05 - Planilmetria - Declinação Magnética -2012 Rev1

May 14, 2019 | Author: rafdsant | Category: North Pole, Longitude, Magnetism, Compass, Navigation
Share Embed Donate


Short Description

Apresentação de topografia para arquitetura e urbanismo - declinação magnética...

Description

 AULA V- PLANIMETRIA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA – RUMOS E AZIMUTES

DIREÇÃO NORTE SUL VERDADEIRA 



É a direção que liga o pólo sul verdadeiro ao pólo norte  verdadeiro  verdadeiro passando por qualquer ponto da superfície superfíci e terrestre; Pólo norte e pólo sul verdadeiro ou geográficos geográfi cos são os pontos de encontro entre a terra e seu eixo imaginário; imagin ário;

DIREÇÃO NORTE SUL MAGNÉTICA 





 A direção indicada quando uma das extremidades da agulha imantada (bússola) aponta para o pólo norte magnético e a outra extremidade para o pólo sul magnético; Os polos norte e sul magnéticos não são coincidentes com os pólos norte e sul verdadeiros; Há uma declinação magnética que varia em função do tempo e do local;

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 

É O ÂNGULO QUE A DIREÇÃO NORTE-SUL MAGNÉTICA FAZ COM A DIREÇÃO NORTE SUL VERDADEIRA;

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 

Para cada ponto do globo haverá uma declinação magnética, pois ela varia conforme a posição em que se encontra o ponto;

 A

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA

a

B b

PNM PNV

C

d

D   



 

Centro da circunferência – Pólo Norte verdadeiro (PNV); O ponto a esquerda – Pólo norte magnético (PNM); Para o observador colocado em “A” a declinação magnética é “a”; Para o observador colocado em “B” a declinação magnética é “b”, menor que “a”; Para o observador colocado em “C” a declinação é nula; Para o observador colocado em “D” a declinação “d” é igual “a”, porém ‘a” é para leste e “d” é para oeste;

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA  A B a b

PNM

PNV

d

D

 VISTA EM PLANTA DO POLO NORTE

C

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 







O PNM, por diversas causas, gira em torno do PNV; Esses deslocamentos são aproximadamente constantes e são chamados de variação seculares; Essas variações são diferentes para os diversos pontos da terra; No Brasil atualmente em torno de - 7’ (sete minutos

sexagesimais para oeste) anual em quase todo território;

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 

Causam variações nas declinações magnéticas: 



Grandes massas minerais - Jazidas de rochas magnéticas que provocam ação sobre a agulha da bússola (variações locais); Tempestades magnéticas do nosso planeta ou extraterrestre provocadas por manchas solares ou outras (variações acidentais de curta duração);

DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 



 A declinação se modifica em função da longitude local; O Brasil tem grande extensão leste-oeste (longitude aproximada de 35 W em Natal e 74 W no Acre); ⁰





 As declinações nestes mesmos locais são bem diferentes;

LINHAS ISOGÔNICAS 







Quando se unem os pontos do globo com a mesma declinação magnética, temos as linhas isogônicas; Essas linhas caminham aproximadamente na direção norte-sul;  As linhas isogônicas de uma determinada região, quando representadas sobre uma carta, constituem o mapa ou a carta isogônica da região; No brasil imprimem-se os anuários no Observatório Nacional e neles o mapa isgogônico do nosso país;

Carta sog n ca- 1965,0 - Observatório Nacional – por Lélio I. Gama

LINHAS ISOPORÍCAS 







Quando se unem pontos com a mesma variação anual da declinação magnética em uma carta isogônica, temos as linhas isoporícas;  A representação dessas linhas (curvas), sobre a carta de uma determinada região, constituem o mapa ou a a carta magnética da região; O mapa apresentado é de 1965,0, ou seja, janeiro de 1966; O sinal negativo significa que a declinação é para W (oeste) e o sinal positivo para E(este);

UTILIZAÇÃO DAS CARTAS 







Para utilização das cartas devemos identificar a latitude e longitude local; Localizar o ponto na carta; Interpolar para calcular por aproximação a declinação magnética do local para a data correspondente à carta utilizada (no caso 1965,0); Calcula-se então, com base na carta de isopóricas, a declinação magnética em qualquer outra data;

LATITUDE – PARALELOS LONGITUDE - MERIDIANOS

Exemplo: 

Determinação do ponto aproximado na carta com base na latitude e longitude de Santarém:  







Longitude 54 ,83 W Latitude 2 ,47 S ⁰



Colocação do ponto equivalente a Santarém no Mapa de isogônicas. Essa carta apresenta meridianos e paralelos de 4⁰em 4⁰.  A distância medida tirada no mapa original entre os meridianos 54⁰ e 58⁰ é de 2,83 cm; Vale a medida tirada no mapa disponível;

Carta sog n ca- 1965,0 - Observatório Nacional – por Lélio I. Gama

Exemplo 

:

(CONTINUAÇÃO)

Temos a seguinte proporção para a longitude: 



4⁰ -------- 2,83 cm 0⁰,83 ----- X cm (0,83 ⁰ = diferença entre a longitide de santarém 54,83⁰ e o meridiando 54 ⁰)





X = 0,59 cm

Para a latitude temos: 

4⁰ -------- 2,85 cm 2⁰,47 ----- y cm (2,47 ⁰ = a partir da latitude zero (linha do equador)



PORTANTO





PORTANTO

Y = 1,76 cm

Com as duas coordenadas (x=0,59 cm e Y=1,76 cm) localizamos santarém entre os meridianos 54 e 58  W e entre os paralelos 0  e 4  S. ⁰







Determinação do ponto aproximado na carta com base na latitude e longitude de Santarém:

DETERMINAÇÃO DA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA DE SANTARÉM: 

NA DATA DA CARTA 1965,0:  



Na carta de isogônica Santarém fica entre 11⁰ W e 12⁰W. Fica a 0,8m da curva 11⁰ W. A distância (tirada no mapa) entre as duas curvas 11⁰ W e 12⁰W é de 1,04 cm.



 Assim: 







1,04 cm -------- 1⁰ 0,8 cm ---------- x⁰ PORTANTO X = 0⁰,77

ou

46’,2

Logo a declinação é de 11 ⁰ 46’,2 para W 

(declinação 11⁰ +46’,2 calculada para W)

DETERMINAÇÃO DA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA DE SANTARÉM:

DETERMINAÇÃO DA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA DE SANTARÉM: Em Julho de 1977,0: 

NA DATA DA CARTA 1965,0: 



Na carta de isopóricas interpolando da mesma forma, encontramos a variação magnética anual local de 8 ’,82 para W, conforme demonstrado abaixo: No mapa a distância entre as curvas 9 ⁰ e 8⁰  tem 2,2 cm e equivale a variação mãgnitica local de 1 ⁰. A distância de santarém partindo da curva 8⁰ é de 1,85 cm, e equiva le a X⁰,  assim temos: 2,20 cm -------- 1⁰ 1,85 cm ---------- x⁰ X = 0⁰, 82 







VARIAÇÃO MAGNÉTICA LOCAL DE SANTARÉM: 

PARTINDO DA CURVA 8⁰ + 0⁰,82 = 8⁰,82

Determinãção da variação magnética anual local

DETERMINAÇÃO DA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA DE SANTARÉM: Em Julho de 1977,0: 

NA DATA DA CARTA 1965,0: 



Com a variação magnética anual local de 8 ’,82 para W;

CÁLCULO DOS ANOS: 

 

Primeiro de julho de 1977 = 1976,5 Primeiro de Janeiro de 1966 = 1965,0 Portanto 1976,5  – 1965,0 = 11,5 anos

DETERMINAÇÃO DA DECLINAÇÃO MAGNÉTICA DE SANTARÉM: Em Julho de 1977,0:



Como a variação anual é de 8 ’,82, em 11,5 anos temos: 





 A variação =11,5 X 8’,82 =101’,4 W ou 1 41’,4 W ⁰

Portanto de a declinação magnética em santarém em primeiro de Julho de 1977 é de: 11 46’,2 W + 1 41’,4 W = 13 27’,6 W ⁰





View more...

Comments

Copyright ©2017 KUPDF Inc.