIR-SE, VESTIDO, PENDURAR, e SUNGA). Iconicidade: No sinal COLAR, o indicador se move ao redor do pescoço, como a descrever o formato de um colar. (ornamento

colarinho (CL} (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: shirt collar, dress col/ar): s. m. Gola feita de tecido costurada na camisa masculina em volta do pescoço, ou em torno do decote da blusa feminina. Ex.: Comprei uma linda blusa com colarinho. (Mãos verticais fechadas, palma a palma, indicador e polegar de cada

mão distendidos, tocando-se atrás do pescoço. Mover as mãos para frente, contornando o pescoço, até as pontas dos dedos tocarem-se.)

colchão (I) (CL} (sinal usado em: SP, SC, RS) (inglês: mattress): s. m. Coxim ou

614

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tri1ingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raph.ael, e Aline C. L. Mauricio

almofada grande sobre a qual se dorme, contendo uma estrutura de molas articuladas ou estofada com materiais macios e flexíveis. É colocado sobre o estrado da cama e revestido de lençóis. Pode vir em vários modelos (como ortopédico, semiortopédico e de molas), tamanhos (como solteiro, casal e king-size) e materiais naturais (como penas e lã) ou sintéticos (como espuma de plástico). Ex.: Colchões ortopédicos são mais duros do que os colchões de mola. (Mãos em C, palmas para frente, tocando-se. Movê-las para os lados opostos, e em seguida, aproximar e afastar ligeiramente os dedos, várias vezes.)

colchio (2) (CL) (sinal usado em: MS, RJ, RS) (inglés: mattress): Idem colchão (lJ. Ex.: O colchão novo é muito macio. (Fazer este sinal CAMA: Mãos verticais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e mínimos distendidos, apontando para baixo. Em seguida, fazer este sinal MOLE com as duas mãos: Mão com dedos flexionados e paralelos, palma para a esquerda. Aproximas e afastar lentamente as pontas dos dedos, duas vezes.)

~~®~~

colega (Sinal usado em: SP, SC, RJ, RS) (inglês: colleague, associate, co-worker,

schoolmate, pai),

coleguismo (inglês:

collegiality, fellowship): Colega: s. m. e f Companheiro. Pessoa que pertence à mesma classe, comunidade,

corporação, profissão que outra. Cada um dos estudantes ou trabalhadores que exercem a mesma profissão ou a

mesma função, um em relação ao outro. Companheiro de estudos na mesma escola ou na mesma classe, turma ou

sala de aula. Ex.: Meu colega e eu vamos viajar pela empresa. Coleguismo: s. m. Qualidade de quem é colega. Relação

amistosa e cordial entre colegas. Ex.: Em nossa turma de colégio todos se tratavam com grande coleguismo. (Mão

aberta, palma para cima, dedos para a esquerda, próxima ao peito. Tocar levemente o peito, duas vezes.)

••

cômodo(s) da casa (2) (sinal usado em: MS, RSj (inglês: room, any division of a house or apartment, such as living roam, dormitory, kitchen, bathroom): Idem c6modo(s) da casa (1). Ex.: Os cómodos da casa são bastante amplos. (Fazer este sinal CASA: Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos inclinados uns para os outros. Tocar as mãos pelas pontas dos dedos. Em seguida, mãos horizontais abertas, palma a palma, virar as palmas para trás, mão direita à frente da esquerda.)

1fj

'ft1 r;j 'ft1 eJ ® f)

(-~®)

comover, comover-se (sinal usado em: RJ, RSj (inglês: to move, to comove, to affect, to cause compassion, to cause sympathy; to feel moved, to feel comoved, to feel compassion, to feel sympathy): v. t. d e v. pro Causar ou sofrer emoção viva e subitânea; impressionar(-se). Ex.: Seu discurso comoveu o público. Ex.: Comoveu-se com o pedido de desculpas. (Fazer este sinal EMOCIONAR, BJotOCIONAR-SE: Mão esquerda em S, palma para baixo, à frente do corpo; mão direita em S horizontal, palma para trás, apoiada no dorso da mão esquerda. Mover a mão para trás, sobre o antebraço esquerdo, distendendo os dedos da mão direita.)

1fj

'ft1 Q~~t)®

(-~ ® )

compadecer,

compadecer-se (sinal usado em: SP,

RJ, se, RSj (inglês: to condo/e, to feel

pity for). compadecimento (inglês:

compassion, pity, mercyj: Compadecer: v. 1. d., v. pro Apiedar(-se). Ex.: O estado de abandono da velha senhora no

asilo compadeceu o psicólogo. Ex.: O psicólogo compadeceu-se do estado de abandono da velha senhora do asilo.

628

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capam/Ia, Walkiria D. Raph.ael, e Aline C. L. Mauricio

Compadecimento: s. m. Compaixão. Sentimento de padecer com (alguém), experimentando em si mesmo, de modo

empático, a dor que sente outra pessoa. Ex.: Seu compadecimento foi tão comovente quanto o sofrimento daqueles por quem chorava. (Fazer este sinal PENA (piedade): Mão horizontal aberta, palma para trás. Passar a ponta do dedo médio para baixo, no lado esquerdo do peito, várias vezes. Expressão facial triste.)

rtJ

'® QfiD~~~~ '®

compaixão (sinal usado em: SP, RJ, se,

RS) (inglês: compassion, pity, mercy): s. f

Tristeza que nos causa o mal de outrem.

Compadecimento pela dor do outro. Pena.

Dó. Piedade. Comiseração. Misericórdia.

Ex.: Tenho compaixão pelas pessoas que

não têm uma casa para morar. (Fazer este sinal PENA (piedade): Mão horizontal aberta, palma para trás. Passar a

ponta do dedo médio para baixo, no lado esquerdo do peito, várias vezes. Expressão facial triste.)

l' I

I

1[1[1

* companheiro(a) (sinal usado em: SP, se, RJ, RS) (inglês: companion, pai, friend, mate, fellow, colleague, partner): s. m. (f.). Aquele que acompanha. Companhia. Colega. Camarada. Ex.: Somos companheiros de estudo desde a 4· série. (Mãos horizontais fechadas, palma a palma, polegares distendidos, unidas em frente ao corpo. Movê-Ias para frente.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Pessoa, em sua segunda articulação, ou seja, com a mão fechada com polegar distendido, como nos sinais CORRIDA, DIREÇÃO HIERARQUIA, BATIZAR (POR IMERSAO), PERTO, ACOMPANHAR (IR JUNTO) -

e

APÓSTOLOS.

IJ

[I

JUNTOS, SEGUIR (IR ATRAS DE), VICE,

Iconicidade: O sinal COMPANHEIRO representa a ideia de duas pessoas que vão juntas.



.~

companhia (I) (empresa) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: corporatíon, firm, company, industry, factory): s. f Tipo de sociedade comercial ou sociedade industrial formada por sócios ou acionistas. Empresa. Fábrica. Ex.: A companhia demitiu os funcionários antigos. (Fazer este sinal FÁBRICA: Mãos em S vertical, palma a palma, na altura dos ombros. Movê-las alternadamente para cima e para baixo.)

companhia (2) (empresa) (sinal usado em: MS) (inglês: corporation, firm, company, industry, factory): Idem compainha (lJ. Ex.: A companhia teve o melhor faturamento dos últimos anos. (Fazer este sinal EMPRESA: Mãos em E, palmas para frente. Movê-Ias alternadamente para cima e para baixo.)

comparar (sinal usado em: SP, RJ, se, RS) (inglês: to compare, to confront),

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

629

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Rapnael, e Aline C. L. Mauricio

comparação (inglês: comparison), comparadola) (inglês: compara tive, similar): Comparar: v. t. d., v. t. d. i. Examinar dois ou mais itens a fim de verificar semelhança, diferença ou relação. Confrontar. Contrastar. Ex.: Compare os dois desenhos antes de escolher qual é o melhor. Ex.: Comparava seu desenho ao dos demais concorrentes para não se sentir inferiorizado. Comparação: s. f Ato ou efeito de comparar. Estabelecimento de confronto entre dois ou mais itens com o propósito de analisar suas relações de semelhança e diferença. Confronto. Ex.: Faça uma comparação entre essas ideias e escolha aquela que lhe parece melhor. Comparado(a): adj. m. (f.). Que se comparou. Que foi confrontado. Que foi emparelhado. Ex.: A pintura comparada mostrou-se superior à pintura feita isoladamente. (Mãos verticais abertas, palmas para trás. Movê-las alternadamente para frente e para trás, duas vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Tomar Turnos na Comparação, codificado pelo movimento alternado entre as mãos espalmadas que se aproximam e se afastam do sinalizador, sendo que esse movimento alternado entre as mãos espalmadas é para fora e para dentro com as mãos voltadas para dentro, como nos sinais CORRESPONDER-SE, PESAR, DESCONFIAR, DEPENDER, ESTRATl1:GlA, TRANSFORMAR, e IMPARCIAL. Iconicidade: No sinal COMPARAR, o sinalizador começa com as mãos abertas e voltadas para o si e as movimenta de modo alternado para frente e para trás á altura do peito.

*

comparecer (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to attend, to show up, to be present at, to make oneself present): v. t. i., v. int. Apresentar-se em determinado lugar pessoalmente. Ex.: Compareceu ao encontro na hora marcada. Ex.: Embora atarefado, não deixa de comparecer. (Fazer este sinal que é este sinal PRESENÇA: Mão com pontas dos dedos unidas, palma para cima. Balançar a mão para cima e para baixo no lado esquerdo do peito. Seguido de, mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, palma para trás, dedos para baixo, com pontas dos dedos tocando a palma esquerda.)

APRESENTAR-SE,

compasso (cq (sinal usado em: SP, RJ, BA, RS) (inglês: compasses, instrument for tracing circles): s. m. Instrumento de metal ou de madeira composto de duas hastes ou pernas, uma terminando numa ponta metálica, chamada ponta seca, e outra terminando numa ponta de grafite ou giz. A ponta seca é afixada a um ponto qualquer do papel ou da lousa que se quer ter como centro de uma circunferência, e a ponta de grafite ou giz é girada em tomo do eixo da ponta seca, traçando, assim, uma circunferência. A ponta de grafite ou giz pode ser afastada da ponta seca em qualquer ângulo variando de O a 180 graus, sendo que usualmente há uma escala no vértice formado pelas hastes para medir tal anguZaçâo. Assim, serve não apenas para traçar circunferências como também para tirar e comparar medidas em mapas cartográficos. Ex.: O compasso permite fazer medidas em mapas cartográficos, medir distâncias em percursos de aeronaves e áreas de alcance de incêndios ou radiações. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, palma para a direita com a ponta do indicador tocando a palma esquerda. Girar a mão direita pelo pulso, virando a palma para a esquerda.)

compelir (I) (obrigar, força,., (sinal usado em: SP, ~ (inglês: to coerce, to oblige, to obligate, to force, to put under obligation, to impose, to constrain, to compel), compelido(a) (I) (inglês: coerced, forced, obliged, compelled, constrained, obligated, ímposed): Compelir: v. t. d. i. Obrigar (alguém), geralmente com ameaças, afazer o que não quer. Forçar. Coagir. Constranger. Ex.: Compeliram-no a confessar. Compelido(a): adj. m. (f.). Que foi coagido, forçado, obrigado. Ex.: O menino sentiu-se compelido a comer os legumes antes da sobremesa. (Fazer este sinal OBRIGAR, OBRIGADO (forçado): Mão esquerda em S horizontal, palma para a direita; mão direita em S horizontal palma para a esquerda, sobre a mão esquerda. Mover a mão direita, ligeira e energicamente para frente, contornando parte da mão esquerda, com expressão facial negativa.)

630

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

compelir (2) (obrigar, força,., (sinal usado em: SC) (inglês: to coerce, to oblige, to obligate, to force, to put under obligation, to impose, to constrain, to compel), compelido(a) (2) (inglês: coerced, forced, obliged, compelled, constrained, obligated, imposed): Idem compelir, compelido(a) (1). Ex.: Os presentes compeliram o culpado a confessar o crime. (Fazer este sinal OBRIGAR, OBRIGADO Vorçado): Mão em A horizontal, palma para a esquerda, dedo indicador destacado. Mover a mão para baixo com firmeza, com expressão facial.)

v~Q~®~~~

compelir (3) (obrigar, força,., (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to coerce, to oblige, to obligate, to force, to put under obligation, to impose, to constrain, to compel), compelido(a) (3) (inglês: coerced, forced, obliged, compelled, constrained, obligated, imposed): Idem compelir, compeltdofa) (1) Ex.: A pobre Cinderela foi compelida a ficar em casa pela madrasta malvada que queria levar sua filhas feiosas ao baile do principe. (Fazer este sinal OBRIGAR, OBRIGADO Vorçado): Mão esquerda aberta, palma para cima; mão em A horizontal, palma para a esquerda, dedo indicador destacado. Bater o dorso dos dedos direitos na palma esquerda, com expressão facial.)

v~Q~®Q~~~

compensar (1) (horas de trabalho) (sinal usado em: SP, BC) (inglês: to counterbalance, to make even, to balance (working hours)), compensação (1) (inglês: counterbalance, co"ection, indemnity, reparation): Compensar: v. t. d., v. t. d. i. Indenizar. Ressarcir as horas de trabalho que estão sendo devidas. Ex.: Compensou o feriado trabalhando horas extras em outros dias. Ex.: Compensou sua falta com horas de trabalho. Compensação: s. f Ato ou efeito de compensar. Reparação, indenização ou ressarcimento das horas de trabalho que estavam sendo devidas em razão de adiantamentos ou licenças do trabalho. Ex.: Eu já fiz a compensação das horas de trabalho que devia. (Mãos horizontais, palma a palma, pontas dos dedos unidas. Tocar as mãos pelas pontas dos dedos.)

compensar (2) (recompensa,., (sinal usado em: RJ) (inglês: to compensate, to recompense, to pay, to retribute, to gratify, to reward, to premiate): v. t. d. Recompensar, remunerar. Indenizar, ressarcir. Ex.: A mulher vai compensar o prejuízo. Ex.: O trabalhador vai compensar os dias parados. (Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos inclinados uns para os outros. Balançar as mãos para os lados opostos, tocando as pontas dos dedos durante o movimento.)

competência (sinal usado em: MS, RJ, SP, RS) (inglês: capacity, capability, competence, skill, talent), competente (inglês: capable, competent, able): Competência: s. f Aptidão e

CIF

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

631

Fernando C. Capovilla, Walkiria D, Raphael, e Aline C, L, Mauricio

talento para fazer ou produzir alguma coisa. Capacidade. Talento, Habilidade. Ex.: Sua competência foi comprovada no teste. Competente: adj. m. e f Que tem capacidade. Que tem competência. Hábil. Habilidoso. Talentoso. Capaz. Ex.: O aluno demonstrou ser competente. (Fazer este sinal CAPACmADE, CAPAZ: Mãos em A horizontal com indicadores destacados, palma a palma. Balançá-las para trás, duas vezes.)

competir (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to compete, to stand

~

in competition, to dispute, to __ contest, to contend, to rival, to match): v. t. i. Concorrer com outrem na mesma pretensão; rivalizar. Ex.: Os atletas competiram entre si. (Fazer este sinal ~_-o--::::

DESAFIAR: Mãos em 1, palmas para trás. Mover as mãos apontando os dedos indicadores um para o outro, com expressão facial contraída.)

competição (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: competition, match, contest, rivalry): s. f Ato ou efeito de competir. Disputa por algum prêmio ou vantagem. Certame. Concurso. Ex.: A competição terá início em dezembro. Ex.: No torneio deste ano a competição entre os clubes será acirrada. (Fazer este sinal CAMPEONATO:

7lJ

~Q

Mãos em 1, palma a palma, indicadores cruzados diante da face. Baixar as mãos.)

® fi (-~ ®)

completar, completar-se (sinal usado em: SP, RJ, BC) (inglês: to complete, to conclude, to finish, to accomplish, to fulfill), completolal (inglês: complete, whole, entire, done, concluded, jinished): Completar, completar-se: v. t. d., v. pro Tomar(-se) completo. Inteirar(-se). Concluir(-se). Ex.: Os alunos já completaram a lição. Ex.: Os trabalhos completaram-se com grande êxito e eficiência. Completo(a): adj. m. (f). A que não falta nada ou ninguém. Preenchido. Concluído. Inteiro, Acabado. Ex.: As ilustrações do livro estão prontas, e ele está quase completo. (Fazer este sinal PROlfTO: Mãos verticais abertas, palmas para frente, indicadores e polegares unidos pelas pontas. Aproximar as mãos, rapidamente, distendendo os dedos, finalizando com a palma direita tocando o dorso da mão esquerda, palmas para baixo.)

complicado(al (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: tricky, intricate, complicated): adj. m. (f) Em que há complicação. Enredado. Difícil. Complexo Ex.: Estes exercicios de física são muito complicados. (Mãos horizontaís abertas, palmas para trás, entrelaçadas pelos dedos, diante do peito. Balançar as mãos para cima e para baixo, virando a cabeça para a esquerda e para a direita. Opcionalmente, expressão facial negativa.)

a

.et'.,'

comportar-se (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to behave oneself, to

632

CIF

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Wal/ciria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

comport oneself): v. pro Portar-se, proceder. Ex.: Os alunos souberam se comportar na visita ao museu. (Fazer este sinal Braço esquerdo horizontal distendido, mão em A, palma para baixo; mão direita em L, palma para baixo, indicador para a esquerda tocando o ombro esquerdo. Mover a mão direita sobre o braço esquerdo até o dorso do pulso.)

EDUCAÇÃO Iter bons modos):

® ~ Çj7iDfJ~fJ comprar li) (sinal usado em:

SP, RJ, CE, MS, MG, DF, SC, RS) (inglês: to buy, to

purchase, to acquire),

compra (inglês: buy,

purchase, shopping):

Comprar: v. t. d. Adquirir ou

receber (algo) em troca de dinheiro. Dar dinheiro para ter posse de algo. Obter em troca de quantia monetária.

Proporcionar a si próprio. Ex.: Comprei dois livros para ler durante as férias. Compra: s. f Ato ou efeito de comprar.

Transação comercial que resulta em adquirir bens ou propriedades em troca de dinheiro. Item (bem material ou

propriedade) que foi comprado. Ex.: Precisamos guardar as compras do supermercado antes de descansar. (Fazer este

sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas

do indicador e polegar. Então, abrir a mão em L, palma para cima, indicador para a esquerda, e movê-la para

frente, sobre a palma esquerda.)

® ~ Çj7iDfJ~fJ comprar (2) (sinal usado

em: PR) (inglês: to buy, to purchase, to acquire): Idem comprar (1). Ex.: Mamãe comprou uma geladeira nova (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C invertido, palma para frente, atrás e acima da mão esquerda. Mover a mão direita em direção à esquerda, batendo os nós dos dedos na palma esquerda.)

comprar (3) ta prazo) (sinal usado em: SI') (inglês: to buy on credit, to buy on trust, to purchase on credit, to pay for something in installments (instead of cash down)): Idem comprar (1). A prazo, parcelado. Ex.: Quando os juros estão muito elevados, comprar a prazo é um mau negócio, pois o custo final do produto é muito maior que o preço a vista. (Fazer este sinal COMPRAR, que é este sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar. Então, abrir a mão em L, palma para cima, indicador para a esquerda, e movê-la para frente, sobre a palma esquerda. Seguido de mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para frente; mão direita horizontal aberta, palma para trás, acima da mão esquerda. Mover a mão direita para frente, tocando a palma esquerda em vários lugares, da base em direção às pontas dos dedos.)

compreender ti) (sinal usado em: SP, RJ, MS, RS) (inglês: to understand, to comprehend), compreensão 11) (inglês: understanding, comprehension): Compreender: V. t. d. Apreender (algo) intelectualmente, utilizando a capacidade de compreensão, de entendimento. Entender. Perceber. Atinar. Aborver mentalmente. Ex.: Compreendo o que o levou a tomar esta decisão. Ex.: Era um sistema fácil de compreender. Compreensão: S. f Ato ou efeito de compreender, de apreender intelectualmente. Entendimento. Percepção. Ex.: A compreensão dos motivos é essencial ao julgamento correto dos crimes. (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, com ponta do indicador tocando o lado direito da testa. Baixar a mão, fazendo este sinal CERTO, CERTEZA: Mão

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf

633

Fernando C. Capamlla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

horizontal aberta, palma para trás, polegar e indicador unidos pelas pontas, na altura do ombro direito. Baixar a mão.) EtiDlologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelos morfemas: 1) Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual), e 2) Ok Certo - Correto - Justo. O morfema Mente é codificado pelo local de sinalização na região da cabeça, como nos sinais ADMNHAR, CONVENCER, CRER - ACREDITAR, CULTURA (DESENVOLVER A MENTE, ABRlR A MENTE), DECORAR MEMORlZAR (APRENDER DE COR), ESPERTEZA, EsTóRIA, FILOSOFAR - TEORIA !DElA, e DECIDIR. O morfema Ok é codificado pela sua articulação típica (Le., polegar e dedo indicador unidos pelas pontas), como nos sinais CERTO - CERTEZA - JUSTO CERTO! - POR CERTO!, PERFEITO, PONTUAL, PONTUAUDADE, DECENTE HONESTO, e CONFIRMAR - FINO. Iconicidade: No sinal COMPREENDER, o morfema Ok - Certo Correto - Justo é precedido pelo morfema Mente.

cODlpreender (2) (sinal usado em: SP, sq (inglês: to understand, to comprehend), cODlpreensão (2) (inglês: understanding, comprehension): Idem compreender, compreensão (I). Ex.: Agora compreendi o cálculo. Ex.: A compreensão da matemática é necessária à resolução de problemas de física. (Mão em 1, palma para trás. Tocar a ponta do indicador no lado direito da testa e em seguida, mudar a mão em S vertical, palma para a esquerda e tocar a testa.) EtiDlologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual) codificado pelo local de sinalização na região da cabeça, como nos sinais ADMNHAR, CONVENCER, CRER - ACREDITAR, CULTURA (DESENVOLVER A MENTE, ABRIR A MENTE), DECORAR MEMORIZAR (APRENDER DE COR), ESPERTEZA, EsTóRIA, FILOSOFAR - TEORIA !DElA, e DECIDIR. Iconicidade: No sinal COMPREENDER a mão em 1, toca a ponta do indicador na têmpora. Em seguida, a mão em S, toca a testa.

cODlpreender (3) (sinal usado em: SP, RJ, .MS, PR, se, RS) (inglês: to understand, to comprehend, to leam, to apprehend, to come to know): Idem compreender, compreensão (I}. Ex.: Como eu compreendia muito de Matemática, fui escolhido como auxiliar do professor, para ministrar aulas de reforço aos colegas que tinham dificuldades com números e cálculos. (Fazer este sinal El'fTEl'fDER: Mão vertical aberta, palma para a esquerda, pontas dos dedos tocando o lado direito da testa. Balançar a mão ligeiramente para frente e para trás.)

~G

~~~~

cODlprido(a) (1) (comprimento físico) (CLt (sinal usado em: .MS,

RS) (inglês: long (length), elongated): adj. m. (f). Extenso.

Longo. Alongado. Ex.: Compre o

cano mais comprido que você

encontrar. (Mãos em 1 horizontal,

I I comunidade (31 (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: community): Idem comunidade (lJ. Ex.: A melhoria da escola teve a participação da comunidade. (Fazer este sinal GRUPO três vezes, enquanto move as mãos para a direita: Mãos verticais abertas, dedos curvados, palma a palma, inclinadas para cima. Bater os pulsos.)

r?1t1Q Q(ry~® comunista (sinal usado em: R.Jj " (inglês: communist, Bolshevik, • Bolshevist): adj. m. e f. Pertencente ou relativo a comunismo. Organização economzca e sociopolítica do Estado, idealizada por Karl Marx e Friedrich Engels, que, como último estágio da evolução social e como resultado do triunfo das lutas do proletariado, viria a ser uma sociedade ideal, sem classes, sem propriedade privada sobre os meios de produção, com harmoniosa igualdade social e econômica para todos, sendo que os bens que, nessa fase, viriam a ser produzidos em abundãncia, pois não haveria estruturas arcaicas para impedir o constante desenvolvimento das forças produtivas, e seriam distribuídos segundo as necessidades de cada um. "De cada um segundo sua capacidade; a cada um, segundo suas necessidades.» Bolchevista. Ex.: Eles são comunistas há muitos anos. s. m. e f. Pessoa partidária do comunismo. Ex.: Os comunistas fizeram uma passeata no centro da cidade. (Mão em S, palma para frente na altura do ombro. Movê-la para a direita e para cima.)

conceder (sinal usado em: R.Jj (inglês: to bestow upon, to vouchsafe, to confer, to warrant, to concede, to grant, to allot to, to allow, to declare by deed): v. t. d., v. t. i. Outorgar. Pôr-se de acordo em relação a ou com (algo). Aprovar, Consentir. Viablizar. Facultar. Dar direitos a. Dar poderes a. Ex.: Nós concedemos a sua proposta. Ex.: O governador concedeu a Licença Maternidade. (Fazer este sinal OUTORGAR: Mão esquerda aberta, palma

640

c(f

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

para cima; mão direita aberta, palma para baixo, com dedos indicador e polegar unidos pelas pontas. Passar as pontas dos dedos sobre a palma esquerda dos dedos em direção ao pulso.)

@

®~®~

conceito (sinal usado em: SP) (inglês:

concept, idea, notion, conception): s. m.

Compreensão que alguém tem de uma

palavra; noção, concepção, ideia.

Aquílo que o espírito concebe ou

entende. Ex.: A professora explicou o

conceito de neoliberalismo. (Mão esquerda em O horizontal, palma para trás; mão direita com dedos unidos pelas

pontas, palma para baixo. Mover a mão direita em pequenos círculos horizontais para a esquerda (sentido anti­

horário), dentro do O esquerdo.)

concentrar-se (1) (sinal usado em: SP, SC) (inglês: to concentra te), concentração (inglês: concentration), concentrado(a) (inglês: concentrated; concentrate): Concentrar-se: v. pro Dirigir a atenção ou o pensamento de forma sistemática, de modo a impedir distrações, interrupções ou divagações. Ex.; Você precisa concentrar-se para fazer este cálculo. Concentração: s. f Ato ou efeito de concentrar a atenção ou o pensamento. Estado de atenção concentrada e dirigida para o discernimento e acompanhamento de uma sêrie de etapas complexas de raciocinio e argumentação num texto escrito ou filme, ou à identificação de algo que pode ocorrer a qualquer momento. Ex.: A resolução do problema exigia muita paciência e concentração. Concentrado(a): adj. m. ([). Que tem atenção dedicada exclusivamente a algo num determinado momento. Ex.: Este aluno é muito concentrado, por isso aprende rapidamente e com facilidade, já aquele outro é muito distraído, e precisa esforçar-se muito mais para tentar entender. (Mãos verticais, palma a palma, dedos flexionados, tocando a cada lado da testa franzida. Movê-las diagonalmente para frente e para baixo, com força. Opcionalmente, expressão facial contraida, concentrada.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual) com conotação negativa, codificado pela combinação entre os parâmetros local da sinalização (próximo à cabeça), e expressão facial (triste ou brava ou preocupada), corno nos sinais BURRO! (OFENSA), TOLO - BOBO, BÊBADO, ESQUECIDO - ESQUECER, DISTRAíDO DISTRAÇAo, PREOCUPADO PREOCUPAR-SE, LOUCO - LOUCURA, MENTE FECHADA (RETRÓGRADO), NAo CONHECER NADA, CONFUNDIR, DIFICIL, DUVIDAR, DEFICIÊNCIA MENTAL, ESTRANHO, CHEIO, ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL, DERRAME CEREBRAL, IGNORANTE, e HESITAR. Iconicidade: No sinal CONCENTRAR-SE, as mãos palma a palma, com os dedos flexionados, tocando a cada lado da testa

franzida, se movem diagonalmente para frente e para baixo, com força, sendo que a expressão facial ê contraída, concentrada, como a representar a ideia de focar o pensamento.

concentrar-se (2) (sinal usado em: RJ. RS) (inglês: to concentra te): Idem concentrar-se lI}. Ex.: Mesmo com o barulho, a aluna concentrou-se na leitura. (Mãos verticais abertas, palma a palma a cada lado do rosto. Movê-las para baixo, apontando os dedos para frente.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual) codificado pelo local de sinalização na região da cabeça, como nos sinais FAcIL, MANIA, Juizo, APREENDER, MEMÓRIA, MADURO, DESCONHECIDO, HIPÓTESE, APRENDER, ENGANAR-SE, D1STRAÇAO, MUDAR, CRIAR ACHAR - ACHAR-SE, IMAGINAR, ESP!RITA, e TELEPATIA. Iconicidade: No sinal CONCENTRAR-SE, as mãos abertas, palma a palma e a cada lado do rosto, se movem para baixo, apontando os dedos para frente, como a indicar o direcionamento do pensamento num determinado sentido. concha (CLI (sinal usado em: SP, RJ) (inglês: shell): s. f Invólucro duro e calcário, geralmente de formato cônico e com parte interna de madrepérola, que é apresentado por alguns animais marinhos, especialmente os moluscos. Ex.: A praia estava repleta de conchas, e ficamos deliciados em colecioná-las. (Mãos verticais, dedos unidos e curvados, palma esquerda para trás e direita para frente; dorso dos dedos direitos tocando a palma dos dedos esquerdos ao lado da orelha direita.)

641

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado tri!ingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

Fernando C. Capovilla. Walkiria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

concluir (1) (sinal usado em: SP, se, RS) (inglês: to conclude, to finish, to end, to complete, to tenninate, to bring to an end, to expire): v. t. d. Acabar. Arrematar.

Terminar. Encerrar. Findar. Chegar a termo. Pôr fim a. Ex.: Vou concluir a redação e entregã-la à professora. (Fazer este

sinal ACABAR: Mãos horizontais abertas, palmas para baixo, mãos cruzadas pelos dedos. Mover as mãos para os

lados opostos. Expressão facial opcional.)

concluir (2) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to conclude, to finish, to end, to complete, to terminate, to bring to an end): Idem concluir (1). Ex.: A aluna concluiu a tese de doutorado em três anos. (Fazer este sinal PROIfTO: Mãos verticais abertas, palmas para frente, indicadores e polegares unidos pelas pontas. Aproximar as mãos, rapidamente, distendendo os dedos, frnalizando com a palma direita tocando o dorso da mão esquerda, palmas para baixo.)

•*





contrato (sinal usado em: SP, sq (inglês: contract, deed), contratual (inglês: contractual): Contrato: s. m. Acordo, tratado, pacto ou ajuste convencionado entre duas ou mais pessoas, para a execução de alguma coisa, ou para a transferência de algum direito sob determinadas condições. Documento em que se registra tal acordo ou pacto. Combinação. Convenção. Ex.: O contrato prevê uma pensão de dois salários mínimos. Contratual: adj. m. e f Relativo a contrato, que está especificado e previsto nele, e que é regulado por ele. Ex.: Uma das cláusulas contratuais do aluguel estabelece a data em que ele deve ser pago. (Fazer este sinal DOCUMENTO: Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás; mão direita fechada, palma para baixo, dedos indicador e mínimo distendidos, acima da mão esquerda. Passar as pontas dos dedos direitos para baixo, sobre a palma esquerda. Em seguida, fazer este sinal ASSIlfAR, ASSINATURA: Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para a direita; mão direita fechada, palma para baixo, indicador e polegar unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Mover a mão direita para baixo, tocando as pontas dos dedos na palma esquerda e virando a palma direita para trás.)

contribuição (11 (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: contribution, donation, offering): s. f Ato ou efeito de contribuir. Bens materiais que são oferecidos ou pagos. Ex.: A contribuição de grandes empresas é essencial para as entidades assistenciais. (Fazer este sinal DINHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar. Em seguida, fazer este sinal AJUDAR: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos para a direita; mão direita vertical aberta, palma para frente, tocando a base da palma na lateral do indicador esquerdo. Movê-las para frente.)

coutribuição (21 (religião, oferta, donativo) (sinal usado em: MS) (inglês: contribution, donation, offering): s. f Doação feita pelos fiéis em certos atos litúrgicos. Ex.: O fiel contribuiu com a igreja para a reforma das torres. (Fazer este sinal OFERTA (religiãol: Mão esquerda em C horizontal, palma para a direita; mão direita, palma para baixo, pontas dos dedos unidas, acima da mão esquerda. Mover a mão direita para baixo, colocando as pontas dos dedos dentro do C esquerdo.)

@ '®

Qr!nYfJ(J!)eJt!i)

contribuir (com dinheiro) (sinal usado em: SP, se, RS) (inglês: to contribute, to donate, to give, to cooperate), contribuição (3) (inglês: contribution, donation, offering): Contribuir: v. t. i., v. int. Pagar contribuição. Cooperar com dinheiro. Compartilhar despesas para o bem comum. Ex.: Contribua com a campanha, doando alimentos não perecíveis. Ex.: Ele recusou-se a contribuir. v. t. d. Pagar como contribuinte. Doar bens. Ex.: A população já contribuiu o imposto devido, e agora o estado precisa fornecer saúde, educaçdo e segurança. Contribuição: Idem contribuição (l). Ex.: Com a contribuição dos fieis, a igreja pode ser reformada. (Mão esquerda em O horizontal, palma para a direita; mão direita fechada, palma para baixo, polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Baixar a mão direita separando o indicador e o polegar.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Lingua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf @~Q®

671

Fernando C. Capovill.a, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~

~®Q~®~

controle remoto (CLj (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês:

remo te control): s. m. Aparelho utilizado para operar e controlar, à distância, televisores, computadores, aparelhos de vídeo e áudio. Ex.: O controle remoto permite trocar entre os canais da TV; enquanto o telespectador permanece sentado no sofá. (Braço direito horizontal distendido, mão horizontal fechada, palma para a esquerda com polegar dobrado. Baixar ligeiramente a mão, tocando a ponta do polegar na lateral do indicador direito.)

~~

,çrtr~

:-' "

Q

contusão (lesão, (CLj (sinal usado em: R.JJ (inglês: lesion,

hurt, wound, injury): s. f.

Lesão traumática superficial,

com laceração cutãnea ou

sem ela. Ex.: A contusão no

tornozelo tirou o atleta do time. (Fazer este sinal LESÃO: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos unidos e

apontando para a direita, cotovelo levantado; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos unidos,

mão acima do pulso esquerdo. Bater a lateral do dedo mínimo direito no pulso esquerdo e elevar a mão.)

convencer (1) (por melo da lala) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to convince, to persuade (using speech)): v. t. d., v. t. d. i. Persuadir alguém a aceitar ou fazer algo por meio de argumentação verbal. Induzir alguém a fazer algo por meio da explanação verbal de razões e motivos. Ex.: Os argumentos o convenceram. Ex.: Vou tentar convencê-lo a prestar o vestibular. (Mão vertical aberta, palma para a esquerda, dedos flexíonados, polegar paralelo aos demais dedos, próxímo ã orelha direita. Tocar as pontas dos dedos, duas vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual) codificado pelo local de sinalização na região da cabeça, como nos sinais ADMNHAR, COMPREENDER, CRER - ACREDITAR, CULTURA (DESENVOLVER AMENTE, ABRIR A MENTE), DECORAR - MEMORIZAR (APRENDER DE COR), ESPERTEZA, ESTÓRIA, FILOSOFAR TEORIA - IDEIA, e DECIDIR. Iconicidade: No sinal CONVENCER a mão aberta, com os dedos curvados perto da orelha, une e separa as pontas dos dedos, como a representar o "fazer a cabeça" de alguém ao aproximar-se do ouvido dessa pessoa e argumentar bastante. Trata-se de sinal que tem correspondência na gestualidade.

convencer (2) (por melo da língua de sinais) (sinal usado em: SP, se, RJ, RS) (inglês: to convince, to persuade (using Sign Language)): Idem convencer (1), fazendo uso da língua de sinais. Ex.: Seu amigo surdo argumentou em sinais e convenceu-o da importãncia da língua de sinais. (Mãos horizontais abertas, palma a palma. Balançar as mãos alternadamente para cima e para baixo, rapidamente e várias vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelos morfemas: 1) Sinalização - Comunicação por Língua de Sinais, e 2) Tomar Thmos na Comunicação. O morfema Sinalização é codificado pelo local de sinalização na região do peito e por movimento circular em torno do peito como se observa nos sinais FALAR (EM LIBRAS), CONVERSAR (EM LIBRAS) - CONVERSA (EM LIBRAS) ­ CONVERSAÇAO (EM LIBRAS), ENTREVISTAR (EM LIBRAS), e COMUNICAÇAO TOTAL. A exceção é constituída pelos sínais FOFOCAR (EM LIBRAS) - FOFOCA {EM LIBRAS) FOFOQUEIRO (EM UBRAS), LINGUARUDO (FOFOQUEIRO), nos quais a boca aberta com a língua de fora não diz respeito ao morfema Fala - Comunicação Oral (que é codificado pelo local de sinalização na região da boca), mas sim ao morfema Linguarudo (que é codificado pela língua para fora e movimento para frente a partir dela). Assim como o sinal LINGUA (LINGUAGEM) - IDIOMA é articulado na região da boca com a língua de fora e movimento de projeção e de vibração a partir dela, muito embora a Libras tambêm seja um idioma e nem por isso ê articulado pela língua mas sim pelas mãos, do mesmo modo os sinais LINGUARUDO e FOFOQUEIRO são articulados na região da boca com a língua de fora e movimento de projeção a partir dela, muito embora o ato comunicativo de fofocar por meio da Libras não envolva a língua mas sim as

672

clf

Novo Deit-Líbras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphnel, e Aline C. L. Mauricio

mãos. Ou seja, nos dois casos as fonnas dos sinais estão mais precisamente relacionadas com alusão às figuras de linguagem do que com a descrição da fonna fisica dos comportamentos propriamente representados. Temos ainda o sinal BALBUCIAR, que é articulado na região da boca mas sem a projeção da língua. O morfema Tomar Turnos na Comunicação é codificado pelo movimento alternado entre as mãos para frente e para trás, ou para cima e para baixo, como nos sinais ASSEMBLEIA, COMUNICAR, CONVENCER, DIALOGAR, ENTREVISTAR, REUNIR, POLITICA, DEBATER - DISCUTIR, PSICOLOGIA, e CORRESPONDER­ SE. Iconicidade: No sinal CONVENCER, as mãos, abertas e voltadas uma para a outra, balançam de modo alternado para

baixo e para cima.

fl \If

I'

Ikl dl

'® 'iIJ eJ ® ~ 1lJ ú' V '® convencidola) li) (sinal usado em: SP, RS)

1lJ

­

(inglês: conceited, vain), convencimento (inglês: self-importance): Convencido(a): adj. m. (f), s. m. (f). Que ou aquele que tem presunção, afetação, enfatuamento e vaidade. Que ou aquele que não tem modéstia ou humildade, mas é presunçoso, vaidoso, enfatuado, afetado e presumido. Ex.: Foi muito elogiado pelo trabalho e ficou convencido. Ex.: A criança convencida humilhou a colega humilde, e foi repreendida pela professora. Convencimento: s. m. Presunção exagerada de si e dos próprios méritos. Vaidade. Falta de modéstia ou humildade. Enfatuamento. Afetação. Exaltação pública de amor-pr6prio. Ex.: Não há qualquer razão para convencimento, mas sim para humildade, pois todos viemos do pó e ao pó retomaremos. (Mão em Y, palma para trás, dedo mínimo apontado para baixo, tocando o lado direito do corpo. Passar a ponta do dedo mínimo para cima, sobre o peito.)

Q 1t1t

DO convencido(a) (2) (sinal usado em: R.J) (inglês: conceited, vainj: Idem convencido(aJ (1). Ex.: Ela é muito convencida e por isso afasta os bons amigos. (Mãos horizontais fechadas, palmas para trás, polegares distendidos. Passar as mãos para cima, duas vezes, sobre o peito, com expressão facial.)

convênio (sínal usado em: SP, RJ, MS, SC, RS) (inglês: private health plan, private health insurance), conveniadola) (inglês: health plan c1ient): Convênio: s. m. Contrato de seroiços médicos, odontológicos ou hospitalares pelo qual se paga a cada mês uma quantia fixa, ou proporcional ao salário recebido e seroiços prestados em contrato. Ex.: Fiz um convênio médico para meus filhos. Conveniado(a): adj. m. (f), s. m. (f). Que ou aquele que faz parte de convênio. Ex.: Como sou conveniado desse plano de saúde, tenho direito a consultas e exames em clínicas credenciadas. (Mão esquerda em X horizontal, palma para trás; mão direita em X, palma para cima. Mover a mão direita em direção ã esquerda, virando a palma para baixo e enganchar o indicador direito no indicador esquerdo.)

convento (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: nunnery, convent, cloister, monastery): s. m. Moradia de religiosas dedicadas à contemplação e à oração. Comunidade religiosa composta por madres, freiras e noviças. Internato de moças sob a direção de religiosas. Casa em que as religiosas vivem em recolhimento meditativo e isolamento contemplativo. Ex.: As religiosas vivem em conventos, e os religiosos, em mosteiros. (Fazer este sinal CASA: Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos inclinados uns para os outros. Tocar as mãos pelas pontas dos dedos. Em seguida, fazer este sínal FREIRA: Mãos verticais abertas, palma a palma, dedos inclinados uns para os outros, próximas a cada lado da cabeça. Baixar as mãos diagonalmente, em direção aos ombros, flexionando os dedos.)

C(f

Novo Deit-Líbras: Dicionário encíclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

673

Fernando C. Capomlla, Walkiria D. RaphaeI, e Aline C. L. Mauricio

cODversa· Dada (papo-furadol (gíria) (sinal usado em: R.Jj (inglês: boaster):

expressão Conversa fútil; proposta ou promessa que se faz sem intuito de realização; indivíduo que não tem realmente intenção de cumprir o que diz; sujeito leviano ou imponderado. Ex.: Isso que você diz ê conversa-fiada! (Fazer este sinal PAPO (papo-furado): Mão em 1 vertical, palma para trás. Tocar a ponta do dedo indicador na lateral direita do pescoço, duas vezes, com expressão negativa.)

cODversar (11 (sinal usado em: SP, RJ, MS, DF, PR, CE, SC, RS) (inglês: to talk, to converse, to chat), cODversa (I) (inglês: conversation, talk), cODversação (11 (inglês: conversation, talking): Conversar: v. t. i., v. int. Falar com um interlocutor. Trocar ideias. Manter conversação. Participar de uma interação verbal, tomando turnos como emissor e receptor das mensagens. Manter comunicação, alternando turnos como orador e ouvinte. Ex.: Conversou comigo. Ex.: Depois da discussão conversaram. v. t. d. Estabelecer ou entabular conversa com. Entreter-se em conversa sobre. Ex.: Não devemos perder nosso tempo conversando besteiras sobre os outros. Conversa: s. f Ato ou efeito de se comunicar com alguém por meio da fala com troca de ideias. Conversação. Comunicação interativa entre emissor e receptor de fala que se alternam em turnos como emissor e receptor. Ex.: Precisamos ter uma conversa sobre seu futuro profissional. Conversação: s. f Conversa. Palavreado. Troca de palavras entre emissor e receptor de mensagens. Ex.: Quando se conheceram passaram horas e horas entretidas em conversação. (Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita aberta, palma para baixo, dedos tocando o

dorso da mão esquerda. Mover a mão direita em circulos horizontais para a direita (sentido horário).)

CODversar (2) (usando a língua de Itnaisl (sinal usado em: SP, se, RS) (inglês: to talle, to converse, to chat (using Sign Language)), coDversa (2) (inglês: conversation, talk), coDversação 131 (inglês: conversation, talking): Idem conversar, conversa, conversação (l}, usando a língua de sinais. Ex.: Conversamos bastante sobre o curso de língua de sinais. Ex.: Toda conversa foi sobre o Bilinguismo. (Mãos verticais fechadas,

palma a palma, dedos indicadores, médios e polegares distendidos. Balançar as mãos pelos pulsos para baixo e para cima, alternadamente.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelos morfemas: 1) Sinalização ­ Comunicação por Língua de Sinais, e 2) Throar Turnos na Comunicação. O morfema Sinalização é codificado pelo local de sinalização na região do peito e por movimento circular em tomo do peito como se observa nos sinais FALAR (EM LIBRAS), CONVENCER (EM LIBRAS). ENTREVISTAR (EM LIBRAS), e COMUNICAÇÃO TOTAL. A exceção é constituida pelos sinais FOFOCAR (EM LIBRAS) - FOFOCA (EM LIBRAS) - FOFOQUEIRO (EM LIBRAS), LINGUARUDO (FOFOQUEIRO). nos quais a boca aberta com a língua de fora não diz respeito ao morfema Fala - Comunicação Oral (que é codificado pelo local de sinalização na região da boca), mas sím ao morfema Linguarudo (que é codificado pela língua para fora e movimento para frente a partir dela). Assím como o sinalUNGUA (LINGUAGEM) IDIOMA é articulado na região da boca com a língua de fora e movimento de projeção e de vibração a partir dela, muito embora a Libras também seja um idioma e nem por isso é articulado pela língua mas sím pelas mãos, do mesmo modo os sinais LINGUARUDO e FOFOQUEIRO são articulados na região da boca com a língua de fora e movimento de projeção a partir dela, muito embora o ato comunicativo de fofocar por meio da Libras não envolva a língua mas sim as mãos. Ou seja, nos dois casos as formas dos sinais estão mais precisamente relacionadas com alusão às figuras de linguagem do que com a descrição da forma fisica dos comportamentos propriamente representados. Temos ainda o sinal BALBUCIAR, que é articulado na região da boca mas sem a projeção da língua. O morfema Thma,. Turnos na Comunicação é codificado pelo movimento alternado entre as mãos para frente e para trás, ou para cima e para baixo, como nos sinais ASSEMBLEIA, COMUNICAR, CONVENCER, DIALOGAR, ENTREVISTAR, REUNIR, POLITICA, DEBATER DISCUTIR, PSICOLOGIA, e CORRESPONDER­ SE. Iconicidade: No sinal CONVERSAR EM LIBRAS CONVERSA EM LIBRAS, as mãos fechadas, palma a palma, dedos indicadores, médios e polegares distendidos, balançam pelos pulsos para baixo e para cima, alternadamente. Trata-se de um sinal que combina o morfema Domínio e o morfema Tomar Turnos na Comunicação.

674

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

conversar (31 (usando voz e falaI (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to talk, to converse, to chat (using speech)), conversa (31 (inglês: conversation, talk), conversação (31 (inglês: conversation, talking): Idem conversar, conversa, conversação (1), usando a fala. Ex.: Aqueles garotos não param de conversar durante a aula, e acabam não aprendendo a lição. Ex.: Normalmente quando há muita conversa, há pouco trabalho, e é preciso usar nosso tempo com discernimento para estudar e adquirir habilidades que nos farão vencer na vida. Ex.: A conversação em sala de aula acaba distraindo o professor e os alunos, e não deve ser feita. Ex.: A liberação de verbas para a educação foi conversada pelos ministros. (Mãos verticais fechadas, palma a palma, dedos indicadores e polegares distendidos e unidos. Separar e unir os dedos indicadores e polegares, vãrias vezes.)

....tt

f" -.o.

". : :•

..... -li

II

~

converter, converter-se (aderir a dada religião, mudar de religiãol (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to convert (religion), to adhere to a given religion), conversão (inglês: religious conversion): Converter, converter-se: v. t. d., v. pro Fazer mudar ou mudar de religião ou seita Ex.: Os missionários tentam converter os índios. Ex.: Converteu-se ao protestantismo. Conversão: Mudança de religião ou seita Abandono de uma religião ou seita, para se abraçar outra. Ex.: Sua conversão para o espiritismo agradou a todos da família. (Mãos fechadas, palmas para baixo, polegares distendidos, mão direita pouco acima da esquerda. Movê-las alternadamente num pequeno círculo vertical para frente (sentido horãrio) e mover a mão direita para cima, virando a palma para frente.)

€ -e-

convidar (11 (sinal usado em: SP, CE, SC, RS) (inglês: to invite (someone)): v. t. d., v. t. d. i. Solicitar a presença de alguém por gentileza. Convocar a presença de, mas sem qualquer obrigação. Pedir o comparecimento de. Instar a vinda ou visita de. Chamar alguém para que venha, mas sem obrigá-lo afazê-lo. Ex.: Dei uma festa em minha casa e convidei minha família inteira. Ex.: Convidei meus pais para almoçar. (Mãos horizontais abertas, palmas para cima, mão esquerda dedos para a direita; mão direita dedos para a esquerda, acima da esquerda, à frente do corpo. Movê-las para trás.)

-""

~UU

convidar (21 (sinal usado em: SP, MS, CE, MG, RJ, RS) (inglês: to invite (someone)): Idem convidar (1). Ex.: Deu uma festa em sua casa e convidou a família inteira. Ex.: João convidou Maria a passear no parque. (Mãos abertas, palmas para címa, ao lado direito do corpo. Movê-las para esquerda.)

C!p~

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

675

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~



convidar-me (sinal usado em: SP, CE, RS) (inglês: to be invited, to receive an invitation), convidado(al (inglês: invited; guest): Convidar-me: v. t. d., v. t. d. i. Solicitar-me a presença. Convocar-me a comparecer, mas sem qualquer obrigação ou constrangimento. Instar-me a visitar. Chamar-me a comparecer. Ex.: Convidou-me fwje cedo. Ex.: Convidaram-me à estreia da peça de teatro. Convidado(a): adj. m. (f.) Receber convite, ser convocado, ter a presença solicitada. Ex.: Fui convidado para o lançamento do livro. (Mãos abertas, palmas para cima, mão esquerda dedos para a direita; mão direita dedos para a esquerda, acima da esquerda. Movê-las para frente.)

~~(\-. convite (11 (CLt (sinal usado em: SPl A~'h. (inglês: invitation, invitation card): s. m. Cartão em que está escrita uma mensagem convidando quem o recebe a comparecer a um dado evento comemorativo, como um aniversário, um

batizado, um casamento, o lançamento de um livro, e outros.

Solicitação gentil de comparecimento. Ex.: Os convites para a 9

festa devem ser enviados com antecedência para que as pessoas possam planejar e agendar sua presença. (Mão

horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados.)

I~

~



1/

convite (21 (CLt (sinal usado em: SC, RJ, RS) (inglês: invitation, invitation card): Idem convite (lJ. Ex.: Recebi o convite de casamento de meus amigos. (Mão horizontal fechada, palma para frente, polegar e indicador distendidos e curvados. Então, fazer este sinal COI'IVJDAR: Mãos horizontais abertas, palmas para cima, mão esquerda dedos para a direita; mão direita dedos para a esquerda, acima da esquerda, à frente do corpo. Movê­ las para trás.)

@~~~~~

~PAVI

Cooperativa Padre Vicente de Paulo Penido Bumier (Copavi) (sinal usado em: SPl (inglês: Deaf Cooperative for Employment): s. f Cooperativa sem fins lucrativos, cujo objetivo é capacitar pessoas surdas e inseri-las no mercado de trabalfw. Ex.: A Cooperativa Padre Vicente de Paulo Penido Bumier tem esse nome em homenagem ao primeiro padre surdo do Brasil. (Mão direita em P, mão esquerda em C, palma para a direita, polegar entre o indicador e médio direitos. Balançar a mão direita para cima e para baixo.)

@~~~®~~~

cooperar (1) (sinal usado em: R.Jj (inglês: to collaborate, to cooperate): v. t. i. Ajudar. Colaborar. Contribuir. Ex.: O funcionário sempre coopera com seu chefe. (Fazer este sinal AJUDAR: Mãos horizontais fechadas com polegares distendidos, palmas para trás. Bater a lateral do dedo mínimo da mão direita sobre o dorso dos dedos da mão esquerda, duas vezes.)

676

CIP

"tO ~

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capollilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~ i!J

rf!J cooperar (2) (com dinheiro) (sinal usado em: SP, SC) (inglês: to cooperate with donations, to contribute donating money or goods, to donate money, to give goods for a cause), cooperação (com dinheirol (inglês: money contribution, money donation, moneyJ: Cooperar (com dinheiro): v. t. i., v. int. Oferecer dinheiro a alguém ou a alguma organização em prol de alguma causa. Contribuir doando dinheiro. Pagar ou entregar contribuição. Colaborar doando dinheiro. Compartilhar despesas para o bem comum. Ex.: Cooperei com a campanha do agasalho da igreja. Ex.: Gosto de cooperar. Ex.: Vou cooperar com o movimento de cidadania. Ex.: Ele se recusou a cooperar com aquela instituição corrupta Cooperação (em dinheiro): s. f Contribuição (em dinheiro). Ex.: Com a cooperação dos fieis, a igreja já pode ser reformada. (Fazer este sinal CONTRIBUIR: Mão esquerda em O horizontal,

l1Y

palma para a direita; mão direita fechada, palma para baixo, polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Baixar a mão direita separando o indicador e o polegar.)

coordenador (coordenadora) (11 (sinal usado em: SP, RS) (inglês:

coordinator): s. m. (f) Aquele que coordena. Ex.: Ele é o novo coordenador do programa. (Fazer este sinal

PLAlfEJAR,

Mãos abertas, palmas para baixo, polegar e indicador de cada mão unidos pelas pontas. Mover as mãos, alternadamente, para frente e para trás.)

PLAlfEJAMENTO:

coordenador (coordenadora) (2) (sinal usado em: Ma) (inglês: coordinator): Idem coordenador (coordenadora) (lJ. Ex.: A coordenadora distribuiu as atividades para os membros do grupo. Ex.: O coordenador mostrou o que devia serfeito. (Mãos em C, palma a palma, diante do peito. Movê-las para baixo.) coordenador (coordenadoral (3) (sinal usado em: MS) (inglês: coordinator): Idem coordenador (coordenadora) (lJ. Ex.: A funcionária foi promovida pelo coordenador. (Mão

em C, palma para a esquerda. Tocar o braço esquerdo

na altura do ombro.)

coordenador (coordenadoral (4) (sinal usado em: RJ) (inglês: coordinator): Idem coordenador (coordenadora) (lJ. Ex.: Ela é a nova coordenadora do projeto. (Fazer este sinal COORDENAR: Mão

em C, palma para a esquerda, na altura do ombro direito. Mover a mão para a direita.)

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

677

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

coordenador (coordenadora) pedagócico(a) (I) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: pedagogical coordinator): s. m. (f) Propiciar momentos de estudos para e com os educadores com os quais trabalha, num processo de educação continuada dentro do ambiente escolar, é atiuidade primordial do coordenador pedagógico. Ele deve incumbir-se de garantir, orientar e auxiliar esta formação, a fim de que os professores desenvolvam e aperfeiçoem suas habilidades, renovando conhecimentos, repensando a práxis educativa, buscando novas metodologias de trabalho, aliando teoria e prática, uma vez que não existe a possibilidade de dicotomia entre uma e outra, pois toda ação humana é intencional, tenha-se consciência disto ou não. Esta atitude traz como consequência a obrigatoriedade de se realizar periódicas avaliações acerca do desempenho dos professores bem como da própria ingerência neste campo, sendo um feedback fundamental para a melhoria da qualidade do ensino oferecida pela escola. Atuar como catalisado r e mediador das relações pais/professores/ alunos, euitando o desgaste entre estes polos da escola, agindo com equilíbrio e ponderação, orientando cada qual em busca da melhor solução para os problemas e otimizando as relações interpessoais da comunidade escolar, determina-se, como desejo último, o bem-estar e o progresso escolar dos educandos dentro dos processos de ensino e aprendizagem. Outra função inerente a este cargo é a elaboração do Projeto Político Pedagógico da unidade escolar em parceria com a direção e o corpo docente, dentro de uma uisão democrática de gestão escolar. Esta elaboração conjunta permite que o PCP ouça os anseios de seus pares em busca de melhores caminhos, auxiliando no processo de estabelecimento metas e objetivos a serem alcançados por todos, oportunizando uma relação de corresponsabilidade por parte dos professores, tanto para os acertos quanto para as dificuldades ou falhas que possam aduir. Esta iniciativa remete ao desenvoluimento de uma cultura escolar de cooperação, agregando imensos beneficios à escola e aos processos de ensino e aprendizagem, haja uista que a causa passa a ser comum a todos, num clima de reciprocidade e confiança. Outrossim, sugerir à Direção da escola a implantação de projetos que uiabilizem atitudes e posturas inovadoras no processo de formação e aquisição de conhecimentos, com uistas ao desenvoluimento global da unidade escolar, é outra iniciativa desejável. Assim, constata-se que, a despeito de ser uma presença recente no meio escolar, o professor coordenador pedagógico tomou­ se indispensável, uma vez mantendo-se numa postura equânime, consegue articular todos os integrantes dos processos de ensino e aprendizagem. Ex.: A reunião de pais contou com a presença da coordenadora pedagógica. (Fazer este sinal PLAlUlJAR, PLAlUlJAl/lElITO: Mãos abertas, palmas para baixo, polegar e indicador de cada mão unidos pelas pontas. Mover as mãos, alternadamente, para frente e para trás. Então, fazer este sinal PEDAGOGIA: Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em P. Tocar a ponta do dedo médio direito no pulso esquerdo, no antebraço e novamente no pulso.)

coordenador (coordenadora) pedagógico(a) (2) (sinal usado em: JfS) (inglês: pedagogical coordinator, education school cordinator): Idem coordenador (coordenadora) pedagógtco(a) (11. Ex.: A coordenadora pedagógica auxiliou o aluno nas suas dificuldades. (Tocar o braço esquerdo na altura do ombro, com a mão em C e depois com a mão em P.)

C A P E S

v

~ ~ Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pe880al de Ensino Superior (Capes) (sinal usado em: SP) (inglês: Federal Council for Qualification of CoUege and University Professors): s. f 6rgão federal responsável pelo financiamento de cursos para titulação dos docentes de ensino superior. Ex.: Muitos professores tiveram bolsa da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior em seus Doutorados. (Soletrar C, A, P, E, S.)

7iD ®

678

cjf

Novo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Ungua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

coordenar (11 (sinal usado em: SP, R.J) (inglês: to coordinate, to organize, to arrange), coordenaçi.o (11 (inglês: coordination): Coordenar: v. t d. Organizar. Comandar. Dirigir. Arranjar. Liderar. Estabelecer diretrizes de ação conjunta e verificar sua execução por toda a equipe. Comandar a classificação ou categorização de itens em determinada ordem. Dirigir a disposição, arranjo e distribuição na ordem e posição planejada. Ex.: Os alunos coordenaram as atividades do congresso. Coordenação: s. f Chefia. Organização. Comando. Direção. Liderança. Ato ou efeito de coordenar, chefiar, organizar, comandar, dirigir, arranjar e liderar. Estabelecimento de diretrizes de ação conjunta e verificação de sua execução pela equipe encarregada, de modo a garantir que os itens de um conjunto sejam devidamente classificados e processados na ordem apropriada. Ex.: A coordenação do trabalho será feita pelo novo professor. (Mão em C, palma para a esquerda, na altura do ombro direito. Mover a mão para a direita.) coordenar (2' (sinal usado em: sq (inglês: to coordinate, to organize, to arrange), coordenaçi.o (2' (inglês: coordination): Idem coordenar, coordenação (lJ. Ex.: A coordenação do evento foi feita por um especialista. (Mão em C, palma para a esquerda, tocando o peito. Movê-la para frente.)

copa de árvore (CLJ (sinal usado em: SP, RS) (inglês: top or crown of a tree): s. f Parte superior da ramagem das árvores que é sustentada pelo tronco e raizes e onde se encontra a maioria das folhas. Ex.: O pássaro pousou na copa da árvore. (Fazer este sinal ARvoRlt: Braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo, mão aberta, palma para baixo, dedos separados e curvados; cotovelo direito apoiado no dorso da mão esquerda, mão direita aberta, palma para frente, dedos separados. Girar a palma direita para trás, duas vezes. Em seguida, mãos abertas, palmas para baixo, dedos separados e curvados, acima da cabeça. Movê-las para os lados opostos e para baixo, balançando-as e finalizar com as palmas para cima.)

~ ~r?lô

Copavi (Cooperativa Padre Vicente de Paulo Penido BUrDierl (sinal usado em: SPI (inglês: Cooperative for Deaf Employment): sigla, s. f Cooperativa sem fins lucrativos, cujo objetivo é capacitar pessoas surdas e inseri-las no mercado de trabalho. Ex.: A Copavi tem esse nome em homenagem ao primeiro padre surdo do Brasil. (Mão direita em P, mão esquerda em C, palma para a direita, polegar entre o indicador e mêdio direitos. Balançar a mão direita para cima e para baixo.)

~f (J ~ copiar (11 (sinal usado em: SP, JIIS. MG, PR, CE,

se,

RJ, RS) (inglês: to copy), cópia

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

CIf

679

(inglês: copy): Copiar: v. t. d. Fazer cópia de um texto com ou sem imagens, quer por meios manuais ou mecânicos. Trasladar um texto de uma fonte como a lousa do professor, um livro publicado, ou uma página na Internet, para o próprio caderno, folha em branco ou texto no computador. Verter de uma fonte publicada para o próprio texto, reproduzindo palavra por palavra. Transcrever, reproduzindo as palavras e imitando o texto. Reproduzir obra de arte. Imitar, plagiar. Ex.: A criança míope copiou a lição da lousa com dificuldade. Ex.: Nunca se deve copiar um trecho de um texto publicado em livro, jornal, revista ou Internet, sem citar a fonte a partir da qual a cópia foi feita. Cópia: s. f Reprodução em papel ou computador de material gráfico ou escrito, quer por meios manuais ou mecânicos. Reprodução, em material plástico ou esculpido, de peças artísticas como esculturas. Translado de texto, palavra por palavra. Ex.: A professora deu como lição de casa para os pré-escolares a cópia de um texto. Ex.: A cópia não autorizada de material publicado é crime passível de punição. (Mão esquerda em C, palma para cima, dedos para a direita, na altura do ombro esquerdo; mão direita vertical aberta, palma para frente, dentro e acima do C esquerdo. Mover mão direita para baixo e por dentro do C esquerdo, unindo as pontas dos dedos e fechando a mão esquerda.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Recolher - Absorver - Condensar - Copiar - Extrair ­ Subtrair codificado pelo movimento da mão desde o espaço ou algum objeto que está nele em direção ao corpo do sinalizador, com o fechamento da mão e o recolhimento dos dedos, como nos sinais ABSORVER, ACHAR OBJETO, CONSEGUIR, AMAR, APANHAR OBJETO -

CATAR, CHEIRAR -

PERFUMADO, TELEPATIA, GOSTOSO, RECOLHER, RESPIRAR, FOTOGRAFAR-ME -

SER

e ACEITAR. Iconicidade: No sinal COPIAR, estando o braço apoiado na mão de apoio em concha, a mão distante do corpo, aberta e com os dedos espalhados, se fecha ao mesmo tempo em que se recolhe em direção ao corpo, deslizando pela mão de apoio, como se estivesse trazendo para si as informações colhidas do ambiente. FOTOGRAFADO - RETRATO, SECAR, XEROCOPIAR, RESUMO, FILHO,

® ~fi0~~~

copiar (2) (informática) (sinal usado em: MS) (inglês: to copy): v. t. d. Transcrever (trecho [J selecionado de texto, ou uma imagem do documento ativo) para a área de transferência, sem alterar o conteúdo do documento ativo. Ex.: Copie a tabela deste texto e cole no outro texto. (Fazer este sinal COPIAR: Mão esquerda em C, palma para cima, dedos para a direita, na altura do ombro esquerdo; mão direita vertical aberta, palma para frente, dentro e acima do C esquerdo. Mover mão direita para baixo e por dentro do C esquerdo, unindo as pontas dos dedos e fechando a mão esquerda.)

t;;

n

copo (sinal usado em: SP, RJ, eE, MS, se, RS) (inglês: glass): s. m. Pequeno recipiente feito de vidro ou plástico e usado para beber, com forma cilíndrica ou levemente cõnica, e desprovido de alça ou tampa. Ex.: Lave bem os copos com detergente. s. m. O conteúdo desse recipiente, tomado como porçâo de medida. Ex.: Ao chegar em casa tomei um copo de água e um de suco, e meu irmão tomou um de leite. (Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em C horizontal, palma para a esquerda, acima da mão esquerda. Baixar várias vezes a mão direita, tocando a palma esquerda.)

-------

copo-de-Ieite lflo" (sinal usado em: Campinas (SPI) (inglês: trumpet 1ily, water arum, arum lily, cala 1ily (botany)): s. m. Originário da região sudoeste da Africa, o copo-de-leite se desenvolve em terreno lodoso. Constitui-se de uma formação de coloração amarela bem vivo, envolto por um copo muito branco que se forma em inflorescências eretas e vistosas, presentes nas estações da primavera e do verão. Mede de 35 centímetros a um metro e meio de altura. Floresce o ano todo e possui uma belíssima folhagem ornamental brilhante. Pertence à mesma famt1ia dos antúrios e também é conhecido como Lírio do Nilo. O copo-de-leite possui um caule dilatado, onde acumula suas reservas nutricionais para a sua sobrevivência em condições desfavoráveis ao seu desenvolvimento, tais como o ambiente seco e de baixa temperatura. Ex.: A festa do casamento foi decorada com lindos arranjos de copo-de-leite. (Fazer este sinal FLOR: Mão em F, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover a mão em pequenos círculos verticais para frente (sentido horário), passando a lateral do indicador na ponta do nariz. Em seguida mão esquerda vertical aberta, palma para a direita, dedos separados e flexionados; mão direita fechada, palma para baixo, dedos indicador e polegar distendidos e paralelos próximos a palma esquerda. Mover a mão direita diagonalmente para a direita e para cima. Então, fazer este sinal AMARELO: Mão em D, palma para a esquerda, lado do indicador tocando a testa. Baixar a mão até o nariz.)

680

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

v~

copular (sinal usado em:

)

SP, RS) (inglês: to / copula te, to have sexual

intercourse, to have coitus, ((< /

to engage in copulation), '::::::=i~~C:::=3~::::::1:IlLcópula (inglês: coitus,

sexual

copulation, intercourse): Copular: v. t. i., v. int. Ter cópula. Ex.: Para maximizar as chances de fecundação, é importante que a mulher

copule com o homem nos períodos mais férteis. Ex.: O casamento só é considerado consumado uma vez que o casal tenha

copulado. Cópula: s. f Ato sexual. Relação sexual. Coito. Penetração da vagina pelo pênis. Ex.: Quando se trata de sexo

casual, a cópula só é segura se for feita com preservativo (:"'. •••

~/\ v~~®~~~~

costurar (1) (ã mão) (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, RS) (inglês: to do needlework, to sew using a needle), costureiro(a) (1) (inglês: needle-person, dressmaker sewing person): Costurar: v. t. d. Ligar, unir com pontos de agulha, manualmente. Coser fazendo uso de agulha e linha, sem máquina. Ex.: Vou costurar à mão a barra da calça. Costureiro(a): s. m. (f). Homem (mulher) que costura por profissão. Modista. Ex.: Várias costureiras costuraram à mão as fantasias. (Mão esquerda horizontal, palma para trás, pontas dos dedos unidas;

mão direita fechada, palma para baixo, polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Mover a mão direita em pequenos circulos verticais para a direita (sentido horário), aproximando-a da mão esquerda durante o movimento.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa caracteristicas do comportamento humano em geral, como nos sinais SUBLINHAR, SUBIR, JOGAR FORA, JOGAR CARTAS, JOGAR BOLINHA DE GUDE, INSCREVER, MINIMIZAR TELA, FECHAR, MOSTRAR, INALAR, MAMAR, CORTAR, INAUGURAR, SUFOCAR, DANÇAR, ESMAGAR, DEITAR-SE, e ERGUER. Iconicidade: No sinal COSTURAR, o sinalizador aparenta segurar um pano com a mão esquerda e uma

agulha com os dedos indicador e polegar da mão direita unidos pelas pontas. Os movimentos circulares da ponta dos dedos da mão direita tangenciando o dorso da mão esquerda simulam o comportamento de alinhavar o pano. Nesse sinal o sinalizador começa com o olhar concentrado nas mãos; a mão esquerda, palma para trás, e pontas dos dedos unidas; e a mão direita fechada, palma para baixo, e dedos polegar e indicador unidos pelas pontas, acima da mão esquerda. Em seguida, sempre com o olhar baixo, ele move a mão direita em pequenos circulos verticais no sentido horário, tangenciando a esquerda durante o circuito, numa simulação bastante clara do ato de costurar a mão.

costurar (2) (ã máquina) (sinal usado em: SP,

....

RJ, PR, CE, SC, RS) (inglês: to sew 'Í''Í' using a sewing machine), costureiro(a) (2) (inglês: dressmaker sewing person): Idem costurar, costureiro(a} (1), usando uma máquina de costura. Ex.: A costureira costurou a bandeira. (Fazer este sinal MÃ.QUlIfA DE COSTURA: Mãos abertas, palmas para baixo, lado a lado. Movê-las para frente, lentamente, duas vezes, opcionalmente com os lábios unidos e protrusos.)

••

Cotia (sinal

usado

em:

SP)

(inglês: Cotia city): Cidade a localizada próxima Osasco, na grande São Paulo. Tem cerca de 126.956 habitantes e 134 km2 de área. Ex.: Meus avós têm uma chácara em Co tia. (Mão em C, bater a lateral do indicador direito no queixo, duas vezes.)

v~®~Q®®®

cotonete (1) (sirIal usado em: SP, SC, CE, BA, RS) (inglês: cotton swabs, cotton buds): s. m. Palito com duas pequenas porções de algodão nas extremidades, usado para higiene, principalmente dos ouvidos. Ex.: Use o cotonete com cuidado para limpar seus ouvidos. (Mão vertical fechada, palma para a esquerda, irIdicador e polegar unidos pelas pontas e próximos à orelha direita. Mover a mão em pequenos circulos verticais para frente (sentido horário).)

cotonete (2) (sinal usado em: R.JJ (inglês: cotton swabs, cotton buds): Idem cotonete (1). Ex.: Passe o cotonete ao redor da orelha para secar a água. (Mãos verticais abertas, palmas para frente, dedos

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

705

Fernando C. Capovilla. Walkíria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

indicadores e polegares unidos pelas pontas, mãos se tocando. Afastá-las para os lados opostos. Em seguida, mão em 1, palma para baixo, indicador diante do ouvido. Girar a mão para frente e para trás.)

l1Y

'®® '®eYÔ ~~ t!Y

cotovelada (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to elbow, to thrust with the ~ elbow, to push with the elbow, to shove with the elbow, to provoke with the elbow): s. f Pancada com o cotovelo. Ex.: O jogador de futebol levou uma cotovelada do adversário. (Mão em a, palma para baixo, braço dobrado em frente ao corpo. Mover o

.1

braço, com força para a direita.)

cotovelo (sinal usado em: SP, RJ, BC, RS) (inglês: elbow): s. m. Parte exterior do braço que forma um ângulo saliente, na articulaçâo com o antebraço, onde o úmero articula-se com o cúbito. Ex.: O menino machucou seu cotovelo ao cair da bicicleta. (Mão em 1. Tocar a ponta do indicador no cotovelo.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa partes do corpo humano, como nos sinais BOCA, OMBRO, CABEÇA, CABEW, DENTE, NARIZ, SEIOS, ROSTO, CILlOS, UNHA, SOBRANCELHA, OLHO. BRAÇO, QUEIXO, e VÉRTEBRA. IcoDicidade: No sinal COTOVEW a ponta do dedo indicador toca o cotovelo do outro braço.

couro (sinal usado em: SP, RJ, PR, BC) (inglês: leather): s. m. Pele espessa e dura de

alguns animais. Pele de certos animais, depois de surrada e curtida. Ex.: Minha bolsa e meus sapatos são feitos de couro. (Mãos em

-......0.•

a, palmas para baixo, mão direita tocando o dorso da mão esquerda. Mover a mão direita para frente, com força, contornando a mão esquerda.) l1Y

'® rf!) eY

couve (1) (couve­ marinha) (sinal usado em: SP, BC) (inglês: collard greens, kale): s. f Tipo de couve mais comum no Brasil. É uma erva perene europeia, que tem um rizoma carnoso, ramificado, e é cultivada por suas folhas grandes, ovais, de peciolo comprido e usadas como verdura. Contém numerosos óleos consistentes e enxofrados que estimulam o apetite e reforçam as secreções das glândulas, especialmente no tubo gastrointestinal. Ex.: Corte a couve em tiras fininhas e refogue-a no azeite. (Fazer este sinal VERDB: Mão em X vertical, palma para a esquerda, lateral do indicador tocando o queixo. Mover a mão para frente. Em seguida, mão esquerda em O, palma para baixo; mão direita aberta, palma para esquerda, acima da mão esquerda. Abaixar a mão direita passando a palma dos dedos direitos na lateral da mão esquerda.)

couve (2) (couve-marinha) (sinal usado em: Ma) (inglêS: collard greens, kale): Idem couve (lJ. Ex.: A couve é um bom acompanhamento para feijoada. (Mãos em I, palmas para frente, dedos indicadores inclinados um para o outro, movê-las num arco vertical para os lados opostos e para baixo, finalizando com os indicadores se tocando. Em seguida, mão esquerda em O, palma para baixo; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, acima da mão esquerda. Baixar a mão direita, passando a palma dos dedos direitos na lateral da mão esquerda, duas vezes.)

706

Novo Deít-Líbras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capamlla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

~f)~®-®~~~ couve-flor (I) (sinal usado em: SP, sq (inglês: cauliflower): s. f TIpo de couve cujos pedúnculos formam uma espécie de flor comestível que, assim como todos os outros tipos de couve, estimula o apetite e reforça as secreções de algumas glândulas. Ex.: Gosto de comer couve-flor à milanesa. (Mãos em S

*

horizontal, palmas para trás, tocando-se. Girar as mãos pelos pulsos para cima, abrindo-as em 4.)

couve·flor (2) (sinal usado em: MS, RSJ (inglês: cauliflower): Idem couve:J'lDr (l). Ex.: A couve-flor em salada é muito saborosa. (Mãos abertas, palma a palma inclinadas para cima, dedos curvados. Mover as mãos ligeiramente em arcos verticais para os lados opostos. Em seguida fazer este sinal FLOR: Mão em F, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover a mão em pequenos círculos verticais para frente (sentido horário), passando a lateral do indicador na ponta do nariz.)

®~~~ couve-flor (3) usado

em:

PR,

(sinal BA)

(inglês: cauliflower): Idem couve-flor (l). Ex.: No almoço serviram couve-flor ao molho branco. (Mãos verticais abertas, palma a palma inclinadas para cima, dedos separados e curvados. Em seguida, fazer este sinal FLOR: Mão em F, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover a mão em pequenos circulos verticais para frente (sentido horário), passando a lateral do indicador na ponta do nariz.)

fo'

"

,/

~'.

J,., """'-.

Q

cova UaJrigo) (sinal usado em: RJj (inglês: grave, sepulcher, tomb, burial site or monument, vault): s. f Sepultura. Sepulcro. Túmulo. Jazigo. Tumba. Campa. Monumento funerário para um ou mais mortos. Construçâo geralmente de mármore ou granito, com lápide e (ou) esculturas e vasos, erguida sobre sepultura como 1\1\ uma homenagem à memória do(s) morto(s) ali enterrado(s), que pode servir para vários lJLI membros ou gerações de uma mesmafamz1ia. Mausoléu. Ex.: A cova dafamz1ia trazia o nome de antepassados mortos. (Fazer este sinal JAZIGO: Mãos abertas, palmas para trás, dedos unidos e apontando

7J

para baixo, mãos lado a lado e afastadas do corpo. Descrever um retângulo horizontal, em direção ao corpo. Em seguida, mãos horizontais abertas, palma a palma, dedos inclinados para baixo. Movê-las diagonalmente para frente e para baixo.)

covarde (sinal usado em: SP, RJ, se, RSJ

(inglés: coward), covardia (inglês: cowardliness, treacherousness): Covarde: adj. m. e f, s. m. e f Que,

ou quem nâo tem coragem; medroso. Ex.: Se ele fosse covarde não teria enfrentado seus inimigos. Covardia: s. f Falta de coragem e ánimo. Pusilanimidade. Medo. Timidez. Ex.: A covardia é uma das piores falhas de caráter que um homem pode apresentar. (Mão com dedos curvados, quase fechados sobre a palma, palma para cima. Abrir e fechar ligeiramente a mão.)

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

707

Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

coza (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: thigh): s. f Parte da pema entre o quadril e o joelho. Ex.: O jogador de futebol teve sua coxa atingida por um chute do jogador adversário. (Tocar a palma da mão na coxa, duas vezes.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa partes do corpo humano, como nos sinais CABEÇA, CABELO, CtLlOS, BRAÇO, TeMPORA, TESTA, BOCHECHA, ABDÚMEN, ANTEBRAÇO, NÁDEGAS, PELE, MAO, e vtRTEBRA. Icoaicldade: No sinal COXA, o sinalizador tem o joelho direito dobrado para elevar a coxa, e toca duas vezes a coxa com a palma.

@ ~6i{5®~ coxear

(CLt (sinal usado

em: SP, RS) (inglês: to limp, to lame, to hobble, to

claudicate, to walk lamely, to be lame), coxo(a) (inglês: lame, maimed, defective, limping, wavering; lame person): Coxear: v. int. Mancar. Claudicar. Capengar. Manquitolar. Andar como coxo, coxeando ou claudicando. Manquejar. Ex.: Ela coxeava devido ao acidente. Coxo(a): adj. m. (f), s. In. (f). Diz­ se do que ou de quem manca. Ex.: Devido ao atropelamento, o homem ficou coxo. Ex.: O coxo tem dificuldade em acompanhar o andar apressado dos outros. {Fazer este sinal MAJfCAR (cOlCea", MAJfCO: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em V invertido, palma para trás, pontas dos dedos tocando a palma esquerda. Balançar a mão tocando a palma esquerda, ora com a ponta do dedo médio, ora com a ponta do dedo indicador. Opcionalmente, com os cantos da boca abaixados.)

!

1

J

co:a:inha de galinha (sinal usado em: ~ (inglês: baked or fried chicken thigh): s. f Quitute em forma de coxa de galinha, preparado com a carne da ave. Numa das extremidades costuma trazer um osso decorativo. Ex.: Frite as coxinhas de galinha para seroir aos convidados (Fazer este sinal GALINHA: Mão vertical aberta, palma para a esquerda, diante da testa. Baixar a mão fechando os dedos, um por um, iniciando pelo mínimo. Então mão em esquerda em 1 horizontal, palma para trás; mão direita com as pontas dos dedos tocando a ponta do indicador esquerdo.)

@~1ô~~~

cozido (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: Portuguese stew

mude of boiled beef with vegetables, eggs, potatoes, carrots, etc.): s. m. Prato de origem ibérica, que, no Brasil, varia um pouco de acordo com a região. Seus ingredientes mais habituais são: Came de vaca, linguiça, came de porco, verduras e batatas. Tudo cozido, é servido com angu feito de farinha de mandioca no caldo do próprio cozido. Ex.: Minha mãe faz um cozido delicioso. (Mãos abertas, palmas para cima, dedos separados e curvados. Movê-las alternadamente para cima e para baixo, com movimentos curtos.)

cozinhar (1) (sinal usado em: SP, DF, PR, MS, RJ, CE, RS) (inglês: to cook), cozinha (inglês: kitchen, cookery), cozinheiro(a) (inglês: cook): Cozinhar: v. t. d., v. int. Preparar (alimentos) ao fogo ou calor. v. t. d. Submeter à ação do lume ou do calor. Reduzir ao estado de cozido. Ex.: Vou cozinhar um prato italiano. Ex.: O rapaz aprendeu a cozinhar. Cozinha: s. f Compartimento onde se preparam os alimentos. Ex.: Minha

708

cjf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cozinha é bem equipada. Cozinheiro(a): s. m. (f.). Aquele que prepara alimentos. Ex.: O restaurante contratou um cozinheiro francês. (Mão esquerda em C horizontal, palma para a direita; mão direita em A, palma para baixo, acima da mão esquerda. Mover a mão direita em círculos horizontais para a direita (sentido horário).)

cozinhar (2) (sinal usado em: MS, MG, CE, RJ, RS) (inglês: to cook): Idem COZINHAR: Mão esquerda em C horizontal, palma para a direita; mão direita em A, palma para baixo, acima da mão esquerda. Mover a mão direita em circulos horizontais para a direita (sentido horário). Em seguida, fazer este sinal COMER: Mão vertical aberta, palma para trás, diante da boca. Flexionar os dedos duas vezes.)

cozinhar fI}. Ex.: Cozinhar é uma arte. (Fazer este sinal

CPF (Cadastro de Pessoas Fisicas) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: Social Security Card number): sigla, s. m. Documento emitido pela Secretaria da Receita Federal e que contém a data de nascimento, o nome do contribuinte e a inscrição no CPF, para fins de imposto de renda. Ex.: Preciso tirar meu CPF, para poder começar a trabalhar. (Soletrar C, P, F.) CPU

(computado'" (sinal usado em: MS, RS) (inglês: the Central Processing Unit of a computer, (as opposed to the monitor, keyboard, and mouse) consisting mainly of a motherboard and a number of attached cards (for prossessing images and connecting peripheral devices) encased in a cabinet): (sigla de central processing unit) s. f Unidade Central de Processamento. Grupo de circuitos que executam as funções básicas de um computador composto de três partes: A unidade de controle, a unidade lógica e aritmética e a unidade de entradaj saída. Ex.: Coloque a CPU ao lado do monitor. (Soletrar C, P, U.) crachá (1) (sinal usado em: SP, SC,

RS) (inglês: badge,

identification card): s. m. Cartão

com foto e dados pessoais que

se usa preso ao peito para a

identificação do individuo. Ex.:

Só é permitida a entrada de pessoas com crachá. (Mão aberta, palma para baixo, polegar e indicador distendidos

para baixo, tocando o lado esquerdo do peito. Unir o indicador e polegar pelas pontas, duas vezes.)

ê) (j

Y

crachá (2) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: badge, identification card): Idem crachá fI}. Ex.: Nesta empresa o uso do crachá é obrigatório. (Mão com pontas dos dedos unidas, palma para trás, dorso do polegar tocando o lado do peito. Distender os dedos médio e indicador, duas vezes.)

crânio (sinal usado em: .R.J) (inglêS: skull, cranium): s. m. Caixa óssea que encerra e protege o encéfalo. Ex.: O rapaz fraturou o crânio no acidente com a moto. (Mãos abertas, dedos separados

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

709

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

e curvados, palmas para baixo. Tocar o centro da cabeça.)

Crato (município do Ceará) (sinal usado em: ~ (inglês: Crato city): Municipio brasileiro do estado do Ceará, situado ao pé da Chapada do Araripe, a 562 Km de Fortaleza, Crato é considerada a 'capital' da região do Cariri. Ocupa uma área de 1.009,202 km', e tem uma população estimada em 111.198 habitantes (IBGE 2007). Entre os seus principais atrativos naturais, além da Chapada, está a Floresta Nacional do Araripe - composta de uma imensa variedade de vegetais. O artesanato local mostra trabalhos de couro, cipó, madeira, tecidos e metal, além de doces e licores de frutas tropicais. A principal atividade econômica da cidade é o setor de comércio, cerãmica vermelha e serviços. Tem parcela significativa da população dedicada à prestação de serviços. É no Crato que está sediada a Universidade Regional do Cariri, importante instituição presente no município. A cidade ao contrário de outras áreas do Nordeste, tem suas temperaturas relativamente baixas no inverno, embora elevadas no verão. Ex.: Expressiva parte da Floresta Nacional do Araripe (a primeira Reserva Florestal criada no país) encontra-se em Crato. (Mão em C, palma para a esquerda. Tremular a mão.)

(1) (CLI (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to thrust in, to nail, to thrust in (as a nail)) cravar-se (inglês: to penetrate), cravado(a) (inglês: penetrated, nailed): Cravar: v. t. d. Fazer entrar ou penetrar. Enterrar. Pincar. Ex.: Usando uma marreta, o rapaz cravou a estaca na parede de rocha. Cravar-se: v. pro Pincar-se. Ex.: A cunha cravou-se na rocha. Cravado(a): adj. m. (f.). Penetrado. Ex.: Depois de ter sido marretada contra a rocha, a cunha ficou cravada e não podia mais ser removida. (Mãos em S horizontal, palma a palma, à altura do ombro direito; mão direita acima e à direita da mão esquerda. Mover as mãos diagonalmente para baixo e para a esquerda.)

cravar

lfinca"

(CL) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to thrust in, to nail in, to drive in, to thrust in (as a nail), to penetrate): Idem cravar (l). Ex.: O pedreiro cravou as estacas no terreno da obra. Ex.: O explorador cravou o mastro da bandeira no cume da montanha. (Fazer este sinal FINCAR: Mãos em S horizontal, palmas para trás, mão (2)

direita sobre a esquerda. Movê-las com força para baixo.)

cravo lflo" (sinal usado em: Campinas (SP)) (inglês: camation): S. m. Originário do Oriente, o cravo, considerado a planta ornamental mais antiga em cultivo, pode ser hoje encontrado em diversos tipos e cores, cada qual com seu próprio significado, mas todos concordando na distinção e na força da expressividade. Trata-se de planta usada, tanto em arranjos e buquês, como nos jardins e canteiros. Considerada entre as mais populares, essa planta tem uma bela folhagem de cor azulada e flores grandes e cheirosas. Ex.: Em Portugal, o cravo é associado à revolução Portuguesa de 25 de abril de 1974. (Fazer este sinal FLOR: Mão em F, palma para a esquerda, diante do nariz. Mover a mão em pequenos circulos verticais para frente (sentido horário), passando a lateral do indicador na ponta do nariz. Em seguida mãos verticais abertas, palma a palma, dedos separados e curvados. Balançar os dedos das mãos. Então fazer este sinal VERDE: Mão em X vertical, palma para a esquerda, lateral do indicador tocando o queixo. Mover a mão para frente.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

Fernando C. Capovil/a, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

o •• 3

creme (11 ~ (alimentol (CL) (sinal usado em: SPl (inglês: cream, custard, the greasy part of milk): s. m. Substãncia gordurosa e amarela do leite, da qual se extrai a manteiga. Nata. Substãncia semelhante, no aspecto ou na consistência, a um caldo engrossado com farinha, quer doce ou salgado. Ex.: O creme de leite pode ser usado em vãrios doces, mas é rico em colesterol. (Fazer este sinal LEITB: Mão em S horizontal, palma para trás. Movê-la para cima e para baixo, abrindo-a e fechando-a, ligeiramente. Em seguida, mão em C, girar a palma para trás, duas vezes.)

~

creme (21 (alimentol (CL) (sinal usado em: SP, R.Jl (inglês: cream, custard, the greasy part of milk): Idem creme (l). Ex.: O creme da torta ficou muito doce. (Soletrar C, R, E, M, E.)

creme chantill (CL) (sinal usado em: R.Jl (inglês: whipped cream): s. m. Nata de leite batido. Creme batido, comumente adoçado e condimentado com baunilha. Ex.: Um prato de morangos cobertos com creme chantili é uma delícia! (Fazer este sinal CIlANTILI: Mão esquerda em C horizontal, palma para a direita; mão direita aberta, palma para baixo, dedos curvados, acima da mão esquerda. Mover a mão direita em pequenos circulos horizontais para a direita (sentido horário), elevar a mão, unindo as pontas dos dedos.)

creme dental (sinal usado em: SP, RS) (inglês: SC, BA, toothpaste): s. m. Substãncia de consistência semissólida, pastosa e que serve para limpar os dentes. Pasta de dentes. Dentifrício. Ex.: Este creme dental mentolado refresca o hálito. (Fazer sinal PASTA DE DENTES: Esta pasta de dente deixa um sabor refrescante na boca.)

. . . +*+ . . . U+*+U crente (sinal usado em: SP, RJ, CE, PR) (inglês: believing; believer (usually Protestant)): adj. m. e f, s. m. e f Que crê, ou pessoa que tem fé religiosa. Cristão que acredita na veracidade da Bíblia como Palavra de Deus, e que, assim, tem em Jesus Cristo seu único Salvador pessoal. Protestante. Evangélico. Ex.: Desde sua conversão, ele é crente fiel e convicto e estuda a Bíblia com interesse e grande satisfação. Ex.: Como os crentes tomam a Bíblia a sério e a estudam com a reverência que cabe à palavra de Deus, eles aceitam Jesus Cristo como seu Salvador pessoal e o único camin1w para chegar a Deus. (Mãos abertas, palmas para cima, lado a lado. Aproximá-las atê que se toquem pelos dedos mínimos, duas vezes.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

711

Femando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

o..~

O

~O

q

I.

W

®~®~~~®~~~

crepúsculo

ICLI

(sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: sunset, dusk, twilight): s.

m. Periodo de passagem da tarde para a noite, que vai desde o momento em que o Sol começa a esconder-se abaixo do

horizonte até pouco após seu desaparecimento completo, marcado pelo surgimento das estrelas. Ocaso. Pôr do Sol. Ex.: O crepúsculo visto da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, é simplesmente fantástico. (Fazer este sinal PÔR DO SOL, que é este sinal SOL: Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar tocando-se pelas pontas, acima e à direita da cabeça. Mové-Ia em direção ao lado direito da testa distendendo os dedos indicador e polegar. Então, fechar a mão em O e baixá-la sobre e além do braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo.) crer (sinal usado em: SP, RJ, CE, MG, RS) (inglês: to believe, to hold, to be true, to have faith), crença (inglês: belief, faith, creed): Crer: v. t. d. Acreditar, ter como verdadeiro. Ex.: Nós cremos no tratamento que o médico prescreveu. v. int. Ter crença, ter fé, confiança. Ex.: Estou propensa a crer. Crença: s. f Ato ou efeito de crer. Fé religiosa. Opiniões que se adotam com fé e convicção. Ex.: Esta crença deriva da experiência, pois ele é um clínico competente. (Fazer este sinal ACREDITAR: Mão vertical aberta, palma para trás, pontas dos dedos tocando a testa. Mover a mão para baixo, e bater o dorso dos dedos sobre a palma esquerda.)

..• 1t

crescer 11) ICL) (sinal usado em: SP, RJ, CE, MS, PR, RS) (inglês: to grow, to develop, to

grow up), crescimento (1)

(inglês: growth): Crescer: v. int.

Aumentar em volume, extensão,

grandeza, intensidade. Aumentar em estatura ou altura. Ex.: As crianças crescem rapidamente e tomam-se

independentes. Crescimento: s. m. Ação ou efeito de crescer. Ex.: Tal crescimento vem se acelerando a cada ano. (Mão

aberta, palma para baixo, ao lado da cintura. Elevar a mão até a altura do ombro.) Etimologia. Morfologia: Trata-se

de sinal fonnado por morfema metafórico molar Subir - Elevar em que aIs) mãos(s), frequentemente espalmada(s) para

baixo, se move(m) para cima, como nos sinais CRESCER - ELEVAR, SUBIR, ELEVADOR, LEVITAR, ABASTADO, LEVITAR. Iconicidade:

No sinal CRESCER a mão espalmada para baixo se move para cima representando a noção de crescimento.

®~®~®®~

crescer (2) (CL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to grow, to develop, to grow crescimento (2) up), (inglês: growth): Idem

crescer, crescimento (1). Ex.: O preço dos combustíveis não para de crescer. Ex.: Um crescimento saudável depende de uma boa alimentação. (Mão vertical, palma para a esquerda, dedos flexionados. Mover a mão para cima, parando-a várias vezes durante o movimento.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado por morfema metafórico molar Subir - Elevar em que aIs) mãos(s), frequentemente mas não necessariamente espalmada(s) para baixo, se move(m) para cima, como nos sinais CRESCER - ELEVAR, SUBIR, ELEVADOR, LEVITAR, ABASTADO, LEVITAR. Iconicidade: No sinal CRESCER a mão se move para cima parando várias vezes durante esse movimento, como a representar as etapas do crescimento. cria (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: young let, nestling): s. f Animal recém­ nascido ou ainda não desmamado. Filhote de animal. Ex.: Ganhamos duas crias, que estão esperando por você numa almofada na sala. Fazer este sinal FILHOTE: Mão horizontal aberta, palma para trás, dedos separados e

curvados, tocando o peito. Mové-la levemente para frente, unindo as pontas dos dedos.)

712

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédica ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. CapoviUa, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

criaçio de personagena (sinal usado em: SP, RS) (inglês: character creation, the conception of a new comics personage): s. f Ação humana de conceber, de inventar, gerar, de dar existência a personagens fictícios em obras literárias, filmes, revistas em quadrinhos, teatro, etc. Ex.: O autor do filme infantil ficou feliz com a criação de seu novo personagem. (Fazer este sinal CRIAR: Mão esquerda em C horizontal, palma para trás, em frente ao peito; mão direita vertical aberta, palma para trás, pontas dos dedos unidas, abaixo do C esquerdo. Mover a mão direita para cima, distendendo os dedos. Em seguida, fazer este sinal PESSOA: Mão horizontal fechada, palma para frente, dedos indicador e polegar distendidos e curvados, na altura do rosto. Mover a mão para baixo.)

Criaçio do Mundo (religião) (sinal usado em: MS, RS) (inglês: the creation of the world. Cosmogony (religion)): s. f Ato atribuído a Deus de conceber, de dar existência aos seres e ao mundo, de tirar existência do nada; ato de dar vida. Ex.: A Criação do Mundo e do homem por Deus encontra-se descrita no livro Gênesis da Bíblia. (Mãos em S, palmas para frente, nas laterais do rosto. Virar as palmas para baixo e abrir as mãos. Em seguida, fazer este sinal Ml1NDO: Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos inclinados para a esquerda; mão direita aberta, palma para baixo, dedos inclinados para a esquerda, acima da esquerda. Girar as mãos para a direita, fechando os dedos um a um, iniciando pelos dedos mínimos.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Projetar - Emitir - Espalhar - Difundir, codificado pelo movimento daIs) mão(s) e sua simultânea abertura, com o espalhamento dos dedos e a sua projeção no mesmo sentido do movimento daIs) mão(s), como nos sinais SANGUE, TOCHA, TRANSBORDAR, FRETE, MEGAFONE, LAMA, JATO, FRAGMENTOS, GRANADA, DADOS, CHAFARIZ, BALÃO, CHAVE ELÉTRICA, ABAJUR, AMBULÂNCIA, e VIATURA. Iconicidade: O sinal CRIAÇAO DO MUNDO tem duas partes. Na primeira as mãos fechadas e seguras à esquerda e direita da cabeça se movem num arco para frente e para baixo enquanto se abrem e os dedos se espalham, dando a ide ia de dispensação do alto. A segunda parte corresponde ao sinal de MUNDO. Assim, o sinal dá a ideia de cosmogonia ou criação do mundo. criança (1) (sinal usado em: SP, MO, DF, RS) (inglês: child): s. f Ser humano no período da infância; menino ou menina. Ex.: Toda criança tem direito à educação. (Mão aberta, palma para baixo, dedos para frente, na altura da cintura.)

1

=1

criança(s) (21 (sinal usado em: PR, RS) (inglês: child, children): Idem criança (lJ. Ex.: As crianças devem ser tratadas com carinho e respeito. (Mão vertical aberta, palma para trás, ponta do dedo mínimo próximo ao canto da boca. Girar os dedos para baixo, passando a ponta de cada um no canto da boca. Em seguida, fazer este sinal CRlAliÇAS: Mão aberta, palma para baixo, ao lado da cintura. Movê-la em arcos verticais para a direita (sentido horário).)

c;p:n

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

713

i.~l' crianças (3) (sinal usado em: SP, MG, CE, RS) (inglês: children): s. f pl. Plural de criança. Ex.: Este brinquedo é destinado à crianças maiores de 3 anos. (Mão aberta, palma para baixo, ao lado da cintura. Movê-la em arcos verticais para a direita (sentido horário).)

criar (1) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to create, to invent): v. t. d. Dar existência a, conceber. Dar origem a. Formar, gerar. Imaginar, inventar, produzir, suscitar. Ex.: Aquele inventor criou um belo aspirador de pó, em forma de robô. (Fazer este sinal FAZER: Mão esquerda em A horizontal, palma para trás; mão direita em A, palma para baixo. Bater os polegares um contra o outro, próximo às unhas, duas vezes. Em seguida, mãos em A, palmas para trás, lado a lado. Movê-las para cima e para os lados opostos, abrindo-as.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Projetar - Emitir - Espalhar - Difundir, codificado pelo movimento da(s) mão(s) e sua simultànea abertura, com o espalhamento dos dedos e a sua projeção no mesmo sentido do movimento da(s) mão(s), como nos sinais DEPOIMENTO, DEPOSITAR, BENÇAo, BORRAR, SURGIR, APLICAR, DAR DESCARGA, CONTAMINAR, CORRERIA, DAR, RESSACA, ROMPER-SE, e MUDAR COISAS DE LUGAR - DESLOCAR. Iconicidade: No sinal CRIAR, depois da primeira parte (sinal FAZER), as mãos fechadas em

frente ao peito se abrem e se movem em arcos para cima e cada qual para o seu lado, terminando abertas e com os dedos separados, dando a ideia de algo que, encontrando-se antes fechado apenas em potência, desabrochou, manifestou-se, realizou-se, e está aqui.

criar (2) (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to create, to invent): Idem criar (l). Ex.: O cientista criou um robô. (Fazer este sinal FAZER: Mão esquerda em A horizontal, palma para trás; mão direita em A, palma para baixo. Bater os polegares um contra o outro, próximo às unhas, duas vezes.)

criar (3) lfundar1 (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to create, to invent): v. t. d. Estabelecer, fundar, instituir. Ex.: Criou uma associação para trabalhar com crianças surdas. (Mão esquerda em C horizontal, palma para trás, em frente ao peito; mão direita vertical aberta, palma para trás, pontas dos dedos unidas, abaixo do C esquerdo. Mover a mão direita para cima, distendendo os dedos.) ,\ll/_

--'ç;, criar (4) (ideia) (sinal usado em: PR, RS) (inglês: to create, to invent): Idem criar (l). Ex.: O professor criou uma nova fórmula matemática. (Mão em 1, palma para a esquerda, tocando o centro da testa. Mover ligeiramente a mão para cima, girando a palma para trás.)

~"

714

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

criar (51 (inventar'! (sinal usado em: RJ,

RS) (inglês: to create, to invent):

Idem criar (I). Ex.: Criou um

novo tipo de camiseta. (Fazer este

sinal tNVENTAR: Mão em 1, palma

para a esquerda, lateral do indicador tocando a testa. Mover a mão para cima e para frente.)

criar (6) (inventar'! (sinal usado em: MS, RS) (inglês: to create, to invent): Idem criar (I). Ex.: O cientista criou um novo tipo de motor para aviões. (Fazer este sinal CRIAR: Mão esquerda em C horizontal,

-0­

-

.... 00

O

a

palma para trás, em frente ao peito; mão direita vertical aberta, palma para trás, ponta dos dedos unidas, abaixo do C esquerdo. Mover a mão direita para cima, distendendo os dedos.)

~

***;

criar (7) (sustentar'! (sinal usado em: R.Jj (inglês: to raise, to rear up, to nurture): v. t. d. Sustentar; alimentar e educar (uma criança). Ex.: A mãe criou os dois filhos sozinha. (Mão

esquerda em B horizontal, palma para trás; mão direita com pontas dos dedos unidas, palma para frente, atrás da mão esquerda. Bater, três vezes, o pulso direito no indicador esquerdo.)

crisma (11 (religião) (sinal usado em: MS) (inglês: chrism, confirmation, anointment): s. f Sacramento em que se ratifica a graça do batismo. Sacramento da confirmação. Ex.: A crisma foi realizada na paroquia do bairro. (Mão esquerda em O horizontal, palma para a direita; mão direita horizontal fechada, palma para trás, polegar distendido, fazer uma cruz na testa e em seguida, colocar a ponta do polegar direito dentro do O esquerdo.)

crisma (21 (religião) (sinal usado em: CE) (inglês: chrism, confirmation, anointment): Idem crisma (I). Ex.: Segundo a tradição cat6lica, havendo perigo de morte, deve-se crismar a criança em qualquer idade. (Fazer este sinal BATISMO: Mão com pontas dos dedos unidas, palma para trás, dedos para baixo, diante da testa. Mover levemente a mão para trás, sobre a cabeça. Então, abrir a mão e tocá-la na bochecha.)

cristal (sinal usado em: PR, RS) (inglês: crystal, crystal glass): s. m. Vidro de qualidade superior, muito transparente, que contém 6xido de chumbo. Ex.: Ganhou taças de cristal de presente de casamento. (Fazer



.r _I *

*~~

--11

cjf

715

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovílla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

este sinal PEDRA: Mão esquerda em S, palma para baixo; mão direita em P, acima da mão esquerda. Bater a ponta do médio direito sobre o dorso da mão esquerda duas vezes. Então, abrir a mão direita, bater a ponta do dedo médio no dorso da mão esquerda, e elevar a mão, tremulando-a.) Cristão (Cristã) (1) (Igreja Battsta.) (sinal usado em: SP, REI) (inglês: Christian,

member of Christian religion, adherent of Christianity): adj. m. (f.). Que professa o Cristianismo. Conforme ao Cristianismo, ou a ele relativo. Que aceita Jesus Cristo como seu salvador pessoal e vive segundo os ensinamentos dele. Ex..: O cristão crê que a salvação é dom gratuito que vem de Deus por meio da fé em Jesus Cristo, como disse Paulo, e que a fé sem obras é morta, como lembrou Tiago. (Mão em C, polegar tocando o ombro esquerdo. Mover a mão até o lado direito da cintura.)

'-.c

,..

'+

Cristão (Cristã) (2) (Igreja Cat6lica) (sinal usado em: sp! (inglês: Christian, member of Christian religion, adherent of Christianity): Idem Cristão (Cristã.) (I). Ex.: O Cristão sabe que é morta a fé que não frutifica em obras. (Soletrar C, R, I, S, T, Ã, O.)

êJ~~~®~~ Cristão (Cristã) (3)

(Igreja Cat6lica) (sinal

usado em: RJ, REI)

(inglês: Christian

(Catholic Church)): Idem

CrIstão (Cristã.) (I). Ex.:

O Cristão sabe que ninguém pode gloriar-se, já que a salvação é dom gratuito de Deus. (Fazer este sinal CATÓLICO:

Mão em C, palma para a esquerda, na altura da testa. Traçar o fonnato de uma cruz de cima para baixo, e da esquerda

para a direita.)

êJ~~~®~

Cristo (Jesus Cristo)

(sinal usado em: SP,

MS, PR, SC, RJ, REI)

(inglês: Jesus Christ):

Segundo o Novo

Testamento, o filho de

Deus e o Messias anunciado pelos profetas. Os Evangelhos dizem que Jesus nasceu em Belém, cerca do ano 749 da

fundação de Roma, ou seja, no ano 4 ou 5 antes da era que traz seu nome. Criado por José e Maria, aos 30 anos de

idade, começou a pregar sua doutrina na Galiléia, depois em Jerusalém, onde foi alvo da hostilidade crescente dos

fariseus. Foi condenado à morte e ressuscitou três dias depois e, ao fim de quarenta dias, subiu ao céu. Tem sido,

desde então, cultuado pelo cristianismo universal no Oriente e no Ocidente. Ex..: Cristo escolheu doze discípulos para o

acompanhar e divulgar seus profundos ensinamentos. (Fazer este sinal JESUS CRISTO: Mãos horizontais abertas,

palma a palma, dedos separados. Tocar a ponta do dedo médio direito na palma esquerda, e então tocar a ponta do

dedo mêdio esquerdo na palma direita.)

êJ~~®~êJ~~

criticar (sinal usado em:

SP, RJ, REI) (inglês: to criticize, to critique, to censure), critica (inglés: criticism, critique, censure): Criticar: v. t. d.. Censurar, repreender, chamar a atenção de alguma pessoa por algum ato cometido pela mesma. Falar mal. Ex.: As pessoas, às vezes, criticam por amor genuíno, outras vezes, por maledicência. Critica: s. f Censura. Apreciação detalhada. Parecer desfavorável. Exame para elucidar fatos e avaliar textos. Ex.: Há críticas edijicantes e criticas destrutivas. (Mãos em P horizontal, palmas para trás, diante da boca. Movê-las, alternadamente, em circulos verticais para frente (sentido horário), com expressão facial negativa.)

716

CIf

Nouo Deit-Libras: Dicionário en.ci.c1opédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D, Raphael, e Aline C, L, Mauricio

... ..... .... : "

Croácia (11 (sinal usado em: R.JJ (inglês: Croacia): Pais situado no Sudeste Europeu, cuja capital Zagreb é considerada o centro político, econômico, universitário, cientifico e cultural do país, A língua oficial é o croata, pertencente à familia das línguas eslavas, cuja escrita é o alfabeto latino com alguns caracteres diferenciados. A religião dominante é a católica romana. Na república da Croácia as principais atividades econámicas são agricultura, indústria agroalimentar, têxteis, madeira, metalurgia, indústrias qulmicas e as de petróleo, indústria eletromecãnica, construção naval e turismo. A moeda oficial do pais é a Kuna. Ex.: Na Croãcia, a taxa de alfabetização é de 97%, beneficiando 99% dos homens e 95% das mulheres. (Mão em C, palma para a esquerda, diante da boca. Movê-la em pequenos círculos verticais para a esquerda (sentido anti-horário).)

I~ I~ Croácia 121 (sinal usado em: SPJ (inglês: Croacia): Idem Croácia (l). Ex.: A gravata e a lapiseira são invenções croatas, (Mão aberta, palma para trás, dedos separados e curvados. Descrever a forma de uma cruz, diante do peito, de cima para baixo e da esquerda para a direita.)

crochê (CL) (sinal usado em: CE, R~ (inglês: crochet): s. m. Renda ou malha que se faz com uma só agulha especial. Tecido rendado executado à mão com uma agulha que tem um gancho na extremidade, Ex.: A artesã fez uma bela toalha de crochê. (Mãos em 1 horizontal, palma a palma, dedos indicadores cruzados. Balançar as mãos para baixo, girando as palmas para baixo, duas vezes.)

crocodilo (sinal usado em: SP, RJ, MS, DF, SC, BA, R~ (inglês: alligator, caiman, crocodile): s. m. Nome comum dos grandes répteis da família dos crocodiltdeos, em especial os do gênero Crocodylus, encontrados na Africa, Asia, Austrália e Américas, em água doce, salobra ou salgada. Uma caracteristica notável é que sua maxila tem reentrãncias para que os dentes da mandlbula se encaixam, o que faz com que esses dentes continuem expostos mesmo com a boca fechada. Os crocodilos são encontrados em abundãncia na Bacia Amazônica, na do São Francisco e em certas lagoas. São ovíparos e muito ágeis na água, onde vivem a maior parte do tempo, mas lentos na terra. Ex.: Os crocodilos costumavam ser muito caçados pelo seu couro, usado na fabricação de artigos de luxo como carteiras, bolsas e cintos. A palavra "crocodilo" tem origem egípcia e nos chegou através dos gregos; significa originalmente "verme de pedras" devido ao hábito dos crocodilos de aquecer-se ao sol sobre as pedras. (Fazer sinal JACARÉ: Mãos abertas, dedos separados e curvados, mão esquerda palma para cima, mão direita palma para baixo e inclinada para frente, tocando-se pelos pulsos. Inclinar a palma da mão direita para baixo, tocando as mãos pelas pontas dos dedos, duas vezes.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

717

Fernando C. CapoviUa, Walkíria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cromo (figurfnhat (CLj (sinal usado em: RJJ (inglês: collector's picture to be glued in an album): s. m. Pequena estampa colorida, comercializada em série e colada em álbum para a diversão de colecionadores (geralmente crianças ou adolescentes). Figurinha. Estampa impressa em cores recortada e emoldurada para ser colada em álbuns, cadernos, folhinhas, etc. Ex.: Vamos colar nossos novos cromos no álbum? (Fazer este sinal F1GUR.lNHA: Mão esquerda aberta, palma para cima; mão direita em N, palma para baixo. Bater os dedos direitos na palma esquerda, girar a mão e bater o dorso dos dedos na palma esquerda.)

l-I Crucificaçio de Jesus (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: Crucifixion of Jesus, Passion of Christ): s. f Paixão de Cristo, sua morte na cruz que, para os cristãos, se deu para a redenção dos pecados de todo aquele que nele crer. Tendo sido entregue pelos judeus aos romanos, Jesus foi chicoteado até o ponto de se tornar irreconhecível, coroado com espinhos e humilhado com sarcasmo e escarros, e depois forçado a carregar sua própria cruz até o morro do calvário, onde teve seus pulsos e pés pregados com cravos no madeiro e assim, crucificado, morreu de desidratação e asfixia. Para compreender o significado desse suplício da cruz, a morte mais dolorosa e humilhante que se pode sofrer, é preciso ter claras os dois principais atributos de Deus: A bondade e a justiça. Como ê bom, Deus quer nos dar vida eterna. Mas como é justo, e como somos pecadores, merecemos morrer. Ao assumir sobre si nossos pecados e morrer em nosso lugar como um cordeiro de sacrificio, Jesus permitiu que pudéssemos nos apresentar, limpos, diante de Deus. Tendo sido exercida a justiça, ou seja, tendo alguém sofrido a consequência última de nossos terríveis pecados (a morte humilhante, dolorosa, longa e desamparada), podemos receber de Deus, como dom gratuito, a vida eterna, apesar de não a merecermos. Assim, a salvação vem não de nossos méritos, mas apenas da aceitação do amor sacrificial e redentor de Jesus e da fé viva que frutifica em boas obras para celebrar esse amor e a vida eterna que é dom gratuito do amor de Deus. Ex.: A Crucificação de Jesus é o evento central para a expiação dos pecados de todo aquele que crer em Jesus como salvador. (Fazer este sinal JESUS CRIsro: Mãos horizontais abertas, palma a palma, dedos separados. Tocar a ponta do dedo médio direito na palma esquerda, e então tocar a ponta do dedo médio esquerdo na palma direita. Em seguida, mãos verticais abertas, palmas para frente, a cada lado dos ombros. Opcionalmente, expressão negativa.)

~~~

A.--,

crueldade (maldadet (sinal usado em: RJJ (inglês: wickedness, iniquity, cruelty, badness, naughtiness, mischief): s. f Característica do que ê mau. Perversidade. Malignidade. Maldade. Iniquidade. O que prejudica ou ofende. Atitude má. Atitude ou ação perversa. Desumanidade. Malvadeza. Ex.: A crueldade do rapaz afastou todas os seus amigos. (Fazer este sinal IllALDADE: Mão em X, palma para baixo, tocando o lado esquerdo do peito. Balançar a mão para baixo, trés vezes.) cruz (sinal usado em: SP, RJ, CE, PR, RS) (inglês: cross): s. f Figura formada por duas hastes que se cortam perpendicularmente. Instrumento de suplício formado geralmente de duas peças atravessadas uma sobre a outra e ao qual, na Antiguidade, penduravam, por corda ou pregos, os criminosos condenados à morte. Símbolo da religião cristã. Ex.: A cruz é um símbolo do Cristianismo. (Mão esquerda em 1, palma para a direita; mão direita em 1, palma para baixo, atrás da mão esquerda, lado do indicador direito tocando o lado do indicador esquerdo.)

718

CIP

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael. e Aline C. L. Mauricio

®~~1ô ~®~Q®~v~

Cruz Vermelha (sinal usado em: SP, RS) (inglês: Red Cross): s. f.

Sociedade intemacional destinada a socorrer os feridos e prisioneiros de guerra. Cruz de cor vennelha sobre fundo branco, indicativa da neutralidade das ambulâncias, em virtude da Convenção de Genebra. Ex.: A Sociedade Cruz Vennelha tem um papel humanitário de extraordinária importância. (Fazer este sinal CRUZ: Mão esquerda em 1, palma para a direita; mão direita em 1, palma para baixo,

atrás da mão esquerda, lado do indicador direito tocando o lado do indicador esquerdo. Em seguida, fazer este sinal Mão em 1, palma para trás, ponta do indicador tocando abaixo do lábio inferior. Movê-la, ligeiramente, para baixo, curvando o dedo indicador, duas vezes.)

VBRlIIBLHO:

®~~lô~Q®Q®'®

cruzamento 11) (esquina) (sinal usado em:

SP, RS) (inglês: comer, street comer): s. m.

Ponto ou canto onde duas vias públicas

(vielas, ruas ou avenidas) se cortam ou

cruzam. Ex.: Vá em frente até encontrar uma

padaria no cruzamento, então, vire à

esquerda. (Fazer este sinal ESQUDlA: Mão esquerda horizontal aberta, palma para trás; mão direita horizontal aberta,

palma para a esquerda. Mãos unidas pelas pontas dos dedos.)

cruzamento (2) .esquina) (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: comer, street comer): Idem crusamento (lJ. Ex.: No próximo cruzamento você encontrará a biblioteca municipal. (Fazer este sinal

Braço esquerdo horizontal dobrado diante do peito, mão fechada, palma para baixo; mão direita vertical aberta, palma para trás, dedos apontando para baixo. Passar a palma dos dedos direitos sobre o braço esquerdo, do ombro em direção ao pulso.)

ESQUDlA:

cruzamento (3) (esquina) (sinal usado em: MS, RS) (inglês: comer, street comer): Idem crusamento (lJ. Ex.: No cruzamento daquelas ruas tem uma linda praça. (Fazer este sinal ESQUDlA:

Braço esquerdo horizontal dobrado diante do corpo; mão direita em 1, palma para trás, indicador para baixo. Com a ponta do dedo indicador, fazer o contorno do cotovelo esquerdo.)

cruzar (1) (c.q (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to cross): v. t. d. Dispor em forma de cruz. v. t. i. Fazer cruz, interceptar. Ex..: Os espadachins cruzaram suas espadas, ao início da luta. (Mãos em 1, palma a palma, indicadores inclinados um para o outro. Cruzar os indicadores.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf

719

Fernando C Capouilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C L. Mauricio

cruzar (2) (acasalamento de animais) (sinal usado em: RJ) (inglês: to copulate wíth): v. t. d. e v. t. i. Acasalar (animais). Ex.: Resolveu cruzar os cães, para depois vendê-los. Ex.: Minha cachorra vai cruzar com um cachorro que o médico veterinário indicou. (Fazer este sinal ACASALAR: Mãos em V, palmas para baixo, dedos apontados uns para os outros. Entrelaçar os dedos duas vezes.) cruzar (3) (as pernas) (CLI (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to cross one's legs): v. t. d. Ao sentar, apoiar a parte

posterior de uma perna sobre a parte anterior da outra. Ex.: A moça, nervosa, sentou-se no sofá e cruzou as pernas. (Mãos em X, palmas para baixo. Tocar o indicador direito no esquerdo, cruzando-os.)

cruzar (4) (atravessar, ir emfrente! ICLI (sinal usado em: SP, RS) (inglês: to cross,

to cross over, to pass over, to traverse, to overpass, to travei across, to transit): v. t. d. Transpor. Atravessar. Passar para o outro lado de, através ou por cima de. Ligar, ir ou percorrer de um lado a outro. Cortar. Ex.: Cruze o viaduto sobre a rodovia e siga em direção à avenida. (Fazer este sinal PASSAR (ir em .frente!: Mão em B horizontal, palma para a esquerda. Mover a mão para frente, inclinando ligeiramente os dedos para cima.)

cruzar (5)

JA

.,.o

(atravessar, ir em frente! (CL! (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to cross, to t".. cross over, to pass over, to traverse, to overpass, to travei across, to transit): Idem cruzar (4). Ex.: Cruze a avenida com cuidado! (Fazer este sinal ATRAVESSAR (ir em frente!: Mão esquerda aberta, palma para cima, dedos para frente; mão direita horizontal aberta, palma para a esquerda, tocando a palma esquerda. Mover a mão direita para frente.)

III

Cuba (1' (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: Cuba), cubano(a, (inglês: Cuban): Cuba: República da

América Central, localizada na região das Grandes Antilhas, ao sul da Flórida. Sua capital é Havana, e a língua oficial é o Espanhol. Seu clima é predominantemente o tropical e é o segundo maior produtor mundial de açúcar. É também a ilha mais rica das Antilhas. Ex.: Cristóvão Colombo aportou em Cuba em 1492. Cubano(a): adj. m. (f.). Pertencente ou relativo a Cuba. Ex.: Os charutos cubanos são os melhores do mundo. s. m. (f.). O habitante ou natural de Cuba. Ex.: Um dos cubanos mais famosos é Fidel Castro. (Mão em B, palma para baixo, lado do dedo indicador tocando o lado direito da testa. Girar a palma para frente.)

Cuba (2' (sinal usado em: MS, RJ) (inglês: Cuba): Idem Cuba (I). Ex.: Cuba é um país bastante desenvolvido nas áreas da educação e da saúde. (Soletrar C, U, B, A.)

720

CIf

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cubo (CLt (sinal usado em: SP, MS, RS) (inglês: cube): s. m. Sólido limitado por seis faces quadradas iguais; hexaedro regular. Ex.: O quadrado tem área; o cubo, volume. (Fazer este sinal CAIXA: Mãos horizontais abertas, palma a palma. Girar as palma para trás, mão direita á frente da esquerda.)

cubo de gelo (sinal usado em: SP, RJ, RS) (inglês: ice-cube): s. m. Agua solidificada pelo frio. Solidificação de um liquido pelo frio. Ex.: No verão os sucos são preparados com cubos de gelo. (Fazer o sinal GELAR, GElADO: Mão em X vertical, palma para a esquerda, em frente aos lábios. Bater a lateral do indicador na região entre o lábio inferior e o queixo, duas vezes. Em seguida, mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos e paralelos.)

cueca (sinal usado em: SP, RJ, MS, MG, RS) (inglês: man's underwear, short drawers): s. f Peça de roupa que os homens usam por baixo das calças desde a cintura até parte das coxas ou até as uirilhas. Ex.: No calor, dunno apenas de cueca. (Mãos verticais fechadas, palmas para trás, dedos polegares e indicadores formando a letra C, tocando a região pélvica. Mover as mãos para cada lado do quadril.)

,::~ •• a

a.a

"" cuidadol (sinal usado em: SP, RJ, CE, RS) (inglês: be carefull): interjeição de advertência. Exprime advertência, geralmente dirigida a um interlocutor, para com o perigo, ameaças, dificuldades ou qualquer outro tipo de problema. Ex.: Cuidado para não se queimar! (Mãos verticais abertas, palmas para frente. Movê-las alternadamente em circulos verticais, aproximando-as. Opcionalmente, expressão facial negativa.)

cuidar (1) (de alguém) (sinal usado em: SP, MS, PR, RJ, RS) (inglês: to look afier, to take care of (somebody)): v. t. i. Ocupar-se de, tratar de. Precaver-se de. Zelar pelo bem-estar ou pela saúde de; tratar da saúde de. Ter (algo ou alguém) sob sua tutela e responsabilidade. Ex.: No meu trabalho cuido de crianças surdas. (Fazer este sinal TOMAR CONTA DE: Mão em 1, palma para trás. Tocar a ponta do indicador abaixo do olho. Em seguida, mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em V, palma para frente. Tocar o pulso direito na lateral do pulso esquerdo, duas vezes.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras) Fernando C. Capovilla, Wal/ciria D. Raphnel, e Aline C. L. Mauricio

cjf

.

~

721

tt

~::~ -.- -.­ ""

cuidar, cuidar-se (2) (prevenir-se) (sinal usado em: RJ, RSj (inglês: to look after, to take care of (somebody)): Cuidar: Idem cuidar (1). Ex.: Cuide de sua saúde. Cuidar-se: v. pro Acautelar-se, prevenir-se. Tratar da própria saúde ou zelar pelo próprio bem-estar. Ex.: Em tempos de violência todos devem se cuidar. (Mão em 1, palma para trás; tocar a ponta do indicador abaixo do olho. Em seguida fazer este sinal CUIDADOI: Mãos verticais abertas, palmas para frente. Movê-las alternadamente em círculos verticais, aproximando­ as. Opcionalmente, expressão facial negativa.)

[lY ~ ~

&~ (; (-~ ®)

cuidar, cuidar-se (3) (prevenir-se) (inglês: to take care of oneself, to be careful, to look out) (sinal usado em: SI'): Idem cuidar, cuidar-se (2). Ex.: É preciso cuidar-se para evitar acidentes. (Mão em 1, ponta do indicador tocando abaixo do olho. Então, mãos verticais abertas, palmas para frente lado a lado. Movê-las para frente e para trás. Opcionalmente expressão facial negativa.) ~-

ít~ 0~V

culpa (1) (sinal usado em: SP, MS, PR, RJ, PB) (inglês: guilt), culpado!a) (1) (inglês: guilty; guilty ~o person): Culpa: s. f Ato repreensível ou criminoso. Responsabilidade por um ato ou omissão repreensíveis ou criminosos. Consequência de se ter feito o que não se devia fazer. Delito, crime. Causa de um mal. Pecado. Ex.: A culpa pelo acidente é do motorista que estava alcoolizado. Culpado(a): adj. m. (f.). Que praticou culpa ou crime. Causador (causadora). s. m. (f.). O que tem culpa; acusado, criminoso, réu. Ex.: Ela sentia-se culpada pelo acidente. (Mão aberta, palma para cima, dedos curvados e quase unidos. Tocar as pontas dos dedos no topo da cabeça, com expressão facial triste.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Melancolia (Sofrimento - Dor - Esgotamento - Vergonha - Resignação - Tristeza ­ Culpa - Depressão - Embaraço) codificado pela expressão facial típica do sofredor, da vítíma, do resignado, do coitado (cabeça baixa, sobrancelha elevada no centro da testa, cantos da boca voltados para baixo, olhos semicerrados), frequentemente acompanhada de movímentos lentos e postura flácida típicos do abatído e deprimido, voltados para baixo, com cabeça baixa, ombros caídos, costas curvadas e movímento lento e fraco para baixo, como nos sinaís SOFRIMENTO ­ SOFRER, TRISTEZA - TRISTE, REMORSO - ARREPENDIMENTO, SOFRER DESPREZO - SER DESPREZADO, DOR, CANSAÇO - CANSADO, EMBARAÇO - SEM GRAÇA - EMBARAÇADO, PALIDEZ - PÁLIDO, ANGÚSTIA - MÁGOA - ANGUSTIADO, PACIl1:NCIA - RESiGNAÇAO, ESQUECiMENTO - ESQUECER - FALTA DE MEMÓRIA, FRAQUEZA - FRACO, PREGUiÇA - PREGUIÇOSO, TOLO - BOBO, FEIO - FEALDADE, MACHUCADO, DIFICULDADE - DIFICiL, e SUAR. Iconicidade: No sinal CULPA, a mão, com os dedos curvados, se move para cima e toca o topo

da cabeça, enquanto o rosto mostra expressão de remorso, como se estivesse assumindo sobre si a culpa, depositando-a sobre a própria cabeça.

culpa (2) (sinal usado em: RJj (inglês: guilt), culpado(a) (2) (inglês: guilty; guilty person): Idem culpa, culpado(a) (1). Ex.: Sinto-me culpado por você ter perdido seus documentos. (Mão com pontas dos dedos unidas, tocando na lateral da coxa, com expressão facial triste.) Etimologia. T Morfologia: Trata-se de sinal formado pelo morfema Melancolia (Sofrimento - Dor - Esgotamento - Vergonha - Resignação - Tristeza - Culpa - Depressão - Embaraço), codificado pela expressão facial típica do sofredor, da vítima, do resignado, do coitado (cabeça baixa, sobrancelha elevada no centro da testa, cantos da boca voltados para baixo, olhos semicerrados), frequentemente acompanhada de movimentos lentos e postura flácida típicos do abatido e deprimido, voltados para baixo, com cabeça baixa, ombros caídos, costas curvadas e movímento lento e fraco para baixo, como nos sinaís MANCHA, DESCULPE - LAMENTAR, TOLO - BOBO, CALOR, VOMITAR, ATRAPALHAR-SE, CÁIBRA, COMPADECER, ENXUGAR (LÁGRIMAS), DIARREIA, NÃO DESANIMAR, SEM GRAÇA, LABIRINTITE, MACHUCAR, ILEGIVEL, OTITE, e SUICIDAR-SE. Iconicidade: No sinal CULPA, com expressão facial de receio, o sinalizador toca na lateral da coxa com

as pontas unidas dos dedos da mão.

722

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

cultivar (sinal usado em: RJ) (inglês: to plant, to cultivate, to scatter seed): v. t. d. Fertilizar (a terra) pelo trabalho. Preparar a te"a para que ela produza. Fazer que nasça e se desenvolva (uma planta). Ex.: Em suas te~ cultiva muito banana. (Fazer este sinal PLANTAR: Mão com pontas dos dedos unidas, palma para baixo. Movê-la para a direita, balançando-a para baixo e para cima.) cultora) (1) (que tem cultura) (sinal usado em: RJ, RS)

(inglês: educated, leamed, enlightened,

cultured, cultivated, civilized, refined):

adj m. (f) Ilustrado, instruído, sabedor.

Ex.: Aquele professor é muito culto.

(Fazer este sinal CULTURA: Mão em 5,

palma para a esquerda. Tocar as pontas dos dedos no lado direito da testa e mover a mão diagonalmente para cima

e para a direita.)

culto (2) (religião) (sinal usado em: SP, RJ, CE) (inglês: worship, cult, adoration): s. m. Forma pela qual se presta homenagem à divindade; liturgia. Cerimônias religiosas. Veneração. Ex.: Aos domingos assisto ao culto da igreja. (Mão esquerda em D, palma para a direita; mão direita em C, palma para frente, atrás do indicador esquerdo. Mover a mão direita em torno do indicador esquerdo, finalizando com a palma para trás.)

cultura (1) (sinal usado em: SP, RJ, MS, RS) (inglês: culture, arts and sciences): s. f Aplicação do espírito a uma coisa; estudo. Desenvolvimento que, por cuidados assíduos, se dá às faculdades naturais. Desenvolvimento intelectual. Adiantamento, civilização. Sistema de ideias, conhecimentos, técnicas e artefatos, de padrôes de comportamento e atitudes que caracteriza uma determinada sociedade. Ex.: O especialista demonstrou sua cultura por meio do debate. (Mão em 5, palma para a esquerda. Tocar as pontas dos dedos no lado direito da testa e mover a mão diagonalmente para cima e para a direita.) ~

cultura (2) (de um povo) (sinal usado em: SP, RJ, MS) (inglês: culture, traditions): s. f Sistema de ideias, conhecimentos, técnicas e artefatos, de padrões de comportamento e atitudes que caracteriza uma determinada sociedade. Ex.: A cultura indígena deve ser preservada. (Braço esquerdo horizontal dobrado em frente ao corpo, mão fechada, palma para baixo, apontando para a direita; mão direita em C, palma para frente, acima do braço esquerdo. Mover a mão direita para a direita, passando o dorso do polegar no antebraço esquerdo, duas vezes.)

c~ 7lcultura JiJ

Novo Deit·Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

723

Fernando C. Capovi11a, Walkiria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

efá.A

®V~~

(3' (desenvolver a mente) (sinal usado em: SPI (inglês: culture, intellectual development, refinement): s. f Desenvolvimento que, por cuidados assfduos, se dá ds faculdades naturais. Desenvolvimento intelectual. Ex.: O interesse em aprender coisas novas aumenta nossa cultura. (Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos indicador e polegar distendidos e unidos, tocando o lado direito da testa. Distender o dedo indicador, apontando-o para cima.) Etimolog:l.a. Morfolog:l.a: Trata-se de sinal formado pelo morfema Mente (Atividade Cognitiva e Intelectual) codificado pelo local de sinalização na região da cabeça, como nos sinais ADMNHAR, COMPREENDER, CONVENCER, CRER ACREDITAR, DECORAR MEMORIZAR (APRENDER DE COR), ESPERTEZA, ESTóRIA, FILOSOFAR - TEORIA lDEIA, e DECIDIR. IcoDicldade: No sinal CULTURA (DESENVOLVER A MENTE) com a mão fechada e os dedos

polegar e indicador unidos pelas pontas, o sinalizador toca a testa, e distende o dedo indicador para cima, como quem passa a abrir a mente, captar as mensagens, e "ficar antenado". Trata-se de sinal passível de certa apreensão intuitiva.

7lcumprimentar JV Q1iD~~ Q~ Q®~~SP,

(1' (sinal usado em: RS) (inglês: to compliment, to salute, to

congratulate, to greet), cumprimento (1'

(inglês: compliment, greeting):

Cumprimentar: v. t. d. Gesto de cortesia

feito com a mão. Apresentar, dirigir ou

fazer cumprimentos a, estendendo a mão. Ex.: Os padrinhos cumprimentaram os noivos. v. int. Apresentar

cumprimentos com a mão. Ex.: Os políticos são muito dados a cumprimentar, na época das eleições. Cumprimento: s.

m. Gesto ou palavra de saudação, cortesia ou congratulação. Ex.: Faz muito tempo que não vejo seu pai, por favor dê a ele meus cumprimentos, sim? Ex.: Na abertura do congresso, como coordenador das atividades, desejo cumprimentar a todos os presentes. Ex.: Quero dar meus cumprimentos aos autores pelo seu excelente trabalho no livro! (Mão em A horizontal, palma para a esquerda. Balançar ligeiramente a mão para cima e para baixo.) Etimolog:l.a. lIorfolog:l.a: Trata-se de sinal formado por morfema metafórico molar que representa características do comportamento humano em geral, como nos sinais AFOGAR-SE, PINTAR, TREMER, BEBER, FUMAR, BOCEJAR, CHAMAR ALGUÉM PRESENTE, COMER, COÇAR-SE, ANDAR DEPRESSA, CORTAR CABELO, CORTAR UNHA, ENFORCAR-SE, MARTELAR, FOTOGRAFAR - TIRAR COCHICHAR, NINAR, CORRER FOTOGRAFlA, PôR FOGO - ATEAR FOGO, DESMAIAR, SUSPENDER, SUSSURRAR, e ESTRANGULAR. IcoDicldade: No sinal CUMPRIMENTAR o

braço distendido com a mão fechada balança para cima e para baixo como se estivesse segurando a mão de outra pessoa.

7lcumprimentar JiJ Q1iD~~ Q~ Q®~~ (2' SP,

(sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to compliment, to saiu te, to congratulate, to greet), cumprimento (2, (inglês: compliment, greeting): Idem cumprimentar, cumprimento (l}. Ex.: Cumprimentou o adversário com educação. Ex.: Os noivos receberam os cumprimentos na igreja. (Mãos horizontais abertas, palmas para trás; mão direita segurando a esquerda. Balançar as mãos para cima e para baixo.)

cunhadola) (I) (sinal usado em: SP, MS, MG, DF, PR, RS) (inglês: brother-in-law): s. m. (f.). Irmão (irmã) de um dos conJUges, relativamente ao outro. Ex.: Minha cunhada é muito minha amiga. (Mão em C, ao lado esquerdo do corpo. Movê-la para a direita.)

-

~B cunhado(a' 12' (sinal usado em: CE, PB) (inglês: brother-in-law): Idem cunho.do(aj (1). Ex.: Meu cunhado é professor universitário. (Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos apontando para direita. Mão direita aberta, palma para baixo, tocando o dorso da mão esquerda. Mover a mão direita em direção ao pulso esquerdo, girar a palma para cima e tocar o dorso dos dedos esquerdos.)

724

Novo Deít-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilingue da Llngua de Sinais Brasileira (Libras)

CIf

Fernando C. CapollÍlla, Walkiria D, Raphael, e Aline C. L, Mauricio

cunilingua [sinal usado em: SI') (inglês: cunnilingus): s. f O mesmo que sexo oral, feito na mulher, que consiste em aplicar a língua à vulva, fazendo sucção ou fricção do clitóris. Ex.: A cunilíngua é uma opção de prática sexual para os casais. (Fazer este sinal SEXO ORAL: Mão esquerda aberta, palma para baixo, dedos

e'

polegar e indicador unidos pelas pontas; mão direita aberta, palma para baixo, dedos flexionados. Passar o dorso dos dedos direitos para cima, sobre a parte compreendida entre o polegar e o indicador esquerdos,)

l!) ~

Vruto do Parál (Sinal usado cupuaçu em: PAI .

(inglês: Amazon cupuacu fruit): s. m. O

cupuaçu é uma fruta exagerada: Grande, ;,;.

pesada, volumosa, e peifumadissima. As

folhas de sua árvore são grandes; suas

sementes são muitas e também grandes, envoltas em uma polpa branca, ácida e de aroma bastante forte e agradável.

Para o olfato de alguns, o cheiro do cupuaçu maduro é tão forte que chega a ser um pouco enjoativo. Quando maduro,

o cupuaçu simplesmente cai. A polpa, camuda, é removida com tesoura e os resíduos que ficam na semente, lavados. Depois de processada, a polpa do cupuaçu é congelada, podendo ser comercializada a longas distancias. Com essa polpa refrescante faz-se todo tipo de doces, uma verdadeira confeitaria: Sucos, refrescos e sorvetes; licores e aguardentes temperados; cremes, gelatinas, espumas, mousses e pudins; tortas, bolos, pavês, biscoitos e coberturas para outros doces; compotas e geleias; doces de colher, de cortar e cristalizados; e o famoso bombom de cupuaçu. Ex.: Muito próximo do cacau, o cupuaçu carrega, como ele, o nome Theobroma ou manjar dos deuses. E se, extemamente, o cupuaçu é muito diferente do cacau, hoje em diajá se sabe que, de suas gordurosas amêndoas, é possível extrair uma pasta semelhante àquela com que se produz o chocolate e a manteiga de cacau. (Mão esquerda horizontal com pontas

......

dos dedos unidas, palma para a direita; mão direita em V, palma para baixo, dedos para a esquerda, sobre a mão esquerda. Unir e afastar os dedos médio e indicador, duas vezes.)

~

A+

curar (1) (sinal usado em: SP, MS, PR, RS) (inglês: to restore one's health), curar-se (11 (inglês: to have one's health restored): Curar: v. t. d. Restabelecer a saúde de. Debelar a doença, aplicando remédios. Ex.: O médico curou o doente. Curar-se: v. pro Recuperar a saúde. Sarar. Ex.: Curou-se com a nova medicação. (Fazer este sinal DOENÇA: Mão esquerda aberta, palma para baixo; mão direita aberta, palma para baixo, polegar tocando a palma esquerda e dedos direitos tocando o dorso da mão esquerda. Oscilar os dedos direitos sobre a mão esquerda. Seguido deste sinal SUMIR, SUMIR-SE: Mãos vertical abertas, palma a palma, dedos separados, tocando­ se pelas pontas dos dedos. Mover as mãos para os lados opostos, unindo as pontas dos dedos de cada mão.) Etimologia. Morfologia: Trata-se de sinal fonnado pelo morfema Desaparecer - Sumir Escurecer Esvanecer codificado pelais) mão(s) que começa(m) aberta(s) e com os dedos espalhados e distendidos, e que se fecha(m) à medida que se move(m), dando a ideia de esvanecimento ou escurecimento ou desaparecimento, como nos sinais ESCURO - ESCURECER, VERDE ESCURO, ALMA - ESP!RlTO - FANTASMA, SUMIR - DESAPARECER, DEFINHAR -MURCHAR, TREVAS, SECAR, e COAR. Iconicldade: O sinal CURAR-SE - SARAR - RESTABELECER-SE é formado pelos sinais DOENÇA e SUMIR. No primeiro (DOENÇA) a mão de apoio aberta, com a palma para baixo; e a mão dominante, com a palma para baixo, e o polegar tocando a palma esquerda e dedos direitos tocando o dorso da mão esquerda, os dedos direitos são oscilados sobre a mão esquerda, como a sugerir uma pessoa sendo atacada por um vírus ou bactéria. No segundo (SUMIR) as mãos abertas e unidas se movem em sentido oposto enquanto as pontas dos dedos são unidas, como se a doença se esvaecesse ou sumisse. Assim, o sinal CURAR-SE denota o esvaecer-se de uma doença.

) curar (2, (sinal usado em: RJ', RS) (inglês: to restore one's health),

-­ -­ ;-..,

~çp

curar-se (2, (inglês: to have one's health restored): Idem curar, curar­ se (1). Ex.: Curou-os com a

hidroterapia. Ex.: Curou-se com a mudança de clima. (Mãos em S, palmas para baixo. Girar as palmas para trás.)

Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

725

Fernando C. Capovilla, WalkíTÍa D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

curiosofa) (sinal usado em: sp. RJ, Clt, MO, MS, RS) (inglés: curious), curiosidade (inglês: curiosity): Curioso(a): adj. m. (f). Que tem desejo de ver, aprender, saber, etc. Inspirado ou guiado pela curiosidade. Ex.: Ela é uma criança curiosa. s. m. (f). Indivíduo curioso. Ex.: O curioso precisa se controlar para não desrespeitar ninguém. Curiosidade: s. f Qualidade de curioso; desejo de desvendar, saber ou ver. Ex.: Ele estava com tanta curiosidade que foi até a última página do livro para descobrir quem era o assassino. (Mão vertical aberta, palma para frente, dedos flexionados, polegar paralelo aos demais dedos ao lado do olho direito. Aproximar e afastar os dedos do polegar, duas vezes.)

Curitiba (sinal usado em: SP, RJ, Clt, RS) (inglês: Curitiba city (Parana state capital)): Munic{pio brasileiro capital do estado do Paraná. Ocupa uma ârea de 434,9 km". De acordo com estimativas de 2007, sua população municipal é de 1.797.408 habitantes, sendo a maior cidade do sul e a sétima maior do país. A Região Metropolitana de Curitiba, formada por 26 municípios, possui 3.172.357 habitantes (IBGE/2007), o que a toma a oitava mais populosa do Brasil. Curitiba deve seu nome aos pinheirais sem fim que cobriam seu território. Há duas versões aceitas hoje: os índios das nações 1Upi, Jê e Guarani como os TingiU - usavam a expressão coré (pinhão) etuba (muito). A outra versão, também em guarani, vem da combinação de Kurit (pinheiro) e Yba (grande quantidade). A data oficial da fundação de Curitiba é 29 de março de 1693. Fundada por Matheus Leme em razão dos "apelos de paz, quietação e bem comum", Matheus Leme fundou a Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, posteriormente chamada de Curitiba. Também promoveu a primeira eleição da Câmera de Vereadores, como era exigido pelas Ordenações Portuguesas. Curitiba é conhecída por suas soluçães urbanas diferenciadas, notadamente por seu sistema integrado de transporte de massas que, em conjunto com as vias regulares de trânsito, tem servido como indutor de seu desenvolvimento urbanístico, especíalmente a partir da década de 1970. Curitiba conta com uma economia baseada na existência de indústrias de transformação e beneficiamento, comércio, turismo e prestação de serviços. Ex.: Na sua formação histórica, a demografia de Curitiba é o resultado da miscigenação das três etnias básicas que compõem a população brasileira: o índio, o europeu e o negro. Mais tarde, com a chegada dos imigrantes, especialmente poloneses, ucranianos, italianos, alemães e japoneses, formou-se um caldo de cultura singular, que caracteriza a população da cidade, seus valores e modo de vida. (Mão aberta, palma para baixo. Tocar a cabeça e soletrar C.)

curral (sinal usado em: Clt, RS) (inglês: corral): s. m. Lugar onde se junta e recolhe o gado. Ex.: Todas as tardes os vaqueiros levam os bois da roça até o curral. (Fazer este sinal BOI: Mão em Y, palma para baixo, ponta do polegar tocando a têmpora. Girar a palma para frente. Em seguida, mãos em 4, palma a palma, diante dos ombros. Mover as mãos para os lados opostos e para frente, finalizando com as palmas para trás e mãos tocando-se pelos dedos mínimos.)

currículo (1) (curriculum 'llttae) (sinal usado em: SI') (inglês: résumé, vitae): s. m. Aportuguesamento da expressão latina ·curriculum vitae", que significa curso da vida. Conjunto das indicações relativas ao estado civil, estudos e aptidões profissionais de uma pessoa. Ex.: Preciso atualizar meu currículo para tentar um emprego novo. (Soletrar C e V.)

726

Novo Dei/·Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras)

cjf

Fernando C. Capomlla, Wallciria D. Raphael, e Aline C. L. Mauricio

currículo (2) (currfculum vitae) (sínal usado em: &J) (inglês: résumé, vitae): Idem currículo (I). Ex.: Mande seu curriculo para a agência de empregos. (Mão esquerda horizontal aberta, palma para a esquerda, dedos flexionados, polegar paralelo aos demais dedos; mão direita aberta, palma para trás. Bater a lateral do mínimo direito na região compreendida entre o índicador e o polegar esquerdos. Então, soletrar C e V.)

currículo (3) (escola,., (sínal usado no curso Letras-Libras - UFSC, RS) (inglês: sCMol curriculum, set of disciplines to be attended and of courses to be taken in arder to major in a given undergraduate ar graduate program): s. m. Grade curricular. Leque de disciplinas (obrigatórias e optativas) que o aluno deverá cursar para estar apto a colar grau. Todas as disciplinas que compõem um curso. Ex.: O curriculo do curso é bastante interessante. (Fazer este sinal GRADE CURRICULAR que este sinal DISCIPLINA, movendo as mãos para baixo: Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita aberta, dedos separados e curvados, palma para cima. Tocar o dorso direito, duas vezes.)

1&1J cursof!J(sinal '® usado

~, ~ ~?,~ ~ lU

em: SP, RJ, 1/IS, ~~ PR, RS) (inglês: /' . ~>-::: \ course, course of /., studies): s. m. Série Cf de lições sobre determinada matéria. Tratado que contém uma série de lições sobre um assunto. Conjunto de matérias professadas numa universidade, numa escola ou que habilitam para uma profissão. Ex.: Complemento minha formação com diversos cursos de especialização. (Mão esquerda fechada, palma para baixo; mão direita em C, palma para frente, tocando o dorso da mão esquerda. Mover a mão direita em direção aos dedos esquerdos, duas vezes.)

I""

curto(a) (1) (CL) (sinal usado em: SP, RS) (inglês: short, brief): adj. m. (f.). De pequeno comprimento. Ex.: O corredor era curto e escuro. (Mãos horizontais abertas, palma a palma, a cada lado do corpo. Aproximar as mãos.)

-l>+­

curto(a) (2) (CL) (sinal usado em: 1/IS, PR, RS) (inglês:

short, brief): Idem curto(aJ (lJ. Ex.: O pedaço de fita que você comprou é muito curto. (Mãos em 1 horizontal,

palma a palma. Aproximar as mãos.)

@1Jf!J®'®1& (ry f!J @tJ (ry ®'®

I

[J

I

IJ

~~/~ ~ ~

curtocircuito (sínal usado em: RJ, RS) (inglês: ~ ,

short-circuit): s. m. Contato entre fios de

um mesmo circuito, com produção de calor, que pode põr em perigo a instalação ou o respectivo aparelho, ou causar

incêndio se o circuito não for interrompido por fusíveis. Ex.: A instalação elétrica mal feita causou um curto-circuito.

(Mão em Y, palma para a esquerda, na altura do rosto. Movê-la para frente tremulando-a, com expressão facial.)

cjf

NollO Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Ungua de Sinais Brasileira (Ubras)

727

Fernando C. Capovilla, Walkiria D. Raphnel, e Aline C. L. Mauricio

1!J{)1J~~

curva (CLJ (sinal usado em: SP, RS) (inglês: curve): s. f No sentido mais comum, linha que não é reta em nenhuma de suas porções. Flexão, numa estrada, rua, caminho ou outra via; volta. Movimento que descreve uma curva. Ex.: A estrada é cheia de curvas perigosas. (Fazer este sinal CARRO: Mãos em S horizontal, palma a palma. Mover as mãos alternadamente para cima e para baixo em arcos. Em seguida, mão aberta, palma para baixo. Movê­ la para frente, descrevendo curvas horizontais.)

5 • •

cuspir (CLI (sinal usado em: SP, .R.Jl (inglês: to spit), cuspo (inglês: spit, spittle, saliva): Cuspir: v. t. d., v. t. i., v. int. Expelir cuspo. Lançar da boca saliva ou secreções. Ex.: O pobre tuberculoso cuspiu sangue, mas logo foi medicado e, meses depois, estava completamente curado. Ex.: Não se deve cuspir em vias públicas. Ex.: Cuspir é um hábito deselegante, e só é admissivel em caso de absoluta necessidade. Cuspo: s. m. Saliva expelida pela boca por meio de um sopro. Ex.: Para o seu constrangimento, o cuspo foi a única forma de se livrar da combinação venenosa de pimenta e mostarda que o pobre convidado havia, acidentalmente, ingerido durante o jantar típico. (Mão vertical fechada, palma para a esquerda, dedos polegar e indicador distendidos e paralelos, tocando a ponta da lingua. Mover a mão para frente e para baixo.) custar (valor, preço' (sinal usado em: RJ, RS) (inglês: to cost, to be worth, to ualue, to be obtainable at the price of, to be valuable), custo (inglês: price, cost, value, charge, rate): Custar: v. t. d. Ter determinado valor ou preço. Valer. Ex.: Quanto custa este livro? Ex.: Este carro custou caro. Custo: s. m. Quantidade monetária equivalente a uma mercadoria, determinada em função de sua capacidade de ser negociada no mercado. Valor. Preço. Ex.: O custo das mercadorias subiu com a alta da inflação. (Fazer este sinal DJ1IfHEIRO: Mão fechada, palma para cima, dedos indicador e polegar distendidos para cima. Esfregar as pontas do indicador e polegar.) cutucar em: RJ, RS) {inglês: to poke (in order to call the attention), to nudge, to jog): v. t. d. Tocar alguém com o cotovelo, dedo, pé, etc., para fazer uma advertência ou por acinte. Ex.: Cutucou o amigo para mostrar-lhe o carro que passava na rua. (Mão em S, palma para baixo, braço dobrado em frente ao corpo. Mover o braço, levemente para a direita, duas vezes.) (CLI (sinal usado

II

cyber café (Lan HoUNt (sinal usado em: CB) (inglês: cyber cafe, lan house). Cyber café (ou Ciber café) é um local que, podendo funcionar também como bar ou lanchonete, oferece a seus clientes acesso a internet, mediante o pagamento de uma taxa, usualmente cobrada por hora. Neste local as pessoas podem também se reunir com a finalidade de realizar pesquisas escolares e utilizar do ambiente para estudar. O uso de espaço para acesso a internet também tomou-se comum em livrarias e em muitas partes o único atrativo oferecido passou a ser o acesso à rede mundial de computadores. Ex.: Vou ao cybercafé para acessar os meus e-mails. (Fazer este sinal TECLADO: Mãos abertas, palmas para baixo, lado a lado. Oscilar os dedos. Em seguida, Mão aberta, palma para baixo, dedos inclinados para baixo, na altura do ombro. Mover a mão para cima e para direita, virando a palma para a esquerda e os dedos para cima.)

View more...

Comments

Copyright ©2017 KUPDF Inc.